Páginas

sábado, 22 de abril de 2017

Perante Deus

Adelvair David
 
 
É curiosa a relação do homem com Deus.
Estamos falando aqui apenas dos que admitem a existência do criador e da forma como se comportam diante deste fato.
Cultivou-se ao longo dos séculos uma relação bajulatória, cerimonial e ainda de troca com o então Senhor da vida.
Não sendo possível ao homem fazer uma ideia material de Deus foi construído pela inteligência humana uma figura que se lhe assemelha, quando em verdade, o homem é que foi criado espiritualmente semelhante ao criador, ou seja, com os seus atributos a serem desenvolvidos ao longo do infinito tempo que tem de percorrer até chegar à sua presença com toda pureza e inteligência, sem claro, jamais se tornarem iguais a Deus.
Em nome de um Deus criado pelo homem muitos absurdos comportamentais tem sido e foram exercidos. A atitude comum para com Deus é a da conveniência, desde que as coisas caminhem tudo bem na vida a crença nele está presente, porém, quando as provações chegam ou as dificuldades se apresentam muitos caem no desânimo, na rebeldia e na revolta, acusando esse Deus que dizem amar de todos os percalços enfrentados. Outros ainda em seu nome tomam as mais cruéis decisões em relação ao seu semelhante, impondo dores, constrangimentos e sofrimentos de toda ordem, dizendo agradar ao criador com atos sem qualquer significação.
Os espíritos venerandos asseveraram que Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas, segundo Jesus, Deus é um pai zeloso e amoroso, justo e bom que ama a sua criatura e que é incapaz de infligir-lhe sofrimentos. Se permitiu que Jesus viesse a terra ensinar a lei de amor, sofrer para nos apresentar até onde pode o homem ir para amar, sem revidar, odiar, fazer qualquer mal ao seu ofensor, ainda disse que devemos amar até o inimigo, jamais autorizaria qualquer crueldade em seu nome.
Deus é ainda incompreendido pelo homem, porque este o busca somente com a razão, é preciso buscar-lhe no coração, no sentimento, onde ele se manifesta com toda a sua majestade. Todos os homens de todos os tempos que amaram tiveram uma experiência com Deus.
É PRECISO AMAR PARA SENTIR DEUS, SE NÃO O SENTIMOS É PORQUE NOSSO AMOR AINDA NÃO É SUFICIENTE.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário