Páginas

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Diretoria da Santa Casa de Fernandópolis recebe representantes da APM


Imagem inline 1
A diretoria Santa Casa de Fernandópolis recebeu na manhã desta segunda-feira, dia 23, os representantes da APM (Associação Paulista de Medicina) Regional Fernandópolis. Sensibilizados, os médicos apresentaram propostas de auxílio ao Hospital.

Participaram do encontro o presidente, Márcio Gaggini, a diretora de defesa profissional, Francisca Goreth Fantini e os médicos Jurandy Pessuto e Girlene Ramos. Representando a Santa Casa, estiveram o provedor, Edilberto Sartin, e os Irmãos Amilton Carvalho, José Salvione, Hélio Maldonado Filho, Valdenir Ferreira e Celso Spósito, bem como a administradora interina, Adriana Carta.

Com duração de pouco mais de duas horas, a reunião possibilitou que os médicos conhecessem as necessidades emergenciais do Hospital. 

O provedor destacou que "esta é uma oportunidade de reforçarmos o comprometimento com um objetivo comum. Adotamos uma política de total transparência e, desta forma, estamos compartilhando com nossos colaboradores – médicos e funcionários – com entidades representativas e com a comunidade, com a qual temos nosso maior compromisso, os dados que levantamos após nossa auditoria interna. Conforme pudemos mostrar, nossa situação econômico-financeira é bastante preocupante e, com o objetivo de resolvê-la, estamos propondo diversas iniciativas gerenciais buscando nosso objetivo estratégico: orçamento equilibrado e assistência de qualidade".

Sartin, enumerou as diversas alternativas que veem sendo tomadas pela atual diretoria. "As iniciativas gerenciais que estamos focando são: a abertura para apoiar a possibilidade de uma OSS externa gerenciar a Santa Casa; a renegociação de nossas dívidas financeiras de longo prazo; a revisão e renegociação de todos os contratos da entidade; a redefinição operacional do hospital; a implantação de estrutura administrativa profissionalizada e de modelos de gestão; e a  sensibilização da comunidade, já que os hospitais filantrópicos, para serem viáveis, necessitam apoio maciço da comunidade onde atuam", explicou.

O presidente da APM, Marcio Gaggini, enfatizou o compromisso dos associados da APM para com o hospital "Em nome da Associação, nós viemos nos solidarizar com a Santa Casa e a equipe que está assumindo os trabalhos, demonstrando que continuamos a apoiar as ações em benefício do Hospital, oficializando a toda entidade e seus órgãos diretivos nosso pedido de realizar uma auditoria em todos seus processos administrativos. Também nos colocamos à disposição para apoiar o desenvolvimento das ações, como sempre fizemos, e auxiliaremos enfaticamente no que for necessário para essa nova era da Santa Casa".

AUDITORIA
Ouvindo seus associados, que também pertencem ao Corpo Clínico da Santa Casa, a APM protocolou junto ao Hospital um documento de apoio à entidade, propondo duas providências: a contratação de auditoria independente, e sem quaisquer vínculos, e a contratação de administrador com experiência, desvinculado da instituição. Os representantes da Associação esclareceram que o levantamento irá expor a real situação da Entidade, dando maior credibilidade, uma vez que os esforços dos dirigentes, médicos, colaboradores e da comunidade são em prol da "saúde da Santa Casa".

Com relação a realização de auditoria externa e contratação de administrador hospitalar, o provedor explanou: "Estamos satisfeitos com nosso levantamento e nossa prioridade neste momento é "apagar o incêndio". Entretanto, se alguma entidade considerar prioritário realizar outra auditoria, com empresa de reputação e renome no mercado, providenciando os recursos necessários para cobrir os altos custos inerentes, estamos abertos a programar estes trabalhos com a equipe a ser designada. Já a contratação de administrador hospitalar, está em nossos planos e será feito com a nova estrutura, profissional e dedicada, a ser implantada".

REESTRUTURAÇÃO
Sob a liderança do provedor e com o apoio dos gestores administrativos da Irmandade, a Santa Casa tem promovido diversas reuniões para expor a situação financeira, os objetivos estratégicos e o foco gerencial à comunidade.  Na manhã da sexta-feira, dia 20, a Santa Casa de Fernandópolis recebeu os representantes da imprensa em um encontro com o objetivo de tornar público a situação financeira da entidade. As mesmas considerações já haviam sido apresentadas aos médicos do corpo clínico, autoridades e lideranças, como o deputado estadual Gilmar Gimenes, que se reuniu com os diretores na última semana.

"Estamos confiantes nos levantamentos que realizamos e que nos possibilitou formular o diagnóstico e as ações a serem tomadas. Não foi, e não é, nosso objetivo apontar culpados ou 'caçar bruxas', sendo que jamais agimos nesse sentido. Nosso compromisso é com a restruturação administrativa e financeira do hospital, buscando orçamento equilibrado e assistência de qualidade. Esse é nosso compromisso com a comunidade que servimos e para isso, contamos com o suporte e apoio de nossos parceiros, notadamente do corpo clínico", garantiu Sartin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário