Páginas

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

MPF/SP quer que banco BNY Mellon devolva R$ 8,2 bilhões ao Postalis


Para o MPF, a administradora é responsável pelo prejuízo bilionário que prejudicou mais de 130 mil participantes do fundo de pensão dos Correios


O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou ação civil pública contra o BNY Mellon Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores SA para que sejam ressarcidos os prejuízos de mais de R$ 8,2 bilhões causados ao Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos (Postalis) e seus beneficiários. Como única administradora financeira dos recursos financeiros da entidade, a ré praticou atos irregulares que dilapidaram o patrimônio do Postalis e obrigaram os participantes a arcar com uma contribuição extraordinária de 25,98% (além da ordinária de 9%) durante 180 meses.

Ao administrar as carteiras próprias e terceirizadas da entidade de previdência privada, o banco podia escolher os investimentos, comprar e vender, administrar os valores investidos, bem como tinha a obrigação de vetar operações temerárias que pudessem causar prejuízos. No entanto, ao longo dos últimos anos, apurações da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), responsável pela fiscalização de entidades de previdência privada, resultaram em autuações contra o Postalis que demonstram a responsabilidade da ré pelos prejuízos ao descumprir diversas regras da legislação vigente.

AQUISIÇÃO DE COTAS ACIMA DO LIMITE LEGAL E DESENQUADRAMENTO. A Resolução do Conselho Monetário Nacional nº 3.792 estabelece que uma entidade fechada de previdência complementar (EFPC) deve identificar, avaliar, controlar e monitorar os riscos, incluídos os de crédito, de mercado, liquidez, operacional, legal, sistêmico, e a segregação das funções de gestão, administração e custódia. Também define que deve ser estabelecido um limite de alocação de recursos dependendo da classificação do investimento e seu grau de risco.

A fiscalização realizada pela Previc constatou que diversos investimentos realizados pelo BNY extrapolavam os limites fixados pela Resolução. Em alguns casos, os recursos do Postalis em alguns fundos de investimentos passavam de 49% do patrimônio do fundo, quando o limite legal seria 25%. E estas situações não eram circunstanciais, pois, a ré também não cumpria o prazo legal para eliminar o desenquadramento, deixando de observar as condições de segurança e diversificação do investimento, gerando um risco e consequentemente causando prejuízos financeiros ao Postalis.

AUSÊNCIA DE ANÁLISE DE RISCO, QUEBRA DE DEVER FIDUCIÁRIO, PREJUÍZO DE RENTABILIDADE E SEGURANÇA. Além dos casos de desenquadramento, a ré também descumpriu o artigo 30 da Resolução CMN nº 3.792, que estabelece que a aquisição de títulos e valores mobiliários nos segmentos de renda fixa e variável, assim como a prestação de garantias em investimento de Sociedades de Propósito Específico (SPE), devem ser precedidas de análise de risco.

A ré tinha liberdade e poder de decidir onde seriam aportados valores. Os investimentos passavam por um processo de aprovação dentro do Postalis apenas para atender exigência de forma. Raramente era feita análise de risco ou quando feita não era avaliada. Diversos investimentos foram adquiridos por preço superior ao que valiam, há casos em que o Postalis pagou três ou quatro vezes mais que os outros cotistas e ficou com somente um quinto das cotas, ou seja, o valor pago não correspondia ao valor que deveria receber de cotas. Para o MPF, fica claro que o BNY não desempenhou com lisura seu papel de administradora dos fundos, novamente causando danos ao patrimônio da entidade.

TAXAS ADMINISTRATIVAS EM SOBREPOSIÇÃO. Ao assumir contratualmente o papel de administradora fiduciária da carteira do Postalis, a ré condicionou a aplicação de recursos em fundos exclusivos administrados por ela. Essa situação enseja sobreposição de obrigações de deveres que pode gerar conflito de interesses, na medida em que uma das funções do administrador fiduciário é justamente fiscalizar o gestor e o administrador do fundo de investimento.

Além disso, esta situação gerava a sobreposição de taxas administrativas. Em várias situações, o BNY aplicou recursos do Postalis em fundos de investimentos tipo FIC, que concentravam investimentos em um terceiro fundo, também administrado pelo BNY. Isto gerava o pagamento de taxas de administração em sobreposição, visto que a ré poderia ter aplicado o recurso diretamente no fundo de investimento de destino final, sem passar pelos intermediários. Esta atuação caracteriza o abuso de direito praticado pelo BNY.

DANOS E REPARAÇÃO. Os investimentos e atos irregulares realizados pela ré em nome do Postalis são a causa da situação deficitária e de verdadeira calamidade financeira em que se encontra o fundo de pensão, aponta o MPF na ação. As transações realizadas pelo BNY nem ao menos tiveram rendimento equivalente ao de poupança e são, em muitos casos, deficitárias. E o impacto dessa administração desastrosa para os cerca de 130 mil participantes do fundo é a incerteza no futuro e no destino de suas economias de uma vida toda visando a segurança financeira na posteridade. Em razão do déficit causado pela ré ao Postalis, os participantes foram obrigados a pagar uma contribuição extraordinária durante 15 anos.

O MPF requer que o BNY recompre as cotas de investimento do Postalis pelos valores informados pelo próprio banco, num total de R$ 6,2 bilhões. A ré também deve devolver R$ 1,2 milhões indevidamente cobrados do fundo como taxas de administração em sobreposição. E devido ao grave dano moral causado aos participantes, a ação pede o pagamento de R$ 20 mil a cada um, num valor total mínimo de R$ 1,9 bilhões, que deverá ser revertido ao Postalis, que identificará os participantes e repassará os valores.

O número da ação, de autoria do procurador da República Luiz Costa, é 5001172.70.2018.403.6100.

Cerimônia na Casa do Médico vai premiar funcionários do ano de 2017 da Santa Casa de Marília

Votação realizada nas proximidades do relógio de ponto do hospital
Cerimônia marcada para o dia 24 de janeiro (quarta-feira), às 19h30, na Casa do Médico, vai premiar os funcionários do ano de 2017 da Santa Casa de Misericórdia de Marília. Votação interna define os homenageados das áreas administrativa, técnica e de apoio do hospital.
A gerente do setor de RH (Recursos Humanos) da Santa Casa, Adriana Bertoncini Tomé, destacou que a intenção é reconhecer os serviços prestados por colaboradores de diferentes repartições da instituição. "Os nomes são guardados em sigilo após a votação e só serão revelados no dia da cerimônia".
Funcionários das áreas administrativa, técnica e de apoio são escolhidos
Em um primeiro momento, os funcionários elegíveis são votados dentro de suas áreas de atuação pelos próprios colegas. Os eleitos são homenageados com certificados de honra ao mérito. Para poder concorrer o colaborador precisa trabalhar há pelo menos um ano na instituição, ter bom relacionamento interpessoal, trabalhar em equipe e contar com bom desempenho funcional no último período, além de não possuir sanções disciplinares.
Em um segundo momento, os eleitos passam por outra votação em que participam todos os funcionários da Santa Casa. Os três mais votados das áreas administrativa, técnica e de apoio recebem R$ 600,00 (primeiro lugar), R$ 400,00 (segundo colocado) e R$ 200,00 (terceiro colocado), bem como o certificado de honra ao mérito.
Certificados de honra ao mérito são entregues aos destaques
Esta será a sétima vez que a Santa Casa de Marília realiza a cerimônia para a entrega da premiação dos funcionários do ano. Apresentação artística e exibição de vídeo com os destaques do hospital em 2017 também estarão entre as atrações do evento, que terá mesa diretora formada pela direção do hospital.      
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Justiça nega pedido do MP-SP e mantém Capez no cargo de deputado estadual

Desembargador ressaltou que Capez foi o deputado mais votado do estado. 
Tirar o mandato de um deputado em decisão monocrática seria desrespeitar a vontade do povo. Assim entendeu o desembargador Sérgio Rui, membro do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, ao negar nesta terça-feira (16/1) pedido do Ministério Público de São Paulo para que o deputado estadual Fernando Capez (PSDB) fosse afastado do cargo.
O procurador-geral de Justiça, Gianpaolo Smanio, acusou Capez de participar de desvios em contratos de merenda escolar. Um dos pedidos era que o deputado fosse afastado de seu cargo e de sua função como procurador de Justiça – ofício originalmente desempenhado por Capez antes de assumir cargo na legislatura.
Segundo Smanio, Capez estaria utilizando sua influência como deputado para cometer crimes e por isso deveria ser afastado. Diziam ainda que haveria o risco desse poder como legislador ser utilizado para constranger testemunhas e influenciar no julgamento.
Para Sérgio Rui, porém, “conferir a uma penada em decisão monocrática, na gênese de expediente cuja denúncia sequer fez jus à mensuração de seus predicados, a suspensão do exercício do mandato é encetar a apologia do desvalor da vontade do povo”. O tucano foi eleito com mais de 300 mil votos, sendo o primeiro colocado na disputa.
O julgador ressaltou que a representação criminal já tem quase dois anos e em nenhum momento se cogitou a periculosidade de Capez ou se falou sobre a possibilidade dele ameaçar testemunhas.
Fernando Capez nega qualquer participação em irregularidades. Ele é defendido pelo criminalista Alberto Toron.
Lavagem de dinheiro 
O Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia contra o deputado estadual Fernando Capez, sob acusação de desvio de R$ 1,1 milhão em verbas da merenda escolar. Capez, que tem origem no MP e hoje está licenciado, foi acusado pelo procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, de praticar corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Carnaval terá desfiles das escolas de samba, show e trio elétrico na avenida



 
A secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Lazer confirmou, na manhã desta terça-feira, 16, a realização da festa mais popular do país em Olímpia, nos dias 10, 11, 12 e 13 de fevereiro. Com o tema "Carnaval Tropical", o carnaval na Estância Turística voltará a ser realizado na Avenida Aurora Forti Neves, desta vez, no trecho entre as ruas Floriano Peixoto e Benjamin Constant. Também haverá folia nos distritos de Baguaçu e Ribeiro dos Santos.
 
O tradicional desfile das escolas de samba está garantido e este ano ocorrerá nas noites de sábado, 10, e segunda-feira, 12. No domingo, 11, haverá show com a jovem cantora Jana Lima, conhecida no interior de São Paulo pela grande animação e alto astral.
 
Um trio elétrico animará os foliões nas noites de sábado e segunda (após os desfiles) e também no domingo, após o show de Jana Lima. No domingo e na terça-feira, 13, o público infantil poderá se divertir nas matinês, a partir das 15 horas, no mesmo local.
 
Pelo segundo ano, o público poderá conferir a apoteose em arquibancadas cobertas, proporcionando mais conforto à população e aos visitantes.
 
CARNAVAL NOS DISTRITOS
Os distritos de Baguaçu e Ribeiro dos Santos também receberão a grande festa da folia. Durante as três noites (sábado, domingo e segunda), um som mecânico animará os presentes das 21h30 às 01h30, nas praças centrais. As matinês também serão realizadas nos distritos nas tardes de domingo e terça-feira, das 15 às 18 horas.
 
--

Homem que matou ex em Três Lagoas fugiu para SP ou RJ, acredita Polícia Civil

 
 
 
 
foto - Halley foi morta pelo ex na tarde de ontem. - Reprodução/Facebook
 
 
15 JAN 2018Por RENAN NUCCI10h:00 (Correio do Estado-MS)
Investigado pelo feminicídio da ex-mulher, Renato Bastos Ottoni, de 65 anos, pode ter fugido para o Rio de Janeiro, onde morava antes de se mudar para Mato Grosso do Sul, ou então para São Paulo, onde tem familiares. Na tarde de ontem, ele matou a tiros Halley Coimbra Ribeiro Junqueira, de 38 anos, na frente da filha dela, em Três Lagoas. O casal estava separado desde setembro e ele não aceitava o fim do relacionamento.

De acordo com a delegada Letícia Mobis, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), as forças de segurança de São Paulo e Rio foram acionadas para auxiliar na captura. O crime teria sido motivado por ciúmes. "Ele não admitia o fim e tentava reatar a qualquer custo", explicou.

Ottoni trabalhava em uma indústria de celulose da região, mas pediu demissão no ano passado. Não é descartada a hipótese de que tenha se desligado da empresa porque estava premeditando o assassinato de Halley, pois à época eles já estavam se desentendendo. "Acreditamos nessa possibilidade, mas vamos esperar o luto da família para darmos continuidade às investigações, por meio dos depoimentos".

Também em 2017, Ottoni teria agredido a enteada adolescente. A menor, acompanhada da avó, registrou boletim de ocorrência. Apesar desta agressão, não há histórico formal de violência do homem contra Halley. "Pelo menos a vítima nunca havia registrado boletim de ocorrência. Soubemos que ele a ameaçava, mas ela nunca denunciou".

O crime -  Conforme noticiado, a vítima estava na cozinha da casa onde vivia com as filhas, no Bairro Santa Júlia, na tarde de ontem, quando Ottoni chegou no local e atirou três vezes. Halley foi atingida nas costas, nuca e pescoço, na frente da filha adolescente. Após a ação o homem fugiu. A garota pegou as irmãs menores, de 6 e 3 anos, filhas do autor, e saiu da casa para pedir ajuda. Halley não resistiu e morreu no local.
 

Sesi Franca Basquete vence Botafogo e é vice-líder do NBB

 
Em jogo equilibrado, disputado nesta segunda-feira (15), no Ginásio Oscar Zelaya, o Sesi Franca Basquete superou o Botafogo, por 67 a 63, e garantiu a vice-liderança do NBB 2017/2018.
Os comandados do técnico Helinho Garcia chegaram à impressionante marca de oito vitórias consecutivas na competição nacional e somam agora 11 triunfos em 14 jogos disputados (78,6% de aproveitamento).
Para voltar para casa com mais um resultado positivo, o time francano contou com boa atuação de Lucas Cipolini, que ficou a um rebote do duplo-duplo: 14 pontos e nove ressaltos conquistados.
Leandrinho Barbosa também foi fundamental para a vitória da equipe paulista, ao anotar nove de seus 11 pontos no período derradeiro de jogo. O camisa 19 ainda distribuiu duas assistências, recuperou três rebotes e roubou três bolas.
O Sesi Franca volta a atuar no sábado (20), diante de Campo Mourão, às 16h15, no Ginásio Belin Carolo.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Vacinação contra a Febre Amarela continua em todas as Unidades de Saúde


Embora a Estância Turística de Olímpia não tenha nenhum registro positivo de Febre Amarela, este ano, a secretaria municipal de Saúde segue com estoque de vacinas contra a doença em todas as Unidades Básicas de Saúde, com o propósito de intensificar a prevenção.

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, na primeira quinzena de 2018, 53 moradores foram imunizados contra a doença. Em 2017, foram aplicadas 6.376 doses da vacina, durante todo o ano, o que certamente contribuiu com o quadro positivo do município.

A Saúde orienta que o morador, que não recebeu a dose ou não se lembra de ter recebido, procure a UBS mais próxima de sua residência munido da caderneta de vacinação. Caso não tenha o documento, é necessário comparecer à UBS de costume para receber as doses.

De acordo com a divisão de Vigilância Epidemiológica, a vacina contra a Febre Amarela sempre foi rotina no calendário vacinal do município, sendo indicada para crianças de nove meses até adultos com 60 anos. O morador com idade superior a 60 anos que procurar a UBS para receber a dose será avaliado.

Já em casos que o cidadão for realizar uma viagem para áreas de riscos ou países que solicitem o comprovante da vacina, é indicado que procure a UBS com no mínimo 15 dias de antecedência para receber a dose, prazo necessário para a vacina atuar no organismo.

O município, diferente de São Paulo e cidades localizadas ao entorno da capital, segue aplicando a dose padrão de 0,5 ml, com validade vitalícia, ao invés de 0,1 ml que tem validade de proteção de oito anos. Dessa forma, basta tomar a vacina uma vez para estar imune.

Além disso, todas as UBS seguem realizando a atualização da caderneta vacinal, garantindo imunização a toda população conforme prevê o calendário nacional de vacinação. 

Árbitros recebem insígnias da FIFA nesta terça

A manhã desta terça-feira (16) será de celebração na sede da Confederação Brasileira de Futebol, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os principais árbitros e assistentes do país vão receber as insígnias 2018 da FIFA. A programação será iniciada às 9h30 (de Brasília) com atividades internas da Comissão de Arbitragem da CBF, que incluem a apresentação de resumos e das atuações e detalhes estatísticos do RADAR - Relatório de Análise de Desempenho da Arbitragem, e a cerimônia de entrega dos escudos está prevista para 12h.

A lista completa conta com 28 nomes e 25 vão receber as insígnias nesta terça. Na semana anterior, o trio que representa o Brasil no Sul-Americano Feminino Sub-20, formado pela árbitra Rejane Caetano (RJ) e pelas assistentes Daiane Muniz dos Santos (MS) e Márcia Bezerra Lopes (RO), foi condecorado antes da viagem para a competição.

Integrante do quadro da FIFA desde 2009, Ricardo Marques segue na elite. O representante da Federação Mineira de Futebol é o árbitro brasileiro há mais tempo na posição. O destaque entre os assistentes fica por conta do baiano Alessandro Rocha Matos, que foi promovido ao quadro em 2001 e não o deixou mais. Os árbitros Sandro Meira Ricci e Wilton Sampaio e os assistentes Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse estão pré-selecionados para Copa do Mundo FIFA Rússia 2018.

Lista completa:

1) Sandro Meira Ricci (SC), 43 anos
2) Wilton Pereira Sampaio (GO), 35 anos
3) Raphael Claus (SP), 38 anos
4) Anderson Daronco (RS), 36 anos
5) Luiz Flavio Oliveira (SP), 40 anos
6) Ricardo Marques Ribeiro (MG), 38 anos
7) Dewson Fernando Freitas da Silva (PA), 36 anos
8) Rodolpho Toski Marques (PR), 30 anos
9) Wagner Nascimento Magalhães (RJ), 38 anos
10) Wagner Reway (MT), 36 anos

ÁRBITRAS
11) Edina Alves Batista (PR), 37 anos
12) Regildênia Holanda Moura (SP), 43 anos
13) Deborah Cecilia Cruz Correia (PE), 32 anos
14) Rejane Caetano da Silva (RJ), 32 anos

ÁRBITROS ASSISTENTES
15) Emerson Augusto de Carvalho (SP), 45 anos
16) Marcelo Carvalho Van Gasse (SP), 41 anos
17) Guilherme Dias Camilo (MG), 35 anos
18) Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), 41 anos
19) Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ), 34 anos
20) Kléber Lúcio Gil (SC), 40 anos
21) Bruno Boschilia (PR), 34 anos
22) Bruno Raphael Pires (GO), 32 anos
23) Fabrício Vilarinho da Silva (GO), 37 anos
24) Danilo Ricardo Simon Manis (SP), 36 anos

ÁRBITRAS ASSISTENTES
25) Neuza Inês Back (SC), 33 anos
26) Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP), 31 anos
27) Marcia Bezerra Lopes Caetano (RO), 43 anos
28) Daiane Caroline Muniz dos Santos (MS), 29 anos

HCFMB firma convênio para a construção de Centro de Capacitação Profissional

 
Objetivo é capacitar profissionais com foco no atendimento de excelência; Deputado Fernando Cury viabilizou a conquista da verba
 O superintendente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), Dr. André Balbi, e o diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), Dr. Pasqual Barretti, estiveram na última semana na Superintendência da Caixa Econômica Federal (CEF) em Bauru assinando o convênio no valor de R$ 500 mil reais para construção do Centro de Capacitação Profissional.
Em conjunto com a FMB, a iniciativa visa capacitar alunos, residentes e demais profissionais da área da saúde para atuarem no HC e em outras instituições, com foco na humanização e no atendimento de qualidade. Esse Centro será construído junto ao antigo prédio da lavanderia do HCFMB, um local de valor histórico inestimável, pois marcou o início das aulas de anatomia da antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FMBB).
O Deputado Estadual Fernando Cury, que intermediou a conquista desta verba junto ao Senador Aloysio Nunes, e o ex-prefeito de Botucatu e atual Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) João Cury estiveram presentes na reunião que firmou o convênio. O Deputado Estadual ressaltou a importância do HCFMB para a região. “Todos reconhecemos que o HCFMB presta um serviço de referência para Botucatu e a outras 70 cidades da região, e estamos muito felizes em apoiar esse projeto”, disse.

João Cury completou a fala do Deputado. “Essa verba mostra a força de Botucatu e do HCFMB junto ao Governo Federal, que aprova e confirma a importância desse Centro, que beneficiará não só os profissionais, mas principalmente os nossos pacientes”, comentou.
Dr. Pasqual Barretti falou sobre a importância da conquista da verba. “Esse valor possibilitará a conclusão de uma etapa importantíssima deste projeto. Agora vamos trabalhar para conseguir a restauração do prédio, que esperamos resolver em breve”, completou.
Dr. André Balbi destacou que ações como essa tornam possível melhorar ainda mais a qualidade do atendimento, garantindo benefícios e condições de excelência aos pacientes. “Esta é a segunda verba que recebemos neste início de ano, fruto de um trabalho em conjunto realizado durante todo o ano de 2017. Agradeço ao Deputado Fernando Cury e ao ex-prefeito João Cury, parceiros fundamentais para o crescimento do HCFMB, que conta também com o apoio da Famesp e a FMB”, finalizou.
Vivian Abilio – Núcleo de Comunicação, Imprensa e Marketing do HCFMB

MPF pede e Justiça em Jales (SP) condena homem por falsificação de moeda e corrupção de menor


Maicon da Costa Lino Martins foi preso em flagrante com mais de R$ 8 mil em notas falsas que confeccionava em sua residência


A Justiça Federal de Jales, interior de São Paulo, condenou Maicon da Costa Lino Martins a cinco anos e dois meses de prisão por falsificação de moeda e corrupção de menor. O Ministério Público Federal denunciou o réu, após o mesmo ter sido preso em flagrante na cidade de Fernandópolis, em setembro de 2017, com mais de R$ 8 mil reais em cédulas falsas.

Maicon estava acompanhado da menor B. V. G. B., que tentou assumir o crime em seu lugar. No entanto, após busca na residência do réu, foram encontrados os equipamentos e matéria-prima usada na confecção das cédulas pelo casal. No local também foram apreendidas mais notas falsas.

O condenado, que era foragido da Justiça da Infância de Mato Grosso do Sul por ato infracional assimilado ao latrocínio e já está preso cautelarmente, deverá cumprir a pena em regime inicial fechado.

Contra esta decisão, a defesa poderá apresentar recurso. O MPF já recorreu para aumentar a pena.

sábado, 13 de janeiro de 2018

ACIJ comemora sucesso da promoção de Natal

 
O sucesso da promoção "Natal de Bolso Cheio", da Associação Comercial e Industrial de Jales ficou comprovado pelo grande número de consumidores que preencheram seus cupons para participar do sorteio de cinco prêmios em dinheiro que aconteceu na manhã do sábado 6 de janeiro, na Praça João Mariano de Freitas.

A premiação total foi de R$ 30 mil, sendo quatro vale-compras de R$ 5 mil e um vale-compras de R$ 10 mil. Todos os ganhadores são de Jales. Os contemplados com vale-compras de R$ 5 mil foram Priscila Saraiva da Silva Rueda, Antonia Rosa Bersanetti, Fernando Rodrigues de Lima e José R. Nicoletti. A consumidora jalesense Elaine de Oliveira, foi a ganhadora do prêmio de R$ 10 mil.

O presidente da ACIJ, Carlos Roberto Altimari (foto), anunciando o  ganhador de um dos vale-compras, disse que a adesão foi muito grande, tanto dos empresários quanto dos consumidores, mostrando que esse novo formato realmente vem agradando a todos. Carlinhos destacou que o interesse nesse tipo de premiação é geral, pois o consumidor acredita que um vale-compras é melhor que um prêmio em produto e o empresário sabe que esse dinheiro vai circular no comércio de Jales, entre as empresas participantes da promoção.

O presidente da associação lembrou que 2017 foi um ano de muitas dificuldades, também em Jales, com retração e desconfiança do consumidor. No final do ano, porém, o comércio começou a reagir, principalmente com as ações voltadas para as vendas de fim de ano que incluíram a promoção da ACIJ, a decoração das avenidas e praças e os shows da grade cultural programada pelas rádios no período em que o comércio permaneceu aberto em horário especial. O movimento foi bem maior na semana do Natal e continuou depois, com muitas pessoas visitando a cidade e fazendo suas compras.

Para 2018 a expectativa, segundo Carlinhos, é favorável, pelo que se pode perceber pelos indicadores econômicos apontados nos últimos dias. A recuperação total, no entanto, ainda deve demorar pelo menos mais dois anos, para que o comércio volte realmente a crescer com mais força, mais investimentos e mais geração de empregos.


Confiando nesse início de reaquecimento da economia, a ACIJ já começa a elaborar o calendário de eventos para 2018 e discutir como deverão ser as novas promoções e as datas de abertura em horário especial para que o consumidor possa fazer suas compras com mais tranquilidade.




FOLHAGERAL

O presidente
da República, Michel Temer, sancionou lei que confere a Limeira/SP o título de Capital Nacional da Joia Folheada. A lei foi publicada no Diário Oficial da União da quinta-feira (dia 11). Limeira fabrica 70% da produção nacional e exporta 50% da sua fabricação.

A Rua 24,
por ser mão dupla e dado ao aumento do fluxo de veículos, está ficando perigosíssima. Já houve estudos para ela se tornar rua de mão única, mas os gestores do trânsito recuaram diante dos que se posicionam contra. Mas o fluxo de veículos deve crescer mais com a entrega do Residencial Nova Jales II a 400 famílias.

Falando em
trânsito, a Zona Azul precisará ser fiscalizada com rigor quando voltar a funcionar. O motorista que usar vaga de carga e descarga para estacionar é multado e pode ter seu veículo guinchado. As multas estão sendo aplicadas mesmo com a Zona Azul desativada.

Os casos de
motoristas de veículos de entrega de mercadorias que estacionam fora do horário permitido e na faixa do veículo comum não se tem conhecimento de multas. Guinchar caminhão ou carreta, isto é problemático. Mas a lei e a ordem são para todos. A boa orientação tem que ser realizada.

Tal qual
a área valorizada do Estádio Municipal Dr. Roberto Valle Rollemberg tem concordância da população jalesense para alienação, uma vez que não tem mais utilidade para o futebol profissional e atravanca o desenvolvimento daquela região urbana. É o exemplo de como tem gente que fala sem pensar, complicando o gestor público em tomar providências.

Decreto assinado
na terça-feira (dia 9) pelo presidente da República, Michel Temer, congela no setor público 60,9 mil cargos federais. Para que os gastos não cresçam, o Governo vai eliminar as posições que já estão vagas ou que serão desocupadas na administração pública.

Nesta semana,
 
os vereadores jalesenses Bismark, Pintinho e Deley (foto) estiveram no Distrito Industrial III "José Carlos Guisso", acompanhando obras no local. Ali, devido à grande quantidade de chuvas, parte do solo foi arrastado pelas águas e a Prefeitura iniciou obras, visando amenizar a erosão e normalizar o trânsito de veículos.

"É hora do país
inteiro conhecer a seriedade e a grandeza do homem mais preparado para ser presidente do Brasil. Temos muito o que mostrar, basta ver o que fez Geraldo Alckmin como governador de São Paulo."

Foi com esta
fala que o presidente do PTB paulista e secretário-geral nacional do partido, deputado Campos Machado, lançou nesta semana o que ele chama de Esquadrão 2018. É uma mobilização nacional, principalmente nos estados do Nordeste, com eventos públicos e engajamento de lideranças para fortalecer ainda mais a imagem de Alckmin, "um homem simples, de família de franciscanos e que só tem um defeito: é tímido", afirmou Campos.

Não é segredo
para ninguém que o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) deseja ansiosamente ser presidente da República. No mês passado – dia 09 de dezembro de 2017 – o PSDB oficializou seu nome em convenção nacional, em Brasília DF, como novo presidente do partido. Placar: 470 votos sim, 3 votos não, 1 abstenção. Uma lavada.

Após ser eleito,
o discurso de Alckmin foi sobre a eleição presidencial de 2018, partindo diretamente contra o ex-presidente Lula (PT), que quer voltar ao poder. Nestas eleições, os cientistas políticos estão de olho nos índices de rejeição dos candidatos. Os que tiverem baixos índices de rejeição terão mais chances de conquistarem votos dos eleitores. Este é um problema do o pré-candidato Alckmin.

O representante
do Conselho Estadual dos Direitos Humanos de São Paulo, Ariel de Castro Alves, informou que atualmente 23 mil jovens infratores cumprem medidas socioeducativas no país e 90 mil estão em liberdade assistida, prestando serviços à comunidade. Ele lembra as medidas socioeducativas devem ser excepcionais e breves. Quer mais esforço na ressocialização dos menores infratores e menos punição.

Ariel de Castro
argumenta com dados. "Enquanto uma criança na escola custa R$ 600 por mês ao Estado, um adolescente na Fundação Casa, de São Paulo, custa R$ 10 mil por mês. E um jovem no sistema penitenciário de adultos custa de R$ 2.500 a R$ 3 mil por mês ao Estado. Então, nós precisamos de mais investimentos na prevenção, inclusive na própria educação, para que não tenhamos de gastar depois com a repressão".

O assunto –
ressocialização de menores infratores – vem sendo objeto de discussões também no Senado e na Câmara dos Deputados. Alterações no ECA Estatuto da Criança e do Adolescente são sugeridas. O ponto mais polêmico é que as atuais medicas socioeducativas são leves diante da gravidade de algumas infrações praticadas pelos menores. Sem dúvida, será preciso que os legisladores tomem decisões bem equilibradas.

Enfim, aconteceu
o que muitos temiam. O imposto sindical, que sempre foi obrigatório, passou a ser facultativo pela Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017). Neste janeiro de 2018, muitos líderes sindicalistas devem estar pensando em como melhorar as ações das suas entidades.

Mudar nossa história

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales



A classe trabalhadora no Brasil e em muitos outros países tem sofrido duros golpes pela implementação de políticas econômicas neoliberais. Quais luzes o magistério social da Igreja Católica, particularmente do Papa Francisco, apresenta frente a essa investida avassaladora, sobretudo do capital internacional? Nesse momento difícil para a classe trabalhadora, de perdas de direitos, desemprego, aumento no percentual de trabalhadores que recebem salários abaixo do mínimo e trabalho precarizado, em muitos casos análogo à escravidão, qual deve ser o papel da Igreja?

O magistério social da Igreja, desde a Encíclica Rerum Novarum do Papa Leão XIII, de 1891, critica o liberalismo econômico, sobretudo no seu modo atual, chamado "neoliberalismo", que absolutiza a liberdade de mercado e minimiza o papel do Estado. A Doutrina Social da Igreja, fundada sobre o princípio da primazia do trabalho sobre o capital e a primazia do bem comum sobre a propriedade privada, questiona o desequilíbrio social gerado pela acumulação de riquezas às custas de condições precárias de vida e trabalho da imensa maioria da população, e às custas, para muitos, da impossibilidade, até mesmo de de sobrevivência pela falta de emprego.

Na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, o Papa Francisco diz que "tal desequilíbrio provém de ideologias que defendem a autonomia absoluta dos mercados e a especulação financeira. Por isso, negam o direito de controle dos Estados, encarregados de velar pela tutela do bem comum. Instaura-se uma nova tirania invisível, às vezes virtual, que impõe, de forma unilateral e implacável, as suas leis e as suas regras" (n. 56). Nessa mesma Exortação, o Papa diz que, "enquanto não forem radicalmente solucionados os problemas dos pobres, renunciando à autonomia absoluta dos mercados e da especulação financeira e atacando as causas estruturais da desigualdade social, não se resolverão os problemas do mundo e, em definitivo, problema algum" (n. 202).

Essa realidade desafia a Igreja. Qual deve ser seu papel, especialmente no mundo do trabalho? Ela deve promover, entre os próprios trabalhadores e trabalhadoras, pesquisas participantes que os estimulem a expressar seus problemas e encontrarem-se para analisá-los, visualizando, decidindo e implementando ações comuns para solucioná-los. Essa análise, condicionada no início a questões conjunturais, deverá ser progressivamente aprofundada, para a compreensão de questões estruturais da sociedade. Por conseguinte, ações, em sua fase inicial, compreensivelmente reformistas, deverão ser potencializadas em função de transformações sistêmicas.

A Igreja deve, também, expandir sua atuação no mundo do trabalho, promovendo suas pastorais e seus movimentos de trabalhadores em novas realidades e regiões do país, garantindo articulação com outros organismos eclesiais e sociais, em torno de um plano de ação comum, com vistas a um impacto político comum de suas ações. A eficiência e a eficácia de suas ações dependerão, enfim, da conjunção de esforços na superação do conflito fundamental que perpassa nossa história, gerador de mazelas sociais, que é a superposição do capital ao trabalho, mediatizada pelo Estado que, em suma, defende o capital em detrimento do bem comum. Em 2018 e nos anos subsequentes, teremos, portanto, muito por fazer para mudar nossa história. Reavivemos nossa esperança, cultivemos nossa fé com sabedoria e tenhamos coragem em nossas ações!

Sobram sinais

José Renato Nalini - secretário da Educação do Estado de São Paulo e docente da Uninove



A maior ameaça a recair sobre a humanidade nesta era é a mutação climática derivada do aquecimento global. Sobram sinais de que a natureza reage aos maus tratos e o faz conforme pode. Furacões, inundações, tsunamis, secas prolongadas, desaparecimento de espécies. Não faltaram alertas, mas a insensatez predomina.

Acabo de ler "A Era do Imprevisto", de Sérgio Abranches, cujo subtítulo é "A grande transição do Século XXI" e o sociólogo da UNB é muito explícito em relação ao perigo que ronda a sobrevivência na Terra. Cita outro autor que também li, Jared Diamond, "que analisou o colapso ambiental de várias sociedades (e) deixa claro no subtítulo de seu livro que é uma questão de escolha: "Como as sociedades escolhem fracassar ou ter sucesso".

Está claro que deixamos passar o momento ideal para reagir à insanidade de acabar com as florestas, de poluir atmosfera, solo e água e é importante deixar claro que "não haverá uma data fatal em que a mudança começará. Ela já está acontecendo. É um processo em curso e que pode acelerar seu ritmo de forma imprevisível, a qualquer momento. É provável que, daqui em diante, cada rodada do ciclo da transição climática torne o próximo mais provável. Até determinado grau de intensidade desses eventos, nós nos adaptamos, nos acostumamos, embora chocados, a experimentar frequentemente grandes tempestades, deslizamentos, ressacas mais violentas, secas mais prolongadas, ondas de calor e de frio".

Tendemos a considerar tudo natural. "Mas, a partir de certo ponto, esses eventos extremos atingirão um grau de intensidade e recorrência que já não permitirão nossa adaptação, pelo menos no horizonte tecnológico que conhecemos. A anomalia se tornará patente e inegável. O maior perigo está na possibilidade de eventos disruptivos de larga escala, bruscos e inesperados, que alterem significativamente esse quadro de mudança lenta e continuada".

O que nos aguarda? "Para os mais velhos, significa que seus filhos e netos sofrerão as consequências das escolhas que sua geração e a de seus pais e avós fizeram e continuam a fazer. Para os mais novos, sua própria vida será afetada por seus atos e os de seus antepassados. Para quem acredita no conhecimento como fonte de realização do potencial do ser humano, saber mais sobre o tamanho de nossa ignorância já constitui suficiente informação para a consciência aguda do risco que corremos".

Por isso é que a educação ambiental e, mais do que ela, a ética ecológica, é urgência inadiável. Não é uma disciplina a mais na escolaridade formal. É uma preocupação emergente, que precisa ser levada a sério em todos os espaços, por todas as pessoas, durante todo o tempo.

O preço a ser pago é impossível: é aceitar que a humanidade escolheu encerrar suas atividades no planeta e desaparecer da face da Terra e, provavelmente, de todo o Universo. Não será mais do que uma página melancólica de uma História que não sabemos como vai terminar.

Os tons da campanha eleitoral

Gaudêncio Torquato, jornalista, professor titular da USP é consultor
político e de comunicação. Twitter: @gaudtorquato



Como será a campanha eleitoral deste ano? Que prioridades comporão a agenda partidária? A resposta exige saber as diferenças entre o pleito deste ano e o de 2014. Vejamos: 1. Não serão permitidas doações aos partidos por empresas; 2. A campanha em rádio e TV terá a duração de 35 dias, enquanto a campanha de rua não poderá ultrapassar 45 dias. (Na anterior, durava 45 dias na mídia e 90 nas ruas). Teremos, portanto, uma campanha mais modesta do ponto de vista de recursos financeiros e mais curta.

Sob essas mudanças, resta aos candidatos as alternativas: aumentar a visibilidade junto ao eleitorado; usar novos meios para cooptar eleitores, pois contarão apenas com as verbas a saírem do Fundo Especial de Financiamento de Campanha- FEFC - aprovado pelo Senado e pela Câmara, de cerca de R$ 1,7 bilhão. (Em 2014, só para as candidaturas presidenciais as despesas somaram R$ 652 milhões, 13% do total gasto com as campanhas estaduais para governadores e deputados). Para este ano, a projeção é de um gasto de R$ 300 milhões na campanha presidencial, a metade da anterior.

O cabresto financeiro curto e a diminuição do tempo de campanha elegem as coligações como a maior prioridade dos partidos que lançarão candidatos. Quanto mais ampla a coligação, maior tempo de mídia eleitoral. O rádio e a TV são os meios que propiciam a massificação do nome e dos programas dos candidatos. Lembrando: o PT deverá dispor de 5 minutos e 13 segundos e o PSDB, de 4 minutos e 11 segundos. Seis outros partidos – MDB, PP, PSD, DEM, PR, PSB – deverão dispor de 18 minutos e 12 segundos. Logo, o caminho que resta aos candidatos é procurar formar coligações com grandes e médios partidos, de forma a aumentar sua exposição.

A campanha deste ano deverá receber forte impulso das redes sociais. Nessa área, o deputado Jair Bolsonaro está hoje na dianteira, contabilizando 4.719.570 seguidores no Facebook e com 3,2 milhões de reações entre 23 de setembro e 23 de outubro passado, enquanto Lula, com 3.045.933 seguidores no Facebook, teve 1,1 milhão de reações; João Doria, com 1.060.737 seguidores, teve 1 milhão de reações. Os 12 nomes que hoje se apresentam como pré-candidatos somam 16,9 milhões de seguidores no Facebook, 6,2 milhões no Twitter e 1,7 no Instagram. Portanto, quem está com a máquina das redes a pleno vapor sai na frente.

Como é sabido, o marketing político com foco em eleições se ampara em cinco eixos: pesquisa, discurso, comunicação, articulação e mobilização. O eixo de articulação abriga intensa agenda de contatos com os grupamentos eleitorais e com a própria teia política. Serão vitais a articulação social e a articulação política. A primeira abrange contatos de candidatos com a freguesia eleitoral (segmentos, categorias profissionais e classes sociais). Pano de fundo: a sociedade brasileira dá as costas à política, preferindo que organizações da sociedade civil a representem: associações, sindicatos, federações, grupos, núcleos, setores profissionais.

Quase 50% do eleitorado brasileiro se concentram em apenas 191 dos 5.568 municípios. Trata-se de um momento para firmar compromissos, ouvir demandas, propor coisas viáveis e factíveis, mostrar-se por inteiro ao eleitor.

Quanto ao discurso, é oportuno lembrar que o eleitor está vacinado contra promessas mirabolantes, programas fantasiosos. A pequena visibilidade de alguns candidatos poderá ser fatal. Os mais onipresentes – aparecendo em todos os lugares – estarão na dianteira. As redes sociais poderão ser meios para multiplicar a presença do candidato. Usar as redes de modo que não cheguem a massacrar o seguidor – eis outro desafio a ser enfrentado. Por isso, os programadores das redes e os fornecedores de conteúdo deverão compor o batalhão de frente das campanhas.

Resta recitar o ditado: muita disposição, fé em Deus e pé na tábua.
 

Palavras de Allan Kardec


Allan Kardec - A pena de morte desaparecerá um dia da legislação humana?

Os Espíritos - A pena de morte desaparecerá incontestavelmente e sua supressão assinalará um progresso da Humanidade. Quando os homens forem mais esclarecidos, a pena de morte será completamente abolida na Terra. Os homens não terão mais necessidade de ser julgados pelos homens. Falo de uma época que ainda está muito longe de vós.

Allan Kardec - A lei de conservação dá ao homem o direito de preservar a sua própria vida; não aplica ele esse direito, quando elimina da sociedade um membro perigoso?

Os Espíritos - há outros meios de se preservar do perigo, sem matar. É necessário, aliás, abrir e não fechar ao criminoso a porta do arrependimento

O Livro dos Espíritos: Pergunta 760 e 761 
(Esta coluna tem o patrocínio e responsabilidade do Grupo Espírita "Chico Xavier", de Jales.)

Bens de prefeito afastado de Ilha Solteira e de outras 12 pessoas são bloqueados

O prefeito afastado de Ilha Solteira, Edson Gomes, e mais 14 pessoas, entre elas o tesoureiro do município, Osvaldo Kfouri, tiveram os bens bloqueados pela Justiça a pedido do Ministério Público de São Paulo. A decisão liminar foi publicada na última quarta-feira (10/1), determinando ainda o afastamento de Kfouri do cargo.

O pedido deferido pelo Judiciário havia sido apresentado pela promotora de Justiça Luciane Rodrigues Antunes no âmbito de uma ação civil por improbidade administrativa ajuizada em dezembro de 2017. O processo é fruto de uma investigação que apurou a dispensa indevida de licitação e o direcionamento de contratações realizadas pela Prefeitura de Ilha Solteira com as empresas Uesley Janio Vieira Severo ME ("UB Produções"); Cheizon Tavares Manoel – ME ("Sem Limites Produções"); Rodrigo Ramos M. A. R. Silva – ME ("Showtime"); e Justina Ramos da Silva – ME ("NSA Produções).

Em uma dessas contratações, realizada para a realização de shows na Fapic 2010, verificou-se que o então diretor de Cultura do município, Nilson Miranda Nantes, solicitava o bem ou serviço a ser contratado e que a empresa de Uesley servia apenas como intermediária, uma vez que outras empresas eram contratadas por Nantes para efetivamente prestar os serviços.

"Ocorre que as pesquisas no portal da transparência do Tribunal de Contas de São Paulo dão conta de que a Prefeitura de Ilha Solteira, durante a última gestão do então prefeito Edson Gomes, entre os anos de 2009 a 2011, realizou contratações com outras empresas para a realização de eventos que totalizam R$ 2.248.212,00, sendo que a maioria dessas foi feita com dispensa e inexigibilidade de licitação", diz a inicial.

Ainda de acordo com a Promotoria, no período de 2009 a 2011, algumas das empresas prestaram serviços quase exclusivamente à Prefeitura de Ilha Solteira e, após o ano de 2011, tais companhias não prestaram mais serviços a entes públicos, sendo que algumas delas foram encerradas. Notou-se ainda que o mesmo modus operandi utilizado com relação à empresa de Uesley se repetia com relação às empresas Cheizon Tavares Manoel e Rodrigo Ramos M. A. R. Silva – ME.

Na justificativa para pedir o afastamento liminar de Kfouri, a promotora de Justiça alegou que fatos expostos nos autos demonstram de forma inequívoca que o tesoureiro realizou pagamentos antecipados às empresas participantes do esquema. E muitas vezes tais repasses de dinheiro eram feitos a pessoas que não os representantes legais das empresas. "Ademais, o relatório de quebra de sigilo bancário da empresa Justina ME mostra inúmeras transferências bancárias à conta do funcionário na época dos fatos", diz a petição inicial.

Além de Gomes, Kfouri e das quatro pessoas jurídicas citadas, a decisão de indisponibilidade dos bens atinge as seguintes pessoas físicas: Isac Silva, Uesley Jânio Vieira Severo, Cheizon Tavares Manoel, Marcio Eduardo Siminio Lopes, Rodrigo Ramos Matos Alves Ribeiro Silva, Sergio de Freitas Sales e Carlos Alberto Delfini.

O total de valores bloqueados chega a R$ 2.235.848,00.

SAMU de Jales recebe uma ambulância nova

 
Na manhã da sexta-feira (06/01), o prefeito Flá Prandi e a secretária municipal da Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins estiveram reunidos com a equipe de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - Samu de Jales para entrega de uma ambulância nova ao órgão

A doação da ambulância foi uma ação intermediada pelo deputado federal Fausto Pinato (PP), através do Ministério da Saúde

A nova Ambulância modelo Mercedes-Benz SPRINTER, ano 2017/2018 reforçará a frota de veículos com prestação de serviços para atender melhor a população.

Para o prefeito Flá Prandi trata-se de "um importante ganho para saúde, pois o SAMU realiza um relevante serviço de atendimento médico para nossa população e é utilizado nos casos emergenciais".

Em 2018 dê um Sentido para a sua Vida

Flávio Rodrigo Masson Carvalho-PHD,
Professor e pesquisador do UNIBAVE/NUPEDI (Núcleo de Pesquisa e Extensão em Direito) – Orleans - SCequilibriumtc@hotmail.com



É muito comum compararmos o mundo ao nosso próprio referencial de vida, de como percebemos o mundo, que passa a ser o "nosso mundo". Incluem-se aí os nossos valores, conceitos e preconceitos. Além disso, as pessoas aproximam-se pelas semelhanças e não pelas diferenças, desmistificando a crença popular de que os opostos se atraem. Se observarmos bem, antes da diferença há muita convergência, situações comuns, similaridades que atuam como facilitadoras de um processo de entendimento e consideração e a partir daí eventuais diferenças de caráter, atitudes ou comportamentos passam a configurar uma relação afetiva.

Demonstre respeito pelo outro como o outro é, e não como gostaria que fosse. Crie condições favoráveis para o outro expressar livremente suas ideias e opiniões, saiba ter tato para lidar com a discordância. Concentre as diferenças no campo das ideias e não permita que sejam levadas para o lado pessoal. Certifique-se de que você compreendeu de fato o que o outro queria transmitir; repita, questione, pergunte, evite ao máximo interpretações infundadas.

Por último, faça bom uso do grande amor que você tem em seu coração para aceitar incondicionalmente as outras pessoas como são: cheias de defeitos, limites, preconceitos e, também, repleta de virtudes, sonhos, conhecimentos, de sentimento. Assim como você.

Que vida quero viver? Quem eu quero ser? Como devo agir?

Resposta: Com Responsabilidade: que é o SABER-FAZER, Lealdade: que é o SABER-SER, e Iniciativa, que é o SABER-AGIR.

Tendo como prerrogativa: "Fazer aos outros o que gostaria que fizessem para você".

Segundo Albert Einstein: "Somente a moralidade das nossas ações pode nos dar a beleza e a dignidade de viver."

Temos que ser um modelo Moral! Não se nasce Moral, torna-se Moral!

Você pode fazer uma Proposta de Valor: O Que Você Vai Melhorar na Vida das Pessoas?

E se você quiser realizar essa proposta, terá que ser um exemplo, terá que ter Moral e ser Ético.

E você tem que aprofundar essa Proposta, desenvolvendo a mesma tendo plena consciência do que é e o que significa a Dignidade Humana!

Na realização de tal Proposta, você não deve jamais esquecer que Cada pessoa tem sua individualidade sua personalidade e seu modo próprio de ver e sentir as coisas, e é necessário que você entenda e respeite isso.

Devemos ser exemplo de cidadão, e levar Cidadania à todos, e sobre cidadania nos disse o saudoso Tancredo Neves: "A cidadania não é atitude passiva, mas ação permanente, em favor da comunidade."

Pensando na Família e na Sociedade, qual o papel de cada Um? Qual o seu papel? Quem define?

A família tem papel central no desenvolvimento das pessoas, como a sobrevivência física (e psicológica) e o espaço para realização das aprendizagens básicas necessárias para desenvolvimento autônomo dentro da sociedade.

A família molda as características psicológicas do indivíduo enquanto está sob sua custódia, entretanto, os pais não têm poder absoluto sobre seus filhos.

Como está sua família? Você está cuidando da sua família?

E lembre-se, você deve cuidar apenas da sua família!

Para a sua família você deve dar muito amor, para as famílias alheias você deve dar o seu respeito, não importando a constituição da mesma.

Família é sinônimo de Amor e Respeito!

Qual o sentido da (tua) vida?

Dê um significado à sua vida! Seja honesto, ético, tenha moral, e busque com todas as forças fazer o bem, ajudar as pessoas, ajudar a nossa sociedade, que está vivendo uma crise moral sem precedentes.

Muitas pessoas gastam muito tempo analisando o passado. O fracasso enfoca o passado, enquanto que o sucesso se concentra no futuro.

O futuro é agora! Comece agora a fazer o bem, a ajudar o próximo! Não perca mais tempo sofrendo pelo passado, e se angustiando pelo futuro que está por vir. Foque no presente. Aja agora! Mude sua vida! Pratique ostensivamente o bem, e assim vai ter um futuro prospero e feliz!

Seja uma autoridade Moral, torne-se uma Referência!

E jamais se esqueça: Você merece uma vida plena e com propósito!



Unijales oferece Vestibular Agendado com mensalidades a partir de R$ 200



Daniel Zilio

 
Os alunos interessados em iniciar um curso superior e perderam a prova do Vestibular da Unijales, que foi realizada no dia 18 de novembro do ano passado, ainda podem iniciar um curso de graduação em 2018.

A Unijales oferece o Vestibular Agendado, que é caracterizado, principalmente pela comodidade que proporciona aos candidatos, que podem escolher data e horário, de segunda, quarta e sexta-feira, às 9h e às 14h, para fazerem sua prova. A partir do dia 29 de janeiro, os candidatos terão a opção de fazer a prova também às 19h30. O aluno é avaliado pela nota da Redação e pelo Histórico Escolar.

A Unijales oferece para 2018 os cursos de Artes Visuais, Administração, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Educação Física (Licenciatura e Bacharelado), Enfermagem, Fisioterapia, Geografia, História, Letras (Português/Inglês e Português/Espanhol), Matemática, Pedagogia, Serviço Social e Sistemas de Informação. Os cursos superiores de tecnologia são, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Estética e Cosmética.

O Centro Universitário de Jales é Conveniado com Prefeituras e Empresas, de Jales e da região, com o Programa Bolsa Inclusão Social e as mensalidades para os cursos de licenciaturas e Serviço Social são a partir de R$ 200, exceto para Educação Física e Pedagogia.

Mais informações pelo telefone (17)3622-1620



Educação disponibiliza consulta de matrículas e transferência online

Desde ontem(12), será possível consultar a efetivação das matrículas e dos pedidos de transferência dos 3,8 milhões de alunos matriculados na rede. Esse é o primeiro ano que os pais e responsáveis poderão fazer a consulta utilizando a Secretaria Escolar Digital (https://sed.educacao.sp.gov.br/ConsultaPublica/Consulta ). Para ter acesso ao sistema, basta preencher o Registro do Aluno (RA) e a data de nascimento do estudante. A consulta também pode ser feita na unidade escolar onde foi realizada a inscrição.

No caso das transferências, os critérios para efetivação são ter realizado mudança de endereço ou a disponibilidade de vagas na unidade. Caso não sejam transferidos, continuarão a estudar na unidade de ensino onde estão atualmente matriculados. Todos os estudantes têm a matrícula garantida para o ano letivo de 2018.

Matrículas e transferências - Após a volta às aulas, em 1 de fevereiro, também será possível solicitar transferência de unidade escolar com o mesmo procedimento deste primeiro período. As escolas também continuarão recebendo matrículas de novos alunos interessados em estudar em uma escola do Estado durante todo o ano. Para fazer este cadastro basta ir à unidade de ensino mais próxima com documento de identidade (certidão de nascimento ou RG) e comprovante de residência. No caso de alunos menores de idade, a matrícula deve ser efetuada pelos pais ou responsáveis.

Fatec Jales promove curso gratuito nas férias

A Faculdade de Tecnologia Prof. José Camargo - Fatec Jales irá promover no período de 25 a 31 de janeiro um curso de "Cloud Computing". O curso será ministrado pelo Prof. Esp. Heitor Cardozo e terá como público alvo, desenvolvedores, arquitetos e administradores de sistemas que queiram aprender a implantar aplicativos cloud-native. Informamos abaixo detalhes do curso:

Descrição: A computação em nuvem está ganhando cada vez mais importância como modelo de provisionamento e implementação de software. Enquanto existe um grande esforço para pesquisar e estudar os métodos de operação e otimização de um sistema na nuvem, ainda são poucas as informações sobre como as práticas de desenvolvimento de software são afetadas pelos diferentes modelos de consumo de computação em nuvem.

Este curso tem como objetivo detalhar os conceitos relacionados à computação em nuvem e propor um fórum entre os participantes para discutir e estudar os impactos da computação em nuvem nas práticas de desenvolvimento de softwares.

Carga Horária: 35 horas

Formato:
Aula expositiva e prática, nos dias 25/01, 26/01, 29/01, 30/01 e 31/01, das 09h00 até às 12h00 e das 13h00 até às 17h00, na FATEC Jales.

Pré-requisitos:
- Estar familiarizado com os conceitos gerais de script e programação.

- Ter noções básicas da configuração de ambiente em tempo de execução na linguagem escolhida

- Estar familiarizado com o conceito de banco de dados relacional e ter conhecimento básico de SQL

Temas propostos
- Introdução dos princípios da computação em nuvem

- Descrição do cenário atual e os desafios em relação à computação em nuvem

- Design de aplicações utilizando o paradigma da computação em nuvem

- Desenvolvimento utilizando os serviços da computação em nuvem

- Implantação de aplicações nas plataformas de computação em nuvem

Vagas Limitadas: Favor fazer a Inscrição realmente quem for fazer o curso.


Mais informações pelos telefones: (17) 3621-6911 / 3632-2239 - Ramal 504


Fazer a Inscrição no Link: