sábado, 26 de setembro de 2020

AME de Votuporanga começa a ofertar check-up gratuito para homens


Programa ‘Filho que AMA leva o pai no AME’ busca detectar doenças de próstata e cardiovasculares dos pacientes


O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Votuporanga, unidade da Secretaria de Estado da Saúde, iniciou as atividades do programa “Filho que AMA leva o pai ao AME”, que oferece check-ups gratuito para homens a partir dos 50 anos de idade sem necessidade de encaminhamento médico.

O projeto oferta exames preventivos nas especialidades de enfermagem, cardiologia e urologia, a fim de prevenir e diagnosticar precocemente o câncer de próstata e possíveis doenças cardiovasculares. A expectativa é de que 288 pacientes sejam recebidos nos próximos três meses.

“A hipertensão e o colesterol, por exemplo, são fatores de risco muito comuns nesta faixa etária. O diagnóstico precoce é muito importante porque pode levar a cura total”, alerta a gerente médica da unidade, Ana Virginia Leone.

Atendimento

O atendimento é dividido em dois sábados, sendo que no primeiro o paciente passa pela consulta de enfermagem e realiza a coleta de exames laboratoriais de sangue, além de eletrocardiograma. Já no retorno, ele é assistido por urologista e cardiologista para verificação dos resultados.

Caso haja alguma anormalidade, o paciente é encaminhado para avaliações com os especialistas necessários para acompanhamento e tratamento, serviços inclusos na rotina do Ambulatório.

“Aderimos ao programa como uma forma de incentivar os filhos a levarem seus pais a serviços de saúde nos fins de semana, para que realizem exames preventivos sem que suas rotinas de trabalho durante a semana sejam prejudicadas”, ressalta a gerente administrativa da unidade, Marilza Cardi.

O agendamento do check-up deve ser feito pelo próprio paciente, sem necessidade de prévio encaminhamento da Unidade Básica de Saúde, através do telefone 0800-779-0000. O AME Votuporanga oferece a iniciativa desde abril de 2014, com mais de sete mil atendimentos.

A unidade é administrada pela OSS Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga e funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 18h e aos sábados das 7h às 13h. O espaço está situado na Rua Maria de Freitas Leite, 2944 – Cidade Nova – Votuporanga. O telefone para contato é (17) 3426-6000.

 

Coronavírus: Jales contabiliza nesse sábado 1.725 casos positivos da doença

Segundo o Boletim Epidemiológico divulgado nesse sábado, 26 de setembro pela Vigilância Epidemiológica, 49 notificações suspeitas para o Coronavírus foram registradas nas últimas 24 horas, em Jales. Entre estes casos ou outros já notificados anteriormente, 42 receberam resultados negativos.

Outros 25 exames resultaram positivos em 16 mulheres com idades de 22, 26, 27, 28, 31, 32, 35, 37, 37, 41, 45, 49, 51, 55, 69 e 69 anos e em 9 homens em idades de 23, 32, 34, 34, 36, 37, 66, 75 e 86 anos.

Outros 11 pacientes cumpriram o isolamento e, após avaliação médica, são considerados recuperados da doença.

A Vigilância Epidemiológica reforça a importância de se adotar todas as medidas de prevenção para o combate à Covid -19: lavando as mãos sempre que possível com álcool em gel; mantendo o distanciamento social e sempre usando máscara.

Você saber: " o Coronavírus não é uma "gripezinha", ele mata. 

As Unidades Básicas de Saúde  (UBS) notificadoras dos casos positivos são:
Unidade Básica de Saúde        Casos positivos

Núcleo Central de Saúde
(Centro):                                        4
ESF Luiz Ernesto Sandi Mori
(Cohab Jacb):                                2
ESF Shiguero Kitayama
(Cohab Roque Viola):                    3
ESF DRª Zilda Arns Neumann
(Jd Novo Mundo):                          1
ESF Leonisio Gambeiro
(Jd Oiti):                                         1
ESF Setuo Suetugo
(Jd São Jorge):                              1
ESF Ozil Joaquim de Rezende
(Jd Municipal):                                2
ESF Uniamérica:
(Jd América):                                  5
ESF Getúlio de Carvalho
(Jd Arapuã):                                    5
ESF Francisco Xavier Rego
(Jd Paraíso):                                    1
ESF Dr. José Cicero Fontes Xavier
(Zona Rural):                                    0

 

VI Seminário Internacional ARTE!Brasileiros: Em defesa da natureza e da cultura – a arte do possível

Em defesa da natureza e da cultura – a arte do possível

 


Contra a devastação!

 
Os incêndios criminosos na Amazônia e no Pantanal, a contaminação dos povos das florestas, a violência brutal e assassina contra negras e negros e o abuso sexual contra as mulheres se tornaram um espetáculo tenebroso. Vivemos um cenário de descaso com a vida e a pandemia apenas agravou essa sensação.
 
Ao mundo da arte e da cultura chegam ataques sistemáticos nas redes de ódio que se espalham pela internet. Em resposta a isso, o “VI Seminário Internacional ARTE!Brasileiros: Em defesa da natureza e da cultura – a arte do possível”, realizado em parceria com o Goethe-Institut, acontecerá virtualmente nos dias 8 e 9 de outubro, reunindo importantes artistas, filósofos, cientistas, ambientalistas e curadores. 
 
Saiba mais sobre o evento e veja os nomes confirmados:

Franco “Bifo” Berardi
Italiano. Filósofo e escritor.

Ailton Krenak

Brasileiro. Jornalista, ambientalista e líder de movimentos pelos direitos humanos.

Naiara Tukano

Brasileira. Artista, curadora e advogada.

Antonio Donato Nobre
Brasileiro. Cientista.

Barbara Wagner

Brasileira. Artista (Manifesta 13).

Benjamin de Burca

Alemão. Artista (Manifesta 13).

Andrea Giunta

Argentina. Historiadora da arte e curadora (Bienal do Mercosul).

Agustín Pérez Rubio Espanhol. Curador, historiador e crítico de arte (Bienal de Berlim).

Lisette Lagnado
Brasileira. Curadora, jornalista e crítica de arte (Bienal de Berlim).

Aline Baiana
Brasileira Artista (Bienal de Berlim)
.

Thiago de Paula Souza
Brasileiro. Curador, cientista social e educador (Trienal Frestas)
.

Diane Lima
Brasileira. Curadora, crítica de arte e pesquisadora. (Trienal Frestas)
.

Beatriz Lemos
Brasileira. Curadora, historiadora e pesquisadora (Trienal Frestas)
.

Edgar Calel
Guatemalteco. Artista (Bienal de Berlim)
.

Increva-se

 

Coluna FolhaGeral:- Parece que os eleitores estão evoluindo ou ficando calejados.

A ditadura
militar no Brasil teve 5 presidentes militares do Exército: 2 marechais e 3 generais. Durou de 1964 a 1985. Nesse período de 21 anos, houve restrição de direitos políticos, censura à comunicação e à cultura, perseguição a opositores.
Os políticos
civis estiveram subordinados aos governos militares. Tiveram que ousar para reconquistar o poder. Nos 34 anos seguintes, após a ditadura, os políticos civis aprontaram uma grande quantidade de escândalos de vários tipos e tamanhos.
A explicação
de que a ditadura militar – de alguma forma – tenha sido a causa dessa decadência política no país, não convenceu o público. A insatisfação com os políticos civis cresceu. Em 2018, nos dois turnos da eleição presidencial, o eleitorado deu preferência à chapa de dois militares do Exército, descartando 12 chapas de candidatos civis.
A aposta do

eleitorado nos candidatos militares pode ser criticada, especialmente hoje, passados mais de 20 meses de desatinos presidenciais e mais de 50 pedidos de “impeachment” trancados na Câmara Federal. Mas aquela rejeição aos candidatos civis em 2018 foi correta.
Um resultado

terrível – decorrente dos males políticos – são os milhões de brasileiros desempregados (que procuram emprego mas não conseguem), desocupados (que desistiram de procurar emprego) e trabalhadores informais (sem vínculo empregatício), que podem passar em número a população do Canadá (37,6 milhões de pessoas).
Em Jales,

episódios patrocinados pelos políticos – como Distrito Industrial II e Canal de Irrigação – produziram frustrações. Em 2016, a coligação “União por Jales” até pareceu um grande mutirão em favor do bem geral. Uniram-se 13 partidos. Só 2 ficaram fora.
Os analistas

lá do botequim da vila, hoje, acham que aquela coligação de 2016 não gerou uma união partidária forte e enfraqueceu individualmente os partidos. Eles se preocupam que isto possa levar o cenário político local a uma situação acéfala em 2020.
Parece que
os eleitores estão evoluindo ou ficando calejados. Fato é que – já naquele pleito de 2016 – perceberam que a proposta oferecida pelos lideres partidários unidos não era boa. Quase metade do eleitorado jalesense (48,81%) negou registrar votos válidos.
Depois de

uma eleição assim – com elevada soma de abstenções, votos brancos e votos nulos – é preciso reservar um bom tempo para refletir sobre o que acontece na política. Não se deve simplesmente recuar, dando marcha a ré. Isso não é solução.
Se de um lado

existe hoje na sociedade um apelo egoísta para riqueza e fama, por outro lado a consciência das pessoas evolui nas questões de qualidade de vida, inclusões sociais e cuidados com o planeta. Não dá para evitar estas questões. Nem as pandemias.
A solução
existe, está nas mãos dos políticos e vale para todas as esferas. Os líderes dos partidos que insistem em acreditar nas amplas coligações e que não se encorajam em reforçar o desempenho dos seus partidos vão só repetir erros.
Aos olhos
dos eleitores, está nitidamente claro que a qualidade dos partidos políticos parte da vontade e do trabalho dos seus líderes. Sem isso, os partidos não cumprem suas finalidades. Aos eleitores, cabe prestigiar os bons políticos com votos.
Os partidos
locais que não tiverem bom desempenho eleitoral este ano ou elegerem candidatos despreparados, devem procurar bons valores que existem (sim!) na sociedade para reforçar seus times. Ou podem desaparecer sem deixar saudade.
Quem ainda
acredita que um bom “marketing” político e a boa presença nos meios de comunicação tornam os partidos fortes, precisa se atualizar. Induzir pessoas ao erro é enganar a si próprio. Bem diferente será promover bons partidos e bons candidatos.
As 10 cadeiras
do Legislativo de Jales, em 2016, foram divididas entre 8 partidos. Agora, uma análise rápida dos nomes dos candidatos a vereador – divulgados por 11 partidos políticos – indicou que as 10 cadeiras poderão ficar entre 4 partidos. Se algo assim acontecer, mais uma razão para o enfraquecimento de muitos partidos.
Em 2016
foram registrados, junto à Justiça Eleitoral no município de Jales, 94 candidatos a vereador. Naquela que foi a última eleição proporcional com coligação ao Legislativo, partidos políticos se uniram e apresentaram uma lista de pré-candidatos.
Alguns dos
partidos não indicaram candidatos próprios. Tão somente emprestaram o nome partidário à coligação para aumento do tempo de propaganda no horário eleitoral do rádio. Isto acontecia também na eleição majoritária (ao Poder Executivo). Muito fácil e inteligente...
Agora, nestas
eleições de 2020, ante a nova exigência da lei, os partidos não podem mais se juntar para disputar eleição ao Poder Legislativo. Precisam apresentar candidatos próprios para disputar vagas. Tem partido que perdeu o rumo, ficando à deriva.
Todos os
vereadores eleitos em 2016 concorreram por coligações. DEM, PRB, PSD elegeram 3; PMDB, PPS elegeram 2; PSB, PTB elegeram 2; PT, PP elegeram 2; PV, PRP, PEN, PSDB elegeram 1.
Mas agora,
em 2020, formularam registros de 110 candidatos a vereador à Justiça Eleitoral os 9 partidos, isoladamente: DEM, PSDB, PP, PRB, MDB,  PT, PSD, PV e o PODEMOS. O prazo para pedidos de candidaturas termina neste sábado (dia 26).
De 2016 para
2020, haverá aumento de 16 nomes (17%) às listas de candidatos a vereadores, caso não aconteçam desistências ou negativas de registro. As mulheres candidatas são 38 neste ano; são 10 a mais do que em 2016.
Na sessão
ordinária de segunda-feira (28/9), os vereadores vão votar favorável ao veto do prefeito Flávio Prandi ao projeto de lei que estabeleceu os subsídios dos agentes políticos para a próxima legislatura (2021/2024).
Os vereadores
 Nivaldo Batista de Oliveira (Tiquinho) do  PSD, Chico do Cartório e Tiago Abra, ambos do MDB,  estão se despedindo  do Legislativo ao não disputarem mais um mandato. Decidiram pela aposentadoria eleitoral, talvez não da aposentadoria política.
Na terça-feira
(dia 22), aconteceu a 75ª. Assembleia Geral das Nações Unidas. Pela primeira vez, o salão de conferências do prédio da ONU, em Nova York (USA) estava sem os participantes presentes. Foi usado o sistema de videoconferência.
Na abertura
da Assembleia, como é costume, o presidente do Brasil discursou ao mundo num vídeo gravado de 14 minutos. Nele, o presidente dá uma aula de como ser um político ultrapassado. Os políticos que vão concorrer às eleições municipais este ano devem estudar o vídeo, que está na internet, para evitar erros tradicionais.
Alguns trechos
da fala do presidente Jair Bolsonaro. “Desde o princípio (da pandemia), alertei que tínhamos dois problemas a resolver: vírus e o desemprego. Parcela da imprensa brasileira politizou o vírus. O governo concedeu auxílio emergencial de aproximadamente mil dólares para 65 milhões de pessoas. Assistiu a mais de 200 mil famílias indígenas.”
Continuando:
“Somos vítimas de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. Somos líderes em conservação de florestas tropicais. Nossa floresta é úmida e não permite propagação de fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente nos mesmos lugares, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em áreas desmatadas.
Prosseguindo:
“O nosso Pantanal, assim como a Califórnia, sofre dos mesmos problemas. As grandes queimadas são consequências da alta temperatura local, somada ao acúmulo de massa orgânica em decomposição.”
Finalmente:
“No campo humanitário e dos direitos humanos, o Brasil vem sendo referência internacional. A liberdade é o bem maior da humanidade. Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia. O Brasil é um país cristão e conservador e tem na família a sua base.”
A notícia
ruim para o país (mas boa para muitos políticos) é que o cenário político brasileiro continua oferecendo boas chances para oportunistas. Do jeito que está, o povo nas urnas tem que escolher em quem não votar. Até Bolsonaro tem chance de se reeleger.
E a notícia
boa para o país (e boa para poucos políticos) é que o cenário político brasileiro está carente e propício para receber políticos competentes. Historicamente, no mundo, grandes políticos surgiram em épocas de grandes dificuldades.
Leandro Karnal,
brasileiro (gaúcho), historiador, professor, escritor e palestrante, tem uma boa frase a respeito das crises: “As crises revelam heróis e canalhas. Elas fazem as máscaras sociais caírem, como nas guerras”.
 

A nossa consciência precisa se elevar!

 


Dr. Flávio Rodrigo Masson Carvalho – PhD Psicopedagogo - ABPp Nº de Inscrição: 13397 equilibriumtc@hotmail.com 

 

Segundo Rasheed Ogunlaru  ”Não é o mundo que precisa  mudar – é a nossa consciência que devemos elevar”.
No século XXI um novo tipo de ser humano surgiu e uma nova consciência aflorou.Um grande grupo de pessoas que entende que a amplitude da vida está muito além do que diz as religiões, os livros sagrados ou as antigas escrituras.
Pessoas de todos os cantos estão utilizando parte de tudo que aprenderam, com as suas próprias experiências, com escrituras, com religiões e religiosos.
Esta nova consciência é a do amor e que a melhor filosofia é a de fazer o bem. 
Um dos conceitos que mais se expandiu no momento atual é o de que somos todos um.
Estamos separados por corpos carnais diferentes, estamos todos inseridos dentro de um grande campo de energia que está em tudo e age sobre todos.
É ter consciência da própria condição de ser planetário e não simplesmente  um indivíduo do bairro tal, da cidade tal, do time de futebol tal, do partido político tal, etc.
Consciência de que estamos todos conectados, somos parte de uma mesma raça – a humana.
Expansão da Consciência é o ato de compreender a relembrar quem sou eu mesmo aqui e agora.
E sobre o Respeito, existe a máxima: “Não há necessidade de se apagar a luz do próximo para que a nossa possa brilhar.”
Entendendo que somos todos iguais, somos unidos pela mesma essência, somos todos um, e nos respeitando como seres humanos iguais, não faz sentido algum nos desentendermos, nos odiarmos, teríamos que nos entender, que nos amar.
A Evolução Humana trabalha a favor da “Expansão da Consciência”. Essa é nossa razão de existir!
Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos!
E o amor nos une, nos liberta, e fazer o bem, a si próprio e a todos, e a maneira correta de expressar o amor. Devemos colocar amor em todos os relacionamentos, familiares, amorosos, profissionais, sociais.
Esta nova consciência humana começou a perceber que a melhor religião é a do amor e que a melhor filosofia é a de fazer o bem.  Um dos conceitos que mais se expandiu no momento atual é o de que somos todos um. Isso quer dizer que mesmo que estejamos separados por corpos carnais diferentes, estamos todos inseridos dentro de um grande campo de energia que está em tudo e age sobre todos.
O termo Somos Todos Um é muito verdadeiro e significativo, pois ele fala que podemos até iludirmo-nos de que estamos separados uns dos outros, pobres de ricos, negros de brancos, ocidentais de orientais, contudo em termos da nossa essência, somos um único campo de força.
Ao considerar que o mundo em que vivemos é apenas uma amostra da realidade maior, podemos considerar pela visão espiritualista que o mundo extrafísico existe em justaposição ao nosso mundo material.
O primeiro requisito para que os relacionamentos deem certo é fazer com que as pessoas se amem o bastante para cuidar do corpo, da mente e do espírito.
A primeira certeza da vida é a de que mudanças e términos são inevitáveis, nada é permanente. Então mude já! Comece a se amar, e amar mais!
Como o plano central do universo é a evolução, você vai evoluir, pois você faz parte do universo, que você evolua com amor, e não através da dor. Escolha o amor, escolha amar!
Viver de bem com a vida, amando as pessoas, de todas as formas, é um detalhe que faz toda a diferença!
Honre seu caráter e valorize a sua fé, pois só assim você poderá dormir com a consciência  tranquila.
 Ter uma  consciência  tranquila é ter a alma leve. Sua consciência é a juíza que determina a sentença da sua vida. A felicidade de nossas vidas depende da serenidade da nossa consciência.
Busque a Equanimidade, ou seja, a serenidade de Espírito. Se comungue com o universo, seja parte da Consciência Uno, ame mais!
“Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles”,  John Wooden,

Connected Smart Cities DX 2020: Cases de sucesso de Bairros Planejados

 


O Connected Smart Cities e Mobility (CSCM) realizado pela Necta e Urban Systems aconteceu nos últimos dias 08, 09 e 10 de setembro. Além do pioneirismo em realizar o evento em ambiente totalmente digital DX (Digital Xperience), houve a preocupação de trazer debates importantes e agendas estratégicas que, além de apresentarem cases de sucesso debatessem soluções e sugestões para que gestores públicos, empresários e academia pensassem o futuro das smart cities.
Após a apresentação da versão 2020 do Ranking Connected Smart Cities no dia 08 de setembro, a Urban Systems, sócia da plataforma Connected Smart Cities, iniciou, no dia 09 as agendas estratégicas concentradas no tema de cidades e planejamento urbano. Diretores da Urban Systems e especialistas em diferentes áreas participaram de quatro painéis específicos (falaremos sobre outros painéis nos próximos textos) no segundo dia do evento. Sendo dois deles direcionados aos bairros planejados.
Cases de sucesso
Foram apresentados dois painéis sobre bairros planejados, um tratava de cases de sucesso e o outro trazia projetos futuros e as tendências. O primeiro painel teve a moderação de João Bosco da Silveira, diretor de patrimônio da Urban Systems, trazendo soluções de bairros inteligentes e sustentáveis já implantados no País. O debate contou com a participação José Inácio, Diretor da Granja Marileusa; de Maury Bastos, Diretor Presidente da CSul Desenvolvimento Urbano; de Susanna Marchionni, CEO da Planet Brasil; e de Paula Peixoto, Gerente Sênior de Urbanismo da Iron House.
Maury Bastos, Diretor Presidente da CSul Desenvolvimento Urbano, destacou o projeto CSul Lagoa dos Ingleses, na cidade de Nova Lima, Minas Gerais, projeto iniciado em 2013 que contempla infraestrutura de lazer, habitação e trabalho, focado nos conceitos de sustentabilidade, tecnologia e mobilidade. Bastos destacou que no início do projeto, contou com a expertise da Urban Systems que fez uma pesquisa detalhada de toda a região com destaque para os polos de desenvolvimento já existentes. “As áreas da CSul têm aproximadamente 28 milhões de m² e podemos afirmar que esse é o maior projeto de desenvolvimento urbano e sustentabilidade da América Latina. O projeto é todo pensado na criação de uma nova centralidade, atraindo serviços, trabalho, moradia e lazer. Ainda temos um potencial de negócios para de mais de R$ 49 bilhões”, comentou.
Já Paula Peixoto, da Iron House, falou sobre o conceito de bairros planejados e da importância de valorizar o tempo, as pessoas e as conexões. “Para planejar um bairro, uma cidade, não podemos esquecer que somos importantes uns para os outros. Precisamos pensar em deslocamentos curtos e agradáveis, trabalho próximo de casa, ambientes urbanos e espaços públicos de qualidade, segurança, acesso a cultura e conhecimento. Enfim, num espaço como esse podemos estabelecer relações humanas importantes, senso coletivo e solidariedade”, comentou.
Preços acessíveis
A CEO da Planet Smart Cities, Susanna Marchionni, falou da sua experiência na construção de bairros e cidades inteligentes a preços acessíveis, destinadas à população de menor renda. A precariedade das moradias sociais no mundo todo, levou a empresa a buscar soluções sustentáveis, inteligentes e de boa qualidade para a população que mais precisa. “Assim chegamos ao Brasil com uma ideia, trazer moradias de qualidade para democratizar a habitação de qualidade”, comentou.
O primeiro projeto da empresa no Brasil é o Smart City Laguna, que fica no município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará. É a primeira cidade inteligente e inclusiva do mundo. Lá também está instalado o Complexo Industrial e Portuário do Pecém, que já recebeu quase 30 bilhões de reais de investimentos e atraiu para a região grandes empresas.
O Smart City Laguna traz ainda projetos sociais, grande infraestrutura de lazer, aplicativo exclusivo para a cidade com os serviços oferecidos, além de áreas disponíveis tanto para os moradores quanto para pessoas de toda a região. Agora a empresa tem em seus planos outros projetos como a Smart City Natal (RN), projetos verticais em São Paulo (SP) e no próximo ano o Smart City Bahia (BA), em Camaçari. “No futuro não compraremos mais casas e apartamentos, compraremos os serviços disponíveis ao redor. O meu sonho, junto do meu parceiro Urban Systems, é mudar a forma de morar no Brasil”, comentou.
Granja Marileusa
José Inácio, Diretor da Granja Marileusa, destacou o sucesso de um dos primeiros bairros inteligentes e sustentáveis do Brasil, construído a partir de estudos e projeto desenvolvidos pela Urban Systems em 2011. O bairro planejado Granja Marileusa, em Uberlândia-MG, foi desenvolvido em uma fazenda, com pouco mais de 2 milhões de m². O objetivo era valorizar a propriedade e integrá-la ao planejamento urbano existente. A inauguração aconteceu em 2013.
Hoje, o bairro tem infraestrutura diferenciada e completa, em uma localização privilegiada, mall com 80 lojas, polo tecnológico com 25 empresas e recebe mais de 9 mil trabalhadores e prestadores de serviços diariamente. O bairro tem mil moradores e cinco condomínios horizontais. No bairro também já existe uma universidade que atende mil alunos e uma escola de ensino fundamental e médio com 800 alunos. “O Granja Marileusa é uma realidade, temos muito orgulho dessa história de sucesso de criação de uma nova centralidade em Uberlândia. Temos ainda mais de 21 empreendimentos anunciados e 1.300 lotes e mais 390 apartamentos prontos logo mais” comentou.
Bairros planejados são uma realidade
O diretor de patrimônio da Urban Systems, João Bosco, lembrou que a empresa está há 20 anos realizando estudos e desenvolvendo bairros planejados no Brasil e que é uma satisfação confirmar que os bairros planejados deixaram de ser tendência e hoje são uma realidade. “O que ficou muito claro é que o País está mais preocupado com novas centralidades e bairros planejados. Além disso, ouvindo todos esses ótimos projetos que se tornaram realidade podemos esperar boas novidades para o futuro”, completou.
A Urban Systems conta com metodologias exclusivas e customizadas para a consultoria e estudos e inteligência de mercado para todas as etapas do planejamento e desenvolvimento de um patrimônio imobiliário.
Saiba mais sobre nossas soluções acessando aqui. E entre em contato para apresentarmos nossas soluções! Seu patrimônio pode ser o futuro bairro inteligente do país!
Quer saber como foi o painel sobre Bairros Planejados do futuro?
O painel que aconteceu ao vivo e contou com apresentações e debates entre os participantes está disponível na plataforma cscmdx.com.br
Se você ainda não se inscreveu, a Urban Systems tem condição especial para você acessar a plataforma e conferir este e os outros 70 painéis que ocorreram no Connected Smart Cities e Mobility DX. Acesse
blog.urbansystems.com.br/connected-smart-cities-dx-2020-proximos-bairros-planejados-no-brasil/
Conteúdo elaborado pela Redação Urban Systems.

Pais com depressão e comportamento suicida: O que isso reflete nos filhos?

 


Ana Claudia Carvalho, Terapeuta Sistêmica 

 

A primeira relação que temos na vida é com a nossa mãe. A forma como isso acontece definirá todas as outras relações e experiências que tivermos. A mãe é o primeiro amor e a nossa maior referência de função materna.
Sistemicamente, todos nós temos a função materna internalizada antes mesmo de nos tornarmos pais e mães. Sim, todos. Homens e mulheres. Ambos possuem a função materna em si. Porém, dependendo do reacionamento sistêmico com nossos pais, vamos ter ou não prazer em desempe nhar essa função. Se tivemos desprazeres ou ausência da função materna, naturalmente, será muito difícil e pesado desempenhá-la mais tarde.
Mas, é válido sabermos identificar que mãe é a mulher, que nos deu à luz, já a função materna é dar segurança, acolhimento e afeto. Sendo assim, nem todas as mães conseguem passar para o filho em seus braços as necessidades básicas que ele necessita, principalmente quando em estado de depressão e comportamento suicida. Por vontade própria?Claro que não. É por sofrimento interno e conflitos com a função materna existente dentro dela, advinda de possíveis traumas no decorrer de sua vida. E, na ausência da mãe, o pai ou tio pode realizar a função materna de proteger, cuidar e dar segurança, contudo, este também pode ter dificuldades a depender de suas referências maternas.
Portanto, pais com depressão estão tentando matar a função mãe de dentro de si.A primeira referência de função que pode ter sido traumática a ponto de refletir no seu cotidiano atual e até mesmo inconscientemente lhe causar dor. Pais que não aceitam em si a função materna, são suscetíveis à depressão, porque precisam de alguma forma matar a função internamente, caindo numa autossabotagem.
É possível identificar se estou nesta situação com facilidade?Não.É preciso um atendimento de qualidade com bons profissionais na área Sistêmica para chegar a esse entendimento, ou melhor, trazer o inconsciente para o consciente.Young já dizia, “até que você se torne consciente o seu inconsciente vai dirigir sua vida e você vai chamar de destino”.
Mas, é possível se atentar para alguns sintomas e procurar ajuda profissional. Por exemplo, “minha mãe teve depressão e eu também tenho”. Isso se chama ‘fidelidade ao sistema’, preciso e necessito fazer igual. Se você consegue identificar essas permanências em sua família, está na hora de dar um passo para a libertação do seu sistema.
Além do mais, as pessoas tem a falsa ilusão de que as crianças não possuem sentimentos complexos, mas elas são capazes de sentir muito mais que os adultos e sabem tudo o que está acontecendo no sistema familiar, sofrendo junto.
Uma criança que tem pai e mãe depressivos entende dentro dela que precisa fazer algo por eles, e assim o faz, mesmo sendo um pequeno bebê indefeso ele sente, “preciso cuidar da minha mãe e protegê-la”. Começa, então, a carregar com ele a dor de sua mãe ou de seu pai, pois possue um amor cego por eles e é por amor que também carrega os problemas consigo.
De onde tiro essas informações? Dos vários livros que já li de Bert Hellinger – Alemão e psicoterapeuta, que é o Cocriador das Terapias Breves de Constelações Familiares Sistêmicas. Segundo Hellinger, “o amor cego (da criança) leva a condutas como vício, o perigo do suicídio ou comportamento agressivo. Mas, essas condutas e situações de perigo tem a ver com a vontade de se responsabilizar por algo dos pais.”
E também, claro, de meu mestre Fernando Freitas, que me ensina a como me posicionar como Terapeuta e Consteladora diante de situações como estas. Estudo a 5 anos as Constelações com o Dr Fernando e por conta disso me tornei facilitadora do Curso Consciência Sistêmica Noroeste Paulista, para que outras pessoas possam entender essas dinâmicas e viverem uma vida mais leve de acordo com as leis da natureza.
Desenvolvi também um curso que se chama “Encontrando seu lugar e sua força como pais”, e neste curso todos que naturalmente e obviamente são filhos, conseguem visualizar dinâmicas que vivenciam ou vivenciaram em suas famílias, conseguem se ver como pais e como os filhos sentem seu sistema, sendo excelente também para profissionais que trabalham com sistema familiar. Eu agora te convido a participar caso tenha se identificado com o que foi falado aqui neste tema tão urgente e necessário explorarmos. Um curso totalmente online. Basta enviar um e-mail para anaclaufer@gmail.com, que entraremos em contato.
Para sermos justos com nossos filhos, precisamos nós mesmos cuidarmos e olharmos para nossas questões, que doem, mas nos libertam, caso contrário, nossos descendentes, filhos ou netos por amor ao sistema, vão se sacrificar em nosso lugar, para demonstrarem seu amor cego por nós.

AME de Votuporanga começa a ofertar check-up gratuito para homens

Programa ‘Filho que AMA leva o pai no AME’ busca detectar doenças de prós...