Páginas

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Estratégias dos jogos de tabuleiros ajudam escolas a ensinar Matemática

Material pedagógico criado por professores de Rio Preto e José Bonifácio foi incluído no laboratório da Unesp
 Tão antigo quanto o estudo da Matemática, os jogos de tabuleiros estão sendo adotados por professores das regiões de Rio Preto e José Bonifácio para dinamizar as aulas da disciplina. Dama, ludo e sogo são algumas das opções utilizados por educadores nas escolas. A estratégia foi reconhecida pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e incluída no laboratório de Matemática da instituição.
        Além das atividades em sala de aula, as duas Diretorias de Ensino organizaram em 2016 o 1º Campeonato Escolar de Jogos de Tabuleiro – CEJTA. Para isso, professores passaram por capacitações para entender as táticas de cada jogada e como incentivar o uso do raciocínio lógico. Um dos jogos utilizados foi o “Brincando com Múltiplos e Divisores”.
 
Cada escola escolheu um par de alunos de cada série do Ensino Fundamental e um aluno de ano do Ensino Médio, que se enfrentaram entre si.
        “Não foi o jogo pelo jogo e nem a disputa em si, o que contou para valer foi o aprendizado dos nossos alunos”, conta Ana Claudia Martins, professora-coordenadora do Núcleo Pedagógico de Matemática de José Bonifácio e idealizadora do campeonato.
Olimpíada de Matemática
Em 2016, a rede estadual de ensino de São Paulo, mais uma vez, se destacou na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) com 692 medalhas entre ouro, prata e bronze. Na 12ª edição da prova, 64 alunos foram premiados na região de São José do Rio Preto. Além das condecorações, estudantes, professores e escolas receberão menções honrosas e certificados de participação.
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário