Páginas

sábado, 22 de julho de 2017

O karatê na escola como ferramenta educacional

Flávio Rodrigo Masson Carvalho Professor do UNIBAVE
– Orleans - SC equilibriumtc@hotmail.com



O KARATÊ é um esporte que pode ser praticado por todos, em todas as faixas etárias, principalmente por crianças e jovens que apresentam distúrbio de comportamentos, tanto na escola como no convívio familiar, pois essa prática desportiva acaba com agressividade. Além disso, desenvolve a conscientização da corporeidade em relação ao meio, espaço, tempo, ritmo e velocidade, bem como o desenvolvimento de habilidades psíquico motoras.

Enfim, além destes predicados, a prática desportiva do Karatê para crianças e jovens, deve-se também resultar na forma de um profissional técnico qualificado.

O Karatê é uma forma de combate de origem oriental, sistematizada pela cultura nipônica, com características particulares que visam à preparação do indivíduo de maneira completa. Possui em sua formação influências confuncionistas, a tradição zen budista e o BUSHIDO, o tradicional código dos guerreiros samurais.

O Desporto é reconhecidamente a mais harmônica e saudável das atividades de integração criada pelo homem. No contexto educacional, ele se mostra extremamente benéfico na formação do indivíduo.

Várias Escolas no Ensino Privado e Público, já aderiram a introdução de práticas desportivas como atividades opcionais, despertando o interesse das crianças e jovens pela vida Escolar, e concomitantemente promovendo a saúde. 

Como a prática desportiva, o Karatê, é um dos mais completos por envolver no seu aprendizado os princípios, Filosofia, lúdicos e técnicos com o propósito de atender as diferentes faixas etárias, desde o Karatê Recreativo ao Karatê de competição, idealizado pelo seu fundador e o Pai do Karatê moderno, o Mestre Gichin Funakoshi, como professor de Escola primária, Funakoshi estava em boa posição para persuadir o Governo de Okinawa, e o Karatê (1922), foi mais tarde incluído no currículo educacional escolar, a nova arte foi recebida entusiasticamente e foi introduzida em várias universidades do Japão , onde criou raízes e começou a florescer.

O Karatê não é apenas uma luta de arte marcial em que o objetivo do adversário é apenas lutar. Do início ao fim das aulas, são envolvidos na riqueza de uma filosofia que transforma a disciplina e o Equilíbrio mental em forma de viver e respeitar o semelhante.

O karatê é excelente ferramenta para trabalhar com indivíduos com dificuldades de aprendizagem.

O Karatê, através da prática sistemática, promove o crescimento e desenvolvimento harmônico, o desenvolvimento das potencialidades psicomotoras e cognitivas, o desenvolvimento da efetividade e a integração social, bem como a introdução aos fundamentos básicos da modalidade.

O Karatê pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida das crianças e dos adolescentes da escola e outros que se encontram em situação de vulnerabilidade social;

Favorece o desenvolvimento do processo de educação global, através do enriquecimento e da ampliação do universo afetivo, perceptivo e conitivo da criança e do adolescente, utilizando, para tanto, a pratica desportivas em suas diversas modalidades como fontes de expressão, criação e comunicação, e pode promover a integração social das crianças e dos adolescentes, enfatizando o tripé família "! escola "! comunidade.

O praticante de karatê deve ter sempre em mente o Lema do Karatê, que foi elaborado pelo Mestre Funakoshi, criador do estilho Shotokan.

São cinco  os princípios básicos do Karatê Shotokan.
1. Esforçar-se para formação do caráter;
2. Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão;
3. Criar o intuito de esforço;
4. Respeito acima de tudo;
5. Conter o espírito de agressão.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário