Páginas

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Grandes Lagos: Ação do MPF leva à condenação de seis envolvidos em megaesquema de sonegação no noroeste de SP

Um dos réus, Alfeu Mozaquatro é dono do frigorífico que deixou de pagar mais de R$ 32 milhões em tributos entre 1992 e 2001

A Justiça Federal em Jales (SP) condenou seis pessoas envolvidas em um megaesquema de sonegação fiscal no comércio de carne no noroeste paulista. Os réus integravam um dos núcleos criminosos descobertos pela Operação Grandes Lagos, que o Ministério Público Federal deflagrou em 2006 em parceria com a Polícia Federal. Os crimes foram praticados para favorecer empresas do grupo CM4 Participações, entre elas o Frigorífico Mozaquatro, do município de Fernandópolis. O total de tributos que deixaram de ser pagos passa de R$ 32,7 milhões.

Alfeu Mozaquatro, dono do grupo empresarial, foi o idealizador e principal beneficiário das fraudes, praticadas de 1992 a 2001. Ele foi condenado a dez anos de prisão por crime contra a ordem tributária, apropriação indébita previdenciária e sonegação de contribuições à Previdência Social. A pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado. O empresário ainda terá que pagar multa equivalente a 2.880 salários mínimos, segundo o valor vigente na época em que cometeu as irregularidades.

Este não é o primeiro revés judicial de Alfeu por envolvimento no esquema de sonegação. Em julho, ele teve a prisão decretada após o Tribunal Regional Federal da 3ª Região manter uma sentença de 2012 que determinava o cumprimento de cinco anos e dez meses de reclusão. Ao todo, o empresário já foi condenado a mais de 38 anos de prisão em processos relativos à Operação Grandes Lagos.

FACHADA. Nas fraudes cometidas até 2001, Alfeu utilizou empresas fantasmas, principalmente o Frigorífico Boi Rio e a Comércio de Carnes Boi Rio, para sonegar os impostos por meio da emissão de notas fiscais frias. As vendas do grupo CM4 Participações eram registradas em nome das firmas de fachada, que tinham laranjas como sócios e não possuíam patrimônio. Ao lançar os tributos devidos, os órgãos da administração pública deparavam-se com a inadimplência, sem ter como recorrer à empresa verdadeira para efetuar a cobrança.

A abertura das empresas Boi Rio coube aos contadores Luís Henrique Jurkovich e Hélio Fernando Jurkovitch. Três eram os laranjas que figuravam como responsáveis por elas: Gilmar Costa Pereira Xisto Corre da Cunha e Sebastião Batista Cunha. O esquema tinha ainda a participação de Jesus Rossi, Cláudio César Rossi e Carlos Pavan no uso das notas frias para o comércio de cabeças de gado. Todos também foram condenados, exceto Jesus (que tem mais de 70 anos e foi favorecido pela prescrição dos crimes), Xisto e Sebastião (já falecidos). As penas variam de cinco anos e dez meses a sete anos e dez meses de prisão.

Todos os réus poderão recorrer da sentença em liberdade. O MPF já apresentou recurso para que a Justiça aumente as penas aplicadas, tendo em vista a gravidade da conduta dos envolvidos.

GRANDES LAGOS. Segundo a Receita Federal, chega a R$ 2 bilhões o prejuízo total que o esquema de sonegação investigado causou aos cofres públicos. Além do grupo ligado a Alfeu, quatro núcleos criminosos participaram das fraudes. Os donos dos frigoríficos tinham o auxílio não só de contadores, laranjas e autônomos que comercializavam o gado, mas também de agentes públicos e dos chamados "noteiros", que forneciam notas fiscais falsas e atuavam para a constituição de créditos fiscais fictícios. Mais de 100 pessoas tiveram envolvimento nas irregularidades.

O número do processo que levou à nova condenação dos réus ligados ao grupo CM4 Participações é 0001864-05.2006.403.6124. A tramitação pode ser consultada em http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/.

MPF/SP processa INSS e financeira que usou dados sigilosos para oferecer crédito consignado

O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou uma ação civil pública contra o INSS e a Tifim Recuperadora de Crédito e Cobranças Ltda. pelo uso de dados pessoais de beneficiários da previdência para a oferta de crédito consignado. A empresa obteve as informações sigilosas e enviou correspondências a aposentados e pensionistas com propostas para a concessão de empréstimos.

O MPF pede que a Tifim seja proibida de oferecer produtos ou serviços com uso de dados obtidos ilegalmente. Ao final do processo, a Procuradoria quer que a Justiça condene o INSS e a empresa ao pagamento de indenizações por danos morais individuais e coletivos. A ação requer ainda que a autarquia federal seja obrigada a implementar medidas que garantam o sigilo de dados pessoais sob seus cuidados e deem publicidade a episódios de violação.

Casos de abordagem irregular de clientes pela Tifim são registrados ao menos desde 2013. Uma das vítimas é uma mulher que recebeu a carta poucos dias depois de dar entrada no pedido de aposentadoria, quando o benefício sequer estava liberado. A grafia com abreviações e a disposição das letras no nome e no endereço da segurada eram idênticas no protocolo gerado pelo INSS e na correspondência da financeira. Meses antes, ela já havia passado por situação semelhante ao solicitar outro benefício previdenciário.

"O INSS é gestor dos benefícios da previdência social no Brasil e é responsável pela manutenção do sigilo legal de dados pessoais e da segurança material de seus sistemas de informação. Ao dar entrada em requerimento de benefícios, os segurados prestam informações que não podem ser acessadas por terceiros sem sua autorização, sob pena de violação de privacidade. A Tifim, por sua vez, obteve acesso ilegal a dados pessoais e fez uso com o fim de oferecer empréstimos consignados", resumiu o procurador da República Luiz Costa, autor da ação.

Embora ainda não haja comprovação do modo como os dados foram disponibilizados à Tifim, as provas obtidas são suficientes para a responsabilização do INSS e da empresa pelo vazamento das informações. A quebra do sigilo dos dados fere a Constituição e uma série de preceitos legais, como a inviolabilidade da vida privada, prevista no Código Civil. A financeira ainda contrariou o Código de Defesa do Consumidor ao submeter os possíveis clientes a ofertas de empréstimo com métodos abusivos.
 
O número da ação é 0017291-65.2016.403.6100. A tramitação pode ser consultada em http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

PF intensifica fiscalização no combate a crimes eleitorais em cidades da região de Jales/SP


A PF adverte: Comprar ou vender votos é crime com pena de até 4 anos de prisão

A Polícia Federal de Jales/SP, desde o último sábado (24), está intensificando as fiscalizações na região de Jales/SP no combate a crimes eleitorais. Os federais estão diligenciando nos municípios de forma sigilosa ou ostensiva. O objetivo é surpreender pessoas que estejam atuando na compra de votos mediante fornecimento de combustível, cestas básicas ou mesmo com pagamentos em espécie.
Veículos suspeitos estão sendo abordados e seus condutores qualificados. Caso sejam surpreendidos desobedecendo a lei poderão ser presos em flagrante delito.  Em duas cidades da região a PF abordou e qualificou indivíduos que portavam documentos suspeitos que foram apreendidos para análise detalhada.

Denúncias feitas à PF estão sendo apuradas e inquéritos policiais já foram instaurados após autorização dos juízes eleitorais. A Polícia Federal adverte que a venda do voto também é crime. Quem for surpreendido comprando ou vendendo votos estará sujeito à pena prevista no Código Eleitoral de até 4 anos de prisão.

Com a proximidade das eleições, a PF reforçou o número de viaturas e de policiais federais nas fiscalizações objetivando surpreender pessoas que estão praticando qualquer delito eleitoral.

Até o próximo domingo, 2 de outubro, dia das eleições, os federais estarão circulando de forma sigilosa ou ostensiva para reprimir quaisquer tipos de delitos eleitorais que por ventura estejam sendo cometidos na região e consequentemente garantir que o eleitor possa votar normalmente sem nenhum tipo de abordagem criminosa por parte daqueles que descumprem a lei.

Hairstylist gaúcha fica nua para o Bella da Semana

 
Estreia nesta quarta-feira, 28 de setembro, o ensaio da modelo Jessamine Bonacorso no Bella da Semana (www.belladasemana.com.br).
 
Quando tinha 21 anos, ela deixou a família no Rio Grande do Sul e partiu em busca de aperfeiçoamento pessoal e crescimento profissional, rumo à Santa Catarina.
Ela, que muda a cor dos cabelos toda semana, trabalha como cabeleireira e maquiadora na ilha catarinense, e faz questão de se manter a par sobre todas as tendências do mercado para o bem de seus clientes. Ela poderia usar a correria do dia a dia como desculpa para não se exercitar, mas não o faz.
"Sou uma mulher responsável. Trabalho, estudo, saio pouco e adoro correr na praia aos domingos", revela.

O sobrenome italiano é uma representação de força e determinação – características que não faltam! Toda tatuada, com os cabelos coloridos, piercings e curvas de tirar o fôlego, a gaúcha de Cruz Alta (RS) promete de mostrar que tudo o que é diferente, eclético e ousado também pode ser muito bonito, gostoso e inesquecível.
As fotos são de Walmor de Oliveira.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Faltam 5 dias: eleitores não podem ser presos a partir de hoje (27)

A partir desta terça-feira (27) e até 48 horas depois do encerramento da votação, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto. A determinação consta do Código Eleitoral (artigo 236).
No entanto, o eleitor poderá ser preso em flagrante delito se arregimentar outros eleitores ou fizer propaganda de boca de urna no dia da eleição. Também constitui crime usar alto-falante e amplificador de som, promover comício ou carreata e divulgar qualquer espécie de propaganda de partido político ou candidato.
O eleitor que for flagrado praticando tais crimes será punido com detenção de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de 5 mil a 15 mil UFIR.
VP/CM

sábado, 24 de setembro de 2016

Festa para a Micheli


Na quinta-feira, 29 de setembro, a professora Micheli Volpato Epaminondas Carvalho,ao lado do esposo Léo Carvalho receberá os parabéns pelo aniversário.

Juliano Ferreira

 
 
Ex-colaborador e colunista social deste jornal, o   produtor de eventos e professor de Artes na Escola Municipal Arlindo Silva, em Campo Grande (MS), Juliano Ferreira reuniu familiares residentes na capital matogrossense e amigos nesta quarta-feira, 21 de setembro, para festejar seu aniversário


aniversariante Mildres

 
Mildres Carlos Ribeiro Lacerda , na foto com a neta Lorena, receberá na segunda-feira, 26 de setembro, os cumprimentos pelo aniversário.
Feliz por ela estarão o esposo Augustinho Antônio Lacerda (Lanternão), a filha Rafaela e demais familiares que vão desejar-lhe felicidades.


Alunos de Administração da Unijales tem artigos aprovados no XIII CONBRAD

 
O ano de 2016 marca o XIII CONBRAD - Congresso Brasileiro de Administração, priorizando mais uma vez, temas atuais e relevantes para os profissionais de Administração e outras áreas da Gestão. O Congresso Brasileiro de Administração - CONBRAD, foi realizado de 12 a 15 de setembro de 2016 em Maringá - PR, no Auditório do Colégio Marista e teve como tema "GESTÃO E INOVAÇÃO: A Ética sob o ponto de vista da Administração".

O evento busca promover o diálogo entre renomados profissionais do mercado nacional, estudantes de Administração, Gestão e áreas afins, priorizando o debate sobre as questões que norteiam o dia a dia das organizações. É notório que a cada ano surgem novos desafios, estes, por sua vez, geram novas oportunidades e estar preparado para atuar neste cenário significa estar alinhado às práticas e conceitos inovadores.

O CONBRAD além de sua função social e integradora, permite ainda uma efetiva difusão de conhecimentos, oportunizando o intercâmbio entre profissionais, estudantes, professores e demais interessados na área, além de apontar caminhos, atualizar conhecimentos, demonstrar as tendências do mercado atual e futuro e buscar uma integração e o desenvolvimento do ser humano, tanto no aspecto pessoal como profissional.

Os artigos aprovados foram, "Implantação Da Logística Reversa De Embalagens  De Agrotóxico Vazias: Um Estudo Em Uma Pequena Propriedade Rural Do Noroeste Paulista", dos alunos Cleiton Alves Lopes e Marcelo Costa Crippa, orientados pela professora Alexsandra jardim Silva Alves, "A Influência Do Marketing Sensorial No Processo De Decisão De Compra: Uma Pesquisa Exploratória No Segmento De Calçados Infantis", dos alunos Vinícius Batista, Rafaela Trindade dos Santos, Talita Socorro Campestrin e Margarete Fumie Nishihara, orientados pela professora Luciana Rocha, "Logística No E-Commerce: Um Estudo Exploratório Sobre O Processo Logístico Entre Fornecedor, Outlet Online E Transportadora", dos alunos Elton Daniel Victoreli Lisboa, Roberto Alexandre Umbelino da Silva e Rafael Joaquim Silveira. (por Daniel Zílio)

Papa Francisco recebe D. Reginaldo

 
O bispo diocesano de Jales, Dom Reginaldo Andrietta particvipou do Curso para novos Bispos, realizado em Roma, entre os dias 11 a 18 de setembro. No dia 16, D. Reginlado e demais bispos que particparam do curso, foram recebidos em audiência pelo Papa Francisco.

Durante o encontro, Dom Reginaldo comentou com o Papa sobre sua responsabilidade como Bispo Diocesano e como Bispo Referencial da CNBB para a Pastoral Operária do Brasil, que inclui apoio à Juventude Operária Católica (JOC). Falou também sobre o Conselho Mundial da JOC Internacional (JOCI), que se realiza na Alemanha, de 26 de setembro a 8 de outubro de 2016.

Segundo disse Dom Reginaldo, o Papa, além de comunicar-lhe uma bênção especial a este Conselho da JOCI, em cuja abertura Dom Reginaldo estará presente, dirigiu-lhe uma carta, por meio da Secretaria de Estado do Vaticano, expressando sua alegria por este encontro mundial, seu encorajamento aos participantes e seu incentivo à missão da JOC.

Cinco fatos que todos devem saber sobre hemorróidas

 
Falar sobre hemorroidas ainda parece um tabu. As pessoas se sentem desconfortáveis, têm vergonha e acabam omitindo o assunto e postergando a procura pela resolução do problema. Mas, antes de qualquer coisa é preciso esclarecer: hemorroidas todas as pessoas nascem com elas, fazem parte da anatomia do ser humano; são vasos que irrigam a região do reto e ânus. Já doença hemorroidária trata-se das veias dilatadas, inchadas que causam ocorrências.

O principais sintomas da doença hemorroidária são prolapso das veias e sangramento, especialmente durante a evacuação. Mas, quais são as principais causas da doença? De acordo com o proctologista Marcos Hyppolito, doença hemorroidária surge quando as veias que ficam dentro do ânus ou do reto se dilatam, provocando prolapso ou saída das hemorroidas para fora do ânus, sangramento, coceira ou prurido, saída de muco e dor. "A principal causa é a hereditariedade ou predisposição familiar ou genética. Pacientes obesos, constipados ou prisão de ventre e gravidas têm maior incidência devido a um aumento da pressão abdominal. Quem tem problemas de constipação, o frequente ato de fazer força demasiada para conseguir ir ao banheiro associado a hereditariedade acaba provocando o surgimento da doença hemorroidária", elucida o especialista.

O proctologista explica que as hemorroidas podem ser internas ou externas. As primeiras localizam-se no interior do reto e apresentam sintomas quando dilatadas como sangramento e prolapso, enquanto que as externas ficam ao redor do ânus, por isso são mais visíveis e tem aspecto de varizes de coloração escura quando trombosadas devido a conter sangue coagulado em seu interior.

Hyppolito esclarece ainda que a falta de diálogo sobre o assunto acaba por provocar diversos equívocos. "Isso ocorre porque existem práticas e hábitos alimentares que podem agravar o quadro da doença hemorroidária já existente, porém não são capazes de, por si só, desenvolverem o problema. De modo geral, é possível dizer que, a ingestão de condimentos não é capaz de causar o problema. No entanto, em pessoas que já desenvolveram a doença, o fator pode ser agravante.", diz. Para tentar trazer luz para o tema, o médico elenca alguns fatores que devem ser levados em consideração:

Ficar sentado muito tempo no vaso sanitário favorece o surgimento da doença hemorroidária? - Segundo o especialista, o ato em si não causa o problema. No entanto, o hábito é comum em pessoas que sofrem de prisão de ventre e ao ficarem muito tempo em uma mesma posição fazendo força para evacuar, acabam aumentando a pressão sobre as veias hemorroidárias. "Se a pessoa tiver bom funcionamento intestinal, nada acontecerá se passar horas nesta posição. O problema é imprimir força excessiva durante tempo prolongado", afirma.

Sexo anal pode provocar o surgimento do problema? - Não há estudos que apontam que a prática seja fator desencadeante da doença. o que acontece, de acordo com o proctologista, é que a penetração pode causar microtraumas e fissuras na região, porém isto não significa que seja o fator causador da doença. "por isso é importante usar preservativo – não apenas para prevenção e transmissão de doenças – e tomar os devidos cuidados durante o sexo anal". Atenção com lubrificantes anestésicos, eles podem diminuir a sensibilidade local e a pessoa acaba não percebendo traumas durante o ato sexual.

Tomar pouca água e dietas pobres em fibras - Pessoas que ingerem pouca água diariamente ou possuem dieta pobre em fibras tendem a apresentar com mais facilidade o problema, pois terão maiores dificuldades na confecção do bolo fecal e posterior evacuação. Por isso, adotar dieta equilibrada e rica em fibras associada à ingestão de água com frequência é a primeira dica para evitar o problema.

Exercícios físicos - Alguns tipos de atividades podem sim agravar o problema. Exemplos são andar de bicicleta ou a cavalo e exercícios intensos de levantamento de peso. "Isto ocorre porque essas ações exercem compressão sobre a região promovendo aumento da pressão nas veias da região anal", informa Hyppolito.

Doença hemorroidária causa câncer? - Uma doença hemorroidária nunca irá evoluir para um câncer, explica o médico, porém, ele alerta que o sangramento, uma das consequências da doença, é um sintoma similar ao encontrado nos casos de câncer do reto e ânus. Por isso, é importante ir atrás do diagnóstico correto, procurando atendimento médico especializado.

Setembro Amarelo: Prevenção contra o suicídio - vamos falar sobre isso?

Por Prof. Dr. Mario Louzã,

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, que tem como intuito alertar a população sobre a realidade do suicídio e as formas de prevenção. De acordo com a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), este trabalho surgiu para disseminar informações que podem auxiliar a sociedade a desmitificar o tabu em torno do assunto e ajudar médicos a identificar seus fatores de risco, tratar e instruir seus pacientes.

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP, o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2014, em Brasília. Em 2015, a campanha conseguiu uma maior exposição com ações em todas as regiões do País. No exterior, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio – também incentiva a divulgação do evento.

Segundo a ABP, todos os anos são registrados cerca de dez mil suicídios no Brasil, e mais de um milhão em todo o mundo. A ABP afirma ainda que 17% das pessoas no Brasil pensaram, em algum momento, em tirar a própria vida. Estima-se que até 2020 poderá ocorrer um aumento de 50% na ocorrência anual de suicídios em todo o mundo, ultrapassando o número de mortes decorrentes de homicídio e guerra combinados.

Mas, afinal, o que leva uma pessoa a pensar em suicídio ou a chegar a cometê-lo? Segundo a ABP, "o suicídio pode ser definido como um ato deliberado, de forma consciente e intencional, usando um meio que ele acredita ser letal". O comportamento suicida vai num crescente que envolve desde pensamentos até planos e a tentativa de suicídio. Trata-se de uma complexa interação de fatores psicológicos e biológicos, inclusive genéticos, culturais e socioambientais. Sendo assim, o pensamento suicida deve ser considerado como o desfecho de uma série de variáveis que se acumulam na história do indivíduo, não podendo ser levado em conta apenas determinados acontecimentos pontuais de sua vida.

Conforme a ABP, há diversas maneiras de prever e impedir o ato suicida. Os dois principais sinais de alerta são:

• Tentativa prévia de suicídio: é o fator preditivo isolado mais importante. Pacientes que tentaram suicídio previamente têm de cinco a seis vezes mais chances de tentar suicídio novamente. Estima-se que 50% daqueles que se suicidaram já haviam tentado previamente.

• Doença mental: sabemos que quase todos os suicidas tinham uma doença mental, muitas vezes, não diagnosticada ou não tratada de forma adequada. Os transtornos psiquiátricos mais comuns incluem depressão; transtorno bipolar; alcoolismo e abuso/dependência de outras drogas; alguns transtornos de personalidade e esquizofrenia. Pacientes com múltiplas comorbidades psiquiátricas têm um risco aumentado, ou seja, quanto mais diagnósticos, maior o risco.

Outros fatores de risco também devem ser considerados, como o sentimento de desesperança, desamparo e desespero; doenças clínicas graves, como câncer, HIV ou doenças degenerativas; maus tratos na infância, como abuso físico e sexual; dentre outros.

Muitas pessoas com intenção suicida expressam, de modo sutil, o desejo de morrer; falam de sua falta de esperança, do sentimento de culpa e de a vida não valer mais a pena. Amigos, familiares, pessoas que tenham contato com alguém demonstrando tristeza profunda e com um discurso pessimista precisam levar em consideração o risco de suicídio. Poderão, assim, conversar e levar o indivíduo para receber ajuda especializada.

Vale lembrar que os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), os Hospitais de Urgência e Emergência (geral e/ou psiquiátrico), os Serviços Especializados e outros são de fundamental importância para os indivíduos que estão em situação de crise. Portanto, ao menor sinal de alterações no comportamento compatíveis às características citadas acima, é imprescindível buscar ajuda médica, de preferência, o mais rápido possível.

Por Prof. Dr. Mario Louzã, médico psiquiatra, doutor em Medicina pela Universidade de Würzburg, Alemanha. Membro Filiado do Instituto de Psicanálise da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (CRMSP 34330)

Prelúdio exibe a última eliminatória da 1ª fase do concurso neste domingo (25)




Uma acirrada disputa marca a trajetória desta edição do Prelúdio, o talent show de música clássica da TV Cultura. Os quatro últimos candidatos se apresentam na oitava eliminatória do concurso, finalizando esta primeira fase. O programa vai ao ar neste domingo, 25 de setembro, às 12h.

Os candidatos de São Paulo são Marcus Paulo Carvalho de Sousa, de 23 nos (violino); Lucas Andrade Lacerda Diniz, de 21 anos (piccolo) e Anderson Clemente Santana, de 18 anos (violoncelo). Do Paraná, a concorrente é Renata de Souza Ribeiro Bueno, de 28 anos (canto).

Desde maio, quando teve início o Prelúdio 2016, já se apresentaram 28 talentos em sete eliminatórias do concurso. Todos mostram elevado nível de qualificação musical.

A bancada de jurados desta fase é formada pelo pianista e apresentador do programa Pianíssimo, da Cultura FM, Gilberto Tinetti; o cantor Leonardo Neiva; o pianista Marcelo Bratke e o jornalista Irineu Franco Perpétuo. A direção artística do programa é do maestro Júlio Medaglia e a apresentação é de Roberta Martinelli.

Na Temporada 2016 do programa Preludio são classificados, na primeira fase, dois candidatos em cada uma das eliminatórias, que disputarão, na segunda fase, oito vagas para as semifinais. A Grande Final será realizada na Sala São Paulo e o vencedor ganhará uma bolsa de estudos de três anos, oferecida pela Embaixada da Hungria, numa das melhores escolas de música do mundo, a Academia Franz Liszt, em Budapeste.

O Prelúdio está no ar desde 2005 e ao longo desses onze anos mais de 250 jovens instrumentistas e cantores brasileiros se apresentaram no programa. O concurso revelou jovens talentos da música erudita que hoje se apresentam com grandes orquestras no Brasil e no exterior.

Política

Flávio Rodrigo Masson Carvalho
 
Professor do UNIBAVE – Orleans - SC
 
 
Arte ou ciência de governar. Arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; ciência política.
Política não é a vilã, ou seja, o ruim, o podre, são os POLÍTICOS!
Aqueles que fazem a política é que é o problema, e são eles que temos que mudar, renovar. Mudar também a mentalidade, criar novos pensamentos, e novos pensadores.
É chegado a hora dos jovens se manifestarem, de promoverem a renovação. Está na hora de fazermos uma revolução em nosso quadro político!
Precisamos renovar, mas para que isto aconteça, se faz necessário que os jovens saiam da zona de conforto, ou seja, deixar de ficar apenas reclamando, protestando, e começar a participar ostensivamente da política.
Não se vive sem política!
Nenhuma nação democrática sobrevive sem política, essa se faz necessária para o desenvolvimento de uma nação, é como ela é feita que tem que ser mudado, e drasticamente.
Devemos começar a trabalhar política com nossas crianças, nas escolas. Política tem que fazer parte do rol de matérias que são ensinadas nas escolas. Somente assim estaremos construindo verdadeiros políticos.
Devemos ensinar nossas crianças a valorizarem mais o SER, ao invés do TER!
Política tem que ser discutida, debatida, trabalhada em todas as esferas da sociedade. E são os jovens que devem tomar as rédeas desta discussão.
O Brasil precisa da força da sua juventude. Este país precisa de seus "jovens guerreiros", daqueles que querem mudar este país.
Você não tem que se afastar da política, você tem que ajudar a construir uma política decente, honesta e justa neste país.
Todos sabemos que o problema do Brasil é político, na verdade, são os políticos, não a política. Essa é apenas uma vítima, como todos nós, na mão de políticos corruptos, mal intencionados, que só pensam no poder, e no seu enriquecimento pessoal.
Estamos pagando um alto preço pelas péssimas escolhas feitas em eleições passadas.
Ainda não aprendemos a votar. Ainda não temos a consciência plena de cidadania.
Mister se faz que participemos mais da política. Que aprendamos a cobrar e acompanhar a trajetória daqueles que depositamos nossa confiança através do voto.
Somente com uma política correta, digna, honesta, bem entendida por todos, é que conseguiremos melhorar este país.
Gostaria de convidar todos a participar mais das próximas eleições. Discutir mais, prestar mais atenção em nossos candidatos, questiona-los, cobrar, acompanhar. Estes são verbos, que na política, terão que ser, a todo instante conjugados.
Precisamos começar a votar certo! Precisamos de renovação!
E não faremos isso sem a política. Então vamos começar a fazer a coisa certa.
Os políticos que agirem incorretamente, os que tiverem qualquer envolvimento com corrupção, ou qual quer outro ato ilícito, não pode mais receber nossos votos.
A mudança deste país só depende de nós!
E esta mudança somente se dará através da POLÍTICA.
 
 


VIII Simpósio Nacional de Tecnologia em Agronegócio terá Jales como sede em outubro

De 6 a 8 de outubro, a Fatec Jales "Prof. José Camargo" sediará o VIII Simpósio Nacional de Tecnologia em Agronegócio – Sintagro, evento realizado pelas Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo. Já ocorreu em Presidente Prudente, Itapetininga, São José do Rio Preto, Mogi das Cruzes, Ourinhos e Mococa.

Confirmados na programação estão a ex-secretária de Estado da Agricultura Mônika Bergamaschi, o diretor da Fatec Indaiatuba Luiz Antonio Daniel e o diretor executivo da Rede de Fomento Integração Lavoura Pecuária e Floresta Willian Marchió. Fará parte do evento o II SAO – Seminário de Agricultura Orgânica/Feira de Produtos Orgânicos / Feira de Saberes Sabores e Sementes, que acontecerá no dia 07 de outubro. A primeira edição do seminário, realizada em 2014, foi um grande sucesso. Para a segunda edição, estão programadas as palestras: "Princípios e Dimensões da Agroecologia", a ser proferida pelo engenheiro da Embrapa Meio Ambiente Luiz Octávio Ramos Filho; "Manejo na Agricultura Orgânica e Mudanças de Pensamento", pelo engenheiro Sebastião Wilson Tivelli, da APTA; "Sistema de Produção Agroflorestal de Frutas da Fazenda da Toca", que será proferida pelo regente de produção da Fazenda da Toca, Osvaldo Viu Junior; "Legislação para Certificação de Produtos Orgânicos", pelo engenheiro do MAPA Marcelo Silvestre Laurino. Haverá também uma mesa-redonda com experiências de produtores, mediada pelo Sr. Oscar Gardiano, da ECOFAM e Rede de Agroecologia do Interior de São Paulo e Minas Gerais.

Haverá apresentação de artigos científicos nas áreas temáticas: Agricultura Familiar; Agropecuária, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; Cooperativismo e Associativismo; Desenvolvimento Rural, Territorial e Regional; Economia e Gestão; Mercado, Comercialização e Comércio Internacional; Políticas Públicas e Sociais para o Campo; Tecnologias e Inovações para o Agronegócio; e Processamento Agroindustrial.

O evento será realizado na Escola Vocacional. Informações e inscrições estão disponíveis no site www.sintagro.com.br

Reflexões: Na luta do entendimento

Adelvair David

www.addavid.blogspot.com
 
Em tempos de enfrentamentos toda gente se estiola ante os embates constantes que multiplicam obstáculos intermináveis, parecendo impossíveis de serem vencidos.
As crises materiais e morais estão presentes na vida do homem de longa data, lhe desafiando as resistências, vencendo algumas e tombando em outras. O que se deve compreender é que, não sendo perfeito ele não pode produzir instituições perfeitas, sua ignorância e imperfeições atrapalham o bom funcionamento destas, corrompendo-as e muita vez, induzindo-as à falência e destruição. Assim, sempre estará se levantando dos escombros do que fez ruir, até que queira mudar sua própria natureza, melhorando o mundo onde vive.
Tudo passa, asseveram os sábios da humanidade, o que não passa é o necessário empenho de cada um em aprender também com os próprios erros. Por mais difíceis sejam os cenários humanos cabe ao homem buscar a causa dos males que experimenta em si mesmo, sendo ele o autor de tudo o que lhe acontece. Asseveram os espíritos venerandos: "sois artífices da vossa própria imortalidade", deste modo, desde o pensamento em desalinho até as atitudes indignas, tudo concorre para que o mal aconteça na sua e na vida de todos.
Ao invés de espalhar ondas de pessimismo por toda parte, deve o homem pacificar o seu coração, fazer tudo o que puder em benefício de si mesmo e do próximo.
Quando os homens reformarem-se a si mesmos reformarão também as suas instituições e o bem será regra no mundo. Ensinou o Senhor Jesus: "A cada um segundo as suas obras".
É ANTIGA A INDICAÇÃO: CONHECE-TE A TI MESMO.
 

Basquete de Jales enfrentará Catanduva pelas semifinais da Série Prata no dia 9 de outubro

À partir da esquerda: em pé: Tomás Freitas, Victor Silva, Rafael Peixoto, Tiago Dan, Fábio Galan, Renato  Silva e Sônia MinaAgachados: Fernando Manfrin, Thiago Silva, Lucas Maldarine, Daniel Silva e Vilter Moraes.


No último domingo, dia 18 de setembro, ocorreu na sede do Clube Monte Líbano, em São José do Rio Preto, a última rodada da fase de classificação da VI Copa Monte Líbano/Liga Regional de Basquetebol, onde puderam ser definidos os confrontos para a fase final da competição.

A equipe jalesense terá como adversária, em jogo que será disputado no dia 9 de outubro, às 10h30, a equipe de Catanduva, confronto este válido pela semifinal da Série Prata. Pouco antes, às 09h, entrarão em quadra pelo outro confronto semifinal as equipes do Monte Líbano B e Potirendaba.

Já pelo confronto válido pela semifinal da Série Ouro, na mesma data, às 9h., se enfrentarão Monte Aprazível x Fernandópolis e às 10h30, jogam Cedral x Monte Líbano A.

Os vencedores dos confrontos brigam pelo título da competição e os derrotados se enfrentarão pelo terceiro lugar da respectiva série a que se classificaram.

As equipes de Mirassol, Lins, Paranaíba e Tanabi também disputavam a competição, mas não conseguiram se classificar para a próxima fase.

Já pela segunda divisão, disputada por seis das dez equipes que não obtiveram classificação para a disputa da primeira divisão, estão na competição: Votuporanga, Olímpia, Famerp Rio Preto, Monte Aprazível B, Ibirá e Teals/CAD Rio Preto.

O “tempo” da primavera

* Por Dijanira Silva

Quem já plantou uma semente e esperou os dias passarem para vê-la germinar, nascer e desabrochar, sabe dar mais valor a um campo florido! Provavelmente também aprendeu a respeitar o processo que a vida exige para ser plena. A natureza sabe que cada coisa acontece no seu devido tempo e entre dias e noites, contempla silenciosa a transformação em seu seio, sem jamais ter pressa para colher os frutos. É por isso que as flores da primavera são também sinais de etapas superadas, ciclos que se completam e, ao mesmo tempo, começam no eterno movimento que é a vida.

Acredito que contemplar a primavera é uma oportunidade para nos revermos e fazermos as pazes com o processos que naturalmente passamos antes de florescer. Em Eclesiastes 3, lê-se: "Há um tempo para cada coisa debaixo do céu... Tempo para plantar e tempo para colher o que se plantou". O problema é que temos tido muita pressa para colher, dedicado pouco tempo para plantar e menos ainda para cultivar o que um dia plantamos. Isso em todos os sentidos, mas, principalmente, quando o assunto é relacionamento.

Sofremos as consequências do individualismo, onde a solidão lidera como uma das maiores chagas da humanidade. Já se perguntou por quê? Falta afeto, respeito, companhia, dedicação... Ou seja, falta amor! E onde falta amor, tudo perde o sentido. Só que o amor é exigente e é por isso que poucos estão dispostos a amar pra valer. Você está disposto? A exemplo de um jardim, o amor também carece de dedicação e cultivo constante para desabrochar em plenitude.

Temos andado com pressa para fazer mais, ganhar mais e mandar mais e, sem perceber, estamos vivendo menos. Amar é viver! Todo mundo sabe que jardim sem cultivo não oferece flores. Relacionamentos superficiais também não preenchem o coração. Por tudo isso, tenho pensado em viver a primavera de um jeito diferente este ano. Quer um conselho? Faça o mesmo!

Dedique-se mais ao cultivo das "flores" que um dia você recebeu. Os amigos, a família, os colegas e todas as pessoas que povoam sua vida, são seu maior tesouro, são elas que lhe fazem ser quem realmente você é.

Coragem! Deixe-se embalar pela beleza da primavera e abra-se ao amor. Sua vida é única e preciosa demais para passar despercebida por este mundo. Aproveite todas as ocasiões, para realizar ações ordinárias de modo extraordinário.

Partilhe seu melhor sorriso, suas palavras, seu abraço e, principalmente, seu coração, sem perder um segundo sequer. Desta forma, cada gesto seu, por mais simples que seja, será carregado de sentido e cada instante, seja ele alegre ou não, será o momento mais importante, porque a vida acontece aqui e agora. Não tenha tanta pressa para colher o amor, pois o cultivo esconde uma grande satisfação... Semeie, cultive e espere, em breve seu jardim irá florir!

Feliz primavera!

* Dijanira Silva é missionária da Comunidade Canção Nova, apresenta o programa "De mãos unidas" pela TV Canção Nova, locutora da Rádio América 1410 AM e autora do livro "Por onde andam seus sonhos

Editais de Proclamas

Rosimeire Ensides Tomazeli, Oficial Interina do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

EDNILDO SOUZA FERREIRA e KARINE TEREZA MOURA DE ALENCAR. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 12 de março de 1.992, operador de máquina, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Benedito Benildo Mesquita Ferreira e de Maria Aparecida de Souza. ELA, natural de Brasília, Distrito Federal, nascida aos 26 de setembro de 1.995, do lar, solteira, residente e domiciliada em São Paulo, deste Estado, filha de José Francisco de Alencar e de Tereza Apolinária de Moura. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil do Distrito de Sapopemba – SP, onde se processa a habilitação.

HUGO DE ALMEIDA YONEZAWA e GABRIELA GONÇALVES PINTO. ELE, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascido aos 05 de junho de 1.993, policial militar, solteiro, residente e domiciliado em São Francisco, deste Estado, filho de José Yonezawa e de Sueli de Almeida. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de setembro de 1.998, operadora de caixa, solteira, residente e domiciliada em Jales, deste Estado, filha de José Leandro Pinto e de Elaine Aparecida Gonçalves. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de São Francisco - SP, onde se processa a habilitação.

ELDER SESTARI e JANINE DA SILVA SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de outubro de 1.981, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Benedito Sestari e de Suely Aredes Sestari. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de dezembro de 1.986, psicóloga, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Orlando Dias dos Santos Filho e de Maria Idê da Silva Santos.

ISRAEL PEQUENO DA SILVA e IRACI FERREIRA DA SILVA. ELE, natural de Auriflama, deste Estado, nascido aos 31 de janeiro de 1.959, funcionário público estadual, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Manoel Pequeno da Silva e de Izabel Filena da Conceição da Silva. ELA, natural de Paulo de Faria, deste Estado, nascida aos 13 de agosto de 1.962, costureira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Antonio da Silva e de Inacia Ferreira da Silva.

CLEBER RODRIGO DA SILVA e OSANA MARIA TEIXEIRA. ELE, natural de Americana, deste Estado, nascido aos 15 de março de 1.987, balconista, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz André da Silva e de Cleonice Bento Cordeiro da Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de junho de 1.989, funcionária pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Antonio Teixeira e de Elza Batista.

MARCEL LUCIANO DA SILVA e POLYANA BEZERRA SOUTO SANTOS. ELE, natural de Mirassol, deste Estado, nascido aos 08 de março de 1.969, advogado, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Alberto da Silva e de Odete da Silva. ELA, natural de Recife, Estado de Pernambuco, nascida aos 17 de maio de 1.988, farmacêutica, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Dorgival Bezerra dos Santos e de Ana Nery Silva Souto Santos.

THIAGO ANDRÉ ORTEGA DA SILVA e DAYANNE EMILIANO PIGOSSI. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 26 de abril de 1.985, produtor multimídia, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Elias Jacinto da Silva e de Célia Regina Ortega da Silva. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 15 de setembro de 1.991, psicóloga, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Roberto Pigossi e de Guiomar Maria Soares Emiliano.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Rosimeire Ensides Tomazeli – Oficial Interina


2° Seminário de Agricultura Orgânica será realizado dia 7 em Jales

Evento será realizado no dia 7 de outubro e terá discussões importantes para produtores; feira de produtos é aberta ao público

O 2º Seminário de Agricultura Orgânica (SAO) será realizado no dia 7 de outubro, a partir das 8h, na Escola Vocacional, sito à rua Roma, 3.371, Jardim Paulo, em Jales. O evento vai reunir especialistas do setor para discutir desde legislação até experiências bem-sucedidas de produção. O objetivo do evento é promover os orgânicos na região noroeste, incentivar os produtores rurais, empresas varejistas e consumidores.

No mesmo espaço, será realizada a Feira de Produtos Orgânicos e a Feira de Saberes, Sabores e Sementes. O participante ainda terá a oportunidade de assistir a apresentação do suquidificador de uva para fabricação de suco integral, no estande da Embrapa, às 11h30.

De acordo com o gerente do Sebrae-SP, Rafael Matos do Carmo, o seminário vai reunir grandes especialistas de uma área em crescimento e com grande potencial. "A alimentação saudável e orgânica figura em todas as listas de tendências no Brasil e no mundo. Será uma grande oportunidade para o produtor se atualizar sobre o mercado e as práticas de cdia 7 ultivo", afirma.

O gerente do Sebrae-SP ainda destaca a realização da feira de produtos orgânicos, saberes, sabores e sementes, uma oportunidade para o público conhecer os produtos. "O participante terá contato com o que está sendo vendido no mercado e poderá experimentar os produtos", diz.

O evento é realizado pelo Codeter Noroeste Paulista - Colegiado de Desenvolvimento do Território Noroeste Paulista que abrange os municípios de: Aparecida D‘Oeste, Aspásia, Dirce Reis, Dolcinópolis, Estrela D‘Oeste, Fernandópolis, Guarani D‘Oeste, Indiaporã, Jales, Macedônia, Marinópolis, Meridiano, Mesópolis, Mira Estrela, Nova Canaã Paulista, Ouroeste, Palmeira D‘Oeste, Paranapuã, Parisi, Pedranópolis, Pontalinda, Populina, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Clara D‘Oeste, Santa Fé do Sul, Santana da Ponte Pensa, Santa Rita D‘Oeste, Santa Salete, São Francisco, São João das Duas Pontes, Três Fronteiras, Turmalina, Urânia, Valentim Gentil e Vitória Brasil.

O Sebrae-SP participa da comissão organizadora, no atendimento aos produtores rurais e também estará presente com o Sebrae Móvel Agro.
Programação
8h - Recepção: Credenciamento e Café da Manhã
9h - Abertura
9h30 - Princípios e Dimensões da Agroecologia: Dr. Luiz Octávio Ramos Filho, engenheiro agrônomo, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente
10h30 - Manejo na Agricultura Orgânica e Mudanças de Pensamento: Dr. Sebastião Wilson Tivelli, engenheiro agrônomo, pesquisador da Agência Paulista de Tecnologias dos Agronegócios (APTA)
11h30 - intervalo/almoço
13h30 - Sistema de Produção Agroflorestal de Frutas da Fazenda da Toca: Osvaldo Viu Junior, gerente de Matéria Prima e Agropecuária da Fazenda da Toca
14h10 - Legislação para Certificação de Produtos Orgânicos: Marcelo Silvestre Laurino, engenheiro agrônomo - Ministério da Agricultura - MAPA
14h50 - intervalo/café
15h10 - Mesa redonda: Experiências de Organização e Comercialização de Produtores Orgânicos
Participação de: Oscar Gardiano, da ECOFAM e Rede de Agroecologia do Interior de São Paulo/Minas Gerais; Lucas Marco Morais e Sirlene Soares, da Horta Rio Grande - CSA Frutal; Sebastião José Silva, da Horta Nova Itapirema; Cícero Sebastião de Oliveira e Caio César de Oliveira, da Estância Esperança, de Jales.




Palavras de Chico Xavier

Eu não sei como alguém pode duvidar da existência de Deus! Acreditar que o Universo possa ser obra do acaso?!... Diante da grandeza da Criação, nós ainda estamos de rastros; somos poeira cósmica – um cisco pensante... Não deveríamos sequer nos atrever a olhar as estrelas sem reverência!...



Sem dúvida, a Ciência tem avançado muito, mas o homem, que constrói tantos robôs e, a milhares e milhares de quilômetros, os maneja por controle remoto, ainda não consegue reparar a asa de um inseto que, inadvertidamente, tenha sido danificada por ele..

Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.
 
 

Cogumelos

Reginaldo Villazón

Os cogumelos são conhecidos há milhares de anos. Povos antigos – gregos, romanos, egípcios, chineses e da América Central – utilizavam cogumelos como alimento, remédio e estimulante em rituais religiosos. A Biologia classificava os cogumelos como plantas. Em 1969, eles foram separados das plantas e reunidos em um novo grupo – o Reino dos Fungos –, contendo cogumelos, orelhas de pau, bolores e leveduras, que não possuem clorofila, não fazem fotossíntese e se alimentam de matéria orgânica.

Na natureza, os cogumelos comestíveis, alucinógenos e venenosos se desenvolvem onde existam matéria orgânica e umidade, tais como florestas e áreas baixas. Nos empreendimentos domésticos e comerciais, os cogumelos comestíveis são cultivados dentro de galpões e estufas, onde se desenvolvem em recipientes cheios de matéria orgânica vegetal ou em blocos de serragem de madeira. No Brasil, são três as espécies mais produzidas e consumidas: o Champignon de Paris, o Shiitake e o Shimeji.

A descoberta da penicilina a partir de um fungo, em 1928, na Inglaterra, fez os cogumelos ganharem o interesse da pesquisa médica ocidental. Hoje são identificados cogumelos com propriedades antibacterianas, antivirais, antitumorais e reguladoras da saúde. Alguns são ótimos fornecedores de vitaminas, aminoácidos e minerais. Das 2.000 espécies comestíveis, cerca de 25 delas são cultivadas comercialmente. China, Estados Unidos e países europeus são os maiores produtores e consumidores.

A escassez de dados técnicos sobre a qualidade dos cogumelos comestíveis cultivados no Brasil tem dificultado o trabalho dos nutricionistas. Um artigo científico de Furlani e Godoy, publicado em Campinas SP, em 2007, revelou que os cogumelos Champignon de Paris, Shiitake e Shimeji cultivados no país apresentaram os seguintes níveis: proteínas (18% a 28%), gordura (4% a 5%), fibra alimentar (20% a 41%) e fósforo (89 a 113 mg/100 g). Conclusão: eles são alimentos de excelente valor nutritivo.

O arroz integral e o feijão continuam recomendados pelos nutricionistas. O arroz integral é um cereal com cerca de 10% de proteínas e contém o componente protêico lisina. O feijão é uma leguminosa com cerca de 20% de proteínas e contém o componente protêico metionina. Uma combinação alimentar perfeita. A inclusão dos cogumelos nessa alimentação reforça o consumo de proteínas, permitindo eventualmente reduzir e até dispensar a utilização de proteínas de origem animal.

Temos muito que aprender sobre os cogumelos e é bom que eles estejam sempre mais disponíveis nos supermercados, frescos, mais saborosos, com preços mais acessíveis. O nosso conhecido strogonoff – frango, Champignon de Paris e molho –, simples e saboroso, indica que os cogumelos podem nos surpreender. Agora, estamos aprendemos a fritá-los na manteiga, também de forma simples, com resultado generoso. Abrem-se oportunidades de melhorar a vida e a saúde sem o gosto ruim de remédios.

Famílias: digam presente!

José Renato Nalini, Secretário estadual de Educação

 
 família é também responsável pela educação. Assim o quis o constituinte de 1988, ao erigir a educação a direito de todos, mas dever do Estado, da família em colaboração com a sociedade. A Lei de Diretrizes e bases vai além. Coloca a família em primeiro lugar, antes mesmo do Estado. A partir daí, nasceu um projeto de envolver a família com a escola pública, para que essa instituição imprescindível à transformações do Brasil numa nação desenvolvida conte com o apoio do núcleo primário formador do caráter das gerações.

Uma ideia que se pensou pudesse comover as consciências mais sensíveis foi a de chamar descendentes de patronos das escolas estaduais para uma verdadeira "adoção afetiva" do estabelecimento. Não é demasia esperar que um templo de ensino e aprendizado que leve o nome e um ascendente mereça o carinho de quem pretenda ver o antepassado a merecer reverência e honra, não descaso, abandono ou depredação. Aguarda-se que essa tentativa de sensibilização produza resultados mais tangíveis do que os obtidos até o momento. Mas se já se pode incluir no rol dos que responderam "presente" o causídico Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, empenhado em se aproximar de escola que leva o nome de seu tio. Também os irmãos Dora Silvia e Antonio Henrique da Cunha Bueno aceitaram retomar o contato que já possuíram com a Escola Estadual Deputado Antonio Sylvio da Cunha Bueno, o famoso parlamentar que é genitor de ambos.

O desembargador Alexandre Alves Lazarini continuará a participar das atividades na escola que leva o nome de sua mãe, Heidi Alves Lazzarini, e Maria Luiza Brant de Carvalho Freitas pretende fazer com que sua família ajude a abraçar, afetivamente, as escolas Regina Itapura de Miranda Brant de Carvalho, Jacó Itapurá de Miranda, Herculano de Freitas e Francisco Glycério de Freitas. Que o bom exemplo venha a sensibilizar outros nomes. Basta examinar os patronímicos das escolas estaduais e ver-se-á que há muita escola a necessitar de carinho. Para resgatar a ideia de pertencimento do colégio essa intimidade pode ser a chave da transformação.

Educação em queda livre

*Luiz Bertelli

Divulgado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb, há uma boa notícia a comemorar e uma má constatação a lamentar. Com base em dados sobre aprovação/evasão e desempenho em português e matemática, o estudo mostra que o ensino médio foi o nível que ficou mais distante da meta de 4,3 pontos estabelecida pelo MEC – nada ambiciosa, diga-se –, ao somar apenas 3,7 pontos. Para confirmar as exceções de praxe, Pernambuco e Amazonas bateram a meta.

Do quinto ao nono ano, etapa final do nível fundamental, o objetivo quase foi atingido, situando-se dois décimos abaixo dos almejados 4,7 pontos. Nos anos anteriores, a média ficou acima da meta (5,5 contra 5,2 pontos), com um ótimo detalhe: as escolas públicas melhoraram mais do que as particulares (6,8 contra 6,7). Mesmo com a distância diminuindo, a diferença de qualidade entre as redes pública e privada continua prejudicando os alunos de menos renda.

Voltando ao ensino médio, nível da educação em que o jovem deveria adquirir boa parte dos conhecimentos que propiciariam o ingresso bem sucedido no mercado de trabalho, há sinais alarmantes. Além da baixa qualidade, o desempenho em matemática foi pior do que o resultado de 2013 – segunda queda registrada no Ideb. A avaliação em língua portuguesa não é mais animadora, pois apresenta apenas uma leve melhora em relação a dois anos atrás, mas atrás de 2011.

É oportuno sempre levantar pontos para reflexão quando se analisam estatísticas, como o Ideb, cujas metas são apenas referência para o mínimo aceitável em qualidade de ensino. Ou seja, a precária formação básica levará ao ensino superior um grande contingente de alunos despreparados para tirar o máximo proveito dessa etapa dos estudos e frustrará muitos deles, quando chegarem a um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente. Isso, sem falar em quanto o país perderá com tantas gerações vítimas de um sistema falido de educação. *Luiz Gonzaga Bertelli é presidente do Conselho de Administração do CIEE

FOLHAGERAL

Os nobres
vereadores da atual legislatura já se encontram em fase final de mandato. Com as eleições de outubro, poderá surgir uma safra bem renovada de parlamentares municipais. Quais serão, no momento, os desejos dos eleitores para o futuro próximo? Muito provável, que os novos edis não se tornem meras "vaquinhas de presépio" e deixem de lado a enxurrada de concessões de títulos de cidadania, de projetos chulos e inexpressivos. Que partam para a luta pelos interesses mais relevantes do município, que busquem atender as aspirações e necessidades da comunidade em geral.

Deslumbramentos
políticos são coisas do passado. Os novos edis deverão formar uma forte representação municipal, sem aquelas indecentes picuinhas políticas, para realizar trabalho e mostrar resultados à população. Os eleitores brasileiros estão aprendendo a agir com mais discernimento e responsabilidade na escolha dos candidatos. Eles sabem que o voto é um instrumento que pode significar sua força e sua esperança. Sabem que o voto deve ser usado para sufragar pessoas de bem e não pode ser desperdiçado com pessoas que não pretendem cumprir suas obrigações.

Quarenta anos
atrás, nas eleições municipais de 1976, Jales tinha 15.929 eleitores inscritos. Desse total, 81,1% compareceram às urnas e 18,9% se abstiveram; 2,08% votaram em branco e 4,41% anularam o voto. Vinte anos depois, nas eleições municipais de 1996, Jales tinha 28.425 eleitores aptos a votar. Do total, 83,8% compareceram às urnas e 16,2% se abstiveram; 2,27% votaram em branco e 3,95% anularam o voto. De forma discreta, mas evidente, o conjunto de dados mostra mudanças positivas no eleitorado. Este ano, vão às urnas 37.680 eleitores jalesenses. E os tempos são bem outros, do que aqueles anteriores.

Desta vez,
com a candidatura única, não se sabe certo o que vai acontecer nas urnas. O pensamento dos eleitores é indecifrável, pode mudar com fatos e informações. Há candidatos a vereador refazendo suas contas e revendo para baixo suas expectativas de votação. Percebem que vão receber menos votos do que o esperado na campanha. Aliás, a previsão é de que os vitoriosos nas urnas sejam eleitos ou reeleitos com votações mínimas. A falta de dinheiro, o fim das doações empresariais e a desmotivação de eleitores (que desconfiam do sistema político) podem resultar em surpresas desagradáveis.

Quarta-feira (21),
este colunista abre a caixa de e-mails do jornal Folha Noroeste e depara com solicitação de uma senhora, pedindo votos para um candidato chamado Januba da Banca (DEM), que nem se sabe de onde é. As redes sociais estão lotadas de "santinhos" de candidatos pedindo votos. Tanto daqui, como de outros lugares, como aqueles onde o Judas perdeu as botas.

Apesar de
a arrecadação municipal de Jales ter aumentado em quase 5%, não teve efeito positivo com o esforço para diminuição dos gastos públicos. De acordo com os gestores municipais, apesar de todas as medidas tomadas, uma divida de aproximadamente 12 milhões será deixada para o futuro prefeito de Jales pagar. Como sempre acontece, é lenha para a futura administração botar culpa na gestão anterior por má administração.

O futuro
prefeito de Jales, que todos sabem quem será, está ciente de que vai herdar uma bela dívida pública, repassada pela atual administração. Caso não consiga equilibrar as finanças no início, para depois fazer uma boa administração, vai ficar quatro anos gerindo prejuízos. O município fica parado. Os déficits são passados para frente. Um filme antigo.

A administração
municipal de Jales concluiu um novo edital para contratar, por meio de licitação, uma empresa para executar os serviços de recape asfáltico em mais de 100 mil m2 de vias públicas. Com a demora para dar início aos serviços, muitos acreditavam que o recape aconteceria só na próxima gestão. Os R$ 4, 5 milhões do empréstimo o povo vai pagar. Em muitas ruas, o proprietário de imóvel que arcou há décadas com o pagamento da pavimentação asfáltica não vai ser beneficiado com o recape. E quem teve o asfalto de graça, vai receber o recape de graça.

As Câmaras
Municipais de 14 municípios paulistas enviaram moções de apoio ao Projeto de Lei 570/2016, de autoria do deputado Roberto Engler (PSDB), que autoriza a criação e a regulamentação, por parte do Poder Executivo, do Programa Bolsa Permanência para estudantes das Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs). As manifestações partiram dos vereadores de Franca, Araçatuba, Assis, Bebedouro, Jaboticabal, Jundiaí, Lins, Marília, Mococa, Pindamonhangaba, Pompéia, Presidente Prudente, São Carlos e Taubaté. A proposta de Engler está iniciando a tramitação dentro da Assembléia Legislativa.

Os analistas
políticos, lá no botequim da vila, profetizam que a administração pública de Jales nos próximos quatro anos vai ser um sucesso. Basta ler os nomes das coligações que disputam as eleições: União por Jales, Todos unidos por Jales, Jales acima de tudo, Por Jales, Unidos por Jales, Eu amo Jales.

Além disso,
embora concorrendo com chapa única, o futuro prefeito e seu vice governarão com a força política de 13 partidos (do total de 15 partidos). Querem mais? Os 10 futuros vereadores serão selecionados entre 94 concorrentes. Maravilha.

Na sessão
ordinária de segunda-feira, (26), da Câmara Municipal de Jales, os parlamentares em 1ª e única discussão, vão votar projeto de lei do prefeito Pedro Callado solicitando autorização para alienar áreas de terras pertencentes ao Município localizadas na área urbana da cidade. Essa novela já tem vários capítulos e, segunda, pode a chegar ao fim.