Páginas

sábado, 13 de setembro de 2014

Alunos da Unijales são aprovados no Conselho Federal de Contabilidade

Alunos do 4º ano de Ciências Contábeis da Unijales, coordenado pelo professor Júlio Cesar Siqueira, prestaram o exame de suficiência, promovido pelo CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e já foram aprovados.

Os alunos (sequencia na foto)  Vinícius Pavim, Débora Muller, Jéssica Rodrigues Ferreira, Tamires Naves, Ricardo Rodrigues Silva e Diego Dias atingiram na prova mais que 50% dos pontos que são exigidos e tornaram-se os mais novos habilitados ao exercício legal da Contabilidade.
O exame do CFC, contempla questões sobre a Contabilidade e é aplicado nos dois semestres. Toda a preparação para o exame de suficiência, com conteúdo específico foi dado pelo professor e coordenador do curso, Júlio Siqueira. Parabéns aos aprovados.

Prefeita Nice recepciona governador do Rotary



A prefeita Nice Mistilidesrecepcionou na tarde de quarta-feira, 10 de setembro, o governador do Rotary Internacional Distrito 4480, Udibel José da Costa que estava acompanhado da esposa Sueli da Costa. O encontro aconteceu na Casa da Amizade do Rotary Clube de Jales na presença dos presidentes e rotarianos da cidade.
Durante encontro, a prefeita Nice falou um pouco das principais ações desenvolvidas no município, principalmente dos investimentos feitos nas áreas da educação, saúde e assistência social, bem como os desafios da administração pública. A prefeita também destacou a importância dos diversos clubes de serviço, enaltecendo a parceria com a comunidade jalesense e com o governo municipal.
"Clubes como o Rotary auxiliam e ajudam em ações da comunidade, além de buscar a conscientização da população em vários temas. Gostaríamos de propor novas parcerias, inclusive na manutenção e cuidado com as praças da cidade. Ficaríamos muito felizes se isso fosse possível", acrescentou a prefeita.
O governador do Rotary Club, Udibel, por sua vez, destacou o importante papel que o prefeito exerce perante a sociedade. "Gosto muito de Jales, até morei um ano por aqui com minha família. A cidade é muito organizada, acolhedora, o interior é muito bonito. Isso mostra o grande potencial que o município tem", disse.
Falando das ações do Rotary, Udibel destacou um pouco das atuações da organização, em prol da sociedade, com a busca de iniciativas inovadoras e de conscientização. "O Rotary não é uma instituição assistencialista, mas que atua de forma diferenciada, com projetos", finalizou.
Após o encontro a prefeita formalizou a entrega de Hóspede Oficial do Município ao governador do Rotary nos dias em que ele permanecer na cidade e concedeu entrevista aos jornalistas presentes.

Editais de Proclamas

Ademir de Mattis
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
MARCILIO PEREIRA e ROSIMEIRE BELMIRO DE PAULA. ELE,
natural de Major Prado, deste Estado, nascido aos 04 de julho de 1.945, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Pereira e de Maria Rodrigues. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de agosto de 1.976, do lar, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Angelo Belmiro de Paula e de Neusa Mendes da Silva de Paula.
DIEGO DOS SANTOS SILVA e MARIA ELIETI DEL LEÃO. ELE,
natural de Teotônio Vilela, Estado de Alagoas, nascido aos 15 de maio de 1.995, serviços gerais, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Cicero da Silva e de Maria Hilda dos Santos. ELA, natural de Palmeira D’Oeste, deste Estado, nascida aos 30 de dezembro de 1.965, operadora de máquinas, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Del Leão e de Elza Castelletti Leão.
WHEDERSON CIRILO DE OLIVEIRA e ADRIANA DE JESUS FREITAS. ELE,
natural de Votuporanga, deste Estado, nascido aos 22 de outubro de 1.983, vendedor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Waldecir Cirilo de Oliveira e de Heloisa Helena Biliato de Oliveira. ELA, natural de Aspásia, deste Estado, nascida aos 12 de setembro de 1.977, manicure, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Armindo Farias de Freitas e de Terezinha de Jesus Lazaro Freitas.
ALEXANDRE RIBEIRO SERVINO e GREICE KELLY PINA. ELE,
natural de Moji Mirim, deste Estado nascido aos 27 de fevereiro de 1.986, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Santo Servino e de Cleusa Ribeiro Servino. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de outubro de 1.985, servidora pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Roberto Antonio Pina e de Aparecida Rodrigues do Nascimento Pina.
SILAS GUIMARÃES SANTOS e ISABELA TARLAU LOPES. ELE,
natural de Pindaí, Estado de Bahia, nascido aos 03 de outubro de 1.986, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Santo Servino e de Cleusa Ribeiro Servino. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de outubro de 1.985, servidora pública municipal, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Roberto Antonio Pina e de Aparecida Rodrigues do Nascimento Pina.
DANILO CRISTIANO MODESTO e TATIANE CRISTINA PEREIRA DOS SANTOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 22 de outubro de 1.987, pintor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Valdete Modesto. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 11 de setembro de 1.990, operadora de máquinas, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Claudomiro Pereira dos Santos e de Lucinéia Vieira dos Santos.
MARCOS LINO DOS SANTOS e ÉLEN FLÁVIA DE OLIVEIRA. ELE,
natural de Paranaíba, Estado de Mato Grosso do Sul, nascido aos 08 de julho de 1.979, pedreiro, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Referino Lino dos Santos e de Helena de Souza dos Santos. ELA, natural de Paranaíba, Estado de Mato Grosso do Sul, nascida aos 22 de agosto de 1.989, chefe de cozinha, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Maria Silvana de Oliveira.
FERNANDO HENRIQUE MÔRO e BRUNA GABRIELLA GONÇALVES DOS SANTOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 15 de dezembro de 1.989, balconista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Édson Luís Môro e de Roseneide de Fátima Costa Môro. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 13 de janeiro de 1.994, balconista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de José Roberto dos Santos e de Sônia Aparecida Gonçalves.
TIAGO EDUARDO DOS SANTOS SÃO FELÍCIO e JANAINA DE CARVALHO FERREIRA. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 14 de maio de 1.988, instrutor de trânsito, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Alcides Rafael São Felício e de Lourdes dos Santos Cardoso. ELA, natural de Campinas, deste Estado, nascida aos 21 de janeiro de 1.990, vendedora, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Batista de Carvalho Ferreira e de Vilma Parolim de Carvalho Ferreira.
PAULO EDUARDO CABELLO e LETÍCIA RAIANE DA SILVA SOARES. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 17 de outubro de 1.985, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Mauro Cabello e de Fátima Rosalino Cabello. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 19 de janeiro de 1.989, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Edivaldo Soares Socorro e de Maria Fátima da Silva Lima.
FERNANDO ANTONIO NOSSA CLARO e ALINE DAIANE VALERETTO. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 11 de agosto de 1.985, eletricista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Carlos Alberto Claro Fernandes e de Zenaide Nossa Claro Fernandes. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 16 de fevereiro de 1.989, técnica em radiologia, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luiz Claudio Valeretto e de Ivete Socorro Bonesi Valeretto.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Chico Xavier

Pergunta
– Qual a maior prova concreta que o senhor aponta sobre a reencarnação?
Chico Xavier
– A lógica para compreendermos a desigualdade no campo das criaturas humanas.
Por que é que uns renascem sofrendo em condições muito mais difíceis do que outros? Não podemos admitir a injustiça divina. Deus é a justiça suprema. Portanto, nós, devemos a nós mesmos a conseqüência dos nossos desajustes.
Se eu pratiquei um crime, se lesei alguém, é natural que não tendo pago ainda a minha dívida moral, durante o curto espaço de uma existência, é justo que eu faça esse resgate em outra existência, porque de outro modo, compreenderíamos Deus como um ditador, distribuindo medalhas para uns e chagas para outros, o que é inadmissível.
Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.

Azeite a quente realmente faz mal à saúde ou é apenas um mito?


Quem nunca ouviu dizer que azeite, quando utilizado a quente, faz mal à saúde? Essa cultura perdura há anos no Brasil e segundo pesquisas encomendadas pela Sovena, maior player de azeites do mundo e dona da marca Andorinha, 1/3 dos consumidores ainda não esquentam o produto, restringindo seu uso à finalização de pratos e ao tempero de saladas. Acredita-se que ao ser aquecido, o azeite se transforma em lipídeo ruim, o que não passa de mito. Ao esquenta-lo não se torna um vilão, mantendo-se integro e benéfico ao combate de colesterol ruim e aumento do bom.
Segundo Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, médico especialista da Associação Brasileira de Nutrologia – Abran, ao analisar-se o comportamento do azeite durante a fritura, é possível concluir que se trata do óleo que apresenta maior estabilidade no processo oxidativo, mantendo rica sua composição de ácido oleico e contribuindo para redução do colesterol LDL (ruim), sem afetar o HDL (bom), permitindo o equilíbrio entre os dois no organismo.
O especialista também relata que estudos realizados pelo Departamento de Agricultura da Universidade de Napoles, na Itália, concluiram que o aquecimento do azeite não leva à formação de produtos tóxicos, pois suas propriedades naturais inibem sua formação. Diz ainda que a manutenção dessas propriedades está em torno de 80%. "É importante salientarmos que mesmo após o aquecimento em condições de uso doméstico, o azeite não sofre mudanças significativas em seu perfil de ácidos graxos, que são os nutrientes básicos de um lipídeo. Cabe ainda destacar que não ocorre formação de gordura trans ou saturada quando exposto nas temperaturas recomendadas, desmistificando assim a transformação de azeite em "gordura" ruim", finaliza Dr. Carlos.
Consumo
- A dieta mediterrânea, considerada como uma das mais saudáveis do mundo tem o azeite como ingrediente base, utilizando-o sempre, do preparo à finalização. Para se ter ideia, portugueses consomem em média 7 litros per capita ao ano, espanhóis 12 litros e os gregos chegam aos 20 litros por ano. O fato de serem produtores de azeite contribui para que o uso seja naturalmente maior, porém reconhecê-lo como o óleo mais saudável que existe é o que mais motiva seu consumo. No Brasil a baixa penetração nos lares faz com que o consumo per capita ainda seja muito pequeno em relação aos principais mercados: cerca de 300 ml per capita ao ano.
No próximo informativo Sabor & Saúde Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida vai comentar sobre o uso do azeite no combate às doenças cardiovasculares.

Uso correto do ar-condicionado evita complicações à saúde

Embora esteja presente em residências, veículos, escritórios e meios de transporte, a utilização de condicionadores de ar pode piorar casos clínicos de problemas respiratórios pré-existentes e aumentar a incidência de doenças alérgicas, devido à temperatura e a precária circulação. Outro perigo são as infecções, causadas por bactérias alojadas no reservatório do aparelho, como a legionela, causando infecção pulmonar.
Investir em uma manutenção adequada do ar-condicionado é fundamental; a limpeza e troca periódica dos filtros contribuem para um bom funcionamento e inibem a propagação de bactérias.
De acordo com a dra. Maria Vera Cruz de Oliveira Castellano, membro da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), em um país tropical como o Brasil, é difícil evitar a exposição aos aparelhos de ar-condicionado. Nos dias de muito calor, ele deixa de ser artigo de luxo e passa a ser necessário para amenizar as altas temperaturas.
"É preciso ter uma atenção maior com os idosos e crianças pequenas, que possuem um sistema imunológico mais frágil. Manter um estilo de vida saudável, alimentação adequada, atividades físicas e, principalmente, a hidratação são as melhores opções para se manter longe das doenças propagadas pelo ar-condicionado, além da manutenção/limpeza adequada dos aparelhos", orienta.
Dicas para se proteger –
Ficar exposto durante muito tempo ao condicionado de ar é prejudicial à saúde. O ideal é ventilar o local sempre que possível, especialmente em áreas de grande circulação de pessoas, como no ambiente de trabalho, academias ou meios de transporte (ônibus de viagem, por exemplo).
Não se exercitar em horários com temperaturas mais altas, quando a umidade do ar diminui. A prática de exercício em ambientes quentes estimula a hiperventilação, que prejudica o aparelho respiratório.
Durante o sono, é recomendável colocar uma bacia de água ou pano úmido próximo à cama. Assim o ar permanecerá adequado para uma noite tranquila. Dormir com o aparelho ligado não é recomendável para pessoas que possuem quadro alérgico ou problemas respiratórios.
Modelos mais recentes possibilitam a opção de corrigir a umidade do ar. A escolha certa do aparelho na hora da compra pode ser uma aliada à saúde.
No carro, vale verificar o manual do fabricante do ar-condicionado e checar as informações referentes ao tempo correto para limpeza ou troca de filtro. É importante esse cuidado, uma vez que as pessoas passam muito tempo dentro do veículo.

Silenciar a alma, por Flávio Rodrigo Masson Carvalho


"Existem momentos na vida da gente, em que as palavras perdem o sentido ou parecem inúteis, e, por mais que a gente pense numa forma de empregá-las elas parecem não servir. Então a gente não diz, apenas sente" (Sigmund Freud).
Fazer silêncio, se calar, fechar a boca, apenas escutar, é muito difícil, mas possível, e muitas vezes necessário.
Agora, apaziguar a alma, silenciar nosso íntimo, se harmonizar espiritualmente, calar os sentimentos, conter os impulsos, dominar os desejos, é quase impossível, mas aqueles que conseguem, alcançam a verdadeira felicidade.
Fazer silenciar a alma nos assusta demais, pois nos arremete a solidão, ao vazio, ao nada, e temos medo demais da solidão, necessitamos demais do outro, não somente da presença do outro, mas da opinião, do olhar, dos sentimentos, do barulho do outro.
Quando fechamos a boca, nossa mente grita, nossa alma sente, e treme, se desespera. A paz nos assusta, por isso estamos sempre em guerra, com os outros, e principalmente com nós mesmos. É por isso que somos nossos maiores inimigos.
Nossos olhos são a entrada da alma, e nossos olhos gritam freneticamente num descompasso alucinante, como diz a música: nos chamando para a luta aflita.
Nossa alma grita, esperneia por serenidade, faz um imenso barulho para nos pedir silêncio!
Nosso coração é o ouvido da alma! E por ele não ouvimos, sentimos. O coração que pulsa para nos dar a vida, é o mesmo que precisa desacelerar para promover o silêncio da alma, ou seja, o coração precisa entrar num compasso lento, quase parando, para promover a quietude da alma. E somente se assim fizer, nossa alma se conectará com o espírito e poderemos transcender.
Precisamos parar de tomar atitudes para buscar a felicidade a todo custo, precisamos praticar a inércia, precisamos aprender a respirar, a compassar nossos corações num ritmo quase imperceptível, tão lento que somente a alma sentirá este pulsar. Desacelerar o corpo, esfriar a máquina, para que a alma domine nosso ser.
Silenciar a alma, é o único, o verdadeiro caminho para a felicidade plena.
Ser feliz não é ter, não é possuir, ser feliz é dar, dividir, principalmente aquilo que não se tem. Ser feliz é se agradar com o nada, com o vazio. Ser feliz é silenciar a alma!
Comece fechando a boca. Fale menos, escute mais. Aprenda a ouvir, aprenda a se ouvir. Você poderá ouvir sons no silêncio. Quanto mais se calar, mais irá ouvir.
Aprenda a falar com sua alma, através do coração, alimentando o com bons sentimentos, e com muito amor. Somente assim conseguirá ser verdadeiramente feliz.
"Para alcançar a felicidade é necessária uma boa dose de ousadia e coragem, e não se medir pela expectativa do que esperam de você". (Jorge Forbes)
*Flávio Rodrigo Masson Carvalho-equilibriumtc@hotmail.com

Cuidados com a saúde no ar seco

Durante o inverno, geralmente chove menos, o que torna o ar mais seco e mais poluído. Devido às diferenças de quantidade de áreas verdes, de áreas construídas e de impermeabilização do solo, tanto a temperatura como a umidade do ar variam muito de um bairro para outro. O ar mais seco e poluído pode afetar a saúde, especialmente dos idosos e crianças.
Muito comum nesta época do ano, a baixa umidade do ar pode desencadear uma série de complicações respiratórias e agravar doenças já existentes. Portanto, se o tempo estiver seco, colocar em prática algumas dicas pode evitar maiores problemas.
Para a dra. Valeria Cristina Vigar, da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, devemos ficar em atenção quando a umidade relativa do ar estiver entre 20 e 30%, e em estado de alerta ao cair para 20% a 12%. Abaixo destes níveis é decretado estado de emergência.
"Quanto menor for a umidade do ar, mais cuidados devem ser tomados para evitar complicações alérgicas e respiratórias". Em consequência do tempo seco, o ressecamento das vias aéreas leva a doenças como rinite e rinossinusite, uma inflamação da mucosa que reveste a cavidade nasal; assim como a descompensação de asma e da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), que diminuem a capacidade respiratória.
Grupos de risco
– Embora haja registros de baixa umidade do ar em muitos Estados brasileiros, as regiões sudeste e centro-oeste enfrentam os maiores problemas, intensificados pela falta de chuva e aumento no nível de poluição no ar.
"Independentemente da região, os principais grupos de risco são os portadores de doenças respiratórias crônicas e os indivíduos mais expostos a ambientes de baixa umidade".
A especialista pede atenção redobrada aos pacientes que já têm problemas respiratórios, aconselhando-os a seguir corretamente as orientações médicas e manter rigorosamente o tratamento indicado.
Dicas
– Para não correr riscos e se manter saudável durante o inverno, a médica aponta algumas dicas importantes:
* Mantenha arejados ambientes fechados, umidificando-os com vaporizadores ou recipientes com água nos dias mais secos
* Para evitar desidratação, é aconselhável consumir bastante líquido e evitar a prática de atividade física entre 10h e 16h
* Em casa, carpetes e cortinas que acumulam poeira devem ser lavados e aspirados com frequência. Atenção para os cantos dos cômodos que podem juntar pó, assim como beiradas de móveis e estrados de cama.
As vestimentas usadas neste período também merecem um cuidado especial. Por ficarem dentro do armário, as roupas mais quentes, que só são usadas no inverno, devem ser lavadas e colocadas ao sol antes de usar, evitando o mofo e o odor desagradável.

Leon Tolstoi, por Reginaldo Villazón


De acordo com informação do IBGE, com base no censo de 2010, o Brasil é 86,8% cristão. Ou seja, em cada grupo de 10 brasileiros, 8 a 9 são cristãos. Este fato contribui para a boa convivência religiosa no país, inibindo até o radicalismo entre grupos não-cristãos. Porém, é certo que as religiões cristãs ainda não concluíram a missão de evangelizar seus adeptos. Uma coisa é ser cristão e outra coisa é comportar-se como cristão. Ser cristão, na religião e no IBGE, é uma opção. Ser cristão nas atitudes exige muito esforço.
No entanto, esta questão é de competência de cada religião cristã, sob responsabilidade dos seus dirigentes. Segundo os textos bíblicos, Jesus era atencioso, respeitoso e tolerante. Mas não admitia, por exemplo, mentiras e hipocrisia. Após sua morte e ressurreição, apareceu a Paulo de Tarso – um judeu ranzinza e inflexível – para convocá-lo a dar uma forte contribuição ao cristianismo primitivo. Paulo de Tarso tornou-se o primeiro cristão a contrariar e repreender outros cristãos, quando estes relaxavam com as práticas cristãs.
O assunto é oportuno. Na atual campanha eleitoral, os políticos brasileiros (cristãos, em maioria) mentem descaradamente, escondem falcatruas e agem com hipocrisia. Os jornalistas e analistas (cristãos, em maioria) aceitam tudo como legítimo. O eleitorado (cristão, em maioria) reconhece a pouca-vergonha e suas conseqüências, mas aceita. No Distrito Federal, o político ficha suja José Roberto Arruda (flagrado e condenado por corrupção), lidera as intenções de voto para governador, mesmo tendo a candidatura barrada.
O extraordinário escritor russo Leon Tolstoi (1828 – 1910), que na última terça-feira (09 de setembro) foi lembrado pelo seu aniversário de nascimento, faz parte da lista dos que aderiram fielmente às práticas cristãs. Na juventude, fumou, bebeu, jogou, namorou e lutou em guerras. Na maturidade, abraçou o cristianismo, mudou idéias e atitudes, passou a se contrapor aos governos e sociedades. Foi vigiado pela polícia russa e excomungado pela Igreja Ortodoxa Russa. Com firmeza, adotou a simplicidade e destacou-se como pacifista.
É educativo ler a biografia de Leon Tolstoi, um homem que em vida recebeu reconhecimento e honraria do mundo todo, mas não hesitou em colocar em prática a fé cristã, contrariando o apego a doutrinas e dogmas. Ler suas obras é ter acesso a grandes tesouros. Em seu livro mais famoso – "Guerra e Paz" – ele mostra e analisa a sociedade russa, a política e a guerra. No seu romance inspirador de vários filmes – "Anna Karenina" – ele revela as fragilidades da aristocracia russa czarista.
Pode parecer natural e politicamente correto que não se misturem coisas diferentes, como política e religião, campanha eleitoral e cristianismo, problemas sociais e questões morais. Acontece que a sociedade atual está fragmentada a ponto de se fazer de cega para não ver que a miséria, a prostituição e o crime têm muito a ver com as mentiras e a hipocrisia dos políticos nas campanhas eleitorais. É importante refletir sobre isto. Não é importante chegar a um pensamento único, unânime. Mas não é possível deixar-se enganar indefinidamente.

Vereadores estão preocupados com a queima de lixo no aterro sanitárioOs vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior apresentaram, na sessão ordinária de segunda-feira, requerimento solicitando ao Poder Executivo explicações acerca de queima de lixo supostamente efetuada no Aterro Sanitário Municipal.Os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior apresentaram, na sessão ordinária de segunda-feira, requerimento solicitando ao Poder Executivo explicações acerca de queima de lixo supostamente efetuada no Aterro Sanitário Municipal.

Os vereadores Gilberto Alexandre de Moraes, Jesus Martins Batista, Luís Fernando Rosalino, Pérola Maria Fonseca Cardoso e Rivail Rodrigues Júnior apresentaram, na sessão ordinária de segunda-feira, requerimento solicitando ao Poder Executivo explicações acerca de queima de lixo supostamente efetuada no Aterro Sanitário Municipal.
O documento, apresentado nesta segunda-feira, 8 de setembro, foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, e questiona o Executivo sobre quem são os responsáveis pela queima de lixo que vem ocorrendo no aterro sanitário: a Prefeitura Municipal: a Proposta Engenharia Ambiental Ltda., ou se há um terceiro responsável.
Também é questionada que atitude a Prefeitura já tomou ou tomará em relação à ocorrência, visto que tal prática é configurada como crime ambiental. Após o recebimento do requerimento, o Poder Executivo tem o prazo de 15 dias úteis para enviar as respostas ao Poder Legislativo.
Iluminação pública
- Na mesma sessão ordinária, os vereadores apresentaram outro requerimento solicitando ao Executivo Municipal explicações sobre as informações prestadas em resposta a um pedido anterior sobre a arrecadação com a Contribuição de Iluminação Pública - CIP e sobre o destino destes recursos financeiros , bem como sobre substituição de lâmpadas queimadas.
O documento leva em conta que em resposta ao requerimento anterior a Secretaria Municipal de Fazenda informou que no exercício de 2013 a arrecadação com a Contribuição de Iluminação Pública – CIP, foi de R$ 519.831,44 e no exercício de 2014, considerando que decorreram-se pouco mais de seis meses, arrecadou-se R$ 536.262,39
A mesma resposta apresentada ao Poder Legislativo afirma ainda que o valor pago pelo Executivo em iluminação pública no exercício de 2013 foi de R$ 503.192,08 e no exercício de 2014, já foi pago o valor de R$ 576.208,80, o que se leva à conclusão, segundo os vereadores "de que se demonstra que há um déficit entre o valor arrecadado de Contribuição de Iluminação Pública e o valor pago em iluminação pública".
No mesmo documento, a Secretaria Municipal da Fazenda informa aos vereadores que "os recursos remanescentes estão na conta bancária, pois não foram gastos em nenhuma outra ação".
Por conseguinte, o Legislativo está questionando a Administração Municipal se os valores informados pela Secretaria da Fazenda no "Memo nº. 093/2014", de 28 de agosto de 2014, da própria secretaria são verdadeiros. Terá a administração municipal em caso positivo responder como se explica um aumento de praticamente 100% na receita da CIP e de mais de 100% no valor pago pela iluminação pública, conforme apontam os valores informados, de 2013 em comparação com apenas pouco mais de um semestre de 2014.
Os vereadores questionam ainda que a julgar pelos valores informados, "fica constatado que há déficit entre a receita da CIP e valor pago pela iluminação pública e, neste caso, como pode haver recursos remanescentes depositados em conta bancária, como informou a Secretaria Municipal da Fazenda".

Cenário promissor para a Justiça, por *José Renato Nalini


A posse do Ministro RICARDO LEWANDOWSKI na chefia do Judiciário brasileiro prenuncia um período promissor para o sistema de Justiça. Experiência e erudição ele possui. Advogou, integrou a Administração Pública, foi Juiz Criminal no extinto TACRIM, depois Desembargador no Tribunal de Justiça Paulista. Sempre atuou no associativismo, dirigindo entidades de classe da Magistratura, conheceu o funcionamento da Justiça em todo o mundo, pois é cosmopolita e fluente em vários idiomas. Tudo isso, a par de uma exitosa carreira no Magistério superior. Assistente do legendário Prof. DALMO DE ABREU DALLARI, figura de proa na Democracia Brasileira, galgou todos os postos reservados a docente na USP e mesmo hoje não abandonou a Cátedra.
Saberá presidir o STF e, melhor ainda, fazer com que o CNJ - Conselho Nacional de Justiça, atue prioritariamente naquilo que lhe é reclamado: órgão de planejamento do Poder Judiciário. Terá ali a figura emblemática da Ministra FÁTIMA NANCY ANDRIGHI, primeira Corregedora Nacional de Justiça oriunda do Judiciário Estadual, aquele que carrega a imensa maioria das ações deste caótico demandismo pátrio e, paradoxalmente, subrepresentado nesse colegiado.
A esperança dos que já estavam quase descrentes é grande. E ela recebe um reforço ante a manifestação de Ministros que participaram do Encontro "Justiça & Imprensa", realizado na sede da Academia Paulista de Letras na última sexta-feira, 5 de setembro. Número considerável de magistrados e advogados ouviram a mensagem auspiciosa dos Ministros Luis Roberto Barroso e José Antonio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal e dos Ministros Ricardo Villas Boas Cueva, Paulo Dias de Moura Ribeiro, Sebastião Alves dos Reis Júnior, Paulo de Tarso Sanseverino e Sidnei Berneti, do Superior Tribunal de Justiça.
Todos eles concordam que a Justiça precisa acordar e responder a tempo e a hora à reivindicação da sociedade. Instrumentos normativos já existem e estão disponíveis. A reforma ainda necessária é a de mentalidade. A cultura do conflito precisa ser substituída pela ideia de pacificação. O advogado como arquiteto de soluções negociadas, o juiz atento ao consequencialismo e decidindo com sensatez, ante a complexidade contemporânea.
Há muito a ser feito. O Tribunal de Justiça de São Paulo está desperto e consciente de sua responsabilidade como o maior colegiado do Planeta. E fará a sua "lição de casa" para tornar a Justiça mais eficiente. Conta com a colaboração e compreensão de todos.
*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

Coluna FolhaGeral, da redação

A rotatória da rua
Dez, cruzamento com a "Chico Jalles", realmente está perigosissíma pela falta de atenção de motoqueiros e choferes. Como não existe sinalização de alerta na rua 10 - apenas um Pare pequeno - de que a preferência é do motorista que segue pela avenida Francisco Jalles tanto em sentido à rua 8 como virar a esquerda para entrar na rotatória, os abusos ali estão além do permitido, principalmente por parte de motoqueiros que invadem a avenida em direção à rotatória, obrigando motoristas pararem de ambos os lados da avenida.. É só o Secretário Municipal de Trânsito Aldo José Nunes de Sá
solicitar a presença da autoridade trânsito no local que muitos vão ficar muito sem a CNH. E sinalizar, claro!
E a secretaria
municipal de Planejamento e Transito, fica revitalizando a sinalização térrea que é necessário, claro, visto que existem ruas sem nenhuma sinalização ou apagadas, dando ao motorista o "direito" de estacionar na esquina e outras coisas mais, como também motoqueiros, e esquece-se da sinalização aérea das vias públicas que dá maior visibilidade ao condutor de veículos.
Nas rodinhas,
o eleitor só fala de candidatos à presidência e governador. É Dilma pra cá, Marina pra lá, e Aécio acolá. A mesma coisa em relação a Alckmin, Skaf e Padilha. E assim se vai.
Não se ouve
o eleitor dialogar ou debater sobre os candidatos a deputados federal e estadual que realmente possam trabalhar pela cidade e pela região. Infelizmente o eleitor só fala daquele que planfetou sua residência e a caixa de correio, que faz piada no rádio e na televisão com um usando veículo, etc... Depois, que vota nos tiriricas da vida e passada a eleição, fica reclamando que deputados não ajudam Jales, mas também não revela em quem votou. Quem é o culpado?
Na quinta-feira
,
pela manhã, um cidadão perguntou a um membro do diretório do PSDB de Jales, o por quê quando de visita de político candidato ou não ele só vai à Santa Casa e ao Hospital do Câncer - Unidade de Jales. Disse o tucano "porque eles foram protagonistas de emendas parlamentares destinando recursos aos hospitais". Divinamente correto.
Mas o que
intriga o cidadão é que eles deixam a impressão que o resto da cidade não existe, não visitando uma escola, uma UBS, uma creche, uma rua recapeada ou uma que será recapeada por meio de emenda parlamentar, para ver como está sendo investido os recursos. A não ser claro, que não existiram emendas para tais fins.
O senador Aloisio
Nunes (PSDB) candidato a vice-presidente na chapa de Aécio Neves esteve em Jales nesta sexta-feira para uma visita à Santa Casa e ao HC Unidade de Jales. Aloisio conseguiu a liberação de R$ 2 milhões para construção do novo Centro Cirúrgico no hospital.
Na véspera,
a assessoria de imprensa da Santa Casa de Jales, enviou release à redações de jornais informando que o vice-presidente da república Michel Temer (PMDB) e candidato à reeleição na chapa de Dilma Rousseff, quando em Jales no dia 30 de agosto "assinou um ofício do hospital solicitando intervenção junto ao Ministério da Saúde para liberação de parecer técnico e seguimento a projeto de emenda parlamentar do deputado federal Edinho Araújo somados no valor de R$ 1 milhão, sendo R$ 500 mil para compra de material médico e R$ 500 mil para reforma do hospital". Essa informação à imprensa poderia ter sido divulgada após o senador Aloysio Nunes deixar Jales.
No dia 10
de setembro, quarta-feira, foi publicado no Diário Oficial do Estado, despacho da presidente e conselheira Cristiana de Castro Moraes do TCESP, conhecendo do Agravo impetrado pela prefeita Nice Mistilides mas quanto ao mérito negar-lhe provimento mantendo-se o despacho que lhe impôs uma multa de 155 UFESP´s (R$ 20,14) equivalente a R$ 31.217,00 por reiterado atraso na remessa de documentos ao Sistema AUDESP do TCESP
Quando da
posse a prefeita Nice, ela anunciou um secretariado frágil e, à época, causou desconfiança da população em termos políticos admnistrativos, e nesse período de quase 21 meses a constante mudanças, trocas ou usa-se sabe lá qual palavra, de secretários e remanejamento de servidores, o que se viu e vê é uma prefeitura totalmente desestruturada administrativamente que não consegue enviar um documento no prazo. Aliás há secretaria sem secretário.

Programa Via Rápida forma mais duas turmas em Jales

Na manhã desta sexta-feira, 12 de setembro no plenário da Câmara Municipal de Jales aconteceu a formatura de mais duas turmas do Programa Via Rápida Emprego, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Governo do Estado de São Paulo através SENAC e Prefeitura Municipal de Jales.
Desta vez, 23 alunos se formaram no curso Recepção e Atendimento e 20 em Telelemarketing. Os cursos foram ministrados por equipes do SENAC de Votuporanga, que capacitou gratuitamente os alunos que buscam uma oportunidade no mercado de trabalho ou que desejam ter seu próprio negócio.
A cerimônia de entrega de certificados contou com a presença do vereador Jesus Martins Batista (DEM), representando a Mesa Diretora da Câmara, do coordenador do Via Rápida Empregos de Votuporanga, Willian de Poltronieri Melo, dos docentes do SENAC, Antonio Martinez Veiga e Jeferson Fassa e equipe técnica da instituição de educação. No final, os alunos foram recepcionados com um coffee break para confraternização.
A secretária de Desenvolvimento e Promoção Social, Celma Crepaldi, parabenizou os formandos por mais essa conquista e incentivou os alunos a superar os obstáculos na qualificação profissional e buscar sempre a realização dos sonhos, além de afirmar que, junto com a prefeita, continuará solicitando mais cursos do Via Rápida para a cidade, visando oferecer cada vez mais qualificação gratuita a população.
Os cursos disponibilizados pelo Programa são de acordo com a demanda regional, a duração é de até três meses. Para se inscrever, os candidatos devem procurar o PAT- Posto de Atendimento ao Trabalhador de Jales e efetuarem a inscrição através do portal do Via Rápida. O inscrito é selecionado através dá análise do perfil e quando as vagas estiverem disponíveis, se preenchido os requisitos, o concorrente será chamado para o início do curso escolhido.
A prefeita Eunice Mistilides Silva trouxe o Via- Rápida para Jales assim que assumiu o comando do executivo. Os cursos foram buscados pessoalmente na capital paulista. Desde o ano passado, mais de 300 pessoas receberam diploma de qualificação. A prefeitura com parcerias já ofereceu aos alunos os cursos de Técnicas de Vendas, Rotinas Financeiras, Informática, Rotinas de Escritório, Três cursos na área de mecânica automotiva e agora os de Recepção e Atendimento e Formação de Telemarketing. (Colaborou Bruno Guzzo)

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Santa Casa de Jales confirma adesão ao movimento de paralisação nacional no dia 25

Em 25 de setembro, a Santa Casa de Jales fará uma nova paralisação para alertar a sociedade sobre o subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS), com ênfase na realidade da crise vivenciada há anos pelos filantrópicos. O objetivo é conscientizar a todos sobre o insuficiente recurso de custeio alocado, já que o subfinanciamento e o brutal déficit dele decorrente não tem perspectiva de solução próxima.
Nomeado de “Dia Nacional de Luto pela Crise das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos”, o ato prevê bloquear todo o agendamento eletivo nesta data, como ação de protesto e sensibilização pública em nível nacional. “Manteremos a manutenção da assistência nas urgências e emergências, primordial para que a população não sofra desassistência generalizada, o que não é nossa intenção, pois temos o povo como principal aliado e beneficiado dessa nossa luta”, afirmou o diretor-presidente da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo), Edson Rogatti. Também na data, os funcionários da Santa Casa vestirão trajes na cor preta, representando o luto pelo setor.
Esta ação é parte de uma mobilização nacional, que conta com a participação das mais de 2.100 instituições do país e surgiu após a reunião de representantes do setor no último congresso da CMB (Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas), promovido em Brasília no mês de agosto. Tal movimento tem como base os aspectos abaixo transcritos, elaborados durante o evento e já entregues em documento ao Ministro da Saúde e à Presidente Dilma Rousseff:
1.       Implementação das medidas acordadas com esse Ministério para ampliação do custeio da média complexidade, estabelecendo novo patamar do IAC, passando a  corresponder a 100% do valor contratado com o SUS, para todos os hospitais do segmento, nos moldes da Portaria GM/MS nº. 2.035/2013, com aperfeiçoamentos a serem consensados;
 2.       Criação de incentivo para o custeio da alta complexidade, com estabelecimento de IAC que corresponda, no mínimo, 20% do valor contratado com cada hospital nesta área;
 3.       Ampliação do IAC cumulativo para os Hospitais de Ensino para 20%, tal como previsto na Portaria GM/MS nº. 2.035/2013, bem como, destinação de recursos para pagamento da integralidade de bolsas de residências médicas, hoje sob responsabilidade destas instituições;
 4.       Ampliação do PROSUS para soluções de dívidas com o sistema financeiro, alcançando juros máximos de 2% ao ano e prazos mínimos de 180 meses, com carência de 3 anos, tendo como parâmetro políticas atinentes ao setor da agricultura, programa PRONAF – agroindústria;
 5.       Criação de linha de recursos de investimentos, a fundo perdido, aos moldes do REFORSUS, tanto para tecnologias como para adequações físicas.

Licença para roubar: delação premiada (Petrobras), por Luiz Flávio Gomes


Com base nos viciados costumes sociais, políticos e mercantilistas tradicionais da nossa história, a sensação nítida que brilha como o sol do meio dia é a de que alguns donos do poder concederam a si mesmos a liberdade impudica e despudorada para roubar impunemente. Por roubar, em sentido amplo, devemos compreender o corromper (e ser corrompido), o furtar, o extorquir, o parasitar, o se enriquecer ilicitamente etc. Em lugar da moral, prudência, moderação, trabalho, estudo, aplicação, dedicação e afinco, toda nossa história está paradigmaticamente marcada pela corrupção, temeridade, intemperança, ociosidade, ignorância, dissipação e degeneração.
Costumamos atribuir esses deploráveis vícios somente para a política e os políticos, porém, verdade seja dita, da arena política essas máculas saltaram também para as relações sociais (para a sociedade civil, ou vice-versa). De qualquer modo, não há como não reconhecer que o singular mundo político, no extravasamento exuberante de todos os vícios citados, conta com a dianteira, porque habituados à falsificação de atas e de urnas, à fraude da lei, às artificiosidades das chicanas judiciais, à traição dos amigos, à renegação dos princípios, ao rebaixamento dos níveis mínimos das posturas éticas, ao aviltamento dos costumes, resumindo toda a moral no triunfo e no bom êxito eleitoral, que se transformou de meio em fim (veja Jornal de Timon, de João Francisco Lisboa, p. 309-10).
A escola indecorosa e degradante da vida política brasileira, irrigada pela infindável falta de escrúpulos de alguns mancomunados agentes econômicos e financeiros, conta com fronteiras cinzentas, surpreendendo a cada dia no avanço dos seus horizontes: os vícios e os crimes têm se multiplicado de uma forma espantosa e abominável, eliminando-se todo tipo de discernimento entre o lícito e o ilícito, entre o justo e o injusto, entre o moral e o imoral, tudo como fruto de um embotamento ético assaz preocupante.
De vez em quando, particularmente quando o desvio do dinheiro público se torna ostensivo ou abusivamente excessivo, o esquema adredemente planejado (de imunidade dos donos do poder) foge do controle. É nesse momento que a polícia apresenta algum seletivo êxito.
Quando o malfeito é descoberto, toda a cumplicidade criminosa entre os partidos e o mundo empresarial é posta em xeque. Rompe-se a regra geral do silêncio conivente, sobretudo e primordialmente por meio da delação premiada, da qual agora está fazendo uso in extenso o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.
A delação premiada, na medida em que implica uma traição e "deduragem" de terceiras pessoas, é (eticamente) uma imoralidade, mas que se tornou útil e até mesmo necessária (dizem seus sectários) naqueles países com capacidade investigativa falida ou sensivelmente enfraquecida (como o Brasil). Quando os países se sentem impotentes para descobrir em toda sua extensão os mais hediondos e nefastos crimes contra a coletividade, sobretudo dos poderosos, eles se juntam ao criminoso, para captar a sua prestimosa colaboração.
A colaboração premiada, prevista na nova lei do crime organizado (12.850/13), da qual a delação é uma espécie, permite ao delator quatro tipos de premiação: 1) perdão judicial, 2) diminuição de 2/3 da pena, 3) sua substituição por penas restritivas de direito ou 4) abstenção do início do processo.
É preciso que a delação seja efetiva, ou seja, que produza concreto resultado positivo durante a investigação ou no curso do processo (identificação de coatores ou revelação da estrutura do crime organizado ou localização de vítima ou recuperação total ou parcial do produto ou proveito do crime). O prêmio é aferido conforme a efetividade da colaboração.
Todos os resultados práticos citados são relevantes, mas especial atenção deve merecer a restituição do "roubado", por quem tem condições e bens para fazer a restituição. Quem se apropria do alheio deve ser privado do próprio (já dizia Beccaria, em 1764 - veja nosso livro Beccaria 250 anos, Saraiva -, que sinaliza e benfazeja a pena de empobrecimento como adequada para essas situações).
Quem desse tema cuidou com acuidade invejável, no entanto, foi o padre Antônio Vieira (1608-1697), autor de uma vastíssima obra moral-religiosa, de notável e distinguido cunho crítico. No seu festejado Sermão do Bom Ladrão, o autor nos deixou como legado um veemente discurso a respeito da ladroagem que grassava em seu tempo (e que não se arrefeceu com o passar dos tempos).
Para ele o ladrão que tem bens com que restituir o que roubou (como é o caso do Paulo Roberto Costa, cujas contas bancárias na Suíça ascendem a mais de US$ 25 milhões de dólares), toda a sua fé e toda a sua penitência não bastam para o salvar, se não restituir.Recorda P. Antônio Vieira (segundo sua lógica moralista-religiosa) que nem mesmo Cristo, na cruz, prometeria o Paraíso ao ladrão sem que restituísse (podendo) o que surrupiou. Cristo, para Dimas, disse: Hoje serás comigo no Paraíso. Para Zaqueu afirmou: Hoje entrou a salvação nesta tua casa. A salvação do ladrão Dimas foi instantânea; a do larápio Zaqueu foi adiada. Qual a diferença?
P. Antônio Vieira explica: "Dimas era ladrão pobre e não tinha com que restituir o que roubara; Zaqueu era ladrão rico, e tinha muito com que restituir; Dimas era ladrão condenado, e se ele fora rico, claro está que não havia de chegar à forca; porém Zaqueu era ladrão tolerado, e a sua mesma riqueza era a imunidade que tinha para roubar sem castigo, e ainda sem culpa" (Sermão do Bom Ladrão, p. 27). Zaqueu somente foi perdoado quando prometeu restituir o roubado em quádruplo. Moral da história: "A salvação [do ladrão rico] não pode entrar [não pode acontecer] sem se perdoar o pecado, e o pecado não se pode perdoar sem se restituir o roubado".
LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil.
Estou no 
professorLFG.com.br e no twitter: @professorlfg

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Santa Casa de Votuporanga promove I Simpósio de Doação de Órgãos, em outubro

A conscientização dos profissionais da saúde e da população em geral é a proposta do I Simpósio de Doação de Órgãos, que será realizado em outubro pela Santa Casa de Votuporanga. O evento terá o tema “Encontro pela vida” e surge visando o esclarecimento de dúvidas, além de ressaltar a importância desse gesto tão nobre.
O Simpósio será no dia 4 de outubro, a partir das 8 horas, no Espaço Unifev Saúde, anexo ao Hospital e as inscrições são gratuitas. O evento é destinado para profissionais e estudantes da área de saúde e interessados podem se inscrever no site Guiche Web, no link
www.guicheweb.com.br/santacasavotuporanga, no entanto, as vagas são limitadas.
O enfermeiro da CIHDOTT (Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante) e coordenador do evento, Pablo Gurther, destaca que a proposta do simpósio reforça a missão que a Instituição vem fortalecendo. “O Hospital, juntamente com a Comissão, está trabalhando ativamente na identificação dos potenciais doadores e na conscientização de familiares e profissionais da saúde, pois a doação de órgãos é um ato de generosidade, amor e solidariedade com o próximo e que deve ser difundida a todas as pessoas.”
Essa primeira edição mostrará exemplos e modelos de trabalho que justificam a necessidade e sensibilização da doação. “É preciso olhar sob o ponto de vista daquele que aguarda um transplante e tentar imaginar a angustia vivida a cada dia, a espera de um doador. A pessoa, quando assume esse papel, tem a chance de salvar até oito vidas, além da oportunidade de melhorar a qualidade e condições de saúde daquele que mais necessita”, enfatiza Gurther.
Durante a programação, vivências serão apresentadas, assim como o cenário da doação de órgãos, o protocolo de morte encefálica e diversos outros tópicos. Mais informações no telefone (17) 3405 9133, ramal 105 e 309 ou pelo e-mail
cihdott@santacasavotuporanga.com.br.
Programação:
8h - “O papel da CIHDOTT”, com o enfermeiro Ilson Donizete de Paula, da CIHDOTT da Santa Casa de Votuporanga.
8h15 - “CIHDOTT Santa Casa de Votuporanga”, com o enfermeiro Pablo G. Gurther, da CIHDOTT da Santa Casa de Votuporanga.
8h45 - “Cenário da Doação de Órgãos e Tecidos na SPOT Hospital de Base de São José do Rio Preto”, com o Drº Fernando Picollo, da SPOT Hospital de Base de São José do Rio Preto.
9h15 - “Protocolo de Morte Encefálica”, com o enfermeiro Marcos Moraes, da SPOT Hospital de Base de São José do Rio Preto.
9h45 - Coffe Breack.
10h15 - “Captação de Múltiplos Órgãos - Experiência vivenciada pela CIHDOTT da Santa Casa de Fernandópolis”, com a enfermeira Maira Q. Cazarin e enfermeiro Rosinei Pollo, da CIHDOTT Santa Casa de Fernandópolis.
10h40 - “Atuação do Serviço Social dentro de uma Unidade de Transplante”, com o assistente social Rodriani Vian, da Unidade de Transplante de Células - Tronco Hematopoéticas do Hospital de Base.
11h10 - “A família no processo de Doação de Órgãos”, com Marli Lopes da Silva Assi e Eugênio Carlos Assi.
11h40 - Encerramento.

Covardia contra crianças, por Paiva Neto



Fechar os olhos para a violência contra as crianças e seus cruéis desdobramentos é uma barbaridade ainda muito presente no mundo. É o que nos mostra o relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (o Unicef) “Ocultos à plena luz”, divulgado no dia 4/9 corrente.
Segundo esse órgão internacional: “É a maior compilação de dados jamais realizada sobre violência contra a criança”. O trabalho, com números coletados em 190 países, detalha as terríveis e duráveis consequências de agressões sofridas na fase infantojuvenil. As vítimas, posteriormente, se tornam adultos mais propensos a ficar sem emprego, a viver na pobreza e a manifestar comportamento agressivo. E aqui um ponto que deve ser levado em alta consideração. Os pesquisadores observam que o estudo diz respeito apenas aos indivíduos que puderam e quiseram responder aos questionamentos. Ou seja, as estimativas levantadas refletem pequena parte do problema.
Isso ocorre, porque as comunidades, as escolas, os lares não cumprem devidamente suas obrigações com os pequeninos. O dr. Anthony Lake, diretor-executivo do Unicef, é contundente: “São situações desconfortáveis — nenhum governo ou pai ou mãe quer vê-las”. No entanto, como ele mesmo enfatiza, devemos encarar os fatos se quisermos mudar a mentalidade que acha normal e permissível essa violência diária, em todos os lugares. E completa: “Embora a maior prejudicada seja a criança, também dilacera o tecido da sociedade, minando a estabilidade e o progresso. Mas essa violência não é inevitável. Pode ser prevenida — desde que nos recusemos a deixar que ela permaneça nas sombras”.
Alguns dos índices apontados pela pesquisa, em contextos mundiais, nos dizem que crianças e adolescentes com menos de 20 anos representam um quinto das vítimas de homicídio, o que resulta em perto de 95 mil mortes em 2012; cerca de 120 milhões de meninas com menos de 20 anos (aproximadamente uma em cada dez) foram forçadas a ter relações sexuais ou a praticar outros atos sexuais; e pouco mais de um em cada três estudantes entre 13 e 15 anos são vítimas frequentes de bullying na escola.
 QUE PROVIDÊNCIAS TOMAR - O Unicef indicou estratégias para que toda a sociedade, desde as famílias aos governos, possa trabalhar para reduzir tamanha tragédia. Elas incluem “prestar apoio aos pais e desenvolver na criança habilidades de vida; mudar atitudes; fortalecer sistemas e serviços judiciais, criminais e sociais; e gerar evidências e conscientização sobre violência e seus custos humanos e socioeconômicos, visando à mudança de atitudes e normas”.
Dentre as numerosas frentes de trabalho da Legião da Boa Vontade, cuidar bem das crianças é uma de suas mais relevantes e reconhecidas ações. Tenho grande esperança na semeadura que fazemos há mais de 64 anos nos corações humanos e espirituais. A Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico, que desenvolvemos na rede de ensino da LBV, com o apoio do povo, possuem elevados propósitos de salvaguardar a infância e a juventude em risco social. A evasão escolar nas unidades da LBV tem índice zero, informa a diretora do Conjunto Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP, a doutoranda em Educação Suelí Periotto.
Não se tem qualquer garantia de futuro melhor para as nações sem respeito aos direitos fundamentais das crianças e dos jovens. E não se cresce, material e espiritualmente saudável, sem afeto, sem amor fraterno.
Cumprir com acerto as responsabilidades que nos cabem é atender ao alertamento de Jesus, o Cristo Ecumênico, isto é, Universal. No Seu Evangelho, segundo Mateus, 19:14, Ele diz: “Deixai vir a mim os pequeninos, não os impeçais, porque deles é o Reino dos Céus”.
José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com

MPF ajuíza ação de improbidade contra gerente da Caixa por desvio de recursos públicos em benefício próprio

O Ministério Público Federal em São Paulo entrou com ação de improbidade administrativa contra a gerente da Caixa Econômica Federal Maria da Penha de Medeiros Carvalho e a comerciante Zeneide Leonel da Lima Porfírio pelo desvio, em benefício próprio, de R$ 507.018,86 em recursos públicos pertencentes à Caixa. As irregularidades foram cometidas entre junho e novembro de 2002 por meio da celebração ilegal de 37 contratos de empréstimo de dinheiro em nome de terceiros.
 O esquema consistia em enganar pessoas de baixo grau de instrução, sob a falsa alegação de que conseguiriam empréstimos de maneira facilitada pela Caixa. Cada uma desempenhava um papel no plano: Zeneide, que se identificava como “consultora financeira”, tinha a função de aliciar as vítimas, enquanto Maria da Penha, como gerente, simulava a contratação dos empréstimos. As operações aconteciam na Agência Arouche da Caixa, no centro da capital paulista.
 As acusadas, então, dispensavam as vítimas e avisavam que o cartão do banco e os talões de cheque para a movimentação dos valores negociados seriam enviados para suas residências. No entanto, quando os contratos eram assinados e o dinheiro disponibilizado na conta dos clientes, Maria da Penha transferia a quantia do suposto empréstimo para as contas pessoais das duas e de seus familiares. Após as transferências, as vítimas eram comunicadas por telefone que as concessões não teriam sido autorizadas e que, portanto, não receberiam nada.
 PEDIDOS. O MPF pede que as duas sejam condenadas à perda dos R$ 507.018,86 recebidos indevidamente e ao pagamento de multa equivalente ao triplo dessa quantia. Para assegurar a devolução desse dinheiro em caso de condenação, o procurador da República José Roberto Pimenta Oliveira, responsável pela ação, requer liminarmente que seja decretada a indisponibilidade dos bens móveis e imóveis de Maria da Penha e Zeneide, bem como das aplicações financeiras das duas. Pelos mesmos fatos, elas já haviam sido condenadas na esfera criminal, em setembro de 2012, por peculato-furto.
 O MPF requereu também que as rés sejam condenadas à suspensão dos direitos políticos por até dez anos e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo período. O MPF pede também que a Justiça decrete a perda definitiva da função pública de Maria da Penha. Em 2003, ela foi alvo de um procedimento administrativo disciplinar no âmbito da Caixa. Constatou-se que houve negligência por parte da servidora, mas a punição foi de 20 dias de suspensão.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Festa das Nações une cultura e solidariedade em mais uma edição de sucesso




A diversidade da culinária novamente deu seu toque na 9ª edição da Festa das Nações, mas a animação ficou por conta do público. A comunidade Jalesense respondeu ao convite da comissão organizadora e das entidades participantes e lotaram a Praça Euplhy Jalles “a Praça da Fonte”, prestigiando as barracas e as diversas atrações culturais.
 O evento que une cultura e solidariedade aconteceu nos dias 05 e 06 de setembro. A festa contou com o apoio da prefeitura de Jales e foi realizada pela Associação de Voluntários de Combate ao Câncer – AVCC visando arrecadar fundos ao Hospital de Câncer de Barretos - Unidade III Jales.
 A população pode apreciar pratos típicos de vários países e também da culinária regional brasileira ao som de diversos shows e apresentações. A prefeita Eunice Mistilides Silva - Nice acompanhou os dois dias de festa e agradeceu a presença de todos em prol dessa causa tão nobre e do trabalho realizado pela AVCC e voluntários. “Esta festa vem provar mais uma vez o quanto o nosso povo é solidário. A prefeitura está de portas abertas para receber e apoiar iniciativas com essa finalidade tão importante e justa”, comentou.
 Os alunos das escolas de Jales e região também contribuíram o sucesso do evento, fazendo excelente trabalho com as vendas de bilhetes para tradicional concurso “Garota e Garoto do Bem”, realizado em todas as edições da festa.

Sinalização de vias públicas passa por revitalização em Jales

A Prefeitura do Município de Jales, através da secretaria municipal de Planejamento e Transito, visando melhorar o trânsito no perímetro urbano da cidade está realizando uma força- tarefa para a revitalização da sinalização das vias públicas.
 Os trabalhos começaram no início do mês e incluem a sinalização das rotatórias, faixa de pedestres, linhas de eixo e de bordo, sinalização vertical, faixas de fluxo e demarcações de meio fios. A primeira Avenida a receber a nova sinalização e a revitalização das já existentes foi a Avenida Francisco Jalles. O serviço vai se estender pela Avenida João Amadeu e na sequência por todo centro da cidade, incluindo bairros adjacentes.
 As novas pinturas e sinalizações contribuem com o urbanismo das localidades onde estão sendo implantadas e garantem mais segurança para pedestres e condutores de veículos, contribuindo para a redução de acidentes.
 Além de priorizar os setores onde o trânsito é mais intenso, os serviços continuam com prioridade em porta de escolas e outras repartições, como bancos e pontos de táxi. Os reforços também acontecem com a instalação de novas placas de regulamentação.

PF prende suspeito de atuar como “batedor” do tráfico


Policiais federais de Jales com apoio de policiais civis da DIG de Fernandópolis prenderam na manhã desta sexta-feira (05), em Fernandópolis, um homem suspeito de integrar grupo criminoso que transportava drogas de Mato Grosso do Sul para a região de Ouroeste/SP.
U. E., 27 anos, morador de Ouroeste/SP foi preso em Fernandópolis em razão de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Federal de Jales a pedido da PF. As investigações indicaram que ele faz parte de um grupo criminoso que foi desmantelado pela DIG de Fernandópolis em meados de agosto.
As investigações iniciaram-se na DIG de Fernandópolis que realizou a prisão dos indivíduos na ocasião da apreensão das drogas, porém, U.E. conseguiu fugir do cerco policial. Ele atuava como "batedor", ou seja, ele conduzia o veículo que vinha logo à frente dos veículos que transportavam a droga e tinha como função avisar os criminosos com antecedência sobre eventuais barreiras policiais. A estratégia não deu certo.
Na ocasião do flagrante realizado pela DIG de Fernandópolis foram apreendidos mais de 70 quilos de maconha, além de haxixe e veículos utilizados pelos criminosos. Dois homens também foram presos naquela data, eles estavam no interior do veículo que transportava a droga. Embora as investigações tenham iniciado na Polícia Civil de Fernandópolis, o procedimento foi enviado para a PF por ter sido considerado tráfico internacional de drogas.
U.E. foi preso e conduzido à Cadeia Pública de Jales onde permanecerá à disposição da Justiça. Ele responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico, assim como os demais presos. A pena máxima para os crimes é de 25 (foto PFJales)

terça-feira, 9 de setembro de 2014

“A história do vinho” nomeia a 22 ª edição da Expo São Roque

É no clima de história que se dará a 22ª Expo São Roque. A tradicional festa de alcachofras e vinhos que ocorre todos os anos na cidade, tem como tema principal a história do vinho. O evento tem início no dia 10 de outubro e se estende até 02 de novembro, sempre as sextas, sábados e domingos, das 10h às 22h, somente aos domingos até às 20h.
 O evento é promovido pelo Sindusvinho – Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque e apresenta, a cada ano, muitas novidades para os visitantes. A temática da festa envolve a história do vinho, produto tradicionalmente conhecido na cidade. “As pessoas estão cada vez mais interessadas em aprender detalhes sobre esse fascinante mundo que agrega muitos amantes e apreciadores. As atrações prometem entusiasmar os participantes, não poupamos esforços e nos empenhamos para agradar ao público”, afirma Cláudio Góes, presidente da instituição. 
 Os turistas poderão embarcar em uma incrível viagem pela história do vinho, desde os primórdios da humanidade até os dias atuais. O homem das cavernas e Nóe - personagem bíblico - iniciam à aventura. Passando pelo Egito, teremos a presença dos faraós e os escravos, com trajes bem marcantes. Personagens mitológicos como Dionísio - o Deus do vinho, recebem destaque.  A Cleópatra e Marco Antonio tiveram um grande romance regado a vinhos e, por isso, não poderiam deixar de representar o Império Romano.  Além deles, figuras históricas como Napoleão Bonaparte e Brás Cubas farão parte da apresentação, inseridos em momentos importantes da história, como a Guerra da Bastilha e o Descobrimento das Américas. Já Pedro Vaz de Barros, bandeirante português, ganha destaque não só pela biografia, mas pela fundação da cidade de São Roque.
 A 22ª Expo São Roque ocorre no Recanto da Cascata, na Estância Turística de São Roque, localizada a 60 km de São Paulo.
 Confira as atrações da festa:
Pisa da Uva
Como todos os anos, a tradicional Pisa da Uva é uma das mais importantes atrações do evento. Os turistas poderão pisar nas frutas resgatando o processo de elaboração do vinho de seus antepassados. Além disso, haverá uma competição para definir quem produz vinho mais rápido. O vencedor do desafio recebe um prêmio exclusivo da 22ª Expo São Roque. A atração acontece todos os dias, sempre às 17h e atrai visitantes de todas as regiões.
 Alcachofras e Gastronomia
A festa tem um destaque especial na gastronomia. No recinto é possível encontrar alcachofras das mais variadas formas e em pleno período de safra. No Mercado da Alcachofra, elas podem ser encontradas congeladas, in natura, em patês, em conservas etc. Além disso, os visitantes poderão degustar pratos distintos preparados com a flor como lasanhas, risotos, pastéis, strogonoff, alcachofra à milanesa, recheada e muito outros nos três restaurantes distribuídos no evento.
No Espaço Gourmet, haverá workshops ministrados pelo renomado chef Osley José, que ensinará diversas receitas que utilizam a alcachofra como ingrediente principal. Os cursos acontecem aos sábados e domingos às 12h, 14h e 16h.
 Vinhos
O homenageado da Expo São Roque não poderia ficar de fora. Os vinhos terão presença garantida nos estandes do evento. As tradicionais vinícolas da cidade oferecem degustação gratuita aos visitantes e venda de todos os seus produtos.
 Cenário
O tema da 22ª Expo São Roque remeterá em sua arquitetura a história do vinho nos tempos antigos. A praça central do recinto receberá uma réplica de um pátio grego, com colunas grandiosas e repletas de detalhes, que farão os visitantes embarcarem em uma verdadeira viagem à Grécia Antiga. 
Além disso, haverá réplicas de jardins romanos, caracterizados pela grandiosidade e magnificência da composição. Ao centro dos jardins, quem rouba a cena é o Dionísio, deus do vinho na mitologia grega, que receberá uma grande estátua em sua homenagem. Flores de diversas espécies também compõem o cenário arquitetônico: coníferas, lavandas, alecrins, entre outras, que encantarão os olhares do público.
 Atrações
Na Expo São Roque, as atrações serão voltadas para o público de todas as idades. Todos conhecerão o universo do vinho através do teatro “Conhecendo a História do Vinho”, que ocorre às 13h e às 19h, todos os dias. Os personagens que apresentam a história estarão interagindo com os visitantes na festa.
Além disso, todos os sábados e domingos, às 16h, haverá o “Vinhos sem frescura ”, um bate-papo descontraído sobre o tema, onde o público poderá compreender o universo do vinho de forma mais simplificada e atrativa.
Diversos estandes distribuídos pelo evento trazem opções de doces caseiros, licores, roupas e até artigos para a casa.
Garantindo a diversão para a melhor idade: o Baile da Saudade acontece sempre as sextas, às 15h. A atividade promete agradar a todos com músicas temáticas dos anos 50, 60 e 70.
A festa conta com uma programação especial com Orquestra Sinfônica e a Banda Décadas. Haverá também apresentações de dança com o grupo Brasitale. 
 Infraestrutura
O Recanto da Cascata conta com 50 mil m² e promove aos visitantes um verdadeiro contato com a natureza. Com um grande jardim natural de flores e bela cascata, o espaço é ideal para toda a família.
O recinto possui ainda fraldário, posto de enfermagem, segurança, cadeiras de rodas e acessibilidade para deficientes físicos.
 Serviço:
Local: Recanto da Cascata – Av. Antônio Maria Picena, 34 – São Roque
Data: de 10 de outubro a 02 de novembro, sempre as sextas, sábados e domingos
Horário: das 10h às 22h (Exceto domingos até às 20h)
Preços: as sextas-feiras – R$ 6,00 (preço promocional)
Sábados e domingos – R$ 20,00           
Todos os dias, após as 18h – R$ 6,00
Crianças de até 08 anos acompanhadas dos pais não pagam. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam meia entrada.