Páginas

sábado, 24 de junho de 2017

Pesquisa revela pessimismo em relação ao cenário político e econômico do país, mas aponta aumento do valor gasto no comércio jalesense

 
Pesquisa realizada no mês de junho de 2017 pela Fatec Jales "Prof. José Camargo" mostra que os consumidores do comércio de Jales/SP continuam sendo afetados pela crise política e econômica vivida pelo país nos últimos anos, mas aponta dados positivos.


Para os entrevistados, a crise tem interferido em suas decisões de compras e, principalmente, tem afetado sua situação financeira familiar, uma vez que a maioria deles é casada e com filhos. Observando os gráficos comparativos entre as pesquisas realizadas no mês de abril e junho de 2017, é possível perceber que o percentual daqueles que disseram que sua situação financeira familiar "piorou muito" subiu de 7% no mês de abril para 14% no mês de junho.

Quando questionados em relação ao cenário político e econômico, percebe-se que a visão pessimista dos consumidores tem aumentado neste segundo trimestre de 2017. De acordo com os gráficos abaixo, 83% dos entrevistados disseram que o cenário político e econômico "tem piorado" ou "piorado muito" e apenas 11% afirmam ter melhorado. Torna-se preocupante essa visão pessimista que vem apresentando crescimento a cada pesquisa realizada, deixando os empresários cada vez mais apreensivos quanto às decisões e estratégias utilizadas para a comercialização de seus produtos.


Diante das circunstâncias da crise política que o país vem atravessando, esse aumento no grau de pessimismo pode ser reflexo dos fatos políticos ocorridos nos últimos meses, tais como as delações e a sessão plenária (decisão quanto à cassação da chapa Dilma-Temer) ocorrida entre os dias 6 e 9 de junho, sendo que a pesquisa foi aplicada no dia 10 do mesmo mês. 

Embora o pessimismo em relação ao cenário político e econômico tenha ganhado força a cada pesquisa, os consumidores têm mostrado um aumento no valor médio gasto em suas compras no comércio (exceto produtos de supermercado). Conforme os gráficos seguintes, os valores acima de R$500,00 aumentaram 22%, saindo de 8% no mês de abril e chegando a 30% no mês de junho, o que revela sinais de otimismo do comércio local, mesmo diante de um cenário com dificuldades financeiras e incertezas.


A pesquisa também procurou identificar os pontos fortes e fracos em relação ao comércio jalesense. Foram citados como principais pontos fortes o atendimento nos estabelecimentos comerciais e a variedades de produtos, e, como fracos, os mais elencados foram o preço dos produtos e a falta de vagas para estacionamento dos veículos, dificultando o acesso do consumidor à área central do comércio. Como sugestão dos entrevistados, houve a indicação da possibilidade da implantação de um calçadão comercial para facilitar a circulação dos consumidores.


Nenhum comentário:

Postar um comentário