Páginas

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Das ruínas da basílica, bombeiros tiram íntegra imagem de São Bento

Luis Dufaur (*)
 
 
 
Imagem de São Bento resgatada intacta de cripta 
esmagada pelos escombros da basílica que ruiu em terremoto
Quase cinco meses após o terremoto que devastou o centro da Itália e arrasou a famosa basílica de São Bento em Núrsia, construída no local onde nasceu o Patriarca do Ocidente, um grupo de bombeiros ingressou nas ruínas e resgatou, assombrosamente intacta, uma imagem do padroeiro da Europa.
Com o terremoto do dia 30 de outubro de 2016, nas regiões italianas de Úmbria e Marche, só a fachada dessa basílica ficou em pé, e mesmo assim em estado periclitante. Todo o resto virou entulho, do qual foram salvas algumas peças artísticas. O ingresso, inclusive à cripta, ficou interditado, por grave perigo de novos desabamentos.
Os bombeiros italianos no momento que removem a imagem da cripta em ruínas
 

No dia 21 de março de 2017, na festa do Trânsito de São Bento, alguns bombeiros internaram-se nas profundezas dos restos, chegando pela primeira vez até a antiga cripta sepultada pelos escombros. E com admiração encontraram a estátua de bronze do santo, que se sabia que estivera ali, constatando estar ela incrivelmente íntegra. Conseguiram resgatá-la em bom estado de preservação.
Foi nessa cripta que, segundo a tradição, nasceram São Bento e sua irmã Santa Escolástica. O prefeito de Núrsia, Nicola Alemanno, sublinhou que “o incrível é que nessa capelinha completamente destruída, uma pequena estátua de São Bento permaneceu em pé”.

Na praça principal, diante da basílica arruinada, o prior da comunidade beneditina de Núrsia, P. Benedicto Nivakoff,  agradeceu ao “nosso padroeiro [que] nos salvou a vida”, porque “é um milagre nós não termos morrido em 30 de outubro enquanto rezávamos no interior da basílica”.
O prefeito da cidade disse outra coisa surpreendente: “Todos os monumentos ficaram danificados, exceto as estátuas de nosso santo protetor”. A referência especial é à famosa estátua de mármore do santo, que se ergue isolada no centro da praça principal da cidade. Ela permanece inabalada, diante da basílica destruída e do prédio da prefeitura gravemente danificado.
A grande estátua de São Bento incólume na cidade em ruínas
 

Embora alta e com apenas um pedestal, ela permaneceu impávida e íntegra, de um modo considerado “milagroso”.
          ( * ) Luis Dufaur é escritor, jornalista, conferencista de política internacional e colaborador da ABIM

 
 

 
 
 
Fonte: Agência Boa Imprensa – (ABIM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário