Páginas

sábado, 1 de abril de 2017

Matemática na escola pública


José Renato Nalini
secretário estadual de Educação

Um dos pontos frágeis, mais vulneráveis, da educação brasileira, é a matemática. E precisamos muito dela. Quem gosta de matemática vai se dar bem nas carreiras que necessitam das chamadas ciências "duras" ou exatas. Precisamos de engenheiros, de físicos, de estrategistas, de estatísticos, de químicos e de outros profissionais aptos à missão de desvendar o futuro. Pois nunca houve tamanha incerteza em relação ao amanhã como hoje. O que se imagina para daqui a 20 anos?

Quando uma Nação dá certo, a maioria de sua população compara a situação do pai com a do filho. O brasileiro de hoje pode olhar para seu pai e dizer que ele conseguiu futuro melhor para a sua descendência. E nós? Temos certeza de que o porvir de nossos filhos será melhor, menos sacrificado, mais exitoso e mais feliz do que tem sido o nosso?

Essa reflexão tem de levar as pessoas de bem no Brasil – e ainda há muitas – a uma responsabilidade redobrada em relação à educação. Esta precisa do acompanhamento efetivo e permanente dos pais, da sociedade, de todas as pessoas que tiverem condições de alavancar a escalada do conhecimento. Sem estudo efetivo, sem aprendizado eficiente, nunca chegaremos ao Brasil de nossos sonhos.
Uma oportunidade para mostrar que não é apenas intenção, mas que podemos atuar na prática, é fazer com que um número maior de estudantes da Rede Pública participe da 13ª Edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP 2017. As inscrições estão abertas até 31 de março, na página www.obmep.org.br

Cada Escola cadastrada no MEC/INEP recebeu um kit de divulgação com cartazes, folhetos explicativos e o calendário da Olimpíada. Os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio estão convidados a participar. Cada diretor está convidado a fazer com que sua escola participe e brilhe da Olimpíada. Assim como os esforçados professores de Matemática. Mas também os Pais de Alunos, os Grêmios Estudantis, a mídia, a Universidade, o empresariado. Todo brasileiro que estiver interessado em um amanhã mais exitoso para esta Nação que precisa muito de bons alunos e, principalmente, em Matemática.
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário