Páginas

sábado, 22 de novembro de 2014

Folhageral, da redação

A travessia (foto)

sobre o córrego do Açude, final da avenida Lourival de Souza, adentrando aos bairros Alvorada e Nova Jales está perigosissíma. Estreita, sem iluminação pública e o asfalto totalmente esburacado colocam em risco moradores que cruzam por aquela passagem, principalmente à noite. Os moradores dos bairros aguardam providências urgentes da prefeita Nice, que segundo o vereador Luis Rosalino, já esteve "in loco" no local dando uma olhadinha na situação.
Os vereadores

Vão apreciar em 1ª e única votação na sessão de segunda-feira, projeto de lei do parlamentar Luis Fernando Rosalino (PT), que regulamenta a distribuição de panfleto de publicidade na cidade.
A lei tem
 
apenas três artigos e dois parágrafos e vai carecer por parte do Executivo de uma regulamentação mais ampla. O artigo 1º diz que será proibido a colocação de panfletos nas maçanetas e pára-brisas de veículos e motocicletas.
O parágrafo
2º é o mais complexo e precisará de uma análise melhor, pois diz que "nas residências e edificações empresariais é permitida a colocação de panfletos de propaganda somente na caixa coletora de correspondência". Não se deve misturar papéis descartáveis com correspondência legal. E tem mais: nos prédios comerciais o distribuidor de panfleto coloca no trinco (fechadura), entre as separações quando portas de vidro e outros meios.
O pior no
texto projeto de lei é que numa campanha eleitoral, a caixa coletora de correspondência vai virar depósito de "santinho" e outros panfletos de propaganda eleitoral.
Lembrando
o vereador, que nas cidades com leis já regulamentadas, a distribuição só pode no período diurno e o entregador usa colete com o nome da empresa responsável e crachá.
A Câmara
Municipal através de seus vereadores deveria também apresentar projeto de lei para regular o uso da praça Dr. Euplhy Jalles por terceiros. Com os bancos de madeiras já em estado crítico e precisando passar por uma ampla reforma estrutural, a praça que um dia foi cartão postal da cidade, é agora uma "praça de negócios". Daqui a pouco vão colocar barraquinhas para venda de produtos hortifrutigranjeiros em seu interior, e não vão poder reclamar
Nos bastidores
da política local ouve-se falar que o deputado estadual reeleito Carlão Pignatari (2.052 votos), dada a ínfima votação recebida deve se distanciar da cidade. A tucanada jalesense não dividiu apoio e ficou com apenas uma candidata a deputada estadual na cidade.
Uma conversa
dia destes no botequim da vila, ouviu-se que no próximo biênio os vereadores precisam estar mais voltados para os problemas sociais da comunidade e exercer uma rígida fiscalização à administração municipal sem agressividade sob pena de uma renovação total de cadeiras no Legislativo.
Os moradores
e empresários da rua 17 no trecho entre a rua 14 e a avenida João Amadeu estão soltando fogo pelas "ventas" com o descaso da administração em não solucionar o problema das bocas-de-lobo que exalam um mau cheiro insuportável. Técnicos da Vigilância Sanitária estiveram no local e enfatizaram que o problema é da administração municipal para onde teriam enviado a reclamação.
Uma emenda
à Constituição Municipal abolindo a votação secreta em todas as deliberações do Poder Legislativo será votada pelos vereadores na sessão ordinária de segunda-feira em 1ª discussão e votação.
Os analistas
populares acreditam que o relatório final da Comissão Processante não terá unanimidade na votação entre os seus membros. E dizem ainda que existe a possibilidade de oposição ter que correr atrás de votos para o seu intento de cassação da prefeita.

Jales recebe espetáculo “O Milagre de Natal”


 O espetáculo de abertura no sábado, 29 de novembro, às 20h30m, traz em seu roteiro uma mensagem de otimismo e esperança - não a dos contos de fadas ou a de Papai Noel com seu saco de presentes - e sim de pessoas comuns, seus conflitos e soluções simples, rotineiras e possíveis, resultando em uma abordagem humana, crível, porém cheia de sensibilidade e esperança. Já no domingo, 30 de novembro, tamvbém às 20h30m, "O Milagre de Natal – Um sonho de criança" traz um espetáculo de artes cênicas que reúne teatro, dança, música ao vivo, artes visuais e circo. O roteiro transita pela solidão, esperança perdida e a potente imaginação das crianças que transforma e recupera a memória e, através dela, a vida, os sonhos, desejos e brincadeiras da época de criança.
O esptáculo será realizado na praça Dr. Euplhy Jalles com entrada franca.
"O Milagre de Natal" foi considerado o maior espetáculo a céu aberto realizado em Votuporanga. A produção, criada por Marcelo Zamora, foi preparada durante sete meses, com ensaios semanais. Mais de 40 artistas em cena, todos da cidade de Votuporanga e uma equipe de produção que soma mais sessenta profissionais.
Segundo a assessora de Cultura, Ivani Franco, no dia 30 também acontecerá o lançamento da nova decoração natalina. "Além da peça teatral, a população poderá prestigiar o personagem mais querido do Natal, o Papai Noel, que chegará à praça Dr. Euphly Jalles, onde também se apresenta a Orquestra Sinfônica de Jales regida pelo maestro Edivaldo Francisco de Paula, além da apresentação de dança do grupo da Terceira Idade do CIEVI – Centro Integrado Esportivo de Valorização do Idoso".
"O Milagre de Natal" é realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, por iniciativa da Associação Cultural Moinho de Ideias.

Ação do CREAS contra a violência sexual infantil traz peça teatral "Vim ver Maria

Abuso e exploração sexual são assuntos sérios, porém é com humor que o tema será abordado para alertar crianças de 06 a 10 anos da rede municipal de ensino, através do espetáculo "Vim ver Maria", do grupo teatral Sorte.

A ação, de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção Social, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, acontece no dia 26, no salão Paroquial da Igreja Santo Antônio. Serão duas apresentações, a primeira às 9 horas e a segunda às 14 horas.

Tendo como base em sua pesquisa, relatos cedidos por psicólogos e assistentes sociais, a peça teatral visa assegurar de forma lúdica, ações preventivas contra a violência sexual, possibilitando que as crianças sejam educadas a identificar o abuso precocemente e gerar atitudes de autoproteção.

A peça apresenta a convivência de uma família, em que Maria, filha mais nova é vítima de abuso sexual dentro de casa, causado pelo tio que cuida da menina na ausência dos pais. A diretora Maria Marta D. Bravo Caverzan, do CREAS, explica que dentro dessa narrativa o grupo desenvolve algumas situações e sentimentos que as crianças vivem quando passam por essa situação, como o medo, a vergonha, e em seguida as atitudes que irão levá-la a enfrentar o caso e denunciar.

"Mesmo sendo um espetáculo infantil toda a população, principalmente pais e professores de alunos, são convidados a participarem do evento. O espetáculo propõe mostrar esta realidade à criança, numa linguagem própria, mas com muito humor", comentou a diretora do CREAS.

A moderna educação familiar da criança forja mentes criminosas, por Flávio Rodrigo Masson Carvalho


 
Estava relendo um texto de 2006, sobre o estado de anomia da sociedade brasileira de Edson Moreira, psicólogo e especialista em educação familiar da criança, e gostaria de trazer uma pequena síntese do texto, pois acredito ser de extrema importância, pois é uma tentativa de explicar a atual educação e a mente de nossos jovens.

A educação escolar e familiar da criança sofreu grandes transformações a partir dos anos 60. Cansados de uma educação patriarcal, severa e autoritária, intelectuais com alguma dose de ressentimento e ânsia de mudanças, além de ativistas políticos, começaram a colocar em cena teorias tidas como libertárias e emancipadoras. Entre as várias teorias, uma importante abordagem se firmou, enquanto outras tiveram fôlego passageiro. A abordagem inovadora que se estabeleceu e acabou dominando a cena educacional e que atualmente influencia poderosamente toda a educação brasileira foi batizada de construtivismo. O construtivismo reuniu em sua formulação psicólogos e educadores importantes, como PIAGET, VYGOTSKY, EMÍLIA FERREIRO, entre outros.

Piaget entendeu que a inteligência se desenvolve através de mudanças estruturais que determinam a forma de assimilação do conhecimento por parte do sujeito. Assim, uma criança que esteja no estágio pré-operacional está limitada às estruturas desse estágio e não poderá assimilar conhecimentos que exijam estruturas mais evoluídas, como as operações concretas e as operações formais. Por outro lado, a construção dessas estruturas cognitivas está sob controle do organismo e não podem de forma alguma ser modificadas de "fora para dentro". Por essa razão, no contexto educacional, os mestres devem se comportar como facilitadores, abstendo-se de querer ensinar aquilo que a criança não está estruturada para assimilar. Devem aguardar, pacientemente, que a criança "construa" as novas estruturas.

Posteriormente, o mesmo esquema do desenvolvimento cognitivo foi aplicado ao desenvolvimento moral. Especialmente o desenvolvimento moral deveria ser compreendido a partir de estruturas internas que ditarão o sentido do certo e do errado. Adequar a criança aos padrões normativos da sociedade deve ser completamente descartado. Para o construtivismo, o direcionamento pedagógico se equivale à coação intelectual e direcionamento ético se equivale à coação moral. Afirma Piaget: "A coação moral é parente próxima da coação intelectual" (Juízo Moral da Criança, São Paulo, Summus, 1994).

Coerentemente com o relativismo, ações que tradicionalmente têm uma valência moral são redefinidas de modo a perder qualquer possibilidade de serem más em si mesmas e, portanto, merecedoras de repreensão, como nos exemplos a seguir, extraídos de um texto do filósofo construtivista Henrique Nielse Neto (Filosofia da Educação):

- agressividade: conduta demonstrada quando existe frustração, quando as aspirações da vida não são realizadas, quando os desejos fracassam;

- violência: comportamento presente quando a frustração vai além do que o indivíduo pode suportar. Ao considerar que a violência seja uma força que atua no sujeito quebrando sua vontade que na origem é límpida, não fossem as aspirações frustradas por algum agente nocivo, não há como punir o sujeito que pratica tal violência, restando àqueles que estão à sua volta aceitar como legítima a violência praticada.

Assim, os comportamentos de controle, exigência de desempenho, exigência de limites, exposição à frustração, respeito à diferença entre o certo e o errado, punição dos comportamentos inadequados, entre outros, passaram a ser condenados como politicamente incorretos e produtores de traumas ou sofrimentos à criança. O vocábulo "controle" tornou-se palavrão impronunciável. Desenvolveu-se uma verdadeira paranóia educacional à possibilidade de causar algum trauma à criança.

Por outro lado, não sabendo como controlar o filho, ao perceberem a iminência da perda do controle do filho, os pais lançam mão de recursos repressivos que, por inexperiência de manejo, não logram êxito e reforçam um sentimento de culpa que irá inibir outras tentativas de controle, num processo cíclico que acaba por tornar a criança inábil para os enfrentamentos naturais da existência humana e especialmente frágil perante as frustrações.

Seguindo a orientação construtivista, essas crianças associam automaticamente frustração a agressividade e agressividade a violência. A educação, que deveria quebrar esses elos primitivos, passa a reforçá-los. É curioso como tantos e tão qualificados profissionais não puderam perceber, por tão longo tempo, o fato óbvio, conhecido de longa tradição, que não se pode educar uma criança sem frustrá-la...

Alcançando a adolescência, não tendo os pais os recursos para todos os objetos desejados pelo jovem, tais como prestígio entre os colegas, amizades, namorado (a), sentido de competência pessoal, ou mesmo bens materiais, o adolescente se rebela e torna-se presa fácil da delinquência, depressão, indolência e drogadicção, afinal, foi lançado em um mundo para o qual não foi definitivamente preparado. A vida torna-se "um vale de lágrimas", no dizer de Santo Agostinho, contra o qual reagirá violentamente.

Por essa razão os filhos das mães jovens, solteiras e pobres encontram-se na faixa de maior risco, nos Estados Unidos. Uma mãe jovem, solitária e pobre, via de regra, encontrará muito mais dificuldades em controlar o filho, desde as pequenas desobediências e birras da criança pequena até os comportamentos mais agressivos da adolescência, resultando, ao final, em uma personalidade frágil às frustrações e tentada a repetir no plano social o que aprendera no plano familiar: desconsiderar e agredir.

Contudo, em um país como o Brasil, em cujas famílias a figura da mãe sempre foi a de maior lastro, o risco da delinquência não é exclusivo dos filhos das mães jovens, solteiras e pobres. Distribui-se por toda a sociedade, bastando que os pais (solteiros ou casados) não tenham conseguido preparar o filho para as frustrações da vida e para a disciplina. Nos Estados Unidos, o fracasso educacional ocorre por incapacidade de um segmento social (mãe jovem, pobre e sem profissão); no Brasil, o fracasso ocorre pela orientação educacional equivocada. Por essa razão, pode-se afirmar como consequência: a educação moderna, marcada pela abordagem construtivista, especialmente no Brasil, destrói pela raiz a capacidade dos pais controlarem seus filhos, abrindo a esses as comportas da criminalidade.

Não temos fórmulas no que tange a educação de nossas crianças, mas com certeza está faltando humanismo e muito amor. Então seja mais humano, e ame muito, se assim fizer terá maior chance de acertar na educação de seu filho. *Flávio Rodrigo Masson Carvalho

Natalia e Claudio diante o altar











O dito popular sobre "casar ou comprar uma bicicleta " foi um dos inumeros motivos de alegrias e sorrisos durante os registros das imagens fotografadas por Fernando Graf no dia do casamento da administradora Natalia de Souza Rodrigues e do instrutor de Auto Escola Claudio Roberto da Silva, que fixaram residência na cidade de São José Rio Preto, após o casamento realizado na Igreja Santo Antonio nesta terça-feira, 18 de novembro. seguida de recepção no Recanto das Festas com buffet de Joana Silveira, decoração de Lú Fiscarelli e som equipe Promover Cada momento e a assessoria para a realização deste sonho foi gerenciado pela Cerimonialista Jocelia Cabrini.
A noiva é filha de Nivaldo Rodrigues (Nivaldo Poçeiro) e Neuza Rosa de Souza e o noivo filho de Maria Aparecida da Silva.
O noivo teve seu dia especial com a produçãono salão Xuxa Hair, a noiva belisima em vestido da coleção de Aládia Noivas fez sua produção no Salão Danjoo.
Os acessorios e o buquet de fitas foram uma sensação a parte entre as amigas que receberam uma homenagem da noiva que escreveu na barra de seu vestido os nomes delas nos tags do Vira Festa. Esta é uma crença muito famosa, embora de origem desconhecida, diz que escrever o nome das amigas solteiras na barra do vestido de noiva atrai o matrimônio para quem deseja subir ao altar. Apesar de simples, essa superstição é uma homenagem carinhosa, pois os nomes devem ficar escondidos sob a barra, e apenas os mais íntimos saberão no momento. (por Jocelia Cabrin)

Fábio Jr faz show no mês das mães em prol do Hospital de Câncer de Barretos – Unidade de Jales

Numa quinta-feira, 7 de maio de 2015, que antecede o Dia das Mães, o cantor Fábio Jr (foto)se apresenta no Villa Rocca, em Jales (SP), num jantar show com início às 20 horas em prol da Unidade III Jales do Hospital de Câncer de Barretos.
Para participar é necessário adquirir uma mesa com dez lugares em cada, que está sendo vendida a R$ 3.500,00 (área ouro), R$ 2.500,00 (área prata) e por R$ 2.000,00 (área bronze).
Além do show, será oferecido aos convidados buffet completo e bebidas, o que inclui refrigerante, água, cerveja e whisky.
A pré-venda será realizada entre os dias 24 e 28 de novembro. Os interessados poderão comparecer na captação de recursos e escolher suas mesas.
O pagamento deve ser realizado até às 17 horas do dia 1º de dezembro, sendo liberada no dia 2, caso não haja o pagamento.
Após o dia 1º de dezembro, as mesas serão reservadas somente pelo período de 24 horas e o pagamento poderá ser feito à vista ou em até sete vezes no cartão de crédito.
Elas poderão ser adquiridas na Captação de Recursos do hospital, com Adriana Mariano ou Clélia Ribeiro.
Ao todo serão 88 mesas e o público esperado é de aproximadamente 900 pessoas.
Fábio Jr que se apresentará a partir das 22 horas, doou seu cachê, já que toda a renda do evento será revertida aos projetos do Hospital de Câncer de Barretos – Unidade III Jales.
Durante o evento serão sorteados: uma moto 0 km, uma viagem para a cidade de Natal (RN) com acompanhante e algumas pulseiras que darão direito à entrada no camarim do cantor Fábio JR.


As andanças do Bispo (6), por D.Demétrio Valentini

6 - A bolsa de Chicago

Da viagem para a Argentina, mal deu para chegar em casa, e a mala estava pronta para outra viagem. Desta vez para os Estados Unidos, em outubro de 99. Lá, só tinha passado algumas vezes por Miami, em trânsito para outros países da América Central.
Desta vez, era dentro dos Estados Unidos, quase na fronteira com o Canadá, a convite da mais famosa das universidades católicas, a Notre Dame, de Soutband, perto de Chicago. Mas, foi a oportunidade para ver mais de perto os famosos Estados Unidos.
O aeroporto de Chicago é o mais movimentado do mundo. Descemos lá, e resolvemos seguir de ônibus, para fazer os 250 quilômetros até Soutband. Assim podíamos ver melhor as outras terras férteis, desta vez na planície do "meio oeste" dos Estados Unidos, famosas por terem provocado, dois séculos atrás, a crise da agricultura na Europa, com sua abundante produção de trigo e outros produtos. Naquele tempo, com a chegada do trem, e com os possantes navios fabricados com ferro, o novo mundo podia exportar em abundância sua produção agrícola. E a fama das terras boas ia atraindo novos migrantes europeus.
Aí dá para compreender o fator que fez a grande diferença entre os Estados Unidos e o Brasil.
Lá, as terras eram dadas a quem queria trabalhar nelas. Assim estabeleceu a "lei das terras", aprovada em 1850, na mesma época em que aqui no Brasil se fazia uma lei totalmente diferente: as terras deviam ficar na mão dos "senhores", que tinham o direito de votar. Isto ajuda a entende a diferença entre Estados Unidos e Brasil, que continua ainda hoje.
Pois bem, estava curioso para ver essas terras. E deu para notar que ainda hoje são repartidas em propriedades familiares: apesar de plainas, não são todas cultivadas: ao redor das moradias, há o espaço para as árvores frutíferas, e para as pequenas reservas florestais.
Depois dos debates na universidade, participando de um simpósio sobre o Sínodo da América, deu para ficar um dia em Chicago. Fiz questão de passar pelo lugar onde fica a famosa "bolsa de Chicago", que regula os preços mundiais dos produtos agrícolas. Naquele dia, a bolsa devia estar em alta, pois passei por baixo dela, por uma rua que cruza sob o edifício onde ela funciona! 
Voltando para o Brasil, o avião sobrevoou o meio-oeste dos Estados Unidos, fazendo escala em Dallas, a capital do Texas. Seu aeroporto tem quatro grandes terminais, uma verdadeira cidade com hotéis e centros de convenção, unidos por um metrô que circula unindo os diversos terminais. Próximo seguimento: Junto com os teólogos

Servidores aprendem técnicas de manuseio de tratores

Uma parceria entre o SENAR – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Sindicato Rural de Jales e Prefeitura Municipal possibilitou que 16 servidores da Secretaria municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente aprendessem um pouco mais sobre operação de tratores agrícolas com técnicas em conservação do solo.
O objetivo do curso, ministrado pelo engenheiro florestal Wagner Tadeu Oliani, foi levar conhecimento aos funcionários quanto ao uso correto dos equipamentos agrícolas, diminuindo o impacto ambiental, melhorando a qualidade dos serviços prestados, além de aumentar a produtividade. A especialização contou com aulas teóricas e práticas proporcionando aos trabalhadores uma base sólida para a execução do seu trabalho.
De acordo com a secretária da pasta, Sandra Gigante, o curso foi realizado a pedido da prefeita Nice Mistilides que reivindicou que constantemente os servidores municipais recebessem aperfeiçoamento para qualificação e melhor desempenho das atividades.
"É muito importante a capacitação de mão de obra para nossos funcionários obterem melhores resultados, atuando corretamente de acordo com as técnicas ambientais e normas vigentes. A prefeita Nice me fez o pedido para habilitarmos nossos servidores e o trabalho foi feito da melhor maneira possível, tanto que os funcionários que freqüentaram o curso tiveram 100% de aproveitamento, resultado indicado pelas avaliações realizadas", enfatizou Sandra.

Editais de Proclamas

Ademir de Mattis, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.

ANDERSON FEBRARO NONIS e GLAUCIANE VALERIA BERNARDES. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de outubro de 1.986, empresário, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de José Claudio Soncin Nonis e de Zildete Febraro Nonis. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 26 de setembro de 1.987, enfermeira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Luiz Aparecido Bernardes e de Maria Inez Bigotto Bernardes.

KESSI JONES DA SILVA e PATRICIA CAVALCANTE. ELE, natural de Santa Fé do Sul, deste Estado, nascido aos 06 de julho de 1.996, repositor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Celso Alessandro da Silva e de Roseli Aparecida Ferrari. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 06 de dezembro de 1.996, estudante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Juraci Cavalcante e de Rita Lisboa de Souza Cavalcante.

JEAN CARLOS BENACCI PELARIN e LIZANDRA RICI DOS SANTOS. ELE, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascido aos 03 de fevereiro de 1.993, auxiliar de carga e descarga, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Laercio Pelarin e de Natalina Aparecida Benacci Pelarin. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 05 de fevereiro de 1.991, auxiliar de cozinha, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Valdecir Ramalho dos Santos e de Eva Rici dos Santos.

WESLEY JÚNIO SANTOS MONTANARI e SUELEN CRISTINA DOS SANTOS GERETE. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 30 de abril de 1.992, técnico em refrigeração, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Pedro Montanari e de Ilta Alves dos Santos Montanari. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 26 de março de 1.988, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Mario de Oliveira Gerete e de Marina dos Santos.

MARCIO ALEXANDRE GREGORINI e DÉBORA DE ALMEIDA MULLER. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de abril de 1.978, administrador, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Edwaldo Gregorini e de Aparecida Zaunira Ruiz. ELA, natural de Votuporanga, deste Estado, nascida aos 03 de agosto de 1.991, auxiliar administrativo, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Walter Muller Sobrinho e de Elisabete Alves de Almeida Muller.

ROGÉRIO LEÃO SANTOS DE OLIVEIRA e JAKICELE APARECIDA MARGIOTTO. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 10 de setembro de 1.981, funcionário público estadual, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Gabriel Santos de Oliveira e de Ely Aparecida Dan Leão de Oliveira. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascido aos 06 de dezembro de 1.982, esteticista, solteiro, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Ivoltair Margiotto e de Aparecida Padovani Margiotto.

LUIS HENRIQUE DE SOUZA e SOLANGE APARECIDA MARTINS DE OLIVEIRA. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de setembro de 1.988, pintor, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luis Roberto de Souza e de Clarice Ferreira dos Santos Souza. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 24 de julho de 1.984, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Milton Antonio de Oliveira e de Adelaide Martins de Souza.

ALESSANDRO MARCEL DA SILVA LEITE e ELANE CARNEIRO DOS SANTOS. ELE, natural de Jales, deste Estado, nascido aos 19 de julho de 1.978, motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Osvaldo da Silva Leite e de Solinéia da Silva Leite. ELA, natural de Maraba, deste Estado, nascido aos 03 de janeiro de 1.985, cabeleireira, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Aparecido Pereira dos Santos e de Terezinha Carneiro dos Santos.

BRUNO LUIS MERINO e BRUNA DAIANE BERTI. ELE, natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 07 de março de 1.988, consultor de sistemas, solteiro, residente e domiciliado em Fernandópolis, deste Estado, filho de Paulo Cesar Luis Merino e de Teresinha Sabino da Costa Merino. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 21 de junho de 1.990, secretária, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Fernando Fagundes Berti e de Patricia Valeria da Silva Berti. Cópia para ser afixada no Oficial de Registro Civil de Fernandópolis, deste Estado, onde reside o contraente.

SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.

Ademir de Mattis - Oficial


Iluminação Pública, custo particular, por Dimas Ramalho

A Resolução 479/2012 da ANEEL determinou a transferência aos municípios, ‘sem ônus’, de todos os ativos pertencentes à rede de iluminação pública. Isso não significa apenas que a partir de 31 de dezembro de 2014 todos os municípios receberão ‘de graça’, o parque de iluminação, mas também que se responsabilizarão por todos os serviços inerentes, tais como manutenção, ampliação, eficientização, georreferenciamento e gestão.
Muito se tem discutido acerca da constitucionalidade da norma face ao disposto nos artigos 30 e 175 da Constituição Federal. No entanto, e por enquanto, até que a questão seja dirimida pelas instâncias competentes, só resta às prefeituras viabilizar mais essa prestação de serviço.
E a preocupação que bate às suas portas tem razão de ser. Não sabem o estado dos ativos que receberão, não possuem quadro técnico para um Plano Diretor e muitas vezes sequer têm estrutura para formular editais de licitação nessa matéria. Para piorar, precisarão cortar investimentos ou criar taxa de iluminação pública para suportar financeiramente a prestação desse serviço.
Sim, para ‘manter’ o equilíbrio financeiro dos contratos de concessão, em contrapartida à supressão destes serviços, a ANEEL estabeleceu um desconto de 9% nas faturas de energia elétrica cobradas dos municípios, economia que não será suficiente para suportar esta nova despesa.
Segundo dados divulgados no Seminário ‘Iluminação das Cidades – Regulação e Práticas Administrativas’, realizado no TCESP em 12 de setembro deste ano, por questões de logística e mobilização de pessoal e infraestrutura, a estimativa é que o custo de cada ponto de iluminação pública, que aos cuidados da concessionária de energia elétrica gira em torno de R$ 1,50 e R$ 2,00, com a transferência dos ativos aos municípios, saltará para aproximadamente R$ 8,00 e R$ 9,00.
Parece evidente que, se por um lado a ANEEL resolveu o equilíbrio financeiro dos seus contratos de concessão, por outro, a conta será suportada pelo próprio munícipe, que a depender da solução escolhida por seu administrador, ou pagará taxa de iluminação pública ou terá que se privar de outros investimentos que poderiam ser suportados com esta parcela do orçamento municipal.
Mantido o panorama jurídico, caberá a nós cidadãos acompanhar e fiscalizar o processo de transferência e as novas modelagens de iluminação que, sob o propósito de uma maior eficiência, serão apresentados pelos (ou para) os municípios, na incansável busca pelo interesse público.
Não se surpreendam, todavia, caso as distribuidoras de energia elétrica, que tanto se empenharam em abrir mão desta atribuição em favor das prefeituras, apareçam como as principais prestadoras deste serviço aos municípios, diretamente ou por empresas coligadas, afinal, não há nenhuma norma que as impeça de disputar este novo mercado que se abre.
* Dimas Eduardo Ramalho é Conselheiro Corregedor do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP)

Pensamentos, por Reginaldo Villazón

Solomon Eliot Asch (1907 – 1996) nasceu na Polônia. Migrou para os Estados Unidos, tornou-se cidadão norte-americano e importante Psicólogo Social. Realizou experiências interessantes, procurando medir a influência do grupo sobre o indivíduo. Algo assim. Ele instalava um grupo de oito voluntários numa sala. Na verdade, sete eram atores treinados e um era voluntário legítimo. Ele exibia cartões com figuras simples. Fazia uma pergunta e oferecia três respostas alternativas (A, B, C). A resposta correta era sempre óbvia.

Sem levantar suspeita, a pergunta era feita a cada um dos voluntários falsos. Por último, ao voluntário verdadeiro. Resultados. Quando todos os voluntários falsos escolhiam a resposta certa, o voluntário verdadeiro também declarava a resposta certa. Quando todos os voluntários falsos escolhiam a mesma resposta errada (como se fosse certa), o voluntário verdadeiro declarava a resposta errada (como se fosse certa) em 75% das vezes. Ou seja, o voluntário verdadeiro agia muito em conformidade com o grupo.

Pesquisadores sociais também costumam observar comportamentos de grupos animais e grupos humanos, estudando suas racionalidades e irracionalidades. É o caso do chamado "comportamento de manada". Na natureza, se um grupo de animais foge correndo, os demais fazem o mesmo até que toda a manada foge correndo. No mercado financeiro, se um grupo de investidores saca suas aplicações por medo de uma crise, um número enorme de investidores fará filas nos bancos para também sacar suas aplicações.

Estas experiências e observações ajudam a entender, por exemplo, como ao longo da história muitos povos aceitaram idéias e ações de péssima qualidade, inspiradas por grupos de indivíduos aproveitadores. Após as tragédias, os povos voltaram à consciência. Os pesquisadores sociais apontam que as sociedades democráticas contemporâneas, nesta época de superficialidades, continuam presas a tais comportamentos. Pensam e agem em conformidade com os formadores de opinião, migram em massa para as tecnologias da moda. Preocupados com o futuro do planeta, pensadores e cientistas alertam que a humanidade terá que modificar drasticamente seu modo de pensar e viver. O tempo urge, há muito que fazer para enfrentar e superar problemas globais graves. Como sempre, os problemas não afetarão todas as pessoas com a mesma nocividade. Ai dos que não se prepararem e forem pegos de surpresa. Felizes dos que conseguirem se libertar dos pensamentos retrógrados semeados por irresponsáveis e enxergarem a realidade fluindo.

O pensamento humano é caótico, afetado por informações e conceitos nebulosos, divulgados livremente na sociedade. Muitas vezes, com o pensamento em conflito, o ser humano entra em crises existenciais. Saúde, dinheiro e afeto não garantem paz e felicidade. Abandonar as prisões mentais, discernir sobre as opiniões alheias, refletir sobre os conteúdos lidos e ouvidos, não são tarefas fáceis. Mas há sempre esperança de sucesso, quando o indivíduo se esforça na busca de separar o certo do errado, para ficar com o certo.

Chico Xavier

 
Pergunta – A AIDS vai ser curada nesse novo ano?
Chico Xavier – Como a AIDS está ligada ao sexo, isso preocupa muito o homem, principalmente os homens de classe mais alta. Se fosse uma doença que atingisse sós os pobres, eu acredito que não traria tanta preocupação, pois eles nem saberiam o que é isso, como muitos ainda ignoram tal doença; mas ela está ligada muito mais à sociedade, por isso é preocupante.
Não quero dizer que não seja também uma ameaça para a classe menos favorecida, mas existem muitas outras doenças que ainda preocupam os cientistas, que têm levado para o outro lado muitos dos nossos irmãos, e que num futuro bem próximo serão extintas do Planeta.

Não podemos ir contra as evidências e elas aí estão. Todos me chamam de santo. Não sou santo, nem faço milagres e muito menos a Doutrina, não sou profeta, e portanto, não posso dizer nada sobre o que irá acontecer amanhã; só espero que os homens de Ciência descubram um remédio para a cura da AIDS, e de todas as outras doenças que assolam o Planeta. Mas, como já disse, ainda temos que evoluir, tanto materialmente como espiritualmente, só assim encontraremos solução para todos os males.


Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade da
"Associação Espírita "Chico Xavier" de Jales.
 
 


Comunicado aos proprietários e possuidores de imóveis rurais

A PREFEITURA MUNICIPAL DE URÂNIA, comunica aos proprietários e possuidores de imóveis rurais, com área igual ou menor que 4 (quatro) módulos fiscais, ou seja, 104 has ou 42,975 alqueires; localizados no Município, que, através de Convênio firmado com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo apoiará a efetivação das inscrições no SISTEMA DE CADASTRO AMBIENTAL RURAL do Estado de São Paulo – SICAR – SP. O sistema possui natureza declaratória, ou seja, as informações prestadas para o cadastro da propriedade são de inteira responsabilidade do produtor rural, porém, serão fiscalizadas.
Para tanto, solicitamos aos srs. Proprietários/possuidores de imóveis rurais a entrar em contato com os responsáveis do CADASTRO, no Departamento de Agronegócios e Meio Ambiente, sito à Avenida Presidente Kennedy s/nº (Casa da Agricultura/Lavoura) no horário das 7:30 hs à 11:30 hs e das 13:00 hs à 17:00 hs da segunda a sexta-feira e ou pelo telefones (17) 3634 13 62 – 981 05 0010 – 997 45 6035, com os servidores públicos Srs. Rubens e Eduardo Akito. Maiores informações basta acessar o portal da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (www.ambiente.sp.gov.br/sicar)

Informamos que para cadastrarem os imóveis; são necessários os seguintes documentos:-
I - Matricula do Imóvel Rural
II – CCIR
III – Número e data da emissão do R.G.; número do C.P.F.
a) – do proprietário e dos sócios se houver,
IV – Se forem sócios da propriedade; informar o endereço residencial, CEP,
V - Endereço eletrônico / E-mail.......de preferência Gmail.com
O CAR (Cadastro Ambiental Rural) é uma importante ferramenta criada pelo Novo Código Florestal, Lei nº 12.651/2012, obrigatório para todos os imóveis rurais com a finalidade de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico, contra o desmatamento e será obrigatório para concessão de crédito agrícola.
"É importante ressaltar que a responsabilidade pela inserção dos dados no SICAR – SP será dos proprietários e possuidores rurais".
O prazo para inscrição é até o dia 06 de maio de 2.015, um ano após a publicação da Instrução Normativa nº 02/2014 do Ministério do Meio Ambiente, além disso "ALERTAMOS OS PROPRIETÁRIOS/ POSSUIDORES DOS IMÓVEIS" de que a partir de 28 de maio de 2.017, estar cadastrado no CAR – SP, será obrigatório para a obtenção de crédito agrícola junto as instituições financeiras.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Não faltam ideias, por José Renato Nalini

 
Estive recentemente em TRÊS FRONTEIRAS, SANTA FÉ DO SUL e FERNANDÓPOLIS. Inaugurei a Unidade Avançada de Atendimento Judiciário no primeiro município, valendo-me da compreensão do Prefeito FLÁVIO LUIZ RENDA DE OLIVEIRA, o Flavinho, que forneceu o antigo prédio da Prefeitura, estrutura material completa e estrutura pessoal. Compreendeu que o Judiciário-gigante de São Paulo não tem orçamento para atender a todas as demandas. E as pessoas moram no município, não na União ou no Estado. Se o Prefeito não ajuda, a Justiça não tem como funcionar.
Fui honrado com a outorga do título de Cidadão Trifronteirano e com a cidadania fernandopolense, gesto de respeito das comunidades, por suas Câmaras Municipais, em relação ao Tribunal de Justiça de seu Estado.
Voltei à região depois de 41 anos. Fui Promotor Substituto em Votuporanga a partir de janeiro de 1973. Fiquei impressionado com o desenvolvimento em todas as cidades. Todas arborizadas, ruas largas, limpeza, ordem, vontade de trabalhar e alegria do povo.
SANTA FÉ DO SUL adotou uma ideia singela e praticamente gratuita para consolidar sua vocação de estância turística. Houve incentivo da Municipalidade para cada casa contar com uma espécie de palmeira que atrai araras. E testemunhei, logo na manhã do feriado da Proclamação da República, revoadas de araras tornando a cidade uma espécie de zoológico sem jaulas, sem grades, sem redes.
Não eram só araras. Eram papagaios, maritacas, periquitos e outras aves. Trinando, cantando, gralhando e mostrando que a natureza é generosa quando não é maltratada.
Essa boa política se converteu numa verdadeira externalidade benéfica para SANTA FÉ DO SUL. A partir daí, os telefones públicos são abrigados sob a forma de araras, os monumentos lembram essa ave e os inúmeros peixes que ainda existem, nada obstante a crise hídrica. Situação mundial e não apenas paulista. A merecer a preocupação constante de todos e providências urgentes.
Aqui também vale uma boa ideia: fazer com que cada cidadão se responsabilize pelo plantio, desenvolvimento e cuidado permanente de uma árvore. O desmatamento é a causa primeira da desertificação. Vamos devolver à natureza o que roubamos dela. Criminosamente. Pois ou agimos com premeditação ou por negligência, que é também uma culpa delitiva.
*José Renato Nalini é presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

SAMU Regional 192 promove 1ª Olimpíada com os funcionários


O Núcleo de Educação em Urgência (NEU) e a coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) de Jales promoveram na última sexta-feira, dia 14, a 1ª Olimpíada do SAMU Regional 192. A competição foi realizada no estacionamento do Clube do Ipê e contou com a participação de 05 bases descentralizada do SAMU.
Marcaram presença nesta primeira competição as equipes das unidades de suporte básico, representando as bases descentralizadas do SAMU das cidades de Jales, Palmeira D’Oeste, Aparecida D’Oeste, Urânia e Santa Albertina.
Através das atividades com competições voltadas para o resgate e salvamento de vidas, simulando principalmente as ocorrências mais comuns, como queda de moto e parada cardiorrespiratória, o evento objetivou estimular os profissionais a avaliarem suas técnicas, aperfeiçoando o atendimento.
A presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales (CONSIRJ), a prefeita Eunice Mistilides Silva – Nice acompanhou as atividades ao lado da diretora administrativa do Consórcio Nadir Mazette, da coordenadora do SAMU, Marineuza Neves da Silva e da enfermeira responsável pelo NEU, Viviane Suzel Masson Codinhoto.
As equipes foram avaliadas pelo Corpo de Bombeiros de Jales, classificando com premiação simbólica as unidades do primeiro ao quinto colocado. Colaboraram com o projeto: o Clube do Ipê que cedeu o espaço, o CONSIRJ – o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales, os alunos do 4º ano de Enfermagem da Unijales e os profissionais do SAMU.

A importância da saliva para a saúde bucal

A saliva é um dos mais importantes fluidos corporais e desempenha importante papel na manutenção da saúde bucal e sistêmica do indivíduo. A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) ressalta a importância da salivação para o combate ao mau hálito, pois o fluido é uma ferramenta de extrema importância ao desempenhar diversas funções, como: defesa contra bactérias, auxilio na mastigação, digestão de alimentos, entre outras.
A baixa produção de saliva pode ocasionar problemas bucais, como a halitose ou o mau hálito que em alguns casos, não é sinônimo da higiene bucal precária, mas indicação de doenças estomacais, entre outras. Muitos hábitos e alimentos auxiliam para que essa condição se agrave.
"Além de proporcionar lubrificação e uma autolimpeza bucal, a saliva tem ação antimicrobiana, remineralizadora (que devolve minerais como o cálcio, fosfato e flúor ao dente) gustatória e auxilia no processo digestivo ao umedecer o bolo alimentar. Devemos observar e analisar a saliva em termos de volume diário de secreção e viscosidade. Padrões salivares normais nos levam a um estado de saúde bucal e sistêmico ideal dentro da saúde orgânica como um todo", ressalta a dentista e diretora da ABHA, Cláudia Gobor.
Ainda para a dentista secura da boca é normal em alguns momentos, mas se esta sensação persistir, a pessoa pode estar com alguma alteração que não esteja restrita apenas à boca e que deve ser analisado mais profundamente. Além de alterações locais, como cárie, mau hálito, lesões bucais, inflamação gengival, a saliva pode evidenciar alterações de ordem sistêmica, emocional ou alimentar que podem causar ardência bucal ou xerostomia que pode ser denominada como secura da boca.
ABHA – Fundada há 16 anos, a Associação Brasileira de Halitose é a principal referência quando se fala em halitose no Brasil. A instituição já quebrou paradigmas, derrubou mitos e enfrentou barreiras, como a batalha para alertar a população contra o uso indevido de produtos bucais que não possuem registro junto à ANVISA.
A ABHA incentiva programas de prevenção e orientação de higiene bucal, assim como campanhas e outras ações de caráter informativo, como ações de utilidade pública, gratuitas, visando orientar e esclarecer tanto a população quanto profissionais da área de saúde sobre a halitose, suas causas, consequências, medidas preventivas, tratamentos e demais aspectos relacionados a esse tema.

Frutas aliadas ao emagrecimento: saiba como o consumo pode ajudar na dieta

Se você está em um processo de reeducação alimentar, já pensou em adotar as frutas no seu cardápio para emagrecer de forma saudável? O consumo de frutas ajuda a combater o excesso de peso e ainda previne diversas doenças.
Segundo o nutrólogo Dr. André Veinert, o ideal é consumir uma variedade de frutas durante a dieta. "As frutas devem possuir cores diferentes, pois essas frutas contêm diferentes características como vitaminas e minerais", afirma.
O recomendado é consumir de três a cinco porções diárias para obter as quantidades de vitaminas e nutrientes necessárias para a manutenção da saúde. "Apesar de todas as frutas serem bem-vindas para a saúde, quem está de dieta deve fazer as escolhas certas das frutas, pois algumas são calorias, o que pode colocar a dieta em risco", alerta o nutrólogo.
As frutas também contribuem para o emagrecimento pelo fato de apresentarem um teor de fibras proporcionando maior saciedade no controle alimentar. "Algumas possuem substâncias antioxidantes que impedem os ativos inflamatórios no organismo de interferir no processo de emagrecimento", ressalta o Dr.André.
Além disso, as fibras também auxiliam no trânsito intestinal e regulam os níveis de colesterol no sangue. "Pera, maçã, mamão e o pêssego são frutas ricas em fibras e que devem ser incluídas na dieta", diz o especialista.
Há ainda aquelas frutas que combatem a retenção de líquidos. "Algumas frutas são diuréticas, pois aumentam a excreção de água do corpo. O ideal é consumir frutas ricas em potássio para reduzir a retenção de líquido do organismo. Nesse caso, invista no limão, kiwi, melancia ou abacaxi", esclarece o nutrólogo.
Apesar das frutas ajudarem no emagrecimento também é importante não abusar. "O seu excesso pode contribuir para o acúmulo de tecido adiposo. O ideal é controlar o consumo de frutas ricas em carboidratos como abacate, banana e uva", sugere o Dr.André.
As frutas devem ser ingeridas junto com as refeições, por exemplo, no café da manhã ou no lanche da tarde. "Ameixa, maçã, cereja, melão podem ser consumidos após as refeições", recomenda o médico. Dr. André Veinert, nutrólogo da Clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso. Titulado pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e pela Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (SBNPE). Site – www.healthme.com.br
Frutas do bem!
O nutrólogo André Veinert listou algumas frutas que contribui para o emagrecimento e previne doenças. Confira:
Maça: é rica em pectina um tipo de fibra solúvel que se transforma em gel no estômago, aumentando a sensação de saciedade e diminuindo o ritmo de absorção da glicose. Ainda é rica em potássio que elimina o sódio do corpo reduzindo a retenção de líquidos.
Abacate: o consumo regular do abacate ajuda a reduzir os níveis de colesterol e eleva o HDL conhecido como colesterol bom. Entretanto, essa fruta é bastante caloria, por isso, controle o seu consumo.
Laranja: é rica em fibras naturais reduzindo o apetite e também ajuda a regular o funcionamento do intestino diminuindo o colesterol.
Uva: as frutas são ricas em antioxidantes, o que neutraliza as funções dos radicais livres evitando que eles destruam as células.
Melancia: a fruta hidrata o corpo e também inibi a fome. Além disso, a melancia possui poucas calorias (33 kcal para cada 100 g).
Pera: é rica em fibras e também permanece por mais tempo no estômago eliminando as substâncias que fazem mal ao organismo.
Limão: acelera o metabolismo e também auxilia na manutenção do peso.



PF de Jales faz segunda apreensão de anabolizantes em 2 dias


300 comprimidos e 40ml de anabolizantes
injetáveis de uso proibido foram apreendidos




Policiais federais de Jales apreenderam, na manhã desta sexta-feira, 21 de novembro, na agência dos Correios da cidade de Urânia, região de Jales, mais uma encomenda de anabolizantes proibidos. Esta é a segunda apreensão em dois dias. Na apreensão de hoje, 300 comprimidos e dois frascos de injetáveis contendo 40 ml do produto foram apreendidos. Somada com a apreensão ocorrida na mesma cidade na data de ontem, 570 comprimidos e 40ml de anabolizantes injetáveis foram apreendidos.
A partir da prisão ocorrida ontem, na mesma cidade, a PF continuou as investigações sobre o uso e a comercialização destes produtos proibidos na região, em especial na cidade de Urânia. Na manhã de hoje, em diligência na unidade dos Correios da cidade, outra encomenda endereçada para A.G., auxiliar administrativo, 24 anos, preso ontem, foi apreendida.
Com esta apreensão, considerando a quantidade e a diversidade de anabolizantes apreendidos, fica evidente que os produtos eram destinados à comercialização e não para o consumo próprio como alegou o preso. O uso e a comercialização de anabolizantes proibidos caracterizam o crime tipificado no artigo 273 do Código Penal que tem pena mínima de 10 e máxima de 15 anos de reclusão.
A comunicação sobre a apreensão desta data foi encaminhada à Justiça Estadual de Urânia. Os produtos apreendidos serão encaminhados para a perícia da PF em São Paulo para análise e elaboração de laudo pericial. A.G. continua preso na Cadeia Pública de Jales à disposição da Justiça Estadual de Urânia.

Jura propõe desoneração dos impostos para salvar os municípios

Na quinta-feira (20/11), na abertura do evento “Diálogo Municipalista – Caminhos para enfrentar a crise”, que está sendo realizado no Hotel Nacional Plaza Inn, em Rio Preto, o presidente da AMA, Jurandir Barbosa de Morais (Jura), prefeito de Nova Aliança voltou a falar da crise financeira que atinge os municípios e propôs como uma das soluções para amenizar o problema a desoneração do IPI - Imposto Sobre Produtos Industrializados e do ICMS - Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços.
“Alguma atitude tem de ser adotada pelos governos federal e estadual para salvar os municípios. A AMA está levantando a bandeira da desoneração dos impostos para as prefeituras. Vamos cobrar uma posição dos Executivos e das bancadas de deputados estaduais e federais”, declarou.
Ainda, segundo Jurandir de Morais, a situação dos municípios é critica. “Não vou nem citar a falta de pagamentos de fornecedores, já tem prefeitura passando dificuldade desde junho. Estou informando que muitas prefeituras terão dificuldade de pagar os salários e 13º dos servidores este ano.”
A desoneração tributária aplica-se ao conjunto de incentivos ou regimes fiscais específicos para produtos ou operações, viabilizando redução da carga fiscal de produtos, operações ou um conjunto de atividades sujeitos à tributação. Vários setores da economia já são beneficiados pela desoneração. “O Brasil é campeão de impostos, se comparado com o resto do mundo. Países como Estados Unidos, Canadá e México dão isenção total de impostos para remédios, por exemplo. Aqui, as prefeituras são obrigadas a pagar impostos de produtos da área de Saúde e Educação, a mesma coisa que pagam outros produtos do mercado”, disse Jurandir de Morais.
Ontem, prefeitos associados ao Coman – Consórcio de Municípios da Alta Mogiana, presentes no evento, também assumiram a bandeira da desoneração de impostos para as prefeituras. O encontro de prefeitos e gestores públicos, promovido pela CNM, APM e AMA,  tem como objetivo apresentar aos gestores municipais a pauta política e as alternativas para o enfretamento da crise. 
Mais de 100 gestores municipais participam, nesta sexta-feira (21/11), do evento “Diálogo Municipalista – Caminhos para enfrentar a crise”, realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com a Associação Paulista de Municípios (APM) e Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA).
Além do presidente da AMA, que representou o presidente da APM, Marcos Monti, participaram da mesa de abertura do Diálogo Municipalista, apoiadores e Dalva Dalva Christofoletti, representando o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski

MPF em Jales recomenda a 40 municípios da região que disponibilizem informações sobre a jornada de trabalho dos profissionais do SUS

Unidades de saúde também deverão instalar pontos eletrônicos para controlar entrada e saída de médicos e odontólogos
 
O Ministério Público Federal em Jales, no interior de São Paulo, recomenda a 40 Prefeituras da região que instalem, no prazo de 30 dias, quadros informativos com os nomes e as especialidades de médicos e odontólogos em exercício nas unidades de saúde. Com isso, a população poderá saber quais profissionais estão em atividade no dia e os horários de início e término das jornadas de trabalho. Além disso, os municípios têm um prazo de 90 dias para implementar pontos eletrônicos  como meio de coibir fraudes no cumprimento das jornadas.
 As Prefeituras também deverão disponibilizar na internet e nas unidades públicas de saúde o local e o horário de atendimento dos médicos que ocupam cargos públicos vinculados ao SUS. A recomendação foi motivada pelo fato de não existir controle de frequência eficaz nas unidades de saúde. Utilizam-se, na maioria dos locais, folhas de ponto, o que permite, por exemplo, a saída e o retorno dos profissionais de saúde a qualquer momento durante o expediente, sem qualquer controle e fiscalização.
 O MPF visitou unidades de saúde em três municípios da região e constatou diversos problemas relacionados à falta indevida de profissionais. “Além da ausência de médicos e odontólogos que deveriam estar nas unidades de saúde nos momentos das inspeções, chegou-se à absurda situação de se verificar técnico de enfermagem procedendo a atendimento em pacientes em virtude da ausência do médico que deveria estar na unidade”, escreveram os procuradores da República autores da recomendação.
 O MPF fixou um prazo de 30 dias, a contar da data de recebimento, para que os municípios informem as providências que serão adotadas. A recomendação foi expedida aos municípios de Aparecida D'Oeste, Aspásia, Auriflama, Dirce Reis, Dolcinópolis, Estrela D'Oeste, Fernandópolis, General Salgado, Guarani D'Oeste, Guzolândia, Indiaporã, Jales, Macedônia, Marinópolis, Meridiano, Mesópolis, Mira Estrela, Nova Canaã Paulista, Nova Castilho, Ouroeste, Palmeira D'Oeste, Paranapuã, Pedranópolis, Pontalinda, Populina, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Clara D'Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Rita D'Oeste, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, São João das Duas Pontes, São João de Iracema, Suzanópolis, Três Fronteiras, Turmalina, Urânia e Vitória Brasil.
 

AME e Hospital do Câncer vão realizar palestra sobre o Câncer de Pele

Na próxima segunda-feira, dia 24, às 19h30 na Câmara Municipal, o Grupo de Trabalho Humanizado (GTH) do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Fernandópolis, em parceria com o Hospital de Câncer de Barretos, realizará uma apresentação aberta ao público e profissionais da saúde para debater sobre o Câncer de Pele, o de maior incidência no Brasil. 
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), sozinho, o Câncer de Pele apresenta mais casos no Brasil do que outros 17 tipos de câncer. Por isso, a palestra, que inicialmente será conduzida pelo médico dermatologista do AME, Franco Xavier Rego, pretende conscientizar a população e transmitir orientações para prevenir a incidência desse tipo de câncer na região.
O evento também vai contar com a apresentação médico do Instituto de Prevenção de Câncer “Julia Marzola Faria”, Me. Humberto Regis de Paula Faleiros, que vai apresentar o trabalho desenvolvido pela unidade do Hospital do Câncer de Barretos em Fernandópolis, esclarecendo os procedimentos de triagem, prevenção e tratamento. 
DERMATOLOGIA
Devido à grande incidência do Câncer de Pele em nossa região, desde março deste ano ao AME de Fernandópolis passou a oferecer atendimentos, consultas e procedimentos dermatológicos à população de abrangência da unidade. Até o mês de outubro já foram realizados 1620 atendimentos, além de 462 pequenas cirurgias.
O CÂNCER DE PELE
A exposição ao sol de forma inadequada pode trazer inúmeros prejuízos à saúde, além de ser responsável pelo câncer de maior incidência no Brasil, o câncer da pele. Desde 2012, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) estabeleceu o Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, que em 2014 será celebrado em 29 de novembro.
O câncer da pele é o mais comum de todos os tipos de câncer e representa mais da metade dos diagnósticos da doença. São estimados 188.020 novos casos no Brasil em 2014, segundo estatísticas do INCA.
PREVENÇÃO
A maioria dos casos de câncer da pele pode ser evitada com medidas simples, como evitar exposição ao sol, usar chapéus, camisetas e protetores solares. No entanto, as estimativas do INCA e os dados coletados na Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele da SBD mostram que os brasileiros estão longe de se proteger adequadamente do sol, o que contribui para elevar a incidência da doença.

Citricultura terá censo e estimativa de safra

Agentes do Fundecitrus irão percorrer municípios de São Paulo e Triângulo Mineiro para identificar tamanho, idade e variedade dos pomares

O Fundo de Defesa da Citricultura – Fundecitrus iniciou um levantamento criado para gerar informações confiáveis sobre a dimensão da citricultura e que irá conhecer os detalhes da produção de citros do estado de São Paulo e Triângulo Mineiro, a principal região citrícola do Brasil, responsável pela maior produção de suco de laranja do mundo. 
 O projeto de Pesquisa de Estimativa de Safra - PES utilizará imagens de satélites e pesquisa de campo para determinar o número de árvores, o tamanho e as características das propriedades de citros e os dados serão empregados no desenvolvimento de estimativas da safra de laranja.
 Até fevereiro de 2015, 30 agentes do Fundecitrus irão fazer a medição de todos os talhões do cinturão citrícola para apurar área, espaçamento e número de árvores produtivas, improdutivas e falhas. As informações serão balizadas por imagens coletadas por satélite entre maio e outubro deste ano, com 0,5 metros de resolução espacial, que possibilita identificar as árvores nos pomares. Um programa de computador irá colaborar com os cálculos do número de plantas por região.
 Estimativa de safra
 O censo do parque citrícola irá abrir um leque de possibilidades para o planejamento da citricultura brasileira. Uma delas, já estruturada, é a estimativa de safra de laranja.
 Fundecitrus e Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) do Estado de São Paulo estabeleceram acordo para a elaboração de um plano de trabalho conjunto sobre o estabelecimento das metodologias da pesquisa. No mesmo sentido, a SAA tem se voltado para o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês), responsável pela realização da estimativa de safra de citros da Flórida, segundo maior produtor mundial de suco de laranja. 
 Atualmente governo do estado e indústrias de suco realizam pesquisas de estimativa de safra. O objetivo é obter um índice oficial e unificado que tenha a participação de todos os agentes da cadeia produtiva, com confiabilidade e segurança, que possa contribuir para o fim de especulações de mercado. 
 A estimativa de safra da PES será feita por amostragem, com árvores sorteadas de acordo com variedade, região e idade. As plantas serão derriçadas, ou seja, terão os frutos colhidos antecipadamente, com autorização do citricultor, que será reembolsado pelos frutos colhidos.
 A estimativa oficial de safra será divulgada no mês de maio, com reestimativas em setembro e novembro. A partir de 2016, haverá uma estimativa prévia em fevereiro.
 Segundo o presidente do Fundecitrus, Lourival Carmo Mônaco, o retorno deste investimento será altamente benéfico para o setor citrícola que há muito tempo anseia por informações consolidadas sobre seu tamanho e produtividade. “A PES dará grande contribuição para o futuro da citricultura que é importante fonte de empregos e contribuição para muitos municípios que têm a cultura como importante componente econômico e social. Este projeto trará melhoria na confiabilidade dos dados essenciais para a citricultura. As informações irão facilitar a decisão sobre quais variedades plantar e aumentar a credibilidade da estimativa de safra, uma vez que deverá ser feita em conjunto por todos os elos do setor, com o endosso dos governos dos principais produtores de citros do mundo. A relação comercial será aprimorada”, afirma.
 O levantamento irá mapear 600 municípios em quatro meses. Já foram percorridos 83.991 quilômetros e mapeados 36.991 hectares. No momento os agentes do Fundecitrus estão visitando os municípios de Jales, Estrela d’Oeste, Urânia, Nova Canaã Paulista, Prata, Vitória Brasil, Tanabi, Cosmorama, Cardoso, Três Fronteiras, Santa Fé do Sul e Rubinéia.