Páginas

terça-feira, 22 de julho de 2014

Juíza manda citar ex-prefeito Guedes Marques Cardoso para contestar ação de improbidade administrativa

Ação é contra o ex-prefeito de Pontalinda, Guedes Marques Cardoso. MP quer a devolução de mais de R$ 900 mil

Ethos Conteúdo

A juíza da 4ª Vara Cível de Jales, Maria Paula Branquinho Pin, recebeu o pedido do Ministério Público para prosseguir uma ação civil pública contra o ex -prefeito de Pontalinda - Guedes Marques Cardoso - - Orlando Aparecido de Oliveira Gonçalves - - JURIPE - Engenharia e Construção Ltda, - Orlando Aparecido de Oliveira Gonçalves. Com o pedido aceito, mandou citar todos os réus na ação . Os valores pedidos pelo Ministério Público é de R$ 936.913,76
A ação civil pública por suposto ato de improbidade administrativa foi ajuizada pelo Ministério Público que sustentou que os acusados teriam praticado fraude em procedimento licitatório destinado a contratação de empresa para construção de moradias populares na cidade de Pontalinda. Afirmou ainda que além da suposta fraude na
contratação, o referido contrato não foi cumprido a contento, sendo que a Prefeitura de Pontalinda pagou por serviço que ela mesmo executou, com consequente enriquecimento ilícito e dano ao erário. Requereu antecipação da tutela para indisponibilidade de bens dos réus, com exceção da Prefeitura Municipal de Pontalinda, e rescisão do contrato administrativo 49/2012, com imposição de obrigação imediata do Município de Pontalinda em contratação de empresa idônea e execução do remanescente da obra, sem majoração do preço inicial. Por fim, requereu a nulidade do referido contrato e a condenação dos réus, com exceção da Prefeitura Municipal de Pontalinda, de forma solidária, ao ressarcimento integral do dano causado ao Município de Pontalinda. Em síntese, todos negaram as acusações e que não houve nenhum ato de improbidade "Outrossim, verifico que há indícios, segundo provas documentais, de irregularidades praticadas pelos réus. Assim, após analisar os documentos juntados aos autos e as defesas preliminares, deixo de rejeitar a ação, pois não estou, neste juízo provisório, convencido da inexistência do ato de improbidade, da improcedência da ação ou da inadequação da via eleita, merecendo os fatos serem apreciados em cognição ampla", escreveu a magistrada.

Medicamentos chegam às farmácias 12% mais baratos

Os medicamentos que passaram a ter a isenção do PIS/COFINS chegam mais baratos nas farmácias a partir desta segunda-feira (21). O Governo Federal ampliou em 174 a lista de substâncias que ficam livres da cobrança desses tributos, o que deve levar a uma redução de 12%, em média, nos preços dos produtos. A chamada “lista positiva”, com a inclusão dos novos produtos, já soma mais de mil itens com sistema especial de tributação, o que representa 75,4% dos medicamentos comercializados em todo o país.
 Atualmente, quase a totalidade os medicamentos tarja vermelha e preta estão isentas de PIS/COFINS. Essa medida visa reduzir o custo para a população com medicamentos essenciais, utilizados para o tratamento de artrite reumatoide, câncer de mama, leucemia, hepatite C, doença de Gaucher e HIV, entre outros problemas de saúde.
 Os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde e a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) na seleção das substâncias que terão o benefício levam em consideração as patologias crônicas e degenerativas; os programas de saúde do governo instituídos por meio de políticas públicas e a essencialidade dos medicamentos para a população. Para fazerem jus ao benefício, os medicamentos devem estar sujeitos à prescrição médica e estarem destinados à venda no mercado interno.
 A Câmara de Regulação é responsável pelo monitoramento dos preços dos remédios e por garantir que as reduções tributárias sejam integralmente refletidas nos preços fixados como teto para os produtos.
 Vera Stumm, da Agência Saúde

Projeto de estudante da Fatec Araçatuba analisa implantação de biodigestores em fazendas

A estudante da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Araçatuba Amanda Aguiar dos Santos recebeu o sinal verde da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) para prosseguir seu projeto. Ela está desenvolvendo um sistema computacional que pretende avaliar a viabilidade de implantação de biodigestores em propriedades rurais, especialmente naquelas voltadas à criação de gado leiteiro. O biodigestor transforma as fezes dos animais em energia elétrica ou em gás de cozinha, uma alternativa inteligente às fontes tradicionais.
 “A região possui muita criação de gado leiteiro e o projeto une os dois cursos que temos na Fatec Araçatuba, que são o de Análise e Desenvolvimento de Sistemas e o de Biocombustíveis”, conta a professora doutora Celia Regina Nugoli Estevam, orientadora do trabalho da estudante.
 De acordo com a professora, o programa prevê os gastos que o proprietário pode ter e quando ele deve recuperar o valor investido após a implantação do biodigestor. “Os empresários ficam em dúvida sobre a viabilidade, se o custo com energia vai ser favorável”, diz Estevam.
 Elogios
 Aprovado com elogios pela Fapesp, uma das agências de pesquisa mais rigorosas do país, o trabalho de recebe financiamento da instituição desde junho. Feliz com a aprovação da bolsa de iniciação científica, Amanda, que é aluna do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, explica que, depois de pronta, a ferramenta será disponibilizada gratuitamente na internet. “Nossa intenção é contribuir para a disseminação dessa atitude sustentável. Nesse sentido, nosso sistema busca possibilitar que essa opção seja feita da maneira mais segura e eficiente possível.”

Educação abre Processo Seletivo para Educador de EMEI e Auxiliar Educacional

A Prefeitura de Jales através da Secretaria Municipal de Educação abriu as inscrições para o Processo Seletivo de Provas e Títulos para a contratação de Educador de EMEI e Auxiliar Educacional. O edital foi publicado no dia 20 de julho no Diário Oficial do município e está disponível no site da Prefeitura (www.jales.sp.gov.br).
 Serão oferecidas 45 vagas para auxiliares educacionais que irão trabalhar 40 horas semanais, sendo 30 horas com alunos, 4 horas para trabalho coletivo e 6 horas de livre escolha. É necessário que o candidato tenha ensino médio completo. O salário será de R$ 727,77, mais abono.
 O Processo Seletivo ainda vai oferecer 7 vagas para Educadores de EMEI que também vão trabalhar 30 horas com alunos, 4 horas para trabalho coletivo e 6 horas de livre escolha. Para preencher a vaga é necessário possuir diploma de conclusão do Ensino Médio, com habilitação em magistério; ou curso Normal Superior com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, Licenciatura em Pedagogia com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, habilitação adquirida através de Programa Especial de Formação Pedagógica Superior, qualquer que seja a nomenclatura do curso, com habilitação em Magistério na Educação Infantil. O salário será de R$ R$ 1.424,60, mais abono.
 As inscrições estarão abertas no período de 21 a 25 de julho, no horário das 8h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00, na Secretaria Municipal de Educação, situada na Avenida Francisco Jalles, n.º 2724 - Centro – Jales/SP. As provas serão realizadas no dia 03 de Agosto, às 9 horas, na E.M. Profª. Elza Pirro Viana.
 A contratação temporária de pessoal de excepcional interesse público pelo prazo de 6  meses objetiva suprir o déficit de aproximadamente 90 vagas existente nas creches (EMEI – Escola Municipal de Educação Infantil). “A abertura do Processo Seletivo em caráter emergencial vem suprir o problema de falta de vagas na rede de educação infantil que já vem de muitos anos. O Ministério Público nos pediu a solução e agora vamos poder realizar a seleção dos profissionais através desse Processo e oferecer educação de qualidade e segurança aos pais”, disse o secretário de Educação, Roberto Timpurim.a

sábado, 19 de julho de 2014


Nos dias 22 e 24 de julho, terça e quinta-feira, estarão festejando seus aniversários, filha e pai, respectivamente Ane Caroline Tonholi e Luiz Fabiano Tonholi, sócio da Tipografia A Moderna. Comemorará com os aniversariantes, Vanessa Fernanda Tonholi, esposa e mãe, e demais familiares.

Festejando o aniversário

 
Maria Eduarda do Nascimento Mussato (na foto à direita), de Urânia, estará comemorando neste domingo, 20 de julho, seus  12 anos,
Receberá os parabéns da mamãe Regina , do padrasto Edson, da tia Thaty, e da vovó Maria e do vovô Osvaldo


Após 28 anos, pais e filhas se reencontram em Urânia




A tarde de segunda-feira, 14 de julho de 2014, proporcionou momentos de emoção para as pessoas que se encontravam no Posto de Saúde de Urânia. Ali ocorreu o reencontro dos pais com duas filhas que não se viam há quase três décadas..
Foram 28 anos de separação e espera. Seu Ilton Pimentel e dona Clarice Rosa Pimentel passaram todo este tempo sem ver as filhas Sueli Pimentel e Maria Aparecida Pimentel, ambas de Guararapes, porque perderam contato e só se reencontraram com a ajuda de funcionários da Saúde de Urânia.
Esse desencontro de pais e filhas deu-se em virtude de que, seu Nilton e dona Clarice moravam em uma outra cidade e decidiram mudar e não comunicaram as filhas, Perderam contato por todo esse tempo.
Quem tomou frente foi a auxiliar de enfermagem Angela Maria Borges Cantrella e o psicólogo Manoel de Jesus Costa, do Núcleo de Apoio à Saúde Familiar – NASF de Urânia, que consultando o Cadastro do Cartão do Sistema Único de Saúde – SUS, encontrou uma das filha do casal na cidade de Guararapes.
Angela Maria e Manoel de Jesus entraram em contato com ela, promovendo o reencontro na unidade de saúde. Foi um momento emocionante para os familiares e funcionários que presenciaram o momento.
As filhas disseram que a emoção do reencontro era como se tivesse ganhado na loteria.

ACIJ encerra evento com entrega de vale-compras

Carlinhos Altimari, Crisdaiane e José Adriano Pacheco
A Associação Comercial e Industrial de Jales encerrou a promoção "ACIJ e você rumo ao hexa pra valer", com o sorteio de um vale-compras no valor de R$ 3.000,00, realizado às 10 horas da manhã, do dia 12 de julho, sábado, na praça João Mariano de Freitas.
A ganhadora foi Crisdaiane Nunes Storto Silva, residente no jardim Bom Jesus, em Jales. O vale-compras pode ser descontado em qualquer estabelecimento que tenha participado da promoção.
A entrega do prêmio aconteceu no dia 14, segunda-feira, às 10h30, no Posto Ale, onde Crisdaiane fez sua compra (foto).
O presidente da ACIJ, Carlos Roberto Altimari, lembrou que a promoção foi realizada praticamente sem custo para os comerciantes, como forma de incentivar o consumo durante a realização da Copa do Mundo no Brasil.
A ACIJ, como explicou Carlinhos, aproveita sempre as oportunidades como esta como forma de motivar o comércio em ocasiões especiais.

TV Cultura exibe concerto especial com vencedor do Prelúdio


No início do mês de agosto, a TV Cultura inicia as transmissões da nova temporada do Prelúdio. O programa une a música erudita ao tradicional formato de show de calouros, e dá a instrumentistas e cantores com até 28 anos a oportunidade de apresentar seu talento como solista de uma orquestra profissional, regida pelo maestro e diretor artístico Júlio Medaglia.
Mas antes de conferir os atuais participantes e as emoções da nova temporada, os telespectadores acompanham o Concerto Prelúdio, que traz como destaque o vencedor da edição 2013: o jovem violoncelista Isaac Andrade. Regida pelo maestro Júlio Medaglia, a Orquestra Prelúdio inicia a apresentação com a Abertura em ré maior, de João de Deus de Castro Lobo. Em seguida, Isaac sobe ao palco para solar as Variações sobre um tema rococó, de Tchaikovsky. O concerto se encerra com a Sinfonia n.104, "Londres", de Haydn.
A TV Cultura leva ao ar o concerto, gravado no teatro do Sesi-SP (Serviço Social da Indústria) neste domingo, 20 de julho, às 12h.
Aluno de Kayami Satomi Farias, Isaac de Andrade iniciou seus estudos musicais aos nove anos na cidade de Uberlândia, Minas Gerais. Vencedor de diversos concursos nacionais, ele já se apresentou como solista ao lado de orquestras como a Sinfônica de Goiânia, Orquestra de Câmara Camargo Guarnieri e Orquestra de Câmara de Teresina. Atualmente com 22 anos, Isaac foi aprovado no Conservatório de Música de São Petersburgo, onde inicia os estudos no segundo semestre de 2014.
 

Festa dos Motoristas: dois dias de muito show

Marcos Paulo & Rulian, Zé Neto & Cristiano, Luiz Carreiro e Dilsinho, Erick & Léo, Jayne e Luiz Henrique & Léo. Estas são as atrações programadas para a noite de sexta-feira, dia 25, na 27ª Festa do Motorista e Encontro de Caminhoneiros, na praça esportiva José Gatti, ao lado da Facip. No sábado à noite, as atrações são Fausto & Martim, Turquin Violeiro & Fabiano, Renato Montana e Juliano Cezar.
A festa começa às 19 horas de sexta-feira, com missa em homenagem aos motoristas na catedral, seguida da benção das chaves. Os shows começam às 20h30, depois da abertura oficial.
A programação do sábado começa às 7h30 com café da manhã com os motoristas, ao lado da Capela de São Cristóvão, onde haverá benção dos caminhoneiros, antes do desfile de carros e caminhões, programado para as 9h30, seguindo até a catedral, onde haverá aspersão, a partir das 10h30.
A partir das 11horas começa a grande confraternização, com gincanas, sorteios de brindes para os motoristas e shows com Kadú e Gustavo, Alex e Mansueli e Léo Jacomassi.
Também haverá o sorteio de duas motos 0 km, sendo uma para os associados do Sindicato dos Motoristas e outra para os motoristas profissionais que estiverem presentes na festa.
A festa termina no domingo, com almoço com renda para as entidades assistenciais e shows ao vivo.
O presidente da festa e do sindicato, José Roberto Duarte da Silveira, disse que todas as exigências foram cumpridas para garantir a segurança e o conforto do público, durante os três dias da festa. O diretor das rádios Assunção, Regional e Cultura, Nilton Navarro, lembrou que nenhum incidente foi registrado ao longo dos 27 anos de realização da festa, mas mesmo assim, a comissão assumiu o compromisso de cumprir as regras de segurança, conforme determina a legislação.
José Roberto destacou que mais de 30 sindicatos de motoristas foram convidados para participar da festa que também conta com o apoio da Nova Central Sindical e da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo.

Projeto Guri abre vagas para o 2° semestre de 2014 em Jales

O Projeto Guri ( programa de formação musical da Secretaria de Estado da Cultura voltado para crianças e adolescentes) Polo de Jales oferece 41 vagas para aulas de canto coral, viola, violino, contrabaixo, violoncelo, clarinete, flauta, saxofone, eufônio, trombone, trompete, percussão e violão As vagas disponíveis estão distribuídas nos cursos: canto coral, viola, violino, contrabaixo, violoncelo, flauta, saxofone, eufônio, trombone, trompete, percussão e violão. Funcionamento: quartas e sextas-feiras, das 13h30 às 18h. Endereço da sede do Projeto Guri em Jales: avenida. da Integração, 2689 – Jd. Trianon, telefone: (17) 3632-1435.
Interessados devem ter de 6 a 18 anos incompletos. Para efetuar a matrícula é necessário comparecer diretamente ao polo em que desejam estudar, acompanhados pelos pais ou responsável, portando: RG ou certidão de nascimento e comprovante de matrícula escolar e/ou declaração de frequência escolar referente ao semestre. Não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem possuir instrumento e realizar testes seletivos. Novos alunos têm de 21 de julho a 15 de agosto para realizar as inscrições, o início das aulas ocorre a partir de 28 de julho a 18 de agosto, de acordo com a data de inscrição de cada aluno. Outras vagas podem abrir ao longo do período de matrículas por conta de desistências, entre outros.
Para obter mais informações sobre os cursos oferecidos no polo da cidade de interesse e a disponibilidade de vagas de cada um, assim como seu endereço e horário de funcionamento, basta acessar o site www.projetoguri.org.br.
 


Editais de Proclamas

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
EDERSON DONIZETI DE ANDRADE e DANIELE RODRIGUES DOS REIS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 28 de janeiro de 1.988, marceneiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Donizeti Aparecido de Andrade e de Ivone Esmeraldo dos Santos. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 13 de abril de 1.990, operador de caixa, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Rodrigues dos Reis e de Maria Divina Moreira dos Reis.
ISAIAS DENONE AZEVEDO e CECILIA GONÇALVES FERNANDES. ELE, natural de Três Fronteiras, deste Estado, nascido aos 07 de março de 1.962, comerciante, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Elias Escobar Azevedo e de Odilia Denone de Azevedo. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 01 de agosto de 1.967, escriturária, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jorge José Fernandes e de Maria Gonçalves Fernandes .^
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial


A força do Cristo, por Adelvair David

 
Para quem O aprecie apenas com os olhos da crítica mordaz, Ele não poderia ser considerado como alguém que estivesse à altura de quem dizia ser.
Segundo dizem, não passou de um fracassado que não conseguiu a adesão de coragem e bravura nem mesmo dos Seus discípulos, pois que estes, em sua maioria, não estavam com Ele na hora derradeira, no suplício infame.
Não podemos deixar de entender que Ele escolheu homens simples, do povo, pescadores e trabalhadores das mais singelas profissões, conhecia as fibras fortes dos seus corações, da moralidade impar que mantinham os seus espíritos e desejou contar com eles, não para aquele momento, mas para que pudessem suportar sobre os ombros as tenras plantas do cristianismo nascente.
Assim foi, que eles, em sua maioria, doaram-se integralmente para que a árvore da vida não morresse e fosse transplantada de coração para coração até os nossos dias, guardando o perfume de suas flores e o sabor inigualável dos seus frutos que, somente aquele que se propõe colhe-los pode precisar e apreciar. Por isso encontramos tantos mártires ao longo dos séculos que se sucederam depois que Ele foi embora; ao se nutrirem da verdade semeada, nunca mais quiseram viver de outra maneira, tornando-se também semeadores das sementes do reino que, segundo Ele, estaria no coração do homem.
A força do Cristo não estava no poder que os homens daqueles tempos desejam, mas no amor, que deve viger no coração de todos. Eles queriam um rei para dominar e subjugar, para devolver o sossego às suas vidas atribuladas e insignificantes e Ele lhes deu, mas não souberam compreender. Quando dizia: "o reino de Deus está dentro de vós", afirmava que cada pessoa para ser feliz, deixar de sofrer, prosperar deve permitir a construção desse reino no próprio coração. Somente amando, as injustiças sociais desaparecerão em toda a terra, as dores se acalmarão e os sofrimentos serão minimizados de tal forma que se deixará de ouvir tantos lamentos por todo o planeta, porque o homem desejará fazer o bem sem limites àqueles que, então, compreenderá como seus irmãos, e será incapaz de fazer o mal, porque estaria fazendo a uma alma querida pertencente a sua própria família, sendo toda a humanidade filha do mesmo Pai.
Como nos diz o poeta em belo canto: Ele veio, mãos vazias desarmadas, nem escudos nem espadas, só o amor por todos nós. A Sua ternura era irradiada a longínquas distâncias, todos podiam desfrutar da atmosfera benévola que ele espargia sobre todos, mesmo sem que não soubessem.
Se quisermos ser felizes, sigamo-lo e teremos a tão sonhada paz em nossos corações.

SCFV de Urânia promove integração comunidade e o social




O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV.de Urânia, tendo como orientadora social Crislaine Calanca e facilitadora social Caroline C. Andrade, realizou com grande satisfação uma integração entre a comunidade e o social, com o evento sobre o tema festa julhina 2014, sendo os participantes desse projeto, crianças de 6 a 14 anos, junto com seus responsáveis, onde teve músicas, jogos, comida típica, como achocolatado, bolos, pipocas, amendoins, etc...
"O município apresenta um carinho especial com essas crianças, pois a alegria estampada em cada rosto se torna algo fundamental na prestação dos serviços feitos através dos projetos desenvolvidos pelo setor social", disse Crislaine Calanca
SCFV – organiza-se de modo a ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertença e de identidade, fortalecer vínculos familiares e incentivar a socialização e a convivência comunitária. São considerados Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, o serviço para crianças até 6 anos, o serviço para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, o serviço para adolescentes e jovens de 15 a 17 anos e o serviço para idosos.
"A grandeza do ser Humano é ter a humildade de reconhecer a felicidade do seu próximo ".

Urânia conquista 17 medalhas nos 58º Jogos Regionais


Ao longo das competições durante os 58º Jogos Regionais da 6ª Região Esportiva do Estado de São Paulo, realizado em Jales de 2 a 11 de julho, o atletismo de Urânia comandando pelo ultramaratonista Carlos Pereira de Rezende, o profº Neneinha, se destacou conquistando 14 medalhas.
Os atletas que formaram a equipe mostraram alto desempenho desde o primeiro dia de competição que iniciou no dia 04 de julho na pista do Estádio Municipal "Dr. Roberto Valle Rollemberg"
Dentro da modalidade, o grupo conquistou ao todo seis medalhas, sendo seis de Ouro, cinco de Prata e três de Bronze. Dando destaque ao atleta Joãozinho que fez índice para representar Urânia nos Jogos Abertos do Interior que serão realizados em Bauru entre os 3 a 15 de novembro de 2014. Ele completou as 10 mil metros rasos em 31`53"8 sendo que o índice dos Jogos Regionais é de 32`10"0
Para o professor Neneinha "obter este resultado foi inesperado, algo muito gratificante, pois mostrou a competência dos atletas, que mesmo estando na segunda divisão, não foi inferior aos atletas que estavam disputando a primeira divisão, pois alcançaram até índice para os Jogos Abertos", lembrou. 
Os atletas que marcaram o atletismo de Urânia foram: Claudia Cristina A. dos Santos, Ketsylania Bruna A. Pereira, Eliana Santos Dilva , Alex Yutaka Sharkelf, Bruno, Carlos Henrique Fernandes, André, Carlos Eduardo M Lima, Matheus Oseias Ferreira Prado , João Luiz Ferreira Prado e Roberto Katsumoro Takahashi
 

Malha de Urânia conquista bronze nos 58º Jogos Regionais de Jales

Vander, Amadinho, Delatim, Nelson, Antonio, vereador Mussato
que fez a entrega do troféu e das medalhas e Ademir
Pela segunda vez consecutiva, a equipe de Malha de Urânia conquistou medalha de bronze. Nos 57° Jogos Regionais disputados no ano passado em Penápolis a equipe uraniense derrotou Castilho por 96 a 88 
Este ano, nos 58ª dos Jogos Regionais da 6ª Região Esportiva do Estado de São Paulo realizados em Jales, a equipe uraniense mais uma vez enfrentou Castilho na disputa do 3° lugar e conquistou a Medalha de Bronze ao vencer por 276 a 220 seu oponente. Os Jogos Regionais tiveram inicio no dia 2 de julho e encerram-se no dia 11 de julho.
Receberam as medalhas de bronze e o troféu das mãos do presidente da Câmara Municipal de Urânia, Donizeti Mussato, que parabenizou os malheiros pela belíssima conquista enaltecendo ainda mais o nome da cidade de Urânia, os seguintes jogadores: Vander, Amadinho, Delatim, Nelson, Antonio e Ademir.
Os representantes de Urânia na Malha jogaram seis partidas e perderam apenas para Mira Estrela. Os resultados foram: Urânia 222 x 184 Santana da Ponte Pensa (03/07), Urânia 104 x 24 Pontalinda (04/07), Urânia 224 x 182 Santo Antonio do Aracangá (05/07), Urânia 268 x 170 José Bonifácio (06/07), Urânia 256 x 272 Mira Estrela (07/07) e Urânia 276 x 220 Castilho (08/07).
 


Obesos, uni-vos!, por Rafaela Santana e Renata Gama

Não são as temíveis celulites, os "pneuzinhos" ou manequim tamanho "GG" e mais alguns quesitos instituídos pela sociedade que definem o que é a obesidade. Essa visão distorcida que concebe obesidade como um problema simplesmente estético, pelo fato de um corpo não condizer com os padrões da atual cultura, reduz a compreensão do assunto e impede a elaboração de práticas de saúde com políticas de alimentação que poderiam beneficiar a comunidade.
Em 2010, uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que houve um aumento significativo de pessoas obesas em todas as regiões brasileiras, faixas etárias e níveis de renda. São números que dão ao fenômeno contornos de "epidemia" e revelam que, se mantido o ritmo atual de crescimento do número de pessoas acima do peso, em 10 anos elas já serão 30% da população - padrão idêntico ao dos Estados Unidos.
O estilo de vida caraterístico do consumismo cooperou para o fortalecimento efetivo das redes de alimentação rápida, as chamadas fast-food, com o fornecimento de produtos desprovidos de nutrientes básicos para o funcionamento do corpo humano e com altos níveis de gorduras e açúcar, que, consumidos em grandes quantidades, resultam em doenças como asma, pressão alta, diabetes, colesterol alto, Alzheimer, e até a redução do Quociente de Inteligência (QI). Os alimentos fast food sempre causam polêmicas e a última delas se deu no final de 2013, quando a emissora CNBC noticiou que a gigante do fast food, no site McDonald’s Mc Resources Line, aconselhava seus empregados a evitarem refeições semelhantes às vendidas pela empresa. Dá pra acreditar?
Vale ressaltar que, em muitos casos, a origem da obesidade está diretamente relacionada com a educação familiar. Os diretores do documentário "Além do peso", que retrata a obesidade infantil no mundo, declararam em entrevista recente que os pais têm conhecimento dos problemas de saúde dos filhos, mas acreditam que "vai passar". Poucos sabem, no entanto, que o fator genético ocupa somente 10% dos casos e que a obesidade e o sobrepeso podem ser domados com uma reeducação alimentar.
O aparecimento de doenças que só víamos em adultos, como diabetes tipo 2, alguns tipos de câncer, doenças do coração, pulmão, entre outras, também estão ocorrendo em crianças. Isso nos alerta sobre a necessidade de mudanças radicais nos hábitos dos lares brasileiros e de conscientização por parte do governo: a obesidade deve ser considerada um problema de saúde pública, e não só uma questão social. Além dos alimentos oferecidos pela rede de fast food, devemos lembrar-nos dos refrigerantes. Pesquisadores ingleses propõem a aplicação de taxas de 20% sobre o preço de refrigerantes e outras bebidas com altos índices de açúcar. A cobrança dessa taxa tem como objetivo o incentivo a escolhas mais saudáveis. Fundos proporcionados pela arrecadação dessa taxa seriam direcionados para o patrocínio de iniciativas de uma alimentação mais saudável em escolas primárias. Tal medida diminuiria o custo público no tratamento de doenças relacionadas com o mal da obesidade.
A obesidade é, portanto, um mal real, forte e atual na sociedade. Não podemos esperar passivamente por medidas públicas de prevenção contra essa doença, por normas que determinem a quantidade máxima de gorduras e açúcares na produção de alimentos ou por leis que interfiram na propaganda de alimentos que camuflam a composição de seus produtos. O fato é que ainda é raro o exemplo de países que se anteciparam e adotaram medidas públicas preventivas, antes de o problema produzir déficit em seus cofres públicos.
Portanto, famílias brasileiras, unam-se por uma alimentação mais saudável! Obesos, cuidem-se! A adoção de uma alimentação saudável pode ser árdua e injusta diante da gigantesca indústria de telemarketing e da escassez de tempo em nossa rotina. Todavia, mais vale uma vida saudável que limitações impostas por consequência de uma má alimentação.
Rafaela Santana dos Santos: Acadêmica do curso de Direito da UFMS - Câmpus de Três Lagoas. e-mail: rafa.santana.santos@hotmail.com
Renata Gama e Guimaro Moura: Administradora e Professora do curso de Administração e Ciências Contábeis da UFMS – Câmpus de Três Lagoas. E-mail: rggmoura@gmail.com

90% dos homens aceitam fazer exame de toque quando indicado por especialista


Urologista do ‘Hospital do Homem’ afirma que preconceito tem sido combatido, mas que muitos pacientes só procuram o médico quando já estão muito doentes
Na semana em que se celebra o Dia do Homem (15 de julho), o Centro de Referência em Saúde do Homem, unidade da Secretaria de Estado da Saúde gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) chama a atenção do público masculino para os cuidados com a saúde da próstata.
Segundo o coordenador da unidade, Claudio Murta, cerca de 90% dos homens que vão ao consultório aceitam realizar o exame do toque retal indicado pelo médico especialista. O problema, alerta o médico, é que cerca de 60% desses pacientes já chegam com doenças em estágio avançado.
Ele explica que, culturalmente, o homem não vai ao médico. "Nos casos das doenças da próstata, na maioria dos casos, o paciente só vai, levado pela parceira ou familiares, quando já está com dor e dificuldades para urinar", diz.
O exame do toque retal é realizado no consultório de forma rápida e indolor. A avaliação é realizada por um médico urologista e consiste em um dos principais métodos para detecção precoce do câncer de próstata, juntamente com o exame do PSA (Prova do Antígeno Prostático). Deve ser realizado, normalmente, a partir dos 50 anos de idade.
Para Claudio Murta, o problema do preconceito só atrapalha a prevenção de uma doença que é grave. "Os cuidados com a saúde devem começar desde cedo, com acompanhamento na infância, adolescência e vida adulta. Mais do que desmistificar o preconceito do exame do toque retal, é importante que o homem mantenha hábitos saudáveis para tratar a doença de forma menos agressiva, com mais chances de cura", ressalta o urologista.
Seis passos para prevenção do câncer de próstata:1) Não fumar. 2) Controlar o peso. 3) Praticar atividade física regular. 4) Ingerir, pelo menos, três porções de tomate por semana. 5) Consumir mais peixe: mais de duas porções por semana. 6) Reduzir o consumo de carne vermelha. O ideal é comer menos de três porções por semana.

SP alerta grávidas para os riscos do excesso de peso durante a gestação

Gestantes que se alimentam de forma adequada tendem a dar à luz a bebês maiores e mais saudáveis, diz especialista do programa "Meu Pratinho Saudável"
Mulheres grávidas que se alimentam de forma adequada e evitam riscos tendem a ter menos complicações durante a gestação e no parto. E elas dão à luz a bebês maiores e mais saudáveis.
O alerta é do programa "Meu Pratinho Saudável", parceria do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP com a LatinMed Editora em Saúde.
Segundo a médica Elisabete Almeida, diretora-executiva do programa, uma dieta balanceada é um dos elementos mais importantes para assegurar o futuro da mãe e do bebê. "As mulheres que entram na gestação no peso ideal e ganham entre 11 e 15 kg têm menos problemas do que as que ganham mais ou menos que isso", alerta a especialista.
Ela diz que o peso ganhado durante a gestação representa o peso do feto e das partes do organismo que suportam o desenvolvimento dele. O volume sanguíneo aumenta em 50% ou mais e as mamas também crescem. O organismo ainda constrói reservas para sustentar o crescimento rápido do bebê e para proporcionar energia para o trabalho de parto e amamentação.
Ainda segundo Elisabete, muitas mulheres se preocupam demasiadamente com o peso e temem um aumento excessivo durante a gestação. Mas nessa época, a prioridade deve ser o ganho adequado de peso para o completo desenvolvimento do bebê.
"Se a mãe estiver abaixo do peso quando ficar grávida, um aumento de 12 kg a 18 kg é indicado. Se estiver acima do peso, esse aumento deve ser de 7 kg a 12 kg", observa a médica..
Ela ainda orienta que o peso deve aumentar gradativamente. No final do terceiro mês, deve ser esperado um ganho de um a dois quilos. Nos meses subsequentes, o ganho deve ser de aproximadamente 450 g por semana. Se o ganho for muito maior do que isso, deve-se tentar um controle das calorias ingeridas.
Dicas de alimentação durante a gravidez
-dar preferência a leite ou iogurte desnatados e queijos magros;
-evitar alimentos ricos em gorduras e altamente calóricos, mas pobres em nutrientes, como doces, bolos, frituras;
-usar alimentos assados, cozidos e grelhados ao invés de fritos;
- consultar o médico a respeito de começar ou aumentar a atividade física.

Argentina - capital Rio de Janeiro, por D. Demétrio Valentini

 
A copa terminou. O Brasil se empenhou muito para garantir o ambiente, e nisto se deu bem, apesar dos percalços. Quanto ao mais, preferimos esquecer o resultado. Mesmo assim, o assunto volta, até porque ele tem muitos lados.
Um deles, certamente, foi a presença argentina no Brasil, independente do resultado da competição. O certo é que o nosso relacionamento com a Argentina mudou de patamar com esta copa no Brasil. Com certeza, nos descobrimos muito mais próximos, brasileiros e argentinos, podendo ser, mutuamente, muito menos preconceituosos.
Dá para dizer que, finalmente, por acontecimentos relevantes, se estabeleceu um novo clima de mútua estima, de amizade e de fraternidade, entre nós e nossos "hermanos" argentinos.
No mês de julho do ano passado, 2013, esteve no Rio de Janeiro o Papa Francisco, argentino, que se sentiu fascinado pela calorosa acolhida dos brasileiros, e arrastou para o Rio de Janeiro uma multidão de argentinos, que surpreendentemente se sentiam em casa na "cidade maravilhosa".
Em julho deste ano, novamente, o Rio de Janeiro, pela magia da copa, se tornou de novo a meca de uma multidão de argentinos, que tomaram conta do Maracanã e da cidade inteira.
Como a cidade do Rio de Janeiro já não é mais a capital do Brasil, ela poderia ser declarada a capital da Argentina. Nos manuais da utopia, pode haver um capítulo de geografia, encimado pelo título: "Argentina – Capital Rio de Janeiro"!
Esta fantasia me faz lembrar uma cena, vivida no tempo em que eu andava pela Europa, enquanto estudava teologia em Roma.
Fui fazer um estágio de "pastoral rural", na França, perto de Lyon, num bonito lugarejo chamado Pomier. Era a região do famoso vinho "Beaujaulais". Mas além dos vinhedos, a região era destino turístico de pessoas que viviam em Paris, mas tinham sua casa de veraneio em lugares pitorescos do interior, como era o caso de Pomier.
Eu estava hospedado na casa paroquial. Mas deixa estar que, num domingo, o padre foi convidado a almoçar na casa de turistas parisienses. Ele fez questão que eu fosse junto. E a presença de um seminarista "brésilien" se tornou o centro das atenções e o motivo da conversação, enquanto se preparava o sofisticado cardápio do dia, com direito a três copos diferentes, para saborear três tipos de vinho.
Os ilustres turistas eram arquitetos e engenheiros, e como estávamos em 1961, o assunto indispensável era Brasília, a nova capital do Brasil, que acabava de ser inaugurada.
Foi então que a conversa tomou um rumo gozado, por misturar dados geográficos, que sempre foi o ponto fraco dos europeus. Eles conhecem muito bem todos os seus riachos, mas são capazes de ignorar o Rio Amazonas, pois ele não faz parte do território europeu, que costuma ser o seu limitado horizonte.
Começa pela observação que um deles me fez, quando ficou sabendo que eu era brasileiro. Ele me contou, muito espontaneamente, que tinha um primo pelos lados do Brasil. Perguntei, então, onde morava o seu primo. E me disse com muita convicção: "Ele mora no México!" Percebi então que seus conhecimentos geográficos não levavam muito em conta as distâncias continentais.
Enquanto íamos conversando sobre a nova capital, um deles se atreveu a conferir sua geografia, e arriscou seu palpite dizendo" "Mas... a antiga capital do Brasil era Buenos Aires"!
Aí, para tirar de letra o embaraço, fui explicando com calma, que na verdade o Brasil já tinha uma capital muito bonita, que era a cidade do Rio de Janeiro, mas que por motivos estratégicos, se pensou de construir uma nova capital no centro do território brasileiro.
Percebendo, então, o equívoco cometido, outro engenheiro entrou logo na conversa, e para suprir a ignorância geográfica do seu colega, emendou direto: "Mas é claro, é Rio de Janeiro" E por sua vez acrescentou: "Não é lá que o Rio Amazonas entra no mar?"
Aí começamos o almoço, pois a conversa preliminar havia sido carregada de percalços geográficos. Mas se fosse hoje, daria para explicar aos ilustres engenheiros, que, ao contrário do suposto, Buenos Aires já não era mais a capital do nosso país vizinho, mas que por motivos futebolísticos, o Rio de Janeiro tinha se tornado a capital da Argentina!

Nice lamenta rejeição do “Refis Municipal” que concedia anistia de multa e isenção de juros

 
A prefeita Nice Mistilides (foto) lamentou na quinta-feira, 17 de julho, a não aprovação pela Câmara Municipal do Programa de Recuperação Fiscal – Refis, que permite o pagamento de débitos com o município nos últimos cinco anos até 2013, com anistia de multas e isenção de juros, ou seja, apenas com o pagamento principal da dívida e podendo ser de forma parcelada. A votação do projeto nº 125/2014 foi realizada em sessão extraordinária de quarta-feira, 16 de julho.
O projeto foi rejeitado com votos contrários dos vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso, Rivail Rodrigues Junior e Tiago Vandré de Souza Abra.
Em entrevista a imprensa, Nice afirmou que a aprovação do REFIS contribui com a arrecadação e garante mais investimentos em Saúde, Educação, Obras, Desenvolvimento e crescimento para a cidade. "Uma maior arrecadação também nos permitiria conceder os 3% de reajuste salarial no fim do ano acordado com os servidores públicos e a devolução da dignidade de mais de 50% servidores que tem portarias em situação irregular e chegam ao fim da carreira e se surpreendem com os cargos em que irão aposentar", lembrou a prefeita
O vereador e presidente da Câmara Municipal, Gilberto Alexandre de Moraes, após a sessão extraordinária, disse que "nós tínhamos um acordo com a Prefeita Municipal. Pedimos para que ela retornasse as Portarias que foram retiradas de diversos servidores municipais. Nós vereadores solicitamos que ela, junto com a sua equipe, estudassem os casos onde as portarias foram retiradas injustamente, prejudicando os servidores e os nomeasse novamente nos cargos que ocupavam. Tivemos diversas reuniões sobre o assunto, inclusive com a presença de membros da Diretoria do Sindicato e Secretários da Prefeita. Nada foi feito em prol aos servidores, então mantivemos nossa palavra. O projeto de lei foi rejeitado, conforme já tínhamos dito que seria, caso os servidores prejudicados injustamente não tivessem suas portarias revogadas" –
A dívida do IPTU e ISSQN com a municipalidade está em torno de R$ 7 milhões. Levantamento feito pela secretaria de Fazenda aponta que existem 5.185 devedores, sendo 1576 com débitos acima de R$ 750,00.
Esta é segunda vez que o projeto é rejeitado pela Câmara nos últimos dois anos. Cidades como Santa Fé do Sul, Votuporanga e Fernandópolis, entre outras, tem garantido este benefício ao contribuinte também neste ano. Em novembro de 2012 com a aprovação do REFIS, na administração anterior, foi arrecadado em torno de R$ 1,2 milhões. Caso fosse aprovado neste ano, os contribuintes em débito com a administração municipal poderia quitar as dividas e regularizar a situação fiscal. As dívidas poderiam ser pagas à vista ou parceladas em até seis vezes.
Entre as medidas que serão tomadas pelo executivo estão o desligamento de parte de cargos comissionados, a revisão de novas portarias em situação irregular e execução judicial de contribuintes em débitos com o município. O conjunto de decisões visa diminuir o índice com a folha de pagamento que está acima do que é estipulado pelo Tribunal de Contas.
O  projeto de lei recebeu os votos favoráveis dos vereadores André Ricardo Viotto, Claudir Aranda da Silva, Nivaldo Batista Oliveira (Tiquinho) e Sérgio Yoshimi Nishimoto.

FolhaGeral, da redação

Segundo
as más línguas lá do botequim da vila, a equipe de corredores treinados pelo professor Neneinha não foi convidada para representar Jales nos Jogos Regionais, pela simples razão dele ter sido candidato a vereador pelo DEM em 2012. Convidada, a equipe representou com dignidade a cidade de Urânia, conquistando 14 medalhas, sendo 6 de Ouro.

O monte
de entulho, lixo e galhos de árvore amontoados ao pé de um poste de energia elétrica na rua 19 próximo a esquina da rua 16 denunciado nesta coluna semana passada continua lá, e aumentando. Dá para entender e compreender o por quê dizem que a assessoria da prefeita Nice não é de alto nível. Espera-se que, com a parceria TV Tem e Prefeitura que aquele entulho/lixo seja recolhido.

Os seis
vereadores de oposição não aprovaram o projeto de lei criando o Refis Municipal para dar oportunidade ao contribuinte quitar seus débitos em atraso por não ter a prefeita Nice restituido aos funcionários as portarias cassadas.


O dilema

está mais ou menos assim: e se os vereadores aprovam o Refis e a prefeita não devolve as portarias e, se a prefeita devolve as portarias e os vereadores não aprovam o Refis? Claro que é isso só teoria, pois tanto o Legislativo como o Executivo, são constituídos por pessoas sérias e responsáveis – e não por crianças – ocupando cargos públicos e, palavra empenhada deve ser cumprida e todos foram eleitos para legislar e executar em nome do povo e não em nome de si próprio


Com isso,
os dois lados vão se desgastando e perdendo credibilidade perante a opinião pública. Na verdade quem mais está perdendo nesse imbróglio são os vereadores que, para a povo, estão em guerra com a prefeita enquanto os servidores não tiverem de volta as suas portarias. Este ano o projeto não pode ir mais a votação.

Essa


intransigência dos vereadores da oposição em não aprovar o REFIS, está respingando politicamente nos seus partidos. Já tem devedor culpando os vereadores por uma possível execução fiscal de seu imóvel.

Apesar
dessa informação ser de segunda mão, o ex-candidato Flá Prandi (DEM) teria conversado o vereador Gilbertão e pedido a ele que mudasse o modo de atuar em relação a administração municipal, sendo mais condescendente.

O Tribunal de


Contas reprovou as contas dos municípios de Paranapuã e Mesópolis referente ao exercício de 2012. Eram prefeitos à época Antonio Melhado Neto e Otávio Cianci. Segundo relatório do TCE, Paranapuã se mostrou deficitário em R$ 1.180.914,87 – ou seja, significando dizer que as despesas foram 9,96% acima das receitas, índice bastante expressivo e que não foi coberto por reservas financeiras. Em relação a Mesópolis, segundo o relator, houve impropriedades graves que comprometeram a aprovação das contas em análise, sobretudo quanto à piora nos resultados orçamentário e financeiro e a infringência ao disposto no artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Santa Catarina e Catarinas, por Flávio Caervalho

 Esta terra é mesmo muito especial
Lindas praias e montanhas como paisagem
O clima é perfeito, um calor sem igual
Estou feliz nesta terra, e não estou de passagem

Fiquei muito feliz pela maneira que fui recebido
Me senti como se sempre aqui estivesse estado
Estive aqui antes, mas muito não havia percebido
Por esta terra me senti amado

Aqui o vento sopra de maneira diferente
Traz um frescor que promove imensa calma
Sussurra palavras nos ouvidos da gente
E com versos acalenta nossa alma

Esta terra é mesmo muito linda
Ainda não conheço nada, o melhor está por vir
Nesta Terra a beleza não se finda
Quem nesta terra pisa, não quer mais partir

Santa Catarina, um lugar especial no mapa do Brasil
Não tenho palavras para descrever tamanha beleza
Não conseguiria enumerar todos os lugares, são mais de mil
E para mencionar alguns começamos por Nova Veneza

Cidades feias? Não existe nenhuma
Temos cidades pequenas e grandes metrópoles
E aquelas que são grandes e pequenas, como Criciúma
Como não citar a especial e linda Florianópolis

Podemos ainda citar Itajaí, Joinville e a linda Brusque
Esta terra de belezas é uma imensidão
Estou feliz aqui, por favor não me busque
Quero ainda conhecer a misteriosa Tubarão

Nessa terra tenho certeza que não vou me dar mal
O universo está conspirando a meu favor
Quero mostrar à todos Camboriú e Blumenau
O que sinto por Orleans não é carinho, já é amor

Laguna é a terra de Anita Garibaldi a esposa do revolucionário
Garopaba, Palhoça, Bombinhas e a cidade de Chapecó
Esta terra é muito rica, mas eu é que me sinto um milionário
Quem não conhece esta terra, eu sinto muita dó

Em Arroio do Silva foi onde tudo começou
Me encantei pelo Arroio, foi amor a primeira vista
Lá me decidi vir para esta terra, e aqui estou
E daqui não saio mais, por favor não insista

Estou residindo em Araranguá, e por ela estou encantado
A cidade das avenidas já está no meu coração
E tenho certeza que por ela também sou amado
Amor entre um homem e uma cidade, não é imaginação

Santa Catarina mexeu demais comigo
Suas belezas naturais me enfeitiçaram
Deste Estado já sou mais que um amigo
E lamento por aqueles que o deixaram

Nesta terra a beleza não é seu maior tesouro
Sua maior riqueza é sua gente acolhedora
O catarinense vale ouro
Me apaixonei por esta gente encantadora

Os catarinenses me acolheram com muita facilidade
Me fizeram acreditar ainda mais no ser humano
Nesta terra estou sentindo imensa felicidade
Deste Estado já sou mais que um amigo
E lamento por aqueles que o deixaram

Nesta terra a beleza não é seu maior tesouro
Sua maior riqueza é sua gente acolhedora
O catarinense vale ouro
Me apaixonei por esta gente encantadora

Os catarinenses me acolheram com muita facilidade
Me fizeram acreditar ainda mais no ser humano
Nesta terra estou sentindo imensa felicidade
Me mudar para cá não foi um engano

Já me sinto um catarinense por convicção
E isto se deve ao meu acolhimento
Por esta terra e sua gente sinto enorme paixão
Nesta terra quero desfrutar cada momento

Estou muito feliz pela minha mudança
Fui sábio quando decidi vir
Estou com as energias renovadas e cheio de esperança
E espero um dia poder retribuir

*Flávio Rodrigo Masson Carvalho


PALAVRAS DE CHICO XAVIER

 
Pergunta – Qual a melhor maneira, segundo o seu ponto de vista, para que a criatura se torne um verdadeiro espírita?
Chico Xavier – Os Benfeitores Espirituais sempre me dizem que temos espíritas de variados matizes e acrescentam que o espírita ideal é sempre aquele que conjuga a sua fé com o trabalho ativo no bem incessante, tomando por base o próprio aperfeiçoamento.
Emmanuel costuma afirmar que o espírita genuíno é sempre alguém que caminha no mundo aprendendo e servindo, porque aprendendo estaremos na educação, e servindo viveremos na caridade. Nesse sentido, nosso orientador sempre recorda a palavra de Allan Kardec quando assevera que o verdadeiro espírita é conhecido pelo esforço que realiza na própria sublimação de ordem moral. Assim, peçamos a Jesus que nos inspire e proteja, porque, segundo os nossos Orientadores da Vida Maior, estamos em nossas casas doutrinárias com o Espiritismo prático e que, fora delas, os nossos irmãos de Humanidade estão procurando em nós todos o Espiritismo praticado.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.



Meia solução, por Reginaldo Villazón

Historicamente, o acesso à propriedade das terras para morada e produção agropecuária foi subordinado ao poder das minorias governantes. Por exemplo, no Brasil colonial, o reino português utilizou o sistema de sesmarias para distribuir grandes glebas de terra e viabilizar a produção de alimentos. O sistema foi extinto em 1822. A partir de então, foi instituído o comércio de terras. Foi assim que, somente através de operações de venda e compra, surgiram novos proprietários rurais e mais tarde novos proprietários de lotes urbanos.
Sem dúvida, o planejamento e a ocupação das cidades – contemplando espaços privados e públicos – sofreram (e sofrem) grande influência do mercado imobiliário. O fator econômico foi responsável por diferenças importantes na localização, no tamanho e na qualidade das benfeitorias privadas e públicas. Na época da industrialização do país, a migração de trabalhadores do campo para as cidades criou grandes bairros operários. As favelas – assentamentos precários – se propagaram pela necessidade dos desprovidos de recursos.
Embora os governantes disponham de ferramentas para organizar a ocupação urbana – o plano diretor estratégico, a desapropriação de imóveis, os planos de construção de casas populares – a deterioração urbana é visível nas últimas décadas. Em muitas cidades, o crescimento da população e do número de automóveis pressiona a disputa pelo espaço em níveis insuportáveis. Além disso, hoje as desigualdades sócio-econômicas ocupam espaços físicos próximos. As drogas têm muitos consumidores. A violência desafia.
Para evitar estes problemas, a opção encontrada pela população de maior renda é residir nos condomínios fechados. São altos edifícios ou bairros extensos, cercados de grades e muros, guardados por segurança humana e eletrônica. Lá dentro, conforme alardeia a propaganda dos construtores, os residentes podem morar tranquilamente, fazer boas amizades, praticar esportes, aproveitar áreas de lazer, estar em contato com a natureza. Sem desmerecer, isto pode acontecer ou não, pois vai depender da qualidade dos residentes.
Os condomínios fechados, na melhor avaliação, são apenas uma meia solução. Eles não fazem melhorar a vida nas cidades e ninguém pode viver o tempo todo dentro deles. Além disso, podem apresentar perigos. Vícios e maus comportamentos podem ser introduzidos pelos próprios residentes, resultando em riscos para todos. A convivência interna pode ser marcada por atitudes de intolerância contra tudo o que foge do padrão, da igualdade sócio-econômica. O isolamento inibe a interação dos residentes com as pessoas da cidade.
No Brasil e no mundo há estudos e experiências que mostram como é possível investir com sucesso nas cidades, melhorando a mobilidade das pessoas, recuperando bairros degradados, adequando espaços para esporte e lazer, instalando recintos culturais, purificando lagos e córregos, protegendo a fauna e a flora, produzindo alimentos em hortas. Geógrafos e urbanistas indicam que novos modelos de desenvolvimento urbano já estão em andamento. As cidades do futuro começam a existir. É preciso o povo acreditar nisto.

Turbinar a justiça criminal, por José Renato Nalini

 
Um dos pontos frágeis do sistema de Justiça é o seu braço criminal. O crime é um fenômeno que assusta, amedronta, aterroriza. Uma das maiores preocupações contemporâneas é a de se defrontar com alguém destituído de escrúpulos, que não ouse em tirar a vida do próximo por quase nada. A trivialidade da vida é um fator de intranquilidade permanente. Consequência não só da acelerada urbanização, mas – principalmente – da perda dos valores. Esgarçamento da família, crise da escola e da religião.
O resultado dessa paranoia é a multiplicação de presídios, na ingênua crença de que a segregação resolve os complexos problemas da criminalidade. A população ainda se revolta quando vê tardar a punição ou quando, por motivos técnicos, vê devolvidos ao convívio aqueles infratores que ela gostaria de ver permanentemente encarcerados.
O sistema de Justiça Penal no Brasil não colabora para devolver a confiança abalada. Porque, em regra, a apuração das práticas penais tem início num BO – Boletim de Ocorrência, do qual às vezes resulta um IP – Inquérito Policial. Poucos inquéritos geram uma denúncia. Nem todas as denúncias resultam em condenação.
Algo que poderia ser enfrentado pelo Parlamento seria a adoção do Juizado de Instrução. Porque o inquérito policial não é suficiente a formar a convicção do juiz. Ele precisa repetir na Vara Criminal toda a instrução já desenvolvida na delegacia de polícia, na fase inquisitiva.
O juizado de instrução, realizado de forma a propiciar a defesa a arguição de todos os seus argumentos, a oferta de resistência consistente à acusação, pouparia a repetição da coleta da prova e bastaria ao juiz da causa sentenciar, com base na apuração contida na peça policial.
Outra providência que tarda a ser adotada é a informatização da Polícia Civil. Se os inquéritos, ainda que mantido o atual procedimento, fossem eletrônicos, a Justiça Paulista poderia também adotar idêntico parâmetro para a esfera criminal. Enquanto a Justiça Civil caminha gradualmente para integral informatização, a Justiça Penal esbarra no inquérito de papel, o que apenas intensifica a sensação de disfuncionalidade e ineficiência.
São duas ideias que a sociedade precisaria debater e encarar com seriedade, se pretende mudar o atual panorama de crescente desalento em relação à eficácia de seu sistema penal. *José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.