Páginas

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Santa Casa de Fernandópolis promove conscientização contra infecções hospitalares

Com o objetivo de estimular a melhoria constante das práticas de higiene das mãos, visando prevenir infecções relacionadas à assistência à saúde, anualmente a Santa Casa de Fernandópolis realiza no mês de maio diversas ações de conscientização, já que o mês foi o escolhido pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para abrigar o Dia Mundial de Higienização das Mãos.
 
A cada ano, centenas de milhões de pacientes em todo o mundo são afetados por infecções dentro do ambiente hospitalar, consideradas como um dos eventos adversos mais frequentes nos serviços de saúde. Entretanto, uma simples medida na rotina dos profissionais de saúde é a grande aliada para diminuir esse índice, explica a enfermeira do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar) da Santa Casa, Letícia Caramello.

"No hospital, temos um olhar cuidadoso para conscientizar periodicamente todos os profissionais que prestam assistência direta, para que estes desenvolvam sempre uma rotina preventiva. Com a correta higienização das mãos, podemos prevenir essas infecções. Além de prestar um cuidado mais seguro aos nossos pacientes, estaremos minimizando os riscos de infecção hospitalar e salvando vidas", completou.

Considerando que as mãos constituem a principal via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes, já que a pele é um possível reservatório de diversos microrganismos que podem se transferir de uma superfície para outra, mantê-las sempre limpas é fundamental para diminuir em até 95 % os casos de infecção, segundo dados da OMS.

Apesar da campanha ser focada aos colaboradores, os cuidados se estendem também aos acompanhantes e visitantes. "Esse público também tem contato direto com o paciente, durante as visitas ou acompanhamentos feitos no período de permanência no Hospital. Tomando cuidados básicos de lavar as mãos com água e sabão antes de ter contato com o paciente, ou utilizando o álcool gel disponibilizados nos corredores, evitamos de agravar a situação deste familiar ou amigo que está debilitado", explica a enfermeira.

Para os profissionais de saúde, a higienização deve ser realizada em cinco momentos: antes do contato com o paciente, após o contato com o paciente, após o risco de contato com fluidos corporais, após a áreas próximas aos pacientes e antes de técnicas assépticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário