Páginas

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Santa Casa automatiza processo de unitarização e etiquetação no setor de Almoxarifado

Procedimento que era feito em 15 minutos, com a nova máquina agora é realizado em três
Através de emenda parlamentar do deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), a Santa Casa de Misericórdia de Marília adquiriu uma máquina unitarizadora de medicamentos. Com isso, o medicamento é convertido em unidade e embalagem recebe informações necessárias para identificação através de códigos de barras, alertas e avisos, com textos e imagens, para reduzir os eventos adversos na administração do produto. Cores são usadas para diferenciar os fármacos. 
De acordo com o coordenador de suprimentos Leandro Ramos, este equipamento proporciona ao setor a otimização do processo e agilidade na dispensação dos medicamentos, pois realiza a etiquetação de comprimidos e ampolas no modo semiautomático ou automático. "A produção é de 2.600 unidades por hora, os kits e pequenos frascos em modo manual garantem o preparo de 400 a 1.500 unidades por hora". 
Leandro Ramos, coordenador de suprimentos da Santa Casa: "Mais agilidade"
Com uma máquina unitarizadora como a que foi comprada [Opus 30 X – completa e que custou R$ 118 mil] é possível atender a demanda de um hospital com 200 leitos. "Dois profissionais conseguem fazer todas as unitarizações. O mesmo procedimento que era realizado em 15 minutos, de unitarização de 100 ampolas, por exemplo, agora é feito em 3 minutos".  
Atualmente, o setor de Almoxarifado da Santa Casa realiza mensalmente a etiquetação e dispensação de aproximadamente 180 mil unidades e entrada de 520 notas fiscais.
Produto embalado e etiquetado pela máquina unitarizadora adquirida pela Santa Casa
Após o processo de unitarização, embalo e etiquetação, os medicamentos são encaminhados para a Farmácia Central do hospital e outros subestoques como no Pronto Saúde, Centro Cirúrgico e Hemodinâmica. "São estoques mínimos para garantir a disponibilidade de medicamentos nestas áreas, que muitas vezes necessitam dos produtos com uma certa agilidade. Posteriormente, fazemos o reabastecimento conforme a demanda", salientou Ramos. 
O novo equipamento é importante para ganhar tempo e aumentar a produção dos funcionários do Almoxarifado, que podem cumprir outras tarefas ao invés de destinarem um período maior apenas para a unitarização de medicamentos. "Todos ganham com esta nova máquina. É a tecnologia usada a serviço da assistência à saúde".    
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário