Páginas

sábado, 1 de julho de 2017

Vereadores se mostram atuantes no primeiro semestre do mandato

Vereadores Pintinho, Macetão, Deley, Bismark e Chico, se reuniram com Sérgio Sobrane, na Secretaria de Estado da Segurança Pública reivindicando melhorias



Nesta sexta-feira, 30 de junho, os vereadores à Câmara Municipal de Jales vão completaram seis meses de atividade parlamentar da 17ª Legislatura. Esse início de gestão foi marcado pela continuidade no controle dos gastos públicos, pelo diálogo, pela fiscalização, pelo empenho junto ao Executivo na execução de obras em diversos pontos da cidade e pela busca de recursos para o município.


Nesse semestre, os vereadores se empenharam em participar de reuniões com deputados federais e estaduais com o intuito de conseguir recursos para a realização de obras, como recapeamentos de ruas e avenidas, a implantação de viadutos sobre a ferrovia e a reforma do Comboio. Ao todo, os recursos solicitados a deputados federais e estaduais para investimento em obras e infraestrutura somam aproximadamente R$ 5,3 milhões.

Na área da saúde, foram solicitadas verbas para a Santa Casa e para o Hospital de Câncer de Barretos – Unidade de Jales, além de ambulâncias para o CONSIRJ, Secretaria Municipal de Saúde e Hospital de Câncer.

O semestre também foi marcado por um grande volume de atendimento à população que procurou a Câmara Municipal. Os vereadores da Casa, de acordo com suas atribuições, procuraram encontrar soluções para as necessidades desses munícipes, visando sempre o bem coletivo.

Por conta do aumento da violência na região e da preocupação da população, os vereadores estiveram na Assembleia Legislativa, na Secretaria de Segurança Pública do Estado e na Casa Civil, para solicitar o aumento do efetivo da Polícia Civil, pedido encaminhado, também, ao governador Geraldo Alckmin.

Outra reivindicação do Poder Legislativo é a nomeação de um médico legista e um auxiliar de necropsia para exercerem as atividades em Jales, pois sempre é necessário recorrer a um profissional de São José do Rio Preto, situação que causa atrasos e transtornos para as famílias que necessitam do serviço. Os vereadores solicitaram à Casa Civil do Estado de São Paulo, à Secretaria de Segurança Pública e a outros órgãos, a nomeação ou transferência desses profissionais para atuarem na cidade.

No dia 21 de junho, os vereadores encaminharam, novamente, à Secretaria de Segurança e à Casa Civil os pedidos de transferências de um médico legista e de um auxiliar de necropsia, já que dois profissionais, lotados em outras localidades e residentes em Jales, demonstraram interesse em trabalhar no Instituto de Criminalística da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário