Páginas

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Safra 2017/18 ajudará a repor baixa, porém, sem gerar excedentes



Safra 2017/18 ajudará a repor baixa, porém, sem gerar excedentes


 A Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) avalia que o aumento de 48% na produção da safra atual de laranja em relação à anterior tem potencial para repor parte dos estoques de suco, mas sem gerar excedentes. O Fundecitrus estimou a safra 2017/18 em 364,4 milhões de caixas de 40,8 quilos. Segundo o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, os estoques mundiais de suco de laranja brasileiro devem ficar em parâmetros entre 200.000 e 300.000 toneladas em junho de 2018. Atualmente as estimativas apontam para estoques mundiais de suco brasileiro ao redor de 70.000 toneladas em 30 de junho de 2017, os mais baixos índices da história.

Uma previsão mais acurada será possível após o acompanhamento do desenvolvimento dos frutos ao longo dos próximos meses e variáveis como rendimento industrial - a quantidade de frutas necessárias para a fabricação de uma tonelada de suco de laranja -, consumo interno de fruta, demanda por suco, e a confirmação do próprio volume de estoque de passagem. "O ciclo da cadeia do suco de laranja é muito longo, por isso acreditamos que teremos um equilíbrio nos estoques nos próximos 12 a 18 meses", afirma.

Processamento final

O tamanho da restrição da oferta de fruta pôde ser observada com a compilação final dos dados da safra 2016/17, realizada de forma individual e sigilosa por auditoria independente. A CitrusBR informa que suas empresas associadas processaram um total de 185,5 milhões de caixas de 40,8 quilos, 22,8% menos do que as 240,4 milhões de caixas processadas no período anterior. O rendimento industrial totalizou 286,7 caixas necessárias para a fabricação de uma tonelada de suco concentrado congelado equivalente a 66º brix (FCOJ equivalente). O rendimento foi 5,2% melhor do que no período anterior, finalizado em 302,2 caixas por tonelada de FCOJ equivalente. A produção total de suco, portanto, foi finalizada em 648.004, 18,4% inferior à safra 2015/2016. Apenas como comparação entre as safras 2012/13 e 2016/17, o rendimento médio foi de 274,5 caixas por toneladas. Dez anos antes, entre as safras 2002/03 e 2006/07 a média ficou em 230,9 caixas por tonelada, uma piora de 19%. "Isso significa que precisamos de uma quantidade 19% maior de laranja para fazer a mesma quantidade de suco quando comparamos os períodos", diz Netto.

 Empresas não associadas

A CitrusBR estima em 16,3 milhões de caixas de laranja a produção de empresas não associadas, com um rendimento industrial também estimado em cerca de 303 caixas por tonelada. Isso incorporaria um total de 53,9 mil toneladas ao mercado somado a outras 13,8 mil toneladas oriundas dos Estados Paraná e Rio Grande do Sul, agregadas aos estoques paulistas.

Estoques 2017

A CitrusBR mantém a estimativa dos estoques de passagem de 30 de junho de 2017 em aproximadamente 70.000 toneladas. Os dados finais serão divulgados entre os meses de julho e agosto, tão logo sejam finalizadas as auditorias de estoques físicos de suco em terminais e embarcações ao redor do mundo.



















Eduardo Savanachi


Nenhum comentário:

Postar um comentário