Páginas

sábado, 6 de agosto de 2016

Reflexões: Autênticos

Adelvair David
 
www.addavid.blogspot.com
 
Ser o que se é, aceitar o que se possui, viver como se pode viver, fazer o que é possível, não são tarefas tão simples para o homem quando o orgulho impera.
Asseverou-nos um espírito amigo: - Cópia é cópia, por isso não copie ninguém, siga bons exemplos e esqueça a vaidade, se você não possui valores, conquiste-os, não para que você seja reconhecido pelas pessoas através deles, mas para que os teus bons valores te auxiliem a ser uma pessoa melhor, beneficiando a tua vida.
Ser autêntico é poder ser quem se é. Toda luta para melhorar é necessária, mas fazer dela um jogo de mentiras, hipocrisia e falsidade na conduta não levará ninguém a lugar nenhum, mesmo que conquistando o lugar almejado. É preciso crescer respeitando, sendo ético, não trapaceando e nem mesmo tentando diminuir ninguém, muito menos copiando os outros.
Cada homem tem um dom, uma capacidade, uma sensibilidade que lhe caracteriza, e isto é maravilhoso, pois neste mundo ninguém é igual a ninguém. Todos podem contribuir para com a própria vida e com a do semelhante. Sendo útil, solidário, amigo e agindo com benemerência, poderá compartilhar o que tiver, e o que não tem, pode adquirir com esforço, trabalho e dedicação, respeitando os próprios limites. Ninguém nasceu para fazer tudo. É preciso lembrar que no que se fizer deve-se colocar a alma, o sentimento. Quando observamos uma obra do pintor Picasso, não vemos apenas cores, mas a personalidade do autor impressa na maneira como delineou os traços e as formas, dando notícias precisas de quem o idealizou, assim, embora alguém possa copiar as características da obra jamais fará o mesmo com o autor, que está na obra.
Compreendemos que todos os problemas emocionais humanos, principalmente o sentir-se diminuído por não ser este ou aquele personagem, encontram equilíbrio na conquista dos bons sentimentos, que só poderá ser feito na prática incondicional do bem. Aos poucos, aquele que o pratica vai lixando as arestas das suas paixões negativas e dando brilho à própria vida, assim, sentindo-se bem não necessitará de mais nada para si, estando plenamente disponível para colaborar com a sua e a vida de todos.
Ensinou Jesus: "Sê tu quem ame", informando que deveremos desenvolver o nosso modo próprio de ser, nossa autenticidade amorosa diante da vida, consequentemente sendo mais felizes.
AUTÊNTICOS SIM, MAS AMOROSOS.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário