Páginas

quarta-feira, 29 de março de 2017

Oficina Terapêutica ajuda pacientes a eliminar tempo ocioso na UTQ da Santa Casa

A enfermeira Mey Lanza Chaves com os pacientes da UTQ da Santa Casa
A Oficina Terapêutica da UTQ (Unidade de Terapia de Queimados) da Santa Casa de Misericórdia de Marília tem ajudado pacientes a eliminar o tempo ocioso durante o período de internação. Pulseiras, toucas, tapetes e filtros dos sonhos [objetos que possuem uma simbologia, acreditando-se que pendurados no quarto podem trazer bons sonhos às pessoas] vêm sendo produzidos.  
A enfermeira responsável pela UTQ da Santa Casa, Mey Lanza Chaves, afirmou que a unidade conta com sete pacientes internados. "São internações de longa permanência e estas atividades são importantes para tirar a ansiedade deles. Ensinamos crochê e tem saído muita coisa legal. Os próprios funcionários compram os produtos e com este dinheiro eles pedem para familiares ou amigos comprarem a lã para aumentar a produção".
Há mais de seis meses internado na UTQ da Santa Casa, o estudante Yuri Valêncio Ferreira, de 14 anos, está fazendo um tapete de crochê para ser colocado na entrada da unidade. "Quero retribuir de alguma forma todo o cuidado que estou recebendo. Estas atividades são uma distração para nós, que ficamos internados muito tempo no hospital. Desta forma, fugimos do tédio", disse ele, que teve queimaduras de até terceiro grau em 80% da superfície corpórea, após explosão em copinho com álcool durante uma brincadeira.
O também estudante Renan Gabriel de Oliveira Joca, de 13 anos, salientou que a oficina terapêutica deixa ele menos ansioso para ir embora. "Já faz quatro meses que estou no hospital e precisamos de um passatempo. Estou fazendo um boné de crochê com a inscrição 'Jesus' e acredito que a fé seja muito importante na vida", frisou o adolescente, que se acidentou durante fritura de batatas em latinha com álcool [o gás do botijão havia acabado em casa e ele resolveu improvisar] e teve queimaduras de segundo grau no tórax, braços e pernas.
A pequena Carolina Mariana de Oliveira, de 10 anos, mora em Pedregulho [na região de Franca] e está internada na UTQ da Santa Casa há alguns dias para se recuperar de queimadura de segundo grau nas pernas, quando estava próxima de queima de lixo [objeto inflamável explodiu e atingiu o short dela]. "A iniciativa do hospital é legal. Quero aprender a fazer crochê para ajudar a passar o tempo, me distrair".
Pai de Carolina, o pedreiro Edson de Oliveira ressaltou que o atendimento da UTQ da Santa Casa é nota 10. "O pessoal é muito atencioso. Estou ficando com a minha filha e só tenho a agradecer a atenção. E o mais importante: tudo via SUS (Sistema Único de Saúde)".
A UTQ da Santa Casa de Marília é referência no Estado de São Paulo através do CROSS (Centro de Regulação de Ofertas de Leitos de Serviços Saúde), ligado à Secretaria Estadual da Saúde.    
Fonte: Assessoria de Imprensa - www.santacasamarilia.com.br  

Nenhum comentário:

Postar um comentário