Páginas

sábado, 7 de janeiro de 2017

Reflexões: Amigos

Adelvair David 
 
A amizade é bem precioso que alenta a alma e ampara o coração.

Ela é diferente das demais qualificações para a presença das pessoas uma nas vidas das outras. Se os afetos mais próximos, a família, são o reduto de chegada e de permanência para em seguida poder-se partir e chegar novamente, a amizade não tem lugar definido nem de ida e nem de volta, ela é perene, constante, motivadora.

É na amizade que o coração encontra arrimo para as horas de dúvidas sem ser julgado, é no seu aconchego que depois das refregas da vida o espírito pode desabafar seus enganos e fracassos e comentar as suas vitórias sem preocupação de como será visto, também compartilhar sucessos e sonhos, de apertar a mão e sentir o abraço nas alegrias e nas tristezas e prosseguir sem olhar para trás, sabendo com certeza que o coração amigo que ficou, vai vibrar pelos seus passos nas estradas necessárias da vida.

Jesus, o mestre amoroso, disse aos seus discípulos: "eu já não vos chamo servos [...] mas amigos". Com a amizade rompem-se todos os formalismos possíveis e imagináveis que o homem cria na sua relação com o semelhante. Jesus compartilhou as verdades celestes com os seus amigos e lhes deu a chave do caminho para poderem levar sobre os próprios ombros as sementes do cristianismo nascente.

É preciso agradecer as amizades, pois elas são presentes divino para que o espírito possa cumprir suas escolhas neste mundo, elas tornam mais leves os fardos e as horas difíceis, e multiplicam as esperanças e a parca felicidade que este mundo pode oferecer.

NOSSA CAMINHADA SERÁ PELAS ESTRADAS DO AMOR, NOS BRAÇOS DA AMIZADE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário