Páginas

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Justiça Estadual de Jales realiza leilão

A Justiça Estadual de Jales em conjunto com o leiloeiro oficial Rodrigo A. Rigolon da Silva realizam leilão presencial e eletrônico nos dias 05 e 19 de agosto de 2014, a partir das 13:00 horas, no Fórum e com lances online de qualquer lugar do país, pelo site www.leiloesjudiciais.com.br. No evento, serão leiloados imóvel rural em Jales. Além disso, veículo e outros bens também fazem parte do pregão. Interessados podem obter informações mais detalhadas pelo site www.leiloesjudiciais.com.br ou então pelo 0800-707-9272.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

MPF em São Paulo vai apurar repasses do SUS para a Santa Casa

Hospital chegou a interromper o funcionamento do pronto-socorro por falta desuprimentos básicos
31/07/14 – Gabriela Rölke - O Ministério Público Federal em São Paulo instaurou procedimento para investigar osrepasses de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) para a Santa Casa deMisericórdia. O procedimento preparatório foi instaurado em razão das notícias deque o hospital chegou a interromper o atendimento de urgência e emergência em seupronto-socorro em razão de alegada falta de dinheiro para a compra de medicamentos emateriais básicos como seringas e esparadrapos. Informações publicadas pela imprensa ao longo das últimas semanas relatam uma sériede troca de acusações entre os governos federal e estadual acerca do valor a serrepassado pelo Ministério da Saúde à instituição por meio do governo do Estado deSão Paulo. Instaurado na sexta-feira, 25 de julho, o procedimento preparatório do MPF está soba responsabilidade do procurador da República Kleber Marcel Uemura. "Nossa primeiraprovidência será oficiar a Santa Casa e o Ministério da Saúde para solicitarinformações sobre esses repasses", explica o procurador. "É preciso verificar o quede fato está acontecendo; essas informações são necessárias para que possamosdefinir nossos próximos passos". A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituiçãofilantrópica e privada considerada um dos mais importantes Centros de ReferênciaHospitalar do Estado de São Paulo. Sobrevive à base de doações e também receberecursos do SUS. A instituição é classificada como Hospital de Ensino, reconhecidanacionalmente pelo desenvolvimento de pesquisas técnico-científicas.

Deputado Carlão Pignatari lança campanha eleitoral regional dia 2, em Votuporanga

A campanha regional rumo à reeleição do deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) será lançada neste sábado, de 2 agosto, na sede do Votuporanga Clube, em Votuporanga, a partir das 10 horas. O evento terá a presença do senador Aloysio Nunes Ferreira, candidato a vice-presidente da República, na chapa de Aécio Neves.
Também confirmou presença o deputado federal José Aníbal (PSDB), ex-secretário estadual de energia e suplente do candidato José Serra, que disputa uma vaga no Senado; além de dezenas de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças de toda a região Noroeste Paulista. O evento também será aberto a toda população.
Na oportunidade, o deputado Carlão apresentará sua plataforma de trabalho e renovará seu compromisso de continuar trabalhando pelo desenvolvimento da região, “aproximando os municípios do governo do Estado, para conquistar benefícios que possam melhorar a qualidade de vida da população”, diz Carlão.
Depois de oito anos como prefeito de Votuporanga, Carlão se candidatou a deputado estadual e obteve a aprovação da região. Neste período desenvolveu gestões junto ao governo do Estado, atuando diretamente com esforço concentrado para a duplicação da rodovia Euclides da Cunha (SP-320), cuja obra foi inaugurada recentemente pelo governador Geraldo Alckmin; reivindicou e conseguiu a aprovação para a recuperação das rodovias Feliciano Sales Cunha (SP 310) e Péricles Belini (SP 461); e as que ligam Dolcinópolis a Paranapuã; Cardoso a Riolândia; Planalto a José Bonifácio; Mira Estrela a Fernandópolis; Monções a Gastão Vidigal; Bady Bassit a Adolfo.
Carlão fez um trabalho efetivo para aumento e liberação de recursos para as entidades assistenciais e aos municípios, na área da assistência social. Pediu recursos para construção de creches e novas escolas, reconhecendo a educação como prioridade e condição para uma vida melhor. Manteve uma preocupação constante com o desenvolvimento econômico da região de forma integrada, procurando trazer benefícios a todos os municípios, com vistas à formação de mão de obra qualificada e geração de renda.
Uma de suas maiores bandeiras e a área da saúde, para que o governo federal aumente repasses para do SUS. Devido a esse trabalho intenso, o governador Geraldo Alckmin se sensibilizou e ampliou os recursos para a saúde para R$ 535 milhões.
Ainda foi o interlocutor para a liberação de recursos para que os municípios possam executar obras de infraestrutura, como pavimentação, construção e revitalização de praças e espaços públicos.
“Vamos continuar trabalhando para que o governo repasse mais recursos para proporcionar aos municípios e à população melhores condições de vida”, finaliza o deputado Carlão Pignatari.

Prefeitura de Jales realiza semana de combate a leishmaniose entre os dias 04 e 08

A Prefeitura do Município de Jales irá realizar entre os dias 4 e 8 de agosto a Semana de Prevenção e Controle da Leishmaniose. Durante cinco dias serão realizadas campanhas de rádio, jornal, distribuição de panfletos informativos que irão orientar a população sobre os riscos dessa doença.
 De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as atividades desenvolvidas ao longo da semana têm o objetivo de estimular ações educativas e preventivas, além de promover debates e discussões sobre as políticas públicas de controle da doença. Foram enviados ofícios para igrejas, centro espírita e lojas maçônicas para que eles dediquem um momento para passar aos demais participantes sobre a importância da colaboração de todos na adoção das medidas preventivas contra a leishmaniose. Também foi solicitado para que os professores da rede municipal e estadual de ensino abordem o assunto em sala de aula durante a semana para a conscientização das crianças e adolescentes. Nas salas de espera das unidades de saúde, os pacientes também irão receber orientações dos agentes por meio de palestras.
 A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa grave transmitida pelo mosquito-palha ou birigui (Lutzomyia longipalpis) que, ao picar, introduz na circulação o protozoário Leishmania chagasi. A transmissão acontece apenas por meio da picada do mosquito fêmea infectado. “A doença não é contagiosa, portanto, não se transmite de uma pessoa para outra, nem de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas, apenas por meio do mosquito”, explica Vanessa Luzia da Silva Tonholi, responsável pelo setor de informação, educação e comunicação da Secretaria Municipal de Saúde de Jales.
 Além das campanhas da imprensa, alertas em carros de som, serão realizados trabalhos junto às escolas municipais, distribuição de materiais educativos e orientação para que as pessoas mantenham os quintais e canis de animais sempre limpos a fim de evitar a proliferação dessa doença. “Tivemos recentemente a realização do Projeto Cidade Limpa, em parceria com a TV Tem, onde a população contribuiu efetuando a limpeza de seus quintais e terrenos. Porém, essa limpeza deve ser mantida durante todo o ano para evitar não só o ciclo de evolução do mosquito causador da leishmaniose, mas também do aedes aegypt, o transmissor da dengue”, completa Vanessa.
 A campanha será realizada pelos gestores e profissionais da Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária, Serviços de Saúde, equipes da Estratégia de Saúde da Família e Controle de Vetores.

Projeto de lei obriga o comércio a devolver o troco em centavos

 
Falta de moedas estimula práticas como dar bala de troco ou arredondar preço para cima.Problema é a cultura de desprezo dos centavos
 
Publicado em 30/07/2014 | Camille Bropp Cardoso
Um projeto de lei entregue à Câmara Municipal de Curitiba neste mês reacendeu a discussão sobre o costume brasileiro de desprezar o troco de poucos centavos. A proposta do vereador José Carlos Chicarelli (PSDC) se baseia em outras leis municipais para forçar comerciantes a dar troco correto ou arredondar o preço para baixo. Economistas e especialistas em Direito do Consumidor avaliam que medidas assim ajudam a melhorar a percepção de que o cliente sempre sai perdendo – afinal, é o fornecedor que escolhe cobrar preços quebrados. Mas também estão divididos quanto à vantagem que a regra traria na prática.
Um motivo é que há escassez de moedas, seja porque a produção caiu ou porque o brasileiro não as faz circular. As de R$ 0,01, por exemplo, deixaram de ser cunhadas em 2010 porque valem menos do que custam (R$ 0,16). O Banco Central considera o número de moedas “satisfatório”, com base em pesquisas de opinião. Aí está um segundo problema: faltam estudos sobre o impacto da falta de moedas para o troco retido e o montante de dinheiro que ele representa.
“Para ver o quanto isso prejudica o consumidor, teria que ver se os valores se anulam – ou seja, se o troco que fica no caixa equivale ao que é eventualmente entregue a mais; se a empresa o embolsa, o que configuraria caixa dois; ou se fica com os funcionários”, diz o professor de Economia do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais, Reginaldo Nogueira.
Consequências
Com algum parâmetro, seria possível medir se as perdas para os clientes seriam ainda maiores se o mercado evitasse preços fracionados. O mais provável é de que as compras encarecessem. O BC não cogita regulamentar o assunto, por considerar preços quebrados “uma prática saudável”. Para o órgão, vale a orientação dos órgãos de Defesa do Consumidor, que atribuem a responsabilidade pelo troco ao comerciante – na falta de moeda, o arredondamento deve ser para menos (veja infográfico ao lado).
Nesse sentido, o projeto de lei municipal reafirma princípios que estão no Código de Defesa do Consumidor .e em um projeto de lei federal (n.º 3.836/2008) que tramita na Câmara dos Deputados desde 2008. O próprio vereador Chicareli reconhece que o efeito seria mais educativo do que de preencher uma lacuna. O texto prevê avisos nas lojas sobre a obrigatoriedade da devolução integral do troco. O advogado Vitor Guglinski, especialista em Direito do Consumidor, vai além ao defender que evitar preços fracionados seria uma opção mais transparente. “As empresas vendem uma vantagem que não se confirma, porque não há garantia de troco.”
Resposta
A Gazeta do Povo consultou sete empresas que têm reclamações de consumidores no site Reclame Aqui por reterem troco em centavos. Nos três dias de prazo dados pela reportagem, cinco não responderam as perguntas sobre a política de preços fracionados e sobre qual a orientação para funcionários. São elas: Nissei, Extra, Pão de Açúcar e Lojas Americanas. A rede Mc Donald’s diz que mantém “estrutura de abastecimento” de moedas, mas não deu detalhes sobre o porquê de preços fracionados. A Droga Raia afirma que funcionários são orientados a dar troco exato. Já o Carrefour garante que dá vantagem ao cliente caso faltem moedas.
Tem que pedir
Insistir no troco correto ajuda a mudar cultura
O consumidor pode até se sentir prejudicado quando o troco não lhe é entregue, mas está longe de fazer valer esse direito. Segundo levantamento feito no ano passado pelo Banco Central, entre 2010 e 2013 caiu de 4,69% para 4,66% o porcentual de brasileiros que exigem troco correto, mesmo que seja um valor pequeno. Isso ajuda a explicar por que, no varejo, fracionar preços é comum até para produtos que não são vendidos por peso ou com margem de lucro pequena – situações em que o preço quebrado se justifica.
Antes estratégia para atrair clientela, fracionar o preço em 99 centavos – prática chamada de “ponta de preço” – é hoje cultura de varejo. “A ponta de preço virou alerta sobre oferta, mesmo que o preço não faça sentido”, explica o consultor de varejo João Carlos da Lapa, da Prátika. Assim, se chegou ao ponto de concessionárias de veículos adotarem a ponta de preço.
O problema é que o costume dá mostras de que precisa de limites. O economista Fernando Antônio Agra, especialista em finanças pessoais, lembra que há empresas já arredondando o preço para mais mesmo quando a compra é via cartão de débito, o que é claramente irregular. “O que é feito com frequência e sem ser questionado acaba virando verdade”, avalia.
O consumidor que seguir a orientação e exigir o troco corre o risco de enfrentar o julgamento do caixa e de outros clientes. A dona de casa Andrea Jeferson Mesquita, 43 anos, fez o teste. Após notar que a caixa do supermercado no bairro Capão Raso, em Curitiba, nem explicava o porquê de dispensar o troco, decidiu pedir a diferença. “A moça nem soube o que dizer. Disse apenas que não tinha moeda”, lembra ela, que mesmo assim pretende continuar pedindo o troco.
Procura-se
Mais de 50% das moedas de R$ 0,01 têm 20 anos
O sumiço das moedas de R$ 0,01 é um mistério para o Banco Central, já que a quantidade de moedas nesse valor oficialmente supera as de moedas mais valiosas, de R$ 0,25 a R$ 1. O número de moedas de R$ 0,01 em circulação hoje é igual ao de 2005. Cerca de 56,2% das moedas de R$ 0,01 foram produzidas entre 1994 e 1997. Em uma pesquisa de 2013, o órgão concluiu que, de cada dez moedas que o brasileiro possui, seis são usadas no dia a dia. As outras ficam guardadas em casa, no trabalho ou no carro, bolsas e gavetas. Dos consumidores ouvidos, 2,3% entregam as moedas para os filhos pequenos. Outros 1,63% guardam no carro para entregar a pedintes. O cofrinho é o destino das moedas para 1,58% dos entrevistados.
Fonte: Gazeta do Povo (http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1487491&tit=Projeto-de-lei-ob...
Vitor Guglinski
Advogado. Professor-conteudista do site Atualidades do Direito.
Advogado. Pós-graduado com especialização em Direito do Consumidor. Membro correspondente do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor (BRASILCON). Ex-assessor do juiz da 2ª Vara Cível de Juiz de Fora-MG. Autor colaborador dos principais periódicos jurídicos especializados do país.

Agentes de trânsito poderão portar arma

O Congresso Nacional promulgou, no último dia 16, a Emenda Constitucional 82, que cria a carreira de agentes de trânsito no sistema de segurança pública.
 Pelo texto aprovado, que é de autoria do deputado federal Hugo Motta (PMDB-PB), os agentes serão responsáveis pela segurança nas vias, e não mais somente pela ordenação do trânsito. A matéria ainda precisa ser regulamentada.
 Diferente dos auditores fiscais de trânsito do DETRAN de alguns estados, os agentes não podem pedir documentação, fazer blitze e portar arma. Além disso, por não possuírem carreira própria em algumas localidades, os profissionais que atuam como agente pecam por não possuir formação adequada, pois são oriundos de outros órgãos.
 Para Antônio Coelho, presidente do Sindicato Intermunicipal dos Agentes de Trânsito da Paraíba, a possibilidade de portar arma significa segurança para os profissionais. “Ao abordarem um veículo, o agente não sabe quem vai encontrar, se o condutor é um criminoso ou não”, assevera.
 Coelho relata diversos casos que agentes, ao realizarem investidas e patrulhas, foram intimidados por pessoas que diziam possuir armamento. “A arma tem efeito psicológico, pois impõe respeito e certamente diminuirá o nível de desacato”, afirma.

Servidores da Educação de São Paulo já podem consultar aumento salarial

Os cerca de 490 mil servidores ativos e aposentados da Educação do Estado de São Paulo já podem consultar o holerite eletrônico para o próximo pagamento, no dia 7 de agosto, quinto dia útil. Com a consulta, os profissionais já poderão conferir seus salários com o aumento de 7% concedido aos quadros do magistério e de apoio escolar da Secretaria e também a pensionistas e funcionários aposentados.
A folha de pagamento da Educação para o mês de agosto, com o aumento concedido no mês de julho, será R$ 46,8 milhões superior. Os vencimentos da Pasta totalizam mais de R$ 800 milhões. O holerite eletrônico pode ser consultado no portal da Secretaria da Fazenda.
Este é o quarto reajuste concedido aos servidores da Secretaria da Educação desde 2011. Os aumentos consecutivos fazem parte da implantação de uma Política Salarial inédita, que garantiu a ampliação salarial de 45% no período e estipulam regras de evolução na carreira do professor.
Com o aumento concedido aos cerca de 490 mil servidores da Educação, o salário de um professor de Educação Básica que leciona para os anos finais Ensino Fundamental e para o Ensino Médio será de R$ 2.415,89. A remuneração é 42% superior ao piso nacional da categoria.
“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo tem, entre suas principais ações, a valorização dos nossos profissionais, com um aumento de 45% em seus salários ao longo de quatro anos e ainda a implantação de dispositivos que garantam a evolução em suas carreiras por meio da prática pedagógica. Valorizar os servidores que atuam diretamente com nossos alunos é também valorizar nossos estudantes", afirma o secretário da Educação do Estado, professor Herman Voorwald.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Em Jales, Justiça Federal condena médico denunciado pelo MPF por cobrar cirurgia custeada pelo SUS

Ginecologista recebeu R$ 3 mil de paciente; ele recebeu penas restritivas de direitos e multa
A Justiça Federal condenou o médico VCT por cobrar R$ 3 mil de uma usuária do SUS para realizar uma cirurgia em Jales, região noroeste paulsita, em 2010. O ginecologista, que trabalhava no posto de saúde do município, havia sido denunciado pelo Ministério Público Federal pelo crime de concussão, por exigir para si vantagem indevida em razão da função que desempenhava como médico concursado do estado de São Paulo, e também pelo crime de estelionato, já que oficialmente realizou o procedimento pelo SUS, tendo recebido dinheiro público.
O réu foi condenado em Primeira Instância a três anos e quatro meses de reclusão e ao pagamento de 23 dias-multa, sendo que cada dia-multa equivale a 1/30 do salário mínimo vigente na época dos fatos. A pena privativa de liberdade foi substituída por prestação de serviços à comunidade ou a entidade pública e pela proibição de frequentar, após as 20 horas, boates, bares e festas.
Segundo a denúncia do MPF, VCT se aproveitou de uma situação de fragilidade da paciente, que estava com séria hemorragia e anemia, para exigir a cobrança de R$ 3 mil por uma cirurgia de urgência. De acordo com o depoimento da vítima, o médico a informou que, sem o pagamento, ela teria de esperar cerca de três meses para que o procedimento fosse realizado pelo SUS. Parte do valor foi paga em dinheiro e o restante em dois cheques de R$ 500.
Provas –
A Justiça Federal acolheu as alegações do MPF, considerando, além do depoimento das testemunhas, as diversas provas produzidas, tais quais o canhoto e a cópia do cheque dado como parte do pagamento. Um dos cheques, inclusive, foi repassado pelo réu a um posto de combustível, fato confirmado pelo dono do estabelecimento. O juiz, no entanto, absolveu o médico da imputação pelos mesmos crimes em relação a outra paciente, que afirmava ter pagado R$ 1 mil ao ginecologista pela realização de uma cesárea que foi custeada pelo SUS. Segundo a sentença, como o depoimento da vítima não veio acompanhado de outras provas, não caberia a condenação criminal do acusado.
O responsável pelo ajuizamento foi o procurador da República Thiago Lacerda Nobre. O MPF irá recorrer para aumentar a pena por meio do procurador Carlos Alberto dos Rios Júnior. O número da ação para acompanhamento processual é 0000241-90.2012.4.03.6124. Cabe recurso à decisão.

Justiça concede liminar à Unesp que impede “Trancaço”

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em 28 de julho (segunda-feira), concedeu medida liminar em ação de interdito proibitório interposta pela Unesp para impedir que o SINTUNESP – Sindicato dos Trabalhadores da Unesp concretize o anunciado "trancaço", impedindo que grevistas façam piquetes e interrompam o acesso aos prédios da Unesp, instalados em diversos câmpus no Estado de São Paulo, bem como eventuais ocupações ilícitas, depredações, bloqueios em entradas de prédios e atos semelhantes nas áreas da Universidade, que inclui portões, grades, gradis, janelas e equivalentes.
A juíza Liliane Keyko Hioki, da 3ª Vara da Fazenda Pública, afirmou que, embora seja assegurado o direito constitucional de greve, "esse tipo de manifestação encontra limites dentro de nossa ordem jurídica, não se legitimando atos violentos contra quem quer que seja e contra bens; tampouco legitima o direito de reivindicação, a tomada de posse de bens pertencentes àquele contra quem a reivindicação é direcionada".
Em caso de descumprimento da liminar, a multa diária é de R$ 10 mil.

Coração Azul: MPF participa de movimento mundial contra o tráfico de pessoas

Durante esta semana, 28 de julho a 1º de agosto, o prédio da Procuradoria da República em São Paulo ficará iluminado de azul durante a noite. A ação faz parte da campanha Coração Azul, movimento mundial de enfrentamento ao tráfico humano implementado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), da qual também participam outras unidades do MPF, como a Procuradoria Geral da República (PGR), a Procuradoria da República no Ceará e a Procuradoria Regional da República na 3ª Região. Segundo estimativas da ONU, cerca de 2,4 milhões de pessoas são traficadas todos os anos para fins de exploração sexual, trabalho escravo, adoção ilegal ou remoção de órgãos, estando presentes em 137 países.
 Nesse contexto, o Brasil aparece principalmente como local de origem de vítimas do tráfico humano, sendo considerado o maior “exportador” da América do Sul de mulheres, adolescentes e crianças para o mercado sexual em nações desenvolvidas. Ainda que em menor grau, o país também figura como destino e local de trânsito de pessoas traficadas, caso do estado de São Paulo. “A capital paulista apresenta característica peculiar em relação ao restante do país: o trabalho urbano, em oficinas de costura, de estrangeiros submetidos à condição análoga à de escravidão”, analisa a procuradora da República Fernanda Teixeira Souza Domingos, que integra o Comitê de enfrentamento do tráfico de pessoas de São Paulo. O estado também aparece como centro de intermediação de pessoas para outros países, principalmente para fins de exploração sexual.
 A atuação do MPF contra o tráfico humano é voltada tanto para a área criminal, investigando e processando os responsáveis por esse tipo de ilícito, quanto para a área cível. Nesse sentido, a instituição trabalha em articulação com o poder público e organizações da sociedade civil para contribuir com políticas públicas e campanhas que visem a prevenir e combater o tráfico humano, além de prestar assistência às vítimas.
 OBSTÁCULOS. Segundo a procuradora  Fernanda Teixeira Souza Domingos, um dos principais desafios para o enfrentamento do tráfico humano é a subnotificação, já que na maioria dos casos as vítimas não denunciam seus exploradores. “As pessoas só reconhecem a situação de exploração quando a violência ou cerceamento da liberdade chega ao extremo. Na falta de testemunhas, precisamos buscar outras provas para embasar os processos”, explica. Outra dificuldade está na legislação brasileira: o Código Penal somente trata do assunto para fins de exploração sexual e da prostituição. Para outras modalidades de exploração, como o trabalho escravo e a remoção de órgãos, existem normas correlatas que não se referem expressamente ao tráfico.
 Nesta quarta-feira, 30 de julho, quando se celebra o Dia Mundial das Nações Unidas contra o Tráfico de Pessoas, será realizado no salão nobre da OAB, em São Paulo, um debate sobre o tráfico de pessoas e temas controversos do sistema de Justiça: direitos trabalhistas da prostituta e garantismo penal para as mulas do tráfico de drogas. Participarão da mesa as procuradoras Fernanda Teixeira Souza Domingos e Sabrina Menegário, do MPF em São Paulo, Cristiane Vieira Nogueira, do Ministério Público do Trabalho, e o juiz André Cremonesi, da 5ª Vara do Trabalho da Capital. O debate será às 9 horas, na Praça da Sé, 385, 1º andar, e a inscrição pode ser feita mediante a doação de uma lata de leite em pó integral de 400g.
 CARTILHA. Como resultado do trabalho da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão da PGR que atua contra o tráfico humano, foi lançada, em maio deste ano, a Cartilha “Tráfico de pessoas: conhecer para se proteger”. Em formato de perguntas e respostas, o material ajuda a identificar situações que caracterizam o tráfico de pessoas e sua relação com outros crimes, legislação na área, canais de denúncia e políticas públicas de enfrentamento ao problema.

Questão de cidadania, por Luís Gonzaga Bertelli *



Quem não possui deficiência, não olha com a devida atenção as condições precárias das calçadas nas grandes cidades. Não repara na falta de acessibilidade no transporte público.  Não percebe a ausência de material didático especializado nas escolas e bibliotecas. É verdade que, nos últimos anos, graças à mobilização de organizações sociais e da mídia, os deficientes ganharam mais atenção dos setores públicos. Nas campanhas eleitorais, o assunto já costuma ser tratado com certo destaque, o que gera também frutos positivos na aprovação de leis, como a que determina cotas para deficientes nas empresas (Lei 8.213/1991). Apesar deste contexto positivo, ainda há muito por fazer. De acordo com dados do IBGE, no Censo de 2012, existem 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência ­ – o que equivale a mais de 20% da população total. E 61% dessas pessoas, com mais de 15 anos, não tem instrução ou, apenas, o ensino fundamental incompleto.
Em 50 anos de atuação, o CIEE tem como uma de suas bandeiras a inclusão de deficientes no mercado de trabalho. Foi por essa razão que criou o Programa para Pessoas com Deficiência, cadastrando gratuitamente candidatos com esse perfil e sensibilizando as organizações que precisam preencher as cotas determinadas pela lei. O CIEE mantém atualmente 4,2 mil pessoas com deficiência em programas de estágio de 490 empresas parceiras, além de 337 aprendizes em 126 organizações.
Recentemente, a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) formou uma turma de 65 jovens com deficiência, participantes do programa Aprendiz Legal – parceria do CIEE com a Fundação Roberto Marinho. Eles ganharam certificados de aprendizagem em solenidade na Câmara Municipal de São José dos Campos.  Durante dois anos, os aprendizes receberam treinamento com atividades práticas na Embraer e capacitação teórica ministrada pelo CIEE e Senai.
Abrir oportunidades de capacitação e formação profissional para essas pessoas é dar-lhes a chance de conquistar a cidadania. Não é uma questão de caridade, mas sim de oportunidade.

*Luiz Gonzaga Bertelli é presidente Executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

Botucatu sediará, em novembro, a maior competição universitária da América LatinaEntre os dias 20 e 23 de novembro, Botucatu sediará o Inter Botucatu 2014, considerado o maior evento esportivo envolvendo estudantes universitários da América Latina. São esperados aproximadamente 1.200 atletas, representando 22 atléticas da Unesp.




Entre os dias 20 e 23 de novembro, Botucatu sediará o Inter Botucatu 2014, considerado o maior evento esportivo envolvendo estudantes universitários da América Latina. São esperados aproximadamente 1.200 atletas, representando 22 atléticas da Unesp.
 Serão 12 modalidades nas categorias masculino, feminino e unissex. São elas: Futebol (masculino), Futsal (masculino/feminino), Handebol (masculino/feminino), Basquetebol (masculino/feminino), Vôlei de quadra (masculino/feminino), Vôlei de areia (masculino/feminino), Tênis de campo (masculino/feminino), Tênis de mesa (masculino/feminino), Natação (masculino/feminino),Judô (masculino/feminino), Atletismo (masculino/feminino) e Xadrez (unissex). Também existe a possibilidade de ser realizada uma modalidade demonstrativa, a ser definida em breve. Caso ocorra, ela não contará pontos para a competição e nem será obrigatória a todas as atléticas.
 Os confrontos acontecerão no Ginásio Municipal de Esportes “Mário Covas”, no complexo esportivo do Estádio Municipal “Prof. João Roberto Pilan”, o Inca, além de outras praças esportivas que serão divulgadas posteriormente.
 O Inter Botucatu também oferecerá aos participantes festas noturnas que estão programadas para acontecer entre os dias 20 e 22 de novembro, na área de eventos do Shopping Botucatu, e Tenda Diurna nas proximidades do Ginásio Municipal de Esportes. Estão previstas cerca de 30 atrações. Acompanhe as novidades pelo www.facebook.com/ointerenosso.
 Ações sociais – Além das programações esportiva e festiva, o Inter Botucatu promoverá diversas ações sociais, culturais e educativas. Foram planejadas atividades de reciclagem de todo lixo produzido durante as competições; plantio de mudas em diferentes pontos da cidade; feira de profissões e ainda uma campanha contra o bullying.
 O estudante Danilo Leonan Hohne, atual presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários (LIEU), tem boas expectativas para o evento. “Esperamos que os jogos possam ocorrer de forma tranquila e que possamos trazer para Botucatu uma competição de alto nível esportivo. Os cerca de dez mil estudantes que estarão na cidade prometem aquecer a economia e o comércio. É um evento que cresce a cada ano”, destaca.
 A última edição do evento, em 2013, aconteceu em Assis-SP. A atlética de Bauru foi a campeã, seguida de Presidente Prudente.
 Para o ex-presidente da LIEU, Marcelo Leite, a edição 2013 da competição foi um marco para os jogos universitários da Unesp. “A Liga se concentrou em realizar um projeto social, não de cunho assistencialista, mas com o caráter transformador para os alunos das escolas que serviram de alojamento. Foram desenvolvidas atividades voltadas à literatura e contação de histórias. Na parte ambiental, foi realizado um mapeamento numérico da produção de resíduos sólidos gerados pelos universitários nos quatros dias de competições”, lembra.
Histórico - Considerado o maior evento de Jogos Universitários da América Latina, o Inter Unesp teve início em 2001, com a proposta de promover a prática esportiva dentro das unidades de Unesp, incentivando os estudantes a treinar e praticar regularmente atividades esportivas.
--

PMEs da região investem R$ 7,1 milhões no 1º semestre

Os pequenos e médios empresários da Região Administrativa de São José do Rio Preto estão investindo mais. Financiados por meio da Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, foram R$ 7,1 milhões destinados para implantação, expansão e modernização de empresas apenas no 1º primeiro semestre de 2014, valor 1064% superior ao liberado no mesmo período do ano anterior, quando o volume foi apenas de R$ 613 mil. O setor de serviços foi o principal tomador de créditos.
De acordo com o balanço, a alta dos desembolsos foi puxada pelo setor de serviços, responsável por 77% dos recursos tomados. Foram R$ 5,5 milhões investidos, contra R$ 385 mil nos primeiros seis meses de 2013. A industria, representando 13%, financiou R$ 958 mil, contra R$ 157 mil em igual período. Já os pequenos e médios comerciantes paulistas, que não buscaram crédito no ano anterior, investiram R$ 240 mil até o momento, o equivalente a 3% do montante. Os outros 6%, R$ 429 mil, foram tomados por prefeituras da região para a realização de obras de infraestrutura nos municípios.
“A missão da Desenvolve SP é incentivar o desenvolvimento de São Paulo. A região de Rio Preto é muito importante para a economia do Estado, destacando-se, sobretudo, na área de prestação de serviços. Temos recursos para fazer muito mais pelos pequenos e médios empresários”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da instituição.
Ainda segundo o levantamento, a participação das pequenas empresas também cresceu nos desembolsos realizados na região. No 1º semestre de 2013, pequenos negócios representavam 26% dos financiamentos e os médios, 74%. Neste ano, a proporção foi de 77% e 23%, respectivamente.
 Desde 2009, início das operações da Desenvolve SP, já são mais de R$ 58 milhões desembolsados para o crescimento sustentável das pequena e médias empresas da Região Administrativa de Rio Preto. As empresas financiadas estão localizadas nas cidades de Bálsamo, Cardoso, Catanduva, Cedral, Fernandópolis, Itajobi, Jaci, Jales, José Bonifácio, Mendonça, Mirassol, Pindorama, Santa Rita d'Oeste, São José do Rio Preto e Votuporanga.
A Desenvolve SP, instituição de desenvolvimento do governo do estado, financia empresas com faturamento anual a partir de R$ 360 mil com taxas de juros a partir de 0,41% ao mês (+IPC/Fipe) e prazos que chegam até 10 anos. Os  interessados podem entrar no site da instituição (desenvolvesp.com.br) e solicitar o financiamento diretamente pelo portal.

Em resposta a Edinho Araújo, governo informa que leilões beneficiarão 1.735 citricultores

Em resposta ao pedido do deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP), o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Seneri Paludo, garantiu que os mecanismos de equalização do preço mínimo de garantia ajudarão a colocar no mercado, por meio de leilões da Conab, cerca de 17,35 milhões de caixas de laranja. Esse total representa, aproximadamente, 18% da produção das propriedades que possuem menos de 10 mil plantas e 13% das que possuem entre 10 mil e 50 mil plantas.
O programa de equalização, segundo ele, tem potencial para conceder equalização de preços a pelo menos 1.735 citricultores, devido ao limite de 10 mil caixas por produtor.
  De fato, temos acompanhado de perto o mercado de laranja e os clamores dos produtores por meio de seus representantes legais. Estamos sensíveis às demandas e necessidades do setor. O programa de apoio à comercialização de laranja da safra 2014/2015 por meio dos leilões de PEPRO é apenas uma das políticas que visam a dar suporte aos citricultores mais fragilizados diante de uma conjuntura de preços baixos. Estamos cientes de que a Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) dará fôlego a esses produtores, mas não resolverá as questões estruturais que dificultam a harmonia nas relações entre os principais elos da cadeia – produtores de laranja e indústrias de suco. Nesse ponto, esperamos que o efetivo funcionamento do CONSECITRUS possa dar mais transparência às informações de mercado, reduzindo os conflitos e melhorando a distribuição de margens entre os elos”, escreveu o secretário de Política Agrícola.
 Sobre o pedido de aumento do volume de recursos destinados aos leilões, hoje fixados em R$ 50 milhões, Seneri Paludo acrescentou que “quanto aos recursos disponibilizados para as operações de subvenção, nossos cálculos consideraram os dados da Secretaria de Agricultura de São Paulo, mostrando que 82% (10.707) das propriedades possuem menos de 10 mil plantas, e 13% (1.717) possuem entre 10 mil e 50 mil plantas”.
Segundo ele, esse é o estrato de produtores que o governo pretende atingir com a política de equalização. Juntos, esses produtores são donos de 38% do parque citrícola. “A expectativa é de negociarmos 17,35 milhões de caixas de laranja, o que representa, aproximadamente, 18% da produção do estrato de produtores citado acima”, explicou.
 Quanto à securitização das dívidas, outra reivindicação apresentada por Edinho Araújo, o secretário de Política Agrícola respondeu que  já existes uma proposta concreta “e estamos conversando com o Ministério da Fazenda para avaliar a melhor política de renegociação, assim como estamos discutindo outras politicas (complementares) para o setor”. 
 MAIS RECURSOS
O deputado Edinho Araújo agradeceu ao secretário pela pronta resposta, mas entende que o governo federal deve realizar esforços para tentar aumentar o volume de recursos disponibilizado para os leilões de venda da laranja “in natura”, por considerar que os problemas recorrentes de mercado dificultam a colocação da safra de laranja. “Com mais recursos, uma parcela maior da produção seria colocada com a garantia do preço mínimo de R$ 11,45 por caixa”, afirmou o deputado, que continuará fazendo gestões junto aos ministérios na tentativa de elevar o volume de recursos para a laranja.

Velório Municipal passa por reforma e adequações



Pensando em proporcionar conforto e segurança às pessoas que passam por momentos difíceis no momento de velar entes e amigos queridos, a prefeitura de Jales, através da Construtora Rocha – Débora da N. Cardoso & Cia Ltda – EPP, iniciou recentemente as obras de reforma, ampliação e climatização no Velório Municipal Aparecido Siqueira Leite. A obra está orçada em R$ 100 mil.
 Entre as benfeitorias será construído um banheiro para portadores de necessidades especiais, com instalação de louças e metais adequados. Além disso, os pisos de granilite dos banheiros masculinos e femininos serão substituídos por piso cerâmico e será realizada a troca de louças e metais, folhas de portas, dobradiças, fechaduras e instalados espelhos e acessórios como toalheiros e saboneteira. “No banheiro feminino será instalada uma divisória de granito, para proporcionar mais privacidade às mulheres que utilizam o local”, contou o chefe de gabinete da secretaria de Obras, Serviços Públicos e Habitação, André Matsukawa.
 Também será realizada a pintura de todo o prédio e a climatização das quatro salas utilizadas para o velório. “A climatização do Velório era um dos pedidos da população para aquele prédio que hoje passa por importantes reformas. As pessoas que frequentam aquele local já passam por momentos difíceis e estão ali em um momento de tristeza e comoção, portanto, merecem o conforto de um local climatizado, adequado, limpo e que acolha bem familiares e entes queridos de quem faleceu. É proporcionar dignidade aos que estão ali, enfrentando o momento difícil da perda de alguém próximo e que vai deixar saudade”, comentou a prefeita Eunice Mistilides Silva – Nice.
 A Rocha Construtora, vencedora do processo licitatório, tem um prazo de dois meses, contados da data de início dos trabalhos, para concluir a obra no Cemitério Municipal da Consolação.

CRAS de Jales oferece Serviço de Conveniência e Fortalecimento de Vínculos


O CRAS – Centro de Referência de Assistência Social – de Jales passa a oferecer a partir desse ano o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) que irá direcionar o atendimento socioassistencial de acordo com cada uma das situações de fragilidade enfrentada pelos cidadãos.
 De acordo com Lislaine Colombo Chiaparini Vicentin, técnica responsável, o serviço irá disponibilizar um tipo de atenção diferenciada, de acordo com as necessidades de cada um. “As potencialidades das famílias devem ser ponto de partida para a organização dos serviços de proteção básica de assistência social, que estimulam a participação social”, explica. Todos os serviços de convivência e fortalecimento de vinculo organizam-se em torno do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família (PAIF), sendo a ele articulados.
 O serviço também contribui para a prevenção, institucionalização e a segregação de crianças, adolescentes, jovens e idosos e oportunizam o acesso as informações sobre direitos e participação cidadã, alem da prevenção da ocorrência de riscos sociais, seu agravamento ou reincidência, a melhoria da qualidade de vida dos usuários e suas famílias.
 Esse trabalho acontece por meio de trabalho em grupos organizados para realizar trocas de culturas, experiências, desenvolvimento da identidade, fortalecendo os vínculos familiares e incentivando a socialização e a convivência comunitária” conta Lislaine.
 O público alvo são crianças; adolescentes; jovens e idosos e suas famílias referenciadas no CRAS e/ou encaminhadas pela rede de proteção social, que vivenciam situação de fragilização de vínculos e vulnerabilidades sociais. Os encontros são realizados no Polo FEPASA de segunda e quarta-feira e no Polo Jardim Municipal de terça e quinta-feira nos períodos matutino e vespertino.
 Os encontros dos grupos de idosos serão realizados no CIEVI – Centro Integrado Esportivo de Valorização do Idoso - e os grupos de crianças na sede do CRAS terão início no mês de agosto. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 3632-6354.


segunda-feira, 28 de julho de 2014

Educação divulga número de inscritos do Processo Seletivo e locais de prova

A Prefeitura de Jales, através da Secretaria Municipal de Educação, divulgou o número de inscritos para o Processo Seletivo de Provas e Títulos para a contratação de Educador de EMEI e Auxiliar Educacional. O edital com o horário e local de prova está disponível no site da Prefeitura (www.jales.sp.gov.br).
 Para o cargo de Educador de EMEI foram efetuadas 181 inscrições, tendo em média 26 candidatos por vaga. Já para as vagas de Auxiliar Educacional se inscreveram 398 pessoas e a média de concorrência é de 9 candidatos por vaga.
 A prova será realizada no dia 03 de agosto às 9 horas. Os inscritos para o cargo de Educador de EMEI realizarão a prova na Escola Municipal Profª. Elza Pirro Viana, Rua 01 (um), nº 2237, no Centro. Para os futuros Auxiliares Educacionais a prova será realizada na Escola Estadual Dr. Euphly Jalles, Rua 2 (dois), nº 2714, no Jardim América. A duração da prova será de 3h (três horas), já incluído o tempo para preenchimento da folha de respostas.
O candidato deverá comparecer ao local designado, com antecedência de 15 minutos, munido de caneta azul ou preta, lápis preto e borracha e um documento original com foto. A prova objetiva é em forma de testes, através de questões de múltipla escolha, e será composta de trinta questões e será avaliada na escala de 0 (zero) a 30 (trinta) pontos, 01 (um) ponto por questão certa e terá caráter eliminatório e classificatório.
São oferecidas 45 vagas para Auxiliares Educacionais com salário de R$ 727,77 e a exigência de ensino médio completo. O cargo de Educador de EMEI oferece um salário de R$ 1.373,73 sendo necessário possuir diploma de conclusão do Ensino Médio, com habilitação em magistério; ou curso Normal Superior com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, Licenciatura em Pedagogia com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, habilitação adquirida através de Programa Especial de Formação Pedagógica Superior, qualquer que seja a nomenclatura do curso, com habilitação em Magistério na Educação Infantil.

Educação divulga número de inscritos do Processo Seletivo e locais de prova

A Prefeitura de Jales, através da Secretaria Municipal de Educação, divulgou o número de inscritos para o Processo Seletivo de Provas e Títulos para a contratação de Educador de EMEI e Auxiliar Educacional. O edital com o horário e local de prova está disponível no site da Prefeitura (www.jales.sp.gov.br).
 Para o cargo de Educador de EMEI foram efetuadas 181 inscrições, tendo em média 26 candidatos por vaga. Já para as vagas de Auxiliar Educacional se inscreveram 398 pessoas e a média de concorrência é de 9 candidatos por vaga.
 A prova será realizada no dia 03 de agosto às 9 horas. Os inscritos para o cargo de Educador de EMEI realizarão a prova na Escola Municipal Profª. Elza Pirro Viana, Rua 01 (um), nº 2237, no Centro. Para os futuros Auxiliares Educacionais a prova será realizada na Escola Estadual Dr. Euphly Jalles, Rua 2 (dois), nº 2714, no Jardim América. A duração da prova será de 3h (três horas), já incluído o tempo para preenchimento da folha de respostas.
O candidato deverá comparecer ao local designado, com antecedência de 15 minutos, munido de caneta azul ou preta, lápis preto e borracha e um documento original com foto. A prova objetiva é em forma de testes, através de questões de múltipla escolha, e será composta de trinta questões e será avaliada na escala de 0 (zero) a 30 (trinta) pontos, 01 (um) ponto por questão certa e terá caráter eliminatório e classificatório.
São oferecidas 45 vagas para Auxiliares Educacionais com salário de R$ 727,77 e a exigência de ensino médio completo. O cargo de Educador de EMEI oferece um salário de R$ 1.373,73 sendo necessário possuir diploma de conclusão do Ensino Médio, com habilitação em magistério; ou curso Normal Superior com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, Licenciatura em Pedagogia com habilitação em Magistério na Educação Infantil; ou, habilitação adquirida através de Programa Especial de Formação Pedagógica Superior, qualquer que seja a nomenclatura do curso, com habilitação em Magistério na Educação Infantil.

CRAS de Jales oferece Serviço de Conveniência e Fortalecimento de Vínculos


O CRAS – Centro de Referência de Assistência Social – de Jales passa a oferecer a partir desse ano o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) que irá direcionar o atendimento socioassistencial de acordo com cada uma das situações de fragilidade enfrentada pelos cidadãos.
 De acordo com Lislaine Colombo Chiaparini Vicentin, técnica responsável, o serviço irá disponibilizar um tipo de atenção diferenciada, de acordo com as necessidades de cada um. “As potencialidades das famílias devem ser ponto de partida para a organização dos serviços de proteção básica de assistência social, que estimulam a participação social”, explica. Todos os serviços de convivência e fortalecimento de vinculo organizam-se em torno do Serviço de Proteção e Atendimento Integral a Família (PAIF), sendo a ele articulados.
 O serviço também contribui para a prevenção, institucionalização e a segregação de crianças, adolescentes, jovens e idosos e oportunizam o acesso as informações sobre direitos e participação cidadã, alem da prevenção da ocorrência de riscos sociais, seu agravamento ou reincidência, a melhoria da qualidade de vida dos usuários e suas famílias.
 “Esse trabalho acontece por meio de trabalho em grupos organizados para realizar trocas de culturas, experiências, desenvolvimento da identidade, fortalecendo os vínculos familiares e incentivando a socialização e a convivência comunitária” conta Lislaine.
 O público alvo são crianças; adolescentes; jovens e idosos e suas famílias referenciadas no CRAS e/ou encaminhadas pela rede de proteção social, que vivenciam situação de fragilização de vínculos e vulnerabilidades sociais. Os encontros são realizados no Polo FEPASA de segunda e quarta-feira e no Polo Jardim Municipal de terça e quinta-feira nos períodos matutino e vespertino.
 Os encontros dos grupos de idosos serão realizados no CIEVI – Centro Integrado Esportivo de Valorização do Idoso - e os grupos de crianças na sede do CRAS terão início no mês de agosto. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 3632-6354.

sábado, 26 de julho de 2014

Policiais militares visitam Unidade de Jales do Hospital de Câncer






O Comandante da 2ª Cia de Polícia Militar de Jales, Kenji Takebe Junior e comandantes de Grupamento Policial da região, visitaram o Hospital de Câncer de Barretos - Unidade III Jales na terça-feira, 22 de julho .Eles foram recepcionados pela Gerente de Captação de Recursos do Hospital de Câncer de Barretos, Unidade III Jales Adriana Mariano.
O grupo, que teve visita agendada pelo policial militar e coordenador de leilões do hospital, Valdir Semensati, de Palmeira d’Oeste, conheceu os 5 andares do hospital, passando pela UTI, Centro Cirúrgico, Oncologia, Centro Diagnóstico e outros departamentos.
Comandante Takebe teve a oportunidade de conhecer com o Dr. Rafael Perdomo, vice-diretor clínico da unidade, o Centro Cirúrgico, onde ouviu todas as explicações do o funcionamento e procedimentos adotados pelo hospital.
Adriana Mariano disse que visita agendada em grupos de no máximo 15 pessoas é o novo projeto que está sendo implantado na Unidade de Jales, à exemplo do que já acontece no hospital em Barretos.
"Aproveitamos para agradecer a todos os policiais que nos visitaram em nome no comandante, Takebe e do coordenador de leilões, Valdir Semensati", finalizou .

Alunas da primeira turma recebem certificado de curso de assistente de cabeleireiro em Urânia


Fundo Social de Solidariedade do Município de Urânia realizou na tarde de terça-feira, 23 de julho, a formatura da primeira turma da Escola de Beleza, projeto de qualificação profissional.
O curso de assistente de cabeleireiro, oferecido gratuitamente à população, capacitou oito alunas em dois meses, oferecendo oportunidade para que os novos profissionais entrem no mercado de trabalho e assim possam, a partir de agora, usar a experiência como fonte de renda.
As alunas receberam o certificado de conclusão do curso das mãos do presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município Urânia, Luis Fernando Juliano, da primeira-dama e vereadora Marinete Munhoz Borges Saracuza, do gestor municipal de assistência social Henrique Messias e da professora Jucelaine Aparecida Severino
Durante o tempo de curso, os alunos tiveram aulas teóricas para adquirir o conhecimento histórico da profissão de cabeleireiro e as experiências na área. Nas aulas práticas, o curso ensina cortes e penteados de cabelos, mechas, reflexos, colorimetria e visagismo, sendo capacitados ainda para funções de escova, tinturas, aplicação de químicas, hidratações e cauterizações, higiene e limpeza do material de trabalho, atendimento ao cliente com noções de etiqueta pessoal e ética profissional.
Em dois meses de curso, a Escola de Beleza atendeu dezenas de pessoas gratuitamente com cortes de cabelo, tinturas, cauterização, hidratação, luzes, escovas, alisamento e penteados em geral.
No mês agosto inicia-se outro curso de beleza onde o professor já está sendo capacitado pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. Os interessados deverão procurar a Secretária de Assistência Social do Município que fica na rua Ademar de Barros nº 1825, prédio da antiga Creche.

Marcia Maria e Florisvaldo

Confirmado os votos religiosos na Igreja Matriz de Santa Fé do Sul, os recém casados Marcia Maria de Souza Moretti, Drª em Microbiologia, e Florisvaldo Capato, engenheiro agrônomo, recepcionaram seus convidados na MB Festas, com requintado cardápio assinado por Buffet Eremita Franco e uma fantástica apresentação da Banda VIP, com Isa Frassato e Paulinho. Di Nina elaborou o menu de doces e bolo, e a assessoria do evento foi conduzido pela cerimonialista Jocelia Cabrini.
fotos/JSSouza Fotógrafo








Desembargador aposentado do TJ-SP doa livro autobiográfico para HC Jales


O desembargador aposentado Yoshiaki Ichihara, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, no dia 15 de julho, esteve visitando o Hospital de Câncer de Barretos – Unidade III Jales para doar dois mil exemplares de seu livro autobiográfico que serão entregues pela editora no mês de agosto
Ele foi recebido pelo gerente administrativo Roger Dib e a gerente de captação de recursos Adriana Mariano, do Hospital da Câncer de Barretos - Unidade III Jales
Além de entidades da sua cidade nata, Valparaíso, região de Araçatuba, o desembargador Yoshiaki Ichihara escolheu o Hospital de Câncer de Barretos para realizar a doação, tendo conhecido a história do hospital através do livro "Acima de tudo o AMOR", de autoria de Henrique Prata e como disse "virou fã do trabalho desenvolvido pelo Henrique à frente da Fundação PIO XII" e ressaltou que, antes do livro não teve contato algum com a Fundação Pio XII.
Dr. Yoshiaki atuou como juiz de direito na Comarca de Jales, entre os anos de 1982 e 1983 e cita os contatos e amigos que fez como Antonio Sobrinho Rossignolli, Adauto Dias Mendes, José Devanir Rodrigues, Eduíno Voltan, Vera Garrido Aydar Thiede, Lais Seixas Vieira, Antonio Carlos Sambugari, Tevaldi Luiz Sangaleti, Lindolfo Santana de Oliveira, José Adauto de Oliveira, Elza Aparecida Montanher de Souza, Mauro Lopes Lourenço, Francisco Anísio Boiati, dentre outras pessoas.
Os livros serão vendidos na Unidade III em Jales e no Bazar do Hospital de Câncer na cidade de Barretos.

Editais de Proclamas

Ademir de Mattis
, Oficial do Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Jales, Estado de São Paulo. FAZ SABER que pretendem casar-se e apresentaram os documentos exigidos pelo artigo 1.525 do Código Civil Brasileiro.
DELAIR TRANQUERO MENDONÇA e RENATA GONÇALVES SERVINO. ELE,
natural de Santa Albertina, deste Estado, nascido aos 12 de setembro de 1.960, aposentado, divorciado, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Anizio Pontes Mendonça e de Maria de Lourdes Tranquero. ELA, natural de Santa Albertina, deste Estado, nascida aos 13 de dezembro de 1.981, do lar, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Pedro Servino e de Olga Aparecida Gonçalves Servino.
ANDRÉ LUIZ GONÇALVES e KÉLI CRISTINA TRINDADE. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 05 de maio de 1.989, enfermeiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Sergio Luiz Gonçalves e de Edina Aparecida de Almeida. ELA, natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascida aos 13 de janeiro de 1.984, comerciante, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de João Trindade Filho e de Izolina Graciano de Paiva.
LUÍS ANTONIO DA SILVA e DÉBORA MACEDO DOS ANJOS. ELE,
natural de Jales, deste Estado, nascido aos 14 de janeiro de 1.987, auxiliar de motorista, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Luiz Carlos da Silva e de Neuselí Benedita de Moraes Silva. ELA, natural de Jales, deste Estado, nascida aos 08 de setembro de 1.992, balconista, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Anibal Gonçalves dos Anjos e de Édna Aparecida Macedo.
WELLINGTON BRAS TEIXEIRA e MICHELLE GARCIA BERNARDES. ELE,
natural de Estrela D’Oeste, deste Estado, nascido aos 12 de outubro de 1.989, auxiliar de faturamento, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Osmair Bras Teixeira e de Marlene Gomes da Silva Teixeira. ELA, natural de Campinas, deste Estado, nascida aos 07 de novembro de 1.978, leiturista, divorciada, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Dorival Garcia Bernardes e de Ivone Luís da Silva.
RICARDO SOARES TONELOTTI e MIRELA GAZZOLA FERNANDES. ELE,
natural de Fernandópolis, deste Estado, nascido aos 09 de maio de 1.986, enfermeiro, solteiro, residente e domiciliado nesta Cidade, filho de Claudenir Tonelotti e de Cleusa Soares da Silva Tonelotti. ELA, natural de São Paulo, deste Estado, nascida aos 30 de novembro de 1.993, vendedora, solteira, residente e domiciliada nesta Cidade, filha de Jose Arlindo Fernandes e de Patrícia Gazzola.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUM IMPEDIMENTO OPONHA-O NA FORMA DA LEI. LAVRO OS PRESENTES PARA SEREM AFIXADOS NO REGISTRO CIVIL E PUBLICADOS NA FOLHA NOROESTE, NESTA CIDADE DE JALES.
Ademir de Mattis - Oficial

Edinho cobra securitização das dívidas e mais recursos para leilões de laranja

A securitização das dívidas dos citricultores, com parcelamentos em até dez anos, e o aumento no volume de recursos destinados para os leilões de compra de laranja in natura foram reivindicados pelo deputado federal Edinho Araújo (PMDB-SP), por meio de ofício ao governo federal.
Edinho tem um histórico de trabalho em defesa da citricultura. "Comemoramos importantes conquistas, como a fixação do preço mínimo da laranja e os leilões da Conab que ajudam a colocar a safra no mercado. Mas o setor precisa mais", afirmou Edinho.
No ofício em que pede apoio do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, e do secretário nacional de Política Agrícola Sereni Paludo, o deputado lembra que a citricultura está mergulhada em dívidas impagáveis, fruto das oscilações extravagantes de mercado registradas nas últimas safras. O montante da dívida é estimado em R$ 1 bilhão pela Associação Brasileira de Citricultores.
"A única alternativa para o citricultor quitar seus débitos – diz o deputado – é através da extensão do prazo de pagamento para dez anos e a renegociação dos juros para 3% ao ano, com bônus de adimplência, nos modelos de uma securitização. E é preciso pressa na negociação, antes que a citricultura sucumba às intempéries do mercado".
Leilões
– A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) marcou para 31 de julho, às 9 horas, o segundo leilão para compra de laranja *in natura* de pomares paulistas. O valor do subsídio do governo (diferença entre o preço mínimo de garantia de R$ 11,47 e o preço médio praticado pelo mercado) será de R$ 3,47, com recursos federais por meio do Pepro - Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural, e do PEP - Prêmio de Escoamento de Produto.
Por meio do sistema eletrônico de comercialização serão adquiridas cinco milhões de caixas. No leilão do último dia 10 foram comercializadas três milhões de caixas. Podem participar produtores independentes e cooperativas. Cada produtor pode vender no máximo cinco mil caixas de laranja.
O deputado Edinho Araújo, que trabalhou pela liberação de R$ 50 milhões para estes leilões, reivindicou ao governo federal mais recursos para escoar um volume maior de safra. Segundo ele, os recursos contemplam apenas 5% da safra. "Na safra passada foram liderados cerca de R$ 120 milhões. Se esse valor for repetido conseguiremos escoar cerca de 15% da fruta", disse o deputado.