Páginas

sábado, 1 de outubro de 2016

PF instaura inquéritos e cumprem mandados de busca em cinco cidades da região







A Polícia Federal de Jales, nos últimos dias, instaurou inquéritos e cumpriu mandados de busca e apreensão em cinco cidades da região. As investigações tiveram início a partir de denúncias recebidas sobre crimes eleitorais em cinco municípios da região: Urânia, Dolcinópolis, Paranapuã, São João das Duas Pontes e Santa Fé do Sul.

Em Urânia, a PF investiga suposta compra de votos denunciada por eleitores do município. Imagens e diálogos foram gravados e testemunhas foram ouvidas. Três pessoas foram indiciadas por compra de votos. O inquérito já foi concluído e encaminhado à Justiça Eleitoral.

Equipes da PF surpreenderam em Dolcinópolis um homem, filho de um candidato, que estava portando uma lista suspeita contendo vários nomes e valores. Ele estava em frente à sua casa na companhia de vários eleitores. O documento foi apreendido para apuração dos fatos.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido em Paranapuã. Documentos, dinheiro, um celular contendo mensagens suspeitas de compra de votos e uma lista com nomes e relação de veículos foram apreendidos e anexados ao inquérito policial para apuração.

Na cidade de São João das Duas Pontes foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Eleitoral. Um inquérito foi instaurado para apurar denúncias de compra de votos na cidade.

Mais de 10.000 panfletos foram produzidos para serem distribuídos em Santa Fé do Sul por candidato que disputa o cargo de prefeito municipal. O material foi criado após uma montagem, não autorizada, com denúncias apresentadas à PF e ao MPF de Jales. Símbolos federais foram utilizados sem autorização, o que é considerado crime pela lei com pena de até 6 anos de prisão.

Para dar mais "autenticidade" ao material ilegal, os investigados fizeram reprodução não autorizada de impressão de carimbo com nome e assinatura de autoridade policial. A gráfica e o responsável pela solicitação do material foram identificados. Um inquérito será instaurado para apurar a conduta dos investigados.

Dezenas de cidades na região de Jales estão sendo alvo de diligências da Polícia Federal para apurar denúncias que estão sendo recebidas. Indivíduos flagrados praticando qualquer tipo de crime eleitoral, como por exemplo: Compra de votos, distribuição de combustíveis, cestas básicas, gás de cozinha, pagamento de contas, transporte não autorizado de eleitores, entre outros, poderão ser presos em flagrante delito ou responderem pelos crimes elencados na legislação penal e eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário