Páginas

terça-feira, 5 de julho de 2016

Servidores do Incra/SP protestam contra nomeação de indicado por Paulinho da Força e Zé Rainha




Os servidores da Superintendência do Incra de São Paulo protestam nesta terça-feira (5) contra o aparelhamento político do órgão, em razão da nomeação de Alexandre Pereira da Silva, filho de Paulinho da Força (SDD) – publicamente apoiador do líder sem-terra José Rainha Junior – para o cargo de superintendente regional do Incra/SP. A nomeação foi publicada nesta segunda-feira (4), no Diário Oficial da União (DOU).
As representações dos servidores – Sindsef/SP (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal do Estado de São Paulo) e SindPFA /SP (Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários/SP) – consideram absurda a influência política de Zé Rainha no Incra/SP já que este tem em seu currículo uma condenação pela Justiça Federal a 31 anos de prisão, na investigação denominada Operação Desfalque, da Polícia Federal.
Além disso, em fevereiro deste ano, a Frente Nacional de Luta (FNL), movimento liderado por Zé Rainha, depredou as dependências do Incra de São Paulo, deixando um prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos, além de quase um mês de serviços paralisados e danos irreparáveis aos arquivos institucionais. Aquela invasão tinha como principal objetivo a indicação de um novo superintendente para o Instituto.
No mês passado, as entidades representativas do Incra/SP realizaram eleições para a indicação de nomes com perfil técnico ao cargo de superintendente regional. A medida levou em conta o Decreto 3.135/99 que prevê a escolha de superintendente regional a partir de uma lista tríplice composta por nomes de carreira com perfil qualificado. A lista dos indicados – Arilzo Forte, Sonia da Silva Rodrigues e Renato Medeiros - foi encaminhada ao presidente do Incra que, sem nenhuma justificativa, não acolheu nenhum dos nomes indicados pelos servidores. O escolhido foi  Alexandre Pereira da Silva, filho de Paulinho da Força, cujo currículo não apresenta nenhuma experiência administrativa e conhecimento técnico referente às políticas publicas de reforma agrária e ordenamento fundiário que o credencie para ocupar o cargo.
Fotos divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário