Páginas

segunda-feira, 27 de março de 2017

Santa Casa de Marília aperfeiçoa processos de gestão de custos

foto - Otávio Augusto Spadoto, coordenador financeiro da Santa Casa

Em 1999, a Santa Casa de Marília iniciou a implantação de um sistema de custeio, por setor. Posteriormente, em busca da padronização da apuração de dados, a instituição aderiu, em 2012, ao projeto piloto da Fehosp (Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo), criado para ajudar as instituições a fazerem um mapeamento dos processos e padronização de critérios de levantamento e rateios para possibilitar a comparação das informações de custos entre as entidades participantes.
De acordo com o coordenador financeiro da Santa Casa, Otávio Augusto Spadoto, o critério estabelecido foi traduzido em resultados satisfatórios no que diz respeito à logística do hospital. "Conseguimos comparar os nossos custos com outros hospitais e saber se estamos adotando a melhor conduta. Esta troca de experiências facilita o nosso trabalho".
Com a criação do Programa Santas Casas Sustentáveis, o projeto piloto da Fehosp foi encampado pelo Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Planisa [empresa de apoio de gestão]. Hoje, são aproximadamente 40 unidades hospitalares inseridas neste processo de padronização e apuração de custos.
Para as instituições que não tinham Centros de Custos, a Planisa ajudou na implantação e os hospitais com o sistema já instalado convergiram para uma padronização dos critérios para garantir a excelência em gestão. "A padronização acontece mediante ao porte do hospital, assim como a sua área de abrangência na assistência à saúde", explicou o coordenador financeiro da Santa Casa.
Encontros organizados pelo Centro de Custos da Santa Casa de Marília acontecem sempre na primeira quarta-feira de cada mês, no salão de reuniões do hospital. "Elencamos alguns setores para apresentarem seus resultados a cada reunião e desta forma é possível saber sobre receita, despesa e atendimento, o que promove um salto na profissionalização da gestão por todos os responsáveis de cada área. A partir destas informações, são levantados possíveis problemas de fluxo e de faturamento para que sejam apontadas as soluções", enfatizou Spadoto. 
Neste mês de março, o diretor financeiro João Luís Castro Vellucci, o coordenador financeiro Otávio Augusto Spadoto, o contador Valdir Ragassi e a assistente administrativa Laís Hashiguchi  participaram de evento promovido pela Planisa, em São Paulo. Na oportunidade, os Centros de Custos dos hospitais participantes do programa estadual apresentaram os resultados do último semestre.   
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário