Páginas

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Santa Casa de Marília tem mais de 70% dos atendimentos realizados via SUS

Foram 34.498 atendimentos ambulatoriais somente no primeiro semestre deste ano
A Santa Casa de Misericórdia de Marília tem mais de 70% dos atendimentos realizados via SUS (Sistema Único de Saúde). Isso faz do hospital filantrópico um grande centro de referência de saúde pública para uma região de 62 municípios abrangidos pelo DRS 9 (Departamento Regional de Saúde).
Os números consolidados do primeiro semestre de 2017 apontam atendimentos em diversas especialidades médicas como Ortopedia, Nefrologia, Oncologia, Cardiologia, Oftalmologia e outras.
Foram 34.498 atendimentos ambulatoriais (média de 5.749/mês). Destes procedimentos, 7.548 são referentes à Oncologia, especialidade que vem registrando crescente quantidade de pacientes assistidos ao longo dos últimos anos. O hospital realizou ainda 3.818 sessões de quimioterapia no tratamento do câncer.
O Ambulatório de Tabagismo, com atendimentos totalmente gratuito, referência para uma região com mais de 1 milhão de habitantes, recebe mensalmente 300 pacientes (em média) e apresenta resultados satisfatórios, com 64% de sucesso para as pessoas que querem largar o hábito de fumar em definitivo.
Com a missão de promover a saúde com dedicação, qualidade e humanização, valorizando a vida, a Santa Casa de Marília vem cumprindo com o seu papel de prestador de serviços em saúde.
Prova de que o hospital está no caminho certo é a conquista recente da certificação ouro no Programa de Revitalização dos Hospitais Filantrópicos. Na avaliação do CQH (Compromisso com a Qualidade Hospitalar), a instituição foi escolhida como hospital-sede, em programa financiado pela CPFL Energia e executado pelo Cealag (Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão).
Em abril deste ano, a Santa Casa completou 88 anos de muito trabalho e busca contínua pelo atendimento de excelência. Reformas, modernizações e aquisições de equipamentos através de doações, campanhas, emendas parlamentares e recursos próprios são empenhos da direção do hospital para proporcionar um atendimento de qualidade.
O 2º vice-provedor, Luiz Antônio Orlando, ressaltou que é importante chegar ao conhecimento da comunidade o papel da Santa Casa como prestadora de serviços referenciados em alta complexidade ao SUS. "Somos importante na assistência em saúde pública em âmbito regional. O nosso hospital é filantrópico e os números traduzem o nosso potencial de atendimento em diversas especialidades médicas".
A quantidade de pacientes/dia pelo SUS na internação da Santa Casa totalizou 11.032 nos primeiros seis meses de 2017, o que corresponde a uma média mensal de 1.839 pessoas internadas/dia. Dos pacientes internados, em alta complexidade, aproximadamente 80% passaram por procedimentos cirúrgicos.
O setor de Cardiologia da Santa Casa fez 602 cateterismos e 170 angioplastias pelo SUS de janeiro a junho deste ano. No que diz respeito a atendimentos em Nefrologia, além dos procedimentos ambulatoriais, foram efetuadas no hospital 13.434 (2.239 por mês) sessões de hemodiálise.
Paciente SUS
O técnico eletrônico aposentado, Waldir Say Valos, de 70 anos, elogiou o trabalho da equipe de profissionais da Santa Casa de Marília. "Estou em tratamento no hospital desde janeiro de 2015 e só tenho a agradecer. Tem sido excelente o atendimento recebido".
Inicialmente, Waldir passou por cirurgia para a retirada de um tumor do intestino e posteriormente fez sessões de quimioterapia através do SUS. "Correu tudo bem e o tratamento foi bem sucedido. Agora estou tratando um câncer no pulmão e estou satisfeito com o resultado. Estou na oitava de 12 sessões de quimio e o tumor já foi reduzido em 3/4. Talvez nem precise de novo procedimento cirúrgico". 
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário