Páginas

sábado, 24 de junho de 2017

Cardiologista da Santa Casa faz alerta sobre o aumento de infarto no inverno

 
Com a chegada do inverno (21 de junho) os riscos de infartos aumentam consideravelmente segundo um estudo realizado no Canadá durante apresentação do Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia realizado em 2015. Para os cientistas, uma queda de 14ºC na temperatura está associada a um aumento de 30% de infarto e 20% de AVC.

As doenças cardiovasculares, como Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e o Acidente Vascular Cerebral (AVC), são as maiores causas de morte no mundo e no inverno o índice aumenta, pois, a pele tem receptores nervosos que sentem o frio e o organismo faz de tudo para manter o calor interno do corpo ao redor de 36,1ºC. Além disso, como sentem menos sede nessa época do ano, as pessoas acabam ingerindo menos líquido e desidratam. Sangue mais denso e viscoso coagula mais facilmente, o que colabora também para o aumento da pressão sanguínea.

A diretora clínica da Santa Casa de Jales , a cardiologista Marlene Santos de Oliveira explica que os principais fatores de risco são: hipertensão, diabetes, colesterol, triglicerídeos, obesidade, tabagismo, sedentarismo, estresse e depressão.

"Importante alertamos a população para a localização da dor, que acomete a região torácica, ombros, pescoço, braços e principalmente o estômago, pois podem ser confundidos por outras doenças do sistema digestivo. Atualmente, estamos atendendo pessoas mais jovens na faixa etária de 30, 40 e 50 anos com infartos ou até mesmo morte súbita", destacou a médica.

Para tanto, é essencial não confundir esses sintomas e, na dúvida, sempre procurar um atendimento de emergência. (Fonte/Carol Gusso/Santa Casa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário