Páginas

sábado, 15 de abril de 2017

INVESTIGAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL ESCLARECEU AUTORIA DE HOMICÍDIO DE JOVEM EM SANTA FÉ DO SUL

 
No dia 26 de março de 2017 a vítima RAFAEL MACIMINIANO MARCELO, de 33 anos de idade, foi localizada despida, sem vida, caída no córrego que passa pelo Sítio São Luiz, na área rural de Santa Fé do Sul.
O referido córrego passa pela área urbana deste município, exatamente por uma área do município conhecida como "Córrego da Mula".
O Setor de Investigações da Polícia Civil, nos dias seguintes, passou a receber informações preliminares de que a vítima teria sido agredida por duas pessoas e, depois, jogada no córrego e que teria sido levada pela correnteza para o local dos fatos. A forma com que o crime foi praticado causou muita comoção no município.
No decorrer da investigação, segundo o delegado de polícia Higor Vinicius Nogueira Jorge, os investigadores do Setor de Investigações receberam informações de que J.C.S., 25 anos e C.S.R., de 26 anos, seriam desafetos da vítima e, apesar de estarem cumprindo pena no regime semi-aberto no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) da Secretaria de Administração Penitenciária em São José do Rio Preto, estariam na cidade de Santa Fé do Sul, pois haviam sido beneficiados por uma saída temporária em razão do período de páscoa.
Depois de alguns dias foram identificadas testemunhas do homicídio, bem como outras pessoas que sabiam que os investigados iriam tirar a vida da vítima.
Em posse dessas informações a Polícia Civil de Santa Fé do Sul representou para que fosse decretada a prisão preventiva dos investigados.
O Juiz de Direito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Santa Fé do Sul decretou a prisão preventiva dos investigados e houve o encaminhamento dos mandados de prisão para o Centro de Progressão Penitenciária, aonde eles foram transferidos para o regime fechado, sendo que eles responderão pelo crime de homicídio duplamente qualificado (meio cruel e motivo fútil) e ocultação de cadáver.
Os policiais civis que foram ouvidos sobre os fatos destacaram a importância da colaboração da comunidade com as informações sobre os fatos, o que foi imprescindível para que a investigação criminal fosse eficaz e desencadeasse a identificação e decretação da prisão preventiva dos autores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário