Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

UTI Neonatal realiza acolhimento de mães que possuem gestação de alto risco

Pensando em acolher os pacientes e familiares que passam pela Santa Casa de Votuporanga, a Instituição sempre procura maneiras de exercer a sua função de salvar vidas, atendendo a todos com qualidade de humanização. Entre as ações, está em prática um novo projeto de acolhimento de gestantes desenvolvido pela equipe da UTI Neonatal em parceria com a equipe da Maternidade da Santa Casa. O Hospital já oferece atendimento para gestações de alto risco e cuidados com bebês que nascem prematuros, porém com as novas ações, o intuito é a melhoria dos serviços, oferecendo um acolhimento ainda mais humanizado para as mães, aos pais e familiares, assim que a gestante interna na Maternidade.

"Antes, o acolhimento era feito no parto e durante a estadia do recém-nascido na UTI Neonatal, mas, com esse novo projeto, acolhemos as gestantes que potencialmente terão filhos prematuros antes do bebê nascer. Na maternidade, a enfermeira e a médica neonatologista orientam sobre o nascimento prematuro e convidam a gestante para conhecer a UTI Neonatal. Quando o bebê vai para a UTI, os profissionais realizam orientações e atualização do quadro clínico do bebê duas vezes ao dia, de forma individualizada. As mães podem ficar o dia todo com o filho. Esse acolhimento acontece também depois da alta, pois elas recebem vários tipos de orientações, como por exemplo, vacinação". Esclarece a médica e responsável pelo setor, Drª. Lara Galvani Greghi.

Mesmo com todo esse trabalho ainda ficam algumas dúvidas, por isso, todas as terças-feiras é realizado um encontro com um de grupo de pais na sala de Treinamento do Hospital. "Um grupo de multiprofissional composto por psicóloga, duas enfermeiras e uma médica, se reúnem com os pais para discutirem alguns assuntos pertinentes à internação do bebê e sanar dúvidas que vão aparecendo durante o processo de internação. Dessa forma, a Santa Casa pretende cobrir toda a internação para que a família possa passar por esse momento da melhor maneira possível", explica Drª. Lara Galvani Greghi.

"Nossa meta é oferecer um atendimento diferenciado e para isso trabalhamos para melhorar a cada dia, em cada atendimento, com cada paciente. Queremos que todas as pessoas que passam pelo Hospital sejam bem atendidas e acolhidas por nossos profissionais. Essas ações realizadas pela UTI Neonatal e equipe da Maternidade fazem parte da nossa missão que é salvar vidas", comenta o provedor Luiz Fernando Góes Liévana. (foto/créditoComunicação Santa Casa de Votuporanga).

Nenhum comentário:

Postar um comentário