Páginas

terça-feira, 15 de abril de 2014

Motociclista fica em estado grave ao se envolver em acidente na MS-080

 
por Jucyllene Castilho e Geisy Garnes Gerson Walber
Antônio Carlos Ibanes, de 29 anos, está em estado grave após se envolver em um acidente na MS-080, na saída para Rochedo – região oeste de Campo Grande. O fato ocorreu por volta das 10 horas, em frente da entrada da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). A vítima conduzia a motocicleta Honda CB 600, com placa NRG-2111, de Campo Grande (MS), que teve perda total com o acidente, que ocorreu entre o Gol, com placas MRF-2355, de Campo Grande (MS), dirigido por Marcos Soares Barbosa, de 41 anos. Conforme informações do Corpo de Bombeiros, Marcos seguia de Campo Grande a Rochedo pela via para buscar a filha que fazia uma prova na Agraer. Ao ligar para a jovem, descobriu que ela estava dentro do ônibus, ele mandou que ela descesse e voltasse a Agência, pois ele já estava a caminho. Ao chegar na frente da Agraer, Marcos fez o balão na via e não percebeu que o motociclista vinha no mesmo sentido que ele, mas em alta velocidade. A vítima não teve tempo para frear ou desviar e bateu na lateral do carro. Com o impacto, Antônio Carlos chegou a ser arremessado. A filha de Marcos presenciou o acidente e ficou em estado de choque. Equipes do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foram acionados. Uma unidade dos bombeiros socorreram Marcos que ficou ferido com o impacto do acidente e os estilhaços de vidro. Há suspeita que um dos cacos perfurou o olho do motorista. Já Antônio recebeu os primeiros socorros no local e foi encaminhado as pressas para a Santa Casa, mesmo local que foi levado o motorista do automóvel. A pista está cheia de óleo da motocicleta e os bombeiros estão tendo que fazer o trabalho de orientar o tráfego de veículos. Equipes da Perícia foram acionadas para fazer os levantamentos do local. Os militares dos bombeiros afirmaram que só vão lavar a pista ou jogar areia sobre o óleo, após a liberação dos peritos, que farão os laudos.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

OAB Fernandópolis participa de inauguração da livraria do Espaço CAASP de Jales



Presidente da OAB Fernandópolis, Marco Del Grossi, ao lado dos conselheiros estaduais, representantes da CAASP e da subseção de Jales durante inauguração da livraria. (Foto/divulgação)

A Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo pôs em funcionamento no dia 9 de abril sua 38ª livraria, instalada no Espaço CAASP de Jales, dentro da Casa da Advocacia local. A solenidade contou com a presença do presidente da CAASP, Fábio Romeu Canton Filho, da diretora Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos, de lideranças da advocacia da região e de centenas de advogados. “Nosso sentimento é de agradecimento à diretoria da Caixa pela política de descentralização adotada na gestão, a qual tem aproximado o advogado do interior dos serviços da entidade em todas as suas esferas”, agradeceu o presidente da 63º Subseção da OAB-SP, Aislan Queiroga Trigo, em seu pronunciamento.
 
Antes carentes de uma livraria especializada em obras jurídicas, os advogados de Jales encomendavam seus livros no Espaço CAASP ou viajavam até a sede regional da Caixa de Assistência em São José do Rio Preto para comprá-los. “Posicionar-se cada vez mais perto do advogado é dever da Caixa de Assistência”, destacou Canton. Em seu pronunciamento, o presidente descreveu os serviços e benefícios oferecidos pela entidade aos advogados de todo o Estado.
A cerimônia foi prestigiada pelos diretores da Subseção de Jales, João Luiz Lima (vice-presidente), Michelle da Silva Iglésias (secretária-geral) e João Henrique Caparroz Gomes (secretário-adjunto); pelos presidentes de subseção José Marcelo Breijão Artico (Santa Fé do Sul), Marco Aurélio Del Grossi (Fernandópolis), Aguinaldo Pavarini (Estrela D’Oeste), Alain Patrik Ascêncio Marques Dias (Auriflama) e Amauri Muniz Borges (Cardoso); pelos conselheiros seccionais Carlos Alberto Expedito de Britto Neto, Henri Dias e Antonio Elias Sequini, e pelo presidente da Câmara de Vereadores de Jales, Gilberto Alexandre de Moraes.
A Casa da Advocacia e o Espaço CAASP de Jales ficam na Rua Seis, 2.270, Centro.
 

 

 

domingo, 13 de abril de 2014

EDITORIAL: Jales 73 anos

A história da cidade de Jales, de tão recente, é hoje bem compreendida pela população. A chegada na região dos pioneiros, homens fortes e corajosos com suas famílias. A ocupação das terras cobertas de matas, a abertura das fazendas e a luta contra as doenças. A fartura da produção agropecuária e a riqueza obtida do seu comércio. Parece que foi ontem. O engenheiro, agrimensor e pioneiro Euphly Jalles reuniu um grupo de desbravadores para abrir uma clareira na mata (a atual Praça do Jacaré) e iniciar a formação de uma vila.

No ano seguinte, em 15 de abril de 1941, havendo cerca de 100 moradores, a vila foi fundada com o erguimento de um cruzeiro de madeira e a celebração de uma missa campal. Este acontecimento marcou a fundação de Jales. A elevação à categoria de distrito, ainda no município de Fernandópolis, aconteceu em 1944. A elevação à categoria de cidade com município, desmembrando-se de Fernandópolis, ocorreu em 1948. Hoje, com 50 mil habitantes, tendo a cidade e o campo bem estruturados, Jales faz 73 anos de uma bela história.

Usando palavras sinceras, sem objetivo de depreciar a cidade, podemos afirmar que existem no Brasil cidades melhores do que Jales. Trocar Jales por outra cidade – maior e mais desenvolvida – pode ser uma boa decisão. Entretanto, haverá perdas. Porque, nas cidades maiores e mais desenvolvidas, há os bolsões de miséria, ignorância e violência. Nelas, muitas vezes, condomínios de luxo e favelas paupérrimas são vizinhos. Por isto, é um desatino desprezar as cidades menores e modestas, onde a convivência humana flui melhor.

O leitor gosta de números? Muito bem. A área do município de Jales – 368,50 quilômetros quadrados – não é tão pequena. Se o leitor quiser contornar o município, terá que percorrer 76 quilômetros. Então, é melhor desistir de conhecer o município inteiro. A cidade de Jales tem 90 bairros. Não é pouco. Mas o leitor poderá, num fim-de-semana, percorrer de carro a maioria destes bairros. Vai constatar que a cidade é maior do que se pensa. Vai observar que há muita coisa a fazer na urbanização, em benefício da qualidade de vida da população.

Fica claro que o modo de atuação dos representantes e gestores públicos não permite cuidar bem e promover o desenvolvimento da cidade. Como realizar estas tarefas, sem planejamento, sem a divisão da cidade em distritos, sem o trabalho focado do poder público, sem a participação da população? Aos 73 anos, Jales exibe mais o resultado do esforço dos empreendedores. A história mostra o fundador Euphly Jalles com as qualidades e os defeitos de um realizador ousado, incansável e futurista. Bons empreendedores lhe sucederam.

Jales é bem servida de energia elétrica por uma boa empresa do sistema elétrico brasileiro. Neste item, está no mesmo nível das demais cidades brasileiras. Outrossim, sua infra-estrutura completa de água e esgoto é operada por uma ótima empresa especializada e isto coloca Jales em situação privilegiada em nível de Brasil. Este é um exemplo de como boas decisões político-administrativas podem trazer grandes benefícios. Seria especial se algo semelhante fosse decidido para a arborização da cidade.

O grande facilitador dos que buscam o sucesso é a parceria, que possibilita o esforço concentrado de muitos na direção do mesmo objetivo. Já a disputa, bem ao contrário, significa perda de tempo e energia. Ou coisa pior. Euphly Jalles comemorou muitas conquistas com seus inúmeros parceiros. Mas perdeu a vida numa disputa com um desafeto. Nas eleições de Jales em 2012, três coligações somaram 18 partidos. São muitos partidos, há muita divisão, há muita disputa. A classe política municipal dividida se entrega a disputas partidárias.

A sabedoria dos antigos valoriza a paciência, a espera do tempo certo que virá com suas soluções. Gerações próximas vão produzir pessoas rápidas, objetivas, centradas no uso das novas tecnologias e das redes sociais. O poder vai mudar de mãos, como ciclicamente acontece. Nada a lamentar. Vamos comemorar os 73 anos da nossa cidade com alegria, agradecendo o esforço de todos os que contribuíram para o progresso que já alcançamos.

Abertura da da 44ª Facip

Quarta-feira, 9 de abril, sem muito público para o evento, a foto mostra na linha de frente, Amélia Matos, Nice Mistilides, Pedro Callado, Osvaldo Costa Jr, Gilberto Alexandre de Moraes, Rivail Rodrigues Jr, Jesus Martins da Silva e Luiz Fernando Rosalino.


Há de se

Reconhecer que as críticas propaladas contra a administração municipal pelas mudanças no trânsito foram-se como palavras ao vento. A rotatória sob o viaduto "Edson Bitencourt", na avenida João Amadeu que foi excessivamente criticada, e o chororo pelo fechamento dos vãos nas ilhas, acabou-se.
Todas essas
mudanças eram para ser executadas nos governos anteriores, desde a entrada do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).mas não a fizeram. Preferiram emplacar as farmácias de manipulação como de emergência e criar faixas de carga e descarga com horário definido que ninguém obedece e não é multado.
Na administração
anterior foi feito, segundo fontes, um estudo por uma empresa especialista com sede em Brasília (DF) que não foi colocado em prática.
Sobrou para
a administração da prefeita Nice que não fez média política com ninguém cumprindo o que determina o CTB. Por isso a choradeira, Só precisa executar a Resolução 38 de 21 de maio de 1998 do Contran.
A quem interessa
toda essa balbúrdia política que está acontecendo na cidade envolvendo o Poder Executivo e o Poder Legislativo? É público e notório que existe um objetivo já captado pela opinião pública que extrapola as "trapalhadas" política administrativa do executivo municipal.
No ano passado
foram repassados aos cofres municipais R$ 6.906.171,40 referente ao IPVA. Nos três primeiros meses deste ano já entraram na conta da prefeitura R$ 5.106.612,72, perfazendo um total de R$ 12.012.784,12 juntando aos R$ 3.900.900,00 que a prefeita espera liberação totalizam R$ 15.913.684,12 que daria para fazer milhares de metros de recapeamento asfáltico.
Até o momento
 
não se sabe quantos metros quadrados de recapeamento asfáltico a prefeita Nice fez na cidade apesar de apregoar o recebimento recursos via emenda parlamentar para isso. No apagar das luzes do governo Parini falava-se que eram necessários R$ 22 milhões para atender a demanda.
Claro que
uma parte dessa buraqueira pelas vias públicas é herança da administração petista.
As raposas
lá do botequim da vila analisam que a prefeita Nice deve assumir uma posição de diálogo urgentemente ou a sua situação política ficará insustentável perante a população, ainda depois dessa do pagamento do funcionalismo com "barnabé" que recebendo uma importância ínfima em seu holerite, após a revogação das portarias.
O vice-prefeito
Pedro Callado durante a sessão ordinária do Legislativo na segunda-feira, 7 de abril, com a presença do funcionalismo municipal no plenário, ao usar o microfone na tribuna, após ouvir de José Luiz Francisco, representante dos servidores, que "chega de blá,blá,blá o que queremos e definição", disse que não quer a cassação do mandato da prefeita mas que se assumir o Executivo irá acabar com os cargos de confiança e validar as portarias revogadas e assim por diante. Foi aplaudido.

Em busca de reabilitação, basquete jalesense enfrenta Promissão neste domingo, dia 13

Em pé (sentido relógio): Fábio Galan, Matheus Broccio, Kleiton Scarano, Luiz Maximiano, Carlos Maschio e Marcelo Lafolga. Agachados: Vitor Hugo Marçal, Igor Cardoso, Allan Oliveira, Marcus Vinicius Fachin, Vilter Miura e Glauber Cavenague




A equipe de basquetebol de Jales volta à quadra do Clube Monte Líbano neste domingo, 13, às 15 horas, para enfrentar a equipe de Promissão pela IV Copa Monte Líbano/Libask de basquetebol adulto.

Após estrear com vitória sobre o Sesc/Rio Preto por 67 a 51 e perder a segunda partida para os anfitriões e atuais tricampeões do torneio por 88 a 76, Jales enfrentou, na terceira partida, a equipe de Cedral, no último domingo, dia 06 de abril. O jogo foi marcado por uma grande intensidade da equipe Jalesense durante todo seu transcurso, que fez com que a equipe jalesense estivesse à frente do placar do 1º até os 2 últimos minutos do jogo. Porém, com uma reabilitação quase que inacreditável, a equipe Cedralense, reforçada por atletas de Rio Preto, Matão e Araraquara, acertou a mão nos arremessos de três pontos e conseguiu a virada no último minuto da partida.

Os números do jogo: O primeiro quarto da partida, que demonstrou grande supremacia da equipe de Jales, terminou 17 a 08 para a equipe jalesense. Já no segundo quarto, a equipe jalesense venceu por 22 a 17, encerrando o primeiro tempo da partida em 39 a 25.
No início do terceiro quarto, a equipe de Jales começou a se desestabilizar em quadra e a equipe adversária, aproveitando-se bem da situação, encostou no placar, anotando 24 pontos, contra 18 de Jales. Ao final do terceiro quarto, portanto, o placar anotava 57 a 49 em favor de Jales.
A diferença foi sendo mantida até perto do final do confronto, porém, nos últimos minutos do jogo, a equipe adversária priorizou os chutes de três pontos, com uma eficácia absurda e, faltando menos de 2 minutos para o fim da partida, o placar anotava empate em 68 pontos. A liderança do jogo foi se alternando até chegar a 72 x 72, faltando menos de 30 segundos para o término da partida. Infelizmente o ataque jalesense não funcionou e Cedral conseguiu anotar ainda mais uma cesta de 2 pontos e converteu dois outros lances livres, quando faltavam apenas 5 segundos para o término do jogo. O placar, então, foi selado em favor de Cedral por 76 x 72. Por Jales, jogaram e pontuaram : Marcus Vinícius (7), Marcelo Lafolga, Allan Oliveira (5), Glauber Cavenaghi, Vilter Miura.(12), Vitor Hugo (15), Igor Cardoso.(6), Luiz Maximiano, Kleiton Scarano(13), Matheus Broccio.(14), Fábio Galan e Carlos Maschio.

EDITAIS DE PROCLAMAS

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

VALDIR MARTINS COSTA e ANA MARIA EVANGELISTA. ELE, natural de Santa Albertina, deste Estado, nascido aos 09 de fevereiro de 1.969, operador de sala de máquina, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Barbosa Costa e de Maria Martins Costa. ELA, natural de Marinópolis, deste Estado, nascida aos 09 de junho de 1.969, do lar, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Manoel Honorato Evangelista e de Regina Maria de Jesus Evangelista.

PHILIP EDWARD BOGGISS e LÍVIA MARQUES DIAS. ELE, natural de Rio de Janeiro, Estado de Rio de Janeiro, nascido aos 08 de fevereiro de 1.977, médico, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de George Joseph Boggiss. ELA, natural de São José do Rio Preto, deste Estado, nascida aos 18 de janeiro de 1.985, enfermeira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Antonio Carlos Dias e de Tânia Maria Issa Marques Dias.

RODRIGO BATISTA DE NEVES e SONIA APARECIDA RAIMUNDO. ELE, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascido aos 07 de janeiro de 1.984, segurança, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de João Antonio de Neves e de Marlene Batista Scabini de Neves. ELA, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascida aos 24 de agosto de 1.975, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Anicélia Raimundo.

RENAN ADALTO SATIM e EDILAINE DE OLIVEIRA DOMINGOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 02 de dezembro de 1.991, serralheiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Adalto Aparecido Satim e de Irene Cristina Rodrigues Satim. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 14 de abril de 1.984, professora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Abadio José Domingos e de Cleusa Maria Ferreira de Oliveira Domingos.

LUIZ ALBERTO VITORINO DA SILVA e VERA MARIA KERCHE DE CAMARGO. ELE, natural de Urânia, deste Estado, nascido aos 23 de outubro de 1.966, técnico em injetora de termoplásticos, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Antonio Vitorino da Silva e de Lurdes Garcia da Silva. ELA, natural de Rolândia, Estado de Paraná, nascida aos 06 de junho de 1.968, operadora de caixa, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Valdinei Kerche de Camargo e de Valdeci de Oliveira Camargo.

EDSON HARUO WAKASUGHI e MEIRE APARECIDA AGUIAR. ELE, natural de Paranapuã, deste Estado, nascido aos 23 de maio de 1.975, caldereiro, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Mamoru Wakasughi e de Maria Kasuko Hori Wakasughi. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 28 de fevereiro de 1.978, enfermeira, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Aguiar e de Lourdes dos Santos Aguiar.

GUSTAVO DE SOUZA DOS SANTOS e THAIS TONHOLO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 16 de dezembro de 1.986, enfermeiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Euclides Lopes dos Santos e de Sirlei Lima de Souza. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 31 de maio de 1.991, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Mauricio Tonholo e de Paula Adriana Dias Tonholo.

IRINEU ZINHANI e CLAUDIA CRISTINA ALBANEZ. ELE, natural de Barra Dourada, deste Estado, nascido aos 15 de dezembro de 1.939, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Braz Zinhani e de Eliza Manfrim. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de agosto de 1.969, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Daniel Albanez Teixeira e de Ines de Souza Albanez.

ELVIS VILSON SILVA TROMBETA e DELCINA FOGAÇA PIMENTEL. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 29 de junho de 1.980, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Aparecido Donizeti Trombeta e de Zenilda Silva Castro Trombeta. ELA, natural de Mirassol D’Oeste, deste Estado, nascida aos 22 de julho de 1.987, auxiliar de escritório, solteira, residente e domiciliada em Mesópolis, filha de Delcides Pinheiro Pimentel e de Maria Izabel Fogaça Pimentel. Cópia recebida do Oficial de Registro Civil de Mesópolis – SP, onde-se processa à habilitação.

PAULO CESAR LYRA PETINARI e DAYANE SOUZA RODRIGUES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de maio de 1.989, atendente, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Paulo Gomes Petinari e de Edna Aparecida Lyra Petinari. ELA, natural de São Caetano do Sul, deste Estado, nascida aos 28 de agosto de 1.993, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luis Carlos Rodrigues e de Eva Souza Rodrigues.

THIAGO MATHIAS DONHA e LIDIANE DIONISIO QUENTINO. ELE, natural de Votuporanga, deste Estado, nascido aos 15 de fevereiro de 1.986, serralheiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Santo Donha e de Aparecida Jesus Donha. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 24 de março de 1.985, secretária, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Sebastião Realino Quentino e de Vera Lucia Dionisio Quentino.


GABRIEL DA ROCHA e ELEN LONGO PESSINA. ELE, natural de Santa Gertrudes, deste Estado, nascido aos 24 de maio de 1.982, procurador da república, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Marcos Tadeu da Rocha e de Lucia Helena Bobbo da Rocha. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de dezembro de 1.981, nutricionista, solteira, residente e domiciliada em São José do Rio Preto, filha de Carlos Alberto Pessina e de Terezinha Longo Pessina.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Ademir de Mattis - Oficial


Medalhas XV de Abril e títulos de “Cidadão Jalesense” são entregues





 
O Plenário "Presidente Tancredo Neves" da Câmara Municipal de Jales "Vereador Mário José Miranda" ficou lotado para a cerimônia de entrega de título de "Cidadão Jalesense" e "Medalha XV de Abril" em sessão solene realizada na noite desta quinta-feira,10 de abril, honrarias outorgadas a quem se distingue principalmente por notável sucesso profissional ou relevantes serviços prestados ao município.
A Medalha XV de Abril foi instituída pela Resolução nº 03/95, de 25 de abril de 1995, de autoria do então vereador Ari Dalton Martins Moreira. Receberam a honraria na última quinta-feira os senhores Carlos Pereira de Rezende – o Neneinha e o Dr. Luiz Henrique Leite Nogueira.
O título de "Cidadão Jalesense" é outorgado pelo Poder Legislativo a pessoas que, reconhecidamente, tenham prestado relevantes serviços ao Município. Receberam o título José Devanir Rodrigues (Garça), Wanderley Garcia e o empresário Fabrício Fuga.
Além dos vereadores, familiares e convidados presentes à solendia A Mesa de Honra da solenidade a prefeita Nice Mistilides, José Manoel Ribeiro de Paula, desembargador do Tribunal de Justiça representando o Poder Judiciário; juiz de direito Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, Juiz de Direito da Comarca de Jales; deputado Itamar Borges e o deputado federal Edinho Araújo

Edinho Araújo pede Universidade Federal para a Região Noroeste

Foi protocolado 12 de março, na Câmara Federal, projeto de lei 7.118/14, de autoria do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), solicitando a criação da Universidade Federal do Noroeste Paulista - UFNP. A universidade terá como objetivo a oferta de vagas em cursos de nível superior, e fomento à pesquisa e à extensão universitárias nos diversos campos do saber, voltadas para o desenvolvimento sustentável da região.

"Entendo que é hora da nossa região ser contemplada com cursos superiores gratuitos, adequados à vocação econômica regional e às novas demandas do mercado", destacou o deputado ao apresentar o projeto.

Na justificativa, o deputado explicou que a região noroeste de São Paulo ocupa quase um quarto da área do Estado e reúne cerca de 250 dos 645 municípios paulistas, onde vivem quase três milhões de paulistas. A região tem como cidade polo São José do Rio Preto, de 420 mil habitantes, e engloba as microrregiões de Mirassol, Catanduva, Barretos, Araçatuba, Votuporanga, Fernandópolis, Jales e Santa Fé do Sul e municípios das regiões vizinhas de Ribeirão Preto, Araraquara e Presidente Prudente.

Demanda – Edinho Araújo registrou que Rio Preto é um conhecido polo universitário, atendendo a mais de 35 mil estudantes, muitos deles vindos de outros centros em busca dos cursos de graduação, pós-graduação e tecnológicos."Mas a maioria dos cursos ofertados está nas instituições privadas de ensino. No segmento público, Rio Preto abriga e Famerp – Faculdade de Medicina e Enfermagem, um campus da Unesp – Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, e a Fatec – Faculdade de Tecnologia, ligadas ao governo de São Paulo. Os jovens do Noroeste de São Paulo que precisam cursar uma universidade pública não têm muitas alternativa", justificou o parlamentar.

Embora muitos considerem o estado de São Paulo bem suprido em relação a cursos superiores federais, a distribuição das vagas e dos campus é desigual entre as regiões administrativas do estado de São Paulo, e a região noroeste é uma das mais prejudicadas.

"Esperamos que a nossa proposta possa ser apreciada em breve por esta Casa e, desde já, peço o apoio dos nobres colegas para realizarmos esse grande sonho da população do Noroeste Paulista. A região ressente-se da falta de uma grande universidade pública federal, que tenha cursos voltados à sua vocação regional", afirmou o deputado em pronunciamento na Tribuna da Câmara Federal.

Tramitação – A proposta tramitará nas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; Educação; Finanças e Tributação; e pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

Coleta da solidariedade

D. Demétrio Valentini

Neste final de semana se realiza, nas dioceses de todo o Brasil, a Coleta da Solidariedade, como gesto prático de encerramento oficial da Campanha da Fraternidade.
Geralmente esta coleta é realizada nas celebrações costumeiras das comunidades. Seu resultado é partilhado entre os diversos níveis da organização da Igreja. A porcentagem destinada à CNBB é administrada pela Cáritas Brasileira, através do "Fundo Nacional da Solidariedade", aplicado integralmente em projetos sociais sustentados de diversas maneiras pela Igreja.
A parte que fica nas dioceses, reforça o "Fundo Diocesano de Solidariedade" cuja missão cotidiana é incentivar os diversos projetos sociais existentes em cada diocese.
Olhando o resultado concreto da "Coleta da Solidariedade" é evidente o descompasso entre a intensa divulgação do tema da Campanha da Fraternidade, e o pífio resultado da coleta.
Este descompasso leva a nos interrogar sobre os seus motivos. Em primeiro lugar, a CNBB tem a clara consciência de que a "Campanha da Fraternidade" não se limita a uma "coleta" financeira.
A Campanha é um instrumento precioso de conscientização, que envolve não só a Igreja Católica, mas motiva também a sociedade, que reconhece a validade dos temas levantados, e o enfoque aberto e desafiador com que são abordados
Portanto, a Campanha da Fraternidade não se limita, e não se mede, pelo resultado da coleta, por mais preciosos que sejam os recursos arrecadados por ela.
Mas existe outro motivo que explica o baixo rendimento da "Coleta"
Acontece que ao longo de todo o ano, os membros das comunidades eclesiais se vêem intimados a colaborar com inúmeras iniciativas, destinadas a arrecadar recursos para sustentar os diversos projetos sociais existentes. De tal maneira que a soma de recursos arrecadados por estas diversas iniciativas é bem maior do que o resultado desta "coleta". Penso que ajuda trazer um exemplo concreto. Enquanto se promove a "coleta" neste Domingo de Ramos, em Jales as comunidades foram e ainda estão sendo convocadas a colaborar com a rifa do Hospital do Câncer, com a rifa do Asilo dos Velhos, com a promoção da pizza para o "Projeto Sacra", que acaba de promover também o "porco no tacho" e a "promoção da pizza", ao mesmo tempo em que o "Projeto Acaj" promovia o seu tradicional "Costelão". Sem contar a colaboração com as diversas "quermesses" das comunidades, com suas rifas próprias, e sua criatividade em inventar outras promoções.
São tantos apelos, que na verdade o povo se vê envolvido num esquema alternativo de arrecadação de impostos, destinados a sustentar os projetos sociais.
Esta multiplicidade de projetos nem sempre é reconhecida. O próprio governo muitas vezes a desconhece. E mesmo a Igreja não se dá conta de sua abrangência..
Em vista disto, a CNBB está agora planejando a realização de uma pesquisa em nível nacional, para um levantamento possivelmente completo da atuação da Igreja na sociedade.
Com este levantamento, será possível não só dimensionar melhor a ação da Igreja, mas também habilitá-la a reivindicar recursos públicos, para projetos que na verdade seriam de responsabilidade direta do poder público. 
Isto não diminui nossa decisão de colaborar com esta "Coleta da Solidariedade", motivados pela importante "Campanha da Fraternidade, que acabamos de realizar. "Deus ama a quem dá com alegria", nos garante São Paulo!.

sábado, 12 de abril de 2014

PALAVRAS DE CHICO XAVIER

Pergunta
– O que o senhor teria a nos dizer sobre o vício?
Chico Xavier
– Eu não entendo o vício como um problema de criminalidade, mas como um problema de desequilíbrio nosso, diante das leis da vida, isso não apenas no terreno em que o vício é mais claramente examinado. Por exemplo: seu eu falo demasiadamente, eu estou viciado no verbalismo excessivo e infrutífero; se bebo café em demasia eu estou destruindo também as possibilidades de meu corpo me servir um tanto mais.
Quando falamos da palavra vício, habitualmente nos recordamos logo do sexo, sendo que do sexo herdamos a bênção do pai, da mãe, da família, do lar; entretanto, quando falamos em vício, lembramos logo de sexo e tóxico, quando o tóxico é outro problema para nossos irmãos que se enfraqueceram diante da vida, que procuraram uma fuga; não são criminosos, são criaturas carentes de mais proteção, mais amor, porque se nossos companheiros enveredaram pela estrada do tóxico, eles procuraram esquecer algo, esse algo é: eles mesmos; eles não puderam suportar a carga deles próprios.
Então, precisamos reformular as nossas concepções sobre vícios.
Há algum tempo perguntamos ao Espírito de Emmanuel, como ele definiria um criminoso, ele disse assim: "O criminoso é sempre um doente, mas, se ele é culpado ele só deve receber esse nome depois de examinado por três médicos e três juizes".
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da  "Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Ética

Flávio Carvalho
Estamos vivendo uma crise moral. A criatura humana se enveredou pelos caminhos da violência, egoísmo, da indiferença. Os valores morais foram perdidos, e de nada vale reconhecer a dignidade da pessoa, se a conduta pessoal não se pautar por ela.
O papel da Ética no terceiro milênio é o de proporcionar a humanidade um futuro mais promissor, como disse Nalini (1999): "A humanidade ainda está envolvida no drama da insuperação das angústias primárias".
Ética não se confunde com moral, esta é o objeto da Ética. A moral é um dos aspectos do comportamento humano. A Ética é uma ciência, e a moral não.
A Ética mostra às pessoas os valores e princípios que devem nortear sua existência, a Ética aprimora e desenvolve seu sentido moral e influencia a conduta.
Para compreendermos o verdadeiro significado de Ética, mister se faz que estudemos Kant, que soube como ninguém definir e classificar a Ética.
O homem jamais deve deixar de ser o que ele é para ser o que as pessoas queiram que ele seja, o homem deve sempre ser ele mesmo. Mas viver em sociedade implica em obedecer certas normas, regras, leis que visam harmonizar a sociedade, e impedir a instalação do caos.
Na sociedade de hoje, não se pode dizer que o homem é totalmente livre. Isto porque o homem vive num mundo de leis, normas, proibições e de muitas punições para quem desobedece as leis. Mas o homem poder ser totalmente livre moralmente. Pode ele ter sua moral intacta, totalmente preservada e este é um dos objetivos da Ética.
O estudo aprofundado desta ciência do comportamento humano, que é a Ética, deveria ser obrigatório para todos aqueles que queiram se enveredar pelo campo da política, os que pretendem governar, pois o exemplo tem que vir de cima, ou seja, dos governantes.
Quase todos os cursos universitários do país possuem a cadeira de Ética, mas o que falta é ela ser melhor estudada e compreendida, e o mais importante, ser levada à todos os cidadãos deste imenso país.
Ética também deve ser passada de pai para filho. Deve ela ser discutida nos lares, no seio da família. E o melhor meio para que isto ocorra, é o desenvolvimento do gosto pela leitura.
O nosso povo ainda lê muito pouco, a leitura deve ser incentivada a todo custo e urgente.
Se você está lendo esta matéria agora, você faz parte de uma minoria. E se você esta lendo esta, você tem mais obrigação de saber mais sobre Ética. Não somente saber, mas aplica-la, que é o mais importante.
Se a humanidade compreender melhor o verdadeiro significado da Ética, e pratica-la, sem dúvida teremos um futuro mais promissor. Vamos então ler mais sobre Ética, falar mais sobre ela, e divulga-la através da sua prática ostensiva.
Busque nos estudos feitos pelos antigos filósofos da humanidade, eles foram os que melhor compreenderam e discutiram a Ética. Se assim você fizer, pode até não vir a ser um exemplo de moral, mas sem duvida se tornará mais culto e educado.
Ética já.Flávio Rodrigo Masson Carvalho
equilibriumtc@hotmail.com flaviopsicanalise@gmail.com

sexta-feira, 11 de abril de 2014

EMPRESAS DO INTERIOR DE SP, ENTRE DE JALES, PARTICIPAM DE FEIRA DE DECORAÇÃO NATALINA

Americana, Campinas, Jales, Presidente Prudente, São João da Boa Vista e São Pedro são os municípios representantes da região no evento responsável por originar 80% das vendas de um mercado que movimenta cerca de R$ 1 bilhão anual.
Seis empresas representam o interior do Estado de São Paulo na Natal Show 2014 – Feira de Artigos e Decoração de Natal, responsável por apresentar as últimas tendências em decoração natalina e preparar o mercado varejista no Brasil para atender as demandas de final de ano. Promovido pela Francal Feiras, o evento acontece de 31 de maio a 3 de junho no Expo Center Norte, em São Paulo.
Grande plataforma de negócios do mercado natalino, a Natal Show acontece em data estratégica para atender um calendário que se alinha cada vez mais aos prazos e demandas do varejo. Por conta disso, a feira hoje responde por 80% das vendas de um total de R$ 1 bilhão movimentado anualmente pelo mercado.
Em sua quinta edição, o evento, que também recebe decoradores, representantes de prefeituras e shopping centers, supermercadistas e compradores corporativos, vai reunir cerca de 120 empresas numa área aproximada de 25 mil m2 para apresentar artigos de decoração, arranjos de mesa, fitas, tecidos, árvores de Natal, bolas, velas, iluminação, caixas de papel de presente, guirlandas, presépios, bonecos, utensílios especiais e peças artesanais.
Paralelamente à Natal Show acontece a Expo Parques e Festas – Feira Internacional de Produtos e Serviços para Parques Temáticos, Buffets e Festas Infantis, evento considerado referência na realização de negócios dos segmentos de entretenimento que representa e o salão The Candy Show - Salão e Oficinas de Doces, Confeitos e Snacks, quevisa atender a demanda da indústria de balas, doces, chocolates, equipamentos e acessórios.

Selo comemorativo aos 73 anos de Jales é lançado pelos Correios e Prefeitura

Como parte do calendário oficial do aniversário da cidade, foi lançado pela Prefeitura e pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, o Selo Comemorativo aos 73 anos de Jales. A cerimônia aconteceu na sala de reuniões do gabinete, no Paço Municipal, e contou com a presença da prefeita Eunice Mistilides Silva – Nice. Estiveram presentes no lançamento o coordenador de atendimento dos Correios, Bruno Otávio Valério, o coordenador de vendas dos Correios, Mário Memoto e a agente dos Correios, Andrea Moreto. Bruno destacou a importância do lançamento de um selo personalizado, alusivo aos 73 anos de Jales, que marca a data na filatelia brasileira.
 

O selo é dividido em duas partes: a primeira contém imagens da fonte luminosa da Praça Dr. Euphly Jalles, antigo cartão postal da cidade, reativado em abril de 2013 pela prefeita Nice, após 15 anos de completo abandono e, a segunda parte, é composta de imagens do Coreto da Praça João Mariano de Freitas, iluminado pelo projeto Natal de Paz e Luz, realizado pela atual administração.

"É uma honra muito grande poder ver nesse selo, feito por uma das empresas de maior credibilidade no país, a fotografia da nossa fonte luminosa, reativada por essa administração, após 15 anos de abandono e o coreto iluminado para o projeto Natal de Paz e Luz. Quero agradecer os Correios, que nos privilegiou com o selo comemorativo que vai ficar registrado na história de nossa cidade", disse a prefeita Nice. Também participaram da cerimônia os filatelistas jalesenses Edmilson Caetano e José Antônio Fuzari.

"É um momento especial para os filatelistas e para a cidade. Parece um simples pedaço de papel, mas é um pedaço de papel especial que circula pelo Brasil e pelo mundo e que leva estampado o nome e as imagens de Jales.", disse Fuzari.

Edmilson ressaltou a importância da sensibilidade em conseguir documentar através de imagens um momento da história da cidade. "As vezes chegamos a fazer 500 fotografias de um mesmo ponto para utilizar apenas uma, a melhor. Fico feliz que imagens que eu fiz com todo carinho tenham sido escolhidas para esse momento", finalizou.

Diversos projetos já foram selecionados previamente por uma comissão; valor chega a R$ 23 milhões

 
O deputado estadual Carlão Pignatari está em vias de conquistar mais uma grande vitória. Atendendo pedidos de diversos prefeitos da região Noroeste Paulista, Carlão encaminhou, acompanhou e apoiou projetos que visam a estruturação de parques, prainhas e logradouros turísticos. São recursos do (FID) Fundo Estadual de Defesa de Interesses Difusos, oriundos de multas impostas àqueles que violam o meio ambiente e outros bens coletivos.
Doze projetos encaminhados pelo deputado Carlão ao FID, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, foram selecionados, com aprovação prévia. De acordo com o deputado, os prefeitos apresentaram seus pré-projetos, que foram analisados por uma comissão do FID. Agora, eles devem apresentar o projeto executivo com mais detalhes para celebração do convênio e a liberação dos recursos.
Na região, foram selecionados os projetos dos municípios de Santa Fé do Sul (dois), Rubinéia, Santa Clara d’Oeste, Cardoso, Mira Estrela, Aspásia, Urânia, Monte Aprazível, Riolândia, Meridiano e Parisi, que juntos somam aproximadamente R$ 23 milhões.
Os projetos
Cardoso: Revitalização do Complexo Turístico Leandro Trindade da Silveira – Prainha Municipal R$ 2.735.128,51.
Aspásia: Implantação de Parque Urbano/Ambiental – R$ 825.381,36.
Urânia: Projeto de implantação de galerias a céu aberto – R$ 1.529.858,00.
Rubinéia: Projeto de revitalização do Parque Ecológico da Lagoa do Sol –R$ 1.886.118,79.
Monte Aprazível: Projeto Parque dos Sonhos –R$ 2.998.117,00.
Santa Clara d’Oeste: Projeto de construção do Parque Ecoturístico Municipal – R$ 2.504.329,10.
Santa Fé do Sul: Projeto de adequação do Parque Ecoturístico das Águas Claras, para acessibilidade e implantação de trilha suspensa na área de reserva florestal nativa para incentivo de práticas educativas e ambientais – R$ 1.676.613,73.
Santa Fé do Sul: Projeto de encerramento e recuperação de área degradada do vazadouro municipal – R$ 1.699.986,77.
Parisi: Projeto de área de lazer – Centro de Integração Social Parisi – R$ 765.206,78.
Meridiano: Parque Ecológico de Múltiplo Uso –R$ 3.000.000,00.
Riolândia: Revitalização do Córrego do Veadinho –R$ 1.504.566,51.
Mira Estrela: Sistema de lazer ecológico – R$ 1.656,179,27
Carlão informou que o FID tem à disposição dos municípios mais de R$ 100 milhões, que devem ser usados em projetos que visam, principalmente, promover reparos em danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico.
Os recursos são destinados para cobertura de despesas relacionadas à reconstituição, reparação, preservação e prevenção desses bens depredados ou que estejam em situação precária.
As receitas do FID, conforme explicações do deputado Carlão, são constituídas por indenizações decorrentes de condenações por danos causados aos bens públicos e as multas pelo descumprimento dessas condenações; de rendimentos decorrentes de depósitos bancários e aplicações financeiras, observadas as disposições legais e pertinentes; das contribuições e doações de pessoas físicas e jurídicas, nacionais ou estrangeiras e do produto de alguns incentivos fiscais.
"O Fundo Estadual de Defesa de Interesses Difusos existe justamente para isso. São recursos oriundos de sanções aplicadas pelos órgãos fiscalizadores e que devem ser direcionados ao ressarcimento de bens que visam a utilização coletiva e preservacionista. Fui procurado por vários prefeitos, que apresentaram seus projetos e agora que foram selecionados vamos continuar trabalhando para agilizar o processo, pois são obras que devem promover, principalmente, o turismo em nossa região, cercada de grandes rios e lagos", destacou o deputado Carlão Pignatari.

FORD FUSION É ELEITO O MELHOR CARRO DE LUXO E A RANGER A MELHOR PICAPE NO PRÊMIO BEST CARS 2014

A Ford venceu o prêmio Best Cars 2014 com dois veículos da sua nova linha global: o Fusion foi eleito o melhor na categoria de Luxo e a Ranger conquistou o título de melhor Picape. Ambos foram escolhidos pelo voto direto dos leitores da revista Carro e do site Carro Online, da Motorpress, promotora da premiação, que faz parte do maior grupo de revistas especializadas em motores do mundo. "Estes prêmios são um reconhecimento importante para a Ford", agradeceu Oswaldo Ramos, gerente geral de Marketing da Ford.


"A Ranger é a ‘madrinha’ da nossa linha atual, foi o primeiro produto global lançado no Brasil. E o Fusion, além de ser o líder de vendas do segmento de luxo, também é um carro muito desejado. Tanto que venceu este prêmio à frente de concorrentes muito mais caros." A Ford Ranger é a linha de picapes médias mais completa e avançada do mercado. Conhecida pela capacidade dinâmica imbatível, sua nova geração avançou nas tecnologias para a segurança, conveniência e conforto. Além dos motores Diesel 3.2, Diesel 2.2 e 2.5 Flex, tem a opção de transmissão automática ou manual e recursos como programa eletrônico de estabilidade com oito funções, freios ABS com EBD, controle automático de velocidade em descidas e assistência de partida em rampa. Entre os equipamentos, conta com seis airbags, ar-condicionado digital de dupla zona, GPS com tela colorida de 5 polegadas, câmera traseira, sensor de chuva, acendimento automático de faróis, bancos de couro com ajuste elétrico e retrovisores externos dobráveis eletricamente.
A combinação única de sofisticação, tecnologia e preço é um diferencial do Ford Fusion na categoria de luxo. Ele é o único da categoria com três opções de motores - 2.5 Flex, 2.0 EcoBoost e Hybrid. E oferece equipamentos como estacionamento automático, 8 airbags, auxiliar de manutenção de faixa, assistência de partida em rampa, sistema SYNC com comandos de voz em português, GPS, bancos de couro com ajuste elétrico e farol alto automático.

Biblioteca adquire novos livros requisitados pelos leitores



Novos títulos agora fazem parte do acervo de livros da Biblioteca Municipal Edith Moreira Ridolfo (Biblioteca Municipal), que foram adquiridos esta semana e já estão disponíveis para empréstimos. As obras são coleções e livros que são muito requisitados pelos leitores.
Game of Thrones 4ª temporada que teve a maior audiência em estreia da televisão americana exibida pelo canal de TV por assinatura HBO neste domingo, dia 6, foi baseada na segunda parte do livro 3 da série Crônicas de Gelo e Fogo – A tormenta das Espadas. Neste volume que está disponível na Biblioteca e foi escrito pelo consagrado autor George R. R. Martin, os Sete Reinos já sentem o rigoroso inverno que chega, mas as batalhas parecem estar mais cruéis e impiedosas.
“Os instrumentos mortais” série literária da autora norte-americana Cassandra Clare, composta de 5 livros também está disponível na Biblioteca Municipal. “Cidade dos Ossos” o primeiro livro da série alcançou o 8º lugar na lista de best-seller do New York Times em 2007 quando foi lançado e traduzido no Brasil pela Editora Galera Record em 2010. O livro virou roteiro de cinema com o filme do mesmo nome e estreado em agosto de 2013 e traz uma jovem adolescente em meio a um triângulo amoroso disfuncional e em uma trama que envolve vampiros, lobisomens e, agora, demônios. Além de “Cidade dos Ossos” outros quatro livros da série fazem parte do acervo: “Cidade das Cinzas”, “Cidade de Vidro”, “Cidade dos Anjos Caídos” e “Cidade das Almas Perdidas”. O último e sexto livro “Cidade do Fogo Celestial” será lançado em maio deste ano nos Estados Unidos América (EUA), porém sem previsão de lançamento no Brasil.
“Sombras de um verão” do aclamado escritor americano Sidney Sheldon (1917-2007) é outro título adquirido recentemente e que está disponível para empréstimo na Biblioteca. Nesta obra escrita por Sheldon, mas publicada com autorização da família em 2013 por Tilly Bagshawe, Alexia De Vere decidiu que quando chegaria ao topo, ela sabia que precisaria de uma boa dose de coragem, obstinação e um talento indiscutível. Mas a atual ministra do Interior e esposa de um dos aristocratas mais tradicionais da Grã-Bretanha esconde sua cota de sujeira embaixo do tapete. Roxie, a filha, está confinada em uma cadeira de rodas. O herdeiro Michael acaba de abandonar Oxford para se aventurar como empresário. Seu único conforto é o generoso e devotado marido. Quando a pressão por estar no topo já parece o suficiente, ela ainda tem de lidar com o turbilhão que um dia varreu e lavou quem ela foi, e agora volta, mais forte que nunca, para afogar e destruir Alexia, a mulher do presente.
Outra série de livros “O diário de um banana” é escrita e ilustrada por Jeff Kinney, é composta por sete obras e a história baseia-se num garoto que no seu dia-a-dia tem que lidar com os seus irmãos Rodrick e Manny, os seus pais e a escola e, além disso, tem o desejo de se tornar famoso e popular é outra coleção disponível para empréstimo na Biblioteca. Os livros fizeram tanto sucesso que viraram filme, estreado em 2010 com o mesmo nome da série literária.
Todos esses e outros 16.632 livros catalogados e 11 mil não catalogados estão disponíveis para empréstimos aos usuários da Biblioteca Municipal. Somente no ano de 2013 houve o empréstimo de pouco mais de 25 mil obras. Os interessados em tornarem-se usuários desse serviço público devem procurar a Biblioteca Municipal situada no Centro Cultural Dr. José Carlos Guisso, na Rua 8, 2260, no Centro de Jales, no horário das 8 às 11h e das 13 às 17h, de segunda a sexta-feira. A Biblioteca vai realizar uma ação em comemoração à Páscoa para seus usuários que terão a oportunidade de preencher cupons para concorrer a um Kit de Páscoa contendo produtos de chocolate e um livro do autor Rui Rodrigues. O sorteio acontece no dia 16 de abril.
A Biblioteca Municipal foi criada pela Lei 464 de 8 de outubro de 1965 e passou a denominar-se Biblioteca Municipal Edith Moreira Ridolfo pelo Lei 3783 de 25 de agosto de 2010, em homenagem a primeira professora da cidade que lecionava música, especificamente piano e acordeão, e foi casada com o Dr. Edílio Ridolfo, que também é homenageado ao ter o nome no Centro Cultural que ocupa o Teatro Municipal. Edith morreu em 3 de julho de 2001.

 

Nice entrega novo caminhão tanque ao Corpo de Bombeiros de Jales






 
Após 26 anos utilizando o mesmo veículo, o Corpo de Bombeiros de Jales recebeu das mãos da prefeita Eunice Mistilides Silva – Nice, a chave de um novo caminhão tanque viabilizado através de uma parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado de São Paulo.
O governo estadual entregou em abril de 2013, o chassi do veículo Iveco, modelo Tector, no valor de R$ 134.000,00 e, com o empenho da prefeita Nice, foi possível viabilizar o custeio da montagem do caminhão tanque de R$ 240.000,00. “Queremos agradecer a prefeita Nice que se empenhou e, após 26 anos, fazer com que conseguíssemos ter um novo veículo. E não se trata de qualquer caminhão, mas de um tanque que comporta até 6 mil litros de água”, disse o Comandante do Posto de Bombeiros de Jales, Claudenor da Silva de Sá, mais conhecido como Subtenente Sá.
Sá disse ainda que “preferimos um auto tanque que comporta até 6 mil litros de água e pode transportar 3 pessoas, além de equipamento de salvamento, ao invés de um auto bomba que tem capacidade para 4 mil litros, 5 pessoas, mas não tem suporte para transportar os equipamentos necessários para casos de salvamento”.
A prefeita Nice, após entregar a chave e ser convidada a dar a primeira partida no caminhão, disse que é uma grande alegria entregar mais um veículo para o Corpo de Bombeiros em apenas 1 ano e 4 meses de sua gestão como prefeita. “É uma honra poder contribuir para o trabalho de quem arrisca a própria vida para salvar tantas outras. Vocês estão prontos e posicionados 24 horas por dia, 7 dias por semana e 12 meses por ano para fazer muito mais que apagar incêndios. São verdadeiros super heróis”.
Em julho de 2013, a prefeita Nice entregou uma nova unidade de resgate para o Corpo de Bombeiros de Jales, avaliada em R$ 145.000,00 e que já atende as emergências da cidade e de mais 13 municípios da região.
Participaram da cerimônia de entrega do novo caminhão ao Corpo de Bombeiros de Jales o comandante do Posto de Bombeiros de Fernandópolis, o 1º Tenente PM Gustavo Domingos Soares da Silva, o subcomandante do 13º Grupamento do Corpo de Bombeiros, Major PM Ricardo Garcia Salem, o comandante do 3º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, Capitão Renato Neves Rodrigues, o comandante do Posto de Bombeiros de Jales, Claudenor da Silva de Sá, o Delegado de Serviço Militar de Jales, 2º Tenente Exército Brasileiro, Berti, representantes do SAMU de Jales e os demais integrantes da corporação do Corpo de Bombeiros de Jales.

Arrastão da Campanha do Agasalho 2014 acontece no dia 24 de abril


A Campanha do Agasalho 2014 foi lançada pelo Fundo Social de Solidariedade de Jales e novamente irá ganhar as ruas da cidade. Pretendendo repetir o sucesso do ano passado, o Arrastão da Solidariedade acontecerá no dia 24 de abril.
O mutirão, que visa arrecadar cobertores e peças de vestuários em boas condições de uso, irá percorrer diversos bairros da cidade com saída em frente a SABESP às 17h30. Segundo  a presidente do Fundo Social, Maria José Leite- Zezé, veículos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Polícias Militar, Civil e Florestal, Corpo de Bombeiros e clubes de serviços vão colaborar com a campanha.
A população também pode fazer a sua doação nos diversos postos de arrecadação que serão instalados na cidade, a exemplo das escolas da rede municipal, estadual e particulares de ensino, clubes de serviço, supermercados, Câmara e Prefeitura Municipal, delegacias de polícia, sede da OAB Jales, agências bancárias, igrejas, Hospital de Câncer, Santa Casa, entre outros.
As peças arrecadadas serão distribuídas à população carente durante um bazar, cuja data será definida pela equipe do Fundo Social. “É muito bom ver toda cidade se envolvendo em uma ação tão importante, doando, arrecadando ou recebendo as roupas. Convido a todos a se engajarem novamente nessa causa, que promove a solidariedade e a união da sociedade. Vamos olhar pra quem mais precisa, doando peças em bom estado de conservação”, afirmou Zezé.

 

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Fatec Jales promove palestras

No dia 3 de abril, a Fatec Jales promoveu palestras relacionadas a temas de extrema importância para quem deseja sucesso profissional.
No período diurno, nas dependências da instituição, a coordenadora didático-pedagógica do Projeto de Língua Inglesa das Fatecs, Prof.ª Me. Mariane Teixeira, discorreu sobre o tema: "De Jales para o Mundo: Como o Inglês pode abrir Portas", destacando a importância do idioma para o processo de seleção das empresas e as possibilidades de realização de intercâmbio.
No período noturno, além dessa, os presentes assistiram à apresentação do Prof. Dr. Márcio Antonio Hirose Fedichina, que abordou "O Mercado de Trabalho e o Profissional do Futuro", mostrando questões fundamentais para quem deseja ascensão profissional, como conhecimento, atualização constante, ética, responsabilidade, engajamento, trabalho em equipe e inovação.

Apabor promove encontro para discutir a cultura da seringueira em Jales

O evento é gratuito e possibilita que informações técnicas e mercadológicas cheguem a todos os envolvidos na cadeia produtiva de borracha

A Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha - Apabor, com apoio do Sindicato Rural de Jales, irá promover o segundo Workshop Seringueira deste ano para discutir sobre a cultura da seringueira neste sábado, dia 12 de abril, no Grandes Lagos Park Hotel, em Jales.
O evento é aberto para produtores interessados e para heveicultores. A programação terá início às 8 horas e contará com as seguintes palestras: Gerenciamento do Seringal – Aumente a produtividade da sua plantação, com o engenheiro agrônomo Marcos Roberto Murbach; Mercado da borracha natural – Entenda o movimento de baixa de preços, com Heiko Rossmann, diretor executivo da Apabor e especialista em mercado de borracha natural; e O ABC da seringueira – Linhas de crédito para a heveicultura, com um representante do Banco do Brasil.
O objetivo do evento, segundo Heiko Rossmann, diretor da Apabor, é atualizar conhecimentos de quem já é produtor de borracha natural, e disseminar informações de qualidade sobre o setor também para quem busca mais conhecimento a respeito da cultura antes de fazer seu investimento.
As cidades que serão sede do evento foram escolhidas de acordo com o potencial para a heveicultura. O intuito é possibilitar que informações técnicas e mercadológicas cheguem a todos os envolvidos na cadeia produtiva de borracha, para que tenham condições de potencializar a produção do seringal e atingir melhores resultados na cultura. Jales faz parte da principal região produtora de borracha do Estado de São Paulo.
Em 2013, o projeto Workshop Seringueira percorreu 10 cidades pelo interior do Estado de São Paulo reunindo ao todo mais de mil participantes. Neste ano, o evento já passou por São José do Rio Preto e agora segue para Jales, Castilho e Bebedouro.
Para se inscrever, basta acessar o site da Apabor – www.apabor.org.br - e fazer o cadastro. O Workshop Seringueira em Jales é gratuito. Mais informações pelo e-mail apabor@apabor.org.br ou pelo telefone (17) 3235-1088.
Sobre a Apabor – A Apabor é uma sociedade civil sem fins lucrativos, criada em 1992, com atuação em todo o território nacional e com sede em São José do Rio Preto. A associação é hoje um órgão importante de fomento e proteção do setor da borracha. Representa todos os segmentos da produção ao beneficiamento e tem uma agenda constante de participação e propostas junto aos órgãos representativos do setor, dentre eles a Câmara Setorial da Borracha Natural, em Brasília.
A entidade intensificou sua atuação junto aos órgãos federais e estaduais, como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Busca promover a cultura da seringueira em diversas regiões do Brasil, por meio da realização ou apoio a eventos, como o Workshop Seringueira.

Confira a programação do Workshop Seringueira em Jales:
8h - Credenciamento
8h45 - Abertura
9h - Gerenciamento do seringal /Produção Vegetal

Aumente a produtividade da sua plantação
Marcos Roberto Murbach – Santa Helena Agrícola
10h - Intervalo
10h30 - Mercado da borracha natural /Economia

Entenda o movimento de baixa de preços
Heiko Rossmann – APABOR
11h30 - O ABC da seringueira /Crédito Rural

Linhas de crédito para a heveicultura
 – Banco do Brasil
12h - Encerramento

Agenda de eventos Apabor 2014
12/04 – Workshop Seringueira em Jales/SP
23-25/04 - EXPOBOR 2014 – 11ª Feira Internacional de Tecnologia, Máquinas e Artefatos de Borracha 
09/05 – Workshop Seringueira em Castilho/SP
14/06 – Workshop Seringueira em Bebedouro/SP
Novembro/2014 - IX Ciclo de Palestras sobre a Heveicultura Paulista