Páginas

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Referência para o SUS em alta complexidade, Santa Casa de Marília celebra 88 anos


74,3% dos atendimentos da Santa Casa em 2016 foram prestados aos pacientes do SUS
Em 22 de abril de 1929, a Santa Casa de Misericórdia de Marília deu início às suas atividades, tendo como primeiro provedor o benfeitor Bento de Abreu Sampaio Vidal. Há 88 anos começaria uma trajetória de sucesso, com o empenho de pessoas abnegadas que tornaram o hospital referência para o SUS (Sistema Único de Saúde) em especialidades e procedimentos de alta complexidade.
"Agradecemos os colaboradores, parceiros, médicos e em especial a sociedade mariliense. A Santa Casa é da sociedade e neste sentido é preciso haver sempre esta vontade de ver o hospital cada vez mais forte e sustentável. Procuramos nos aperfeiçoar constantemente para o benefício da população", ressaltou o provedor da Santa Casa, Milton Tédde.
De acordo com Tédde, é importante que toda empresa olhe para a Santa Casa como uma entidade permanente e preparada para prestar serviços de qualidade na área da saúde. "Este envolvimento dos empresários é fundamental no processo de evolução contínua da instituição".
O provedor fez uma menção especial aos mais de 1 mil colaboradores da Santa Casa. "São eles que fazem o sucesso do hospital. É uma data que deve ser comemorada por todos, com grande mérito a estas pessoas que não medem esforços para promovermos a qualidade no atendimento".
O superintendente, Sérgio Stopato Arruda, enfatizou que a Santa Casa é um patrimônio deixado por Bento de Abreu Sampaio Vidal à sociedade. "É motivo de muita comemoração chegar aos 88 anos de existência prestando serviços de qualidade. A sociedade deve participar de forma efetiva do desenvolvimento desta entidade importante de assistência à saúde".
É ouro!
Na avaliação do CQH (Compromisso com a Qualidade Hospitalar), a instituição figurou como hospital-sede, em programa financiado pela CPFL Energia e executado pelo Cealag (Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão), obtendo a certificação ouro.
A Santa Casa de Marília prima pela busca incessante da excelência. O hospital conta com uma trajetória de muito trabalho, acompanhada de conquistas que o consolidaram como um dos principais centros de assistência à saúde do interior paulista.

 
Evolução
No início de seu funcionamento, a área física construída da Santa Casa abrigava 18 leitos e apenas uma sala de cirurgia. Com o passar dos anos e com o crescimento populacional urbano, a necessidade de se incrementar novos leitos hospitalares foi sentida. A instituição, na pessoa do então provedor e dos demais membros da Irmandade, apoiou esta ideia e, em pouco tempo, já estava construído um pavilhão central destinado às internações, bem como o prédio que viria a abrigar a antiga maternidade.
Em 1956, assumiu a provedoria Cristiano Altenfelder e Silva. Naquele mesmo ano foi construído o Pavilhão Infantil "Dona Antonieta Altenfelder", em virtude de uma demanda emergente de atendimento às crianças. No ano seguinte, 1957, foi construído o Educandário "Bento de Abreu Sampaio Vidal".
Em vista da crescente necessidade de mais leitos hospitalares foi construído, em 1977, um novo pavilhão hospitalar, e também o novo centro cirúrgico, áreas estas mantidas em funcionamento até os dias atuais.
Hoje hospital filantrópico regional de grande porte, a Santa Casa conta com serviços ambulatoriais em diversas especialidades como neurologia, oftalmologia, oncologia clínica e cirúrgica, adulto e infantil, nefrologia, ortopedia, cirurgia pediátrica, cardiologia, urologia, cirurgia bucomaxilofacial, entre outros.
Está instalada numa área de 36.061 m², possui 19.611,33 m² de área construída. Conta com 355 médicos no seu corpo clínico e mais de 1 mil funcionários.
Atualmente, para atender a comunidade, a Santa Casa de Marília dispõe da seguinte estrutura: 186 leitos de internação, sendo 39 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), distribuídos entre tratamentos de queimados, adultos, cardiologia, neonatal e pediatria.
Atendimento SUS

O Relatório de Atividades 2016, aprovado pelo Conselho de Administração da Santa Casa, demonstra que, em 12 meses, foram realizados 564.738 atendimentos ambulatoriais e exames (oncologia, cardiologia, nefrologia, hemodinâmica, tabagismo, entre outros), além de 42.348 internações. 
Deste total, 74,3% dos atendimentos foram prestados aos pacientes do SUS, demonstrando que a Santa Casa é importante prestador de serviços na saúde pública de Marília e de 62 municípios abrangidos pelo DRS IX (Departamento Regional de Saúde).     
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário