Páginas

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A IMPORTÂNCIA DA CABALA PARA A EVOLUÇÃO DO HOMEM

 



Rabino Samy Pinto 
 
A alternativa do judaísmo para fugir de uma vida material e consumista 
Buscar alternativas para viver uma vida longe do materialismo e consumismo exagerado está levando muitas pessoas a procurar um caminho mais espiritual. Nesta corrida atrás de um propósito, muitos têm encontrado no estudo da Cabala a esperada mudança de direção.    
Mas o que é a Cabala?  O termo tem origem no verbo LEKABEL, que quer dizer “receber” em hebraico. O conceito veio da história do Êxodo, quando Deus entregou ao povo de Israel os dez mandamentos e a Torá escrita, enquanto acampavam em frente ao Monte Sinai. “O povo ganhou naquele dia o que seria o pentateuco e a tradição oral, que era um conjunto de preceitos e leis, que geraria a literatura do Talmude. Aquilo que se tornaria o corpo do judaísmo”, explica o Rabino Samy Pinto, responsável pela Sinagoga Ohel Yaacov, situada no Jardins. 
Segundo o Talmude, naquele momento foi entregue também a parte mística do judaísmo, ou a parte profunda do judaísmo, compondo um conjunto do que chamam de revelação de Deus no Monte Sinai. A Cabala traz em seu âmago metáforas para compreender o significado e os mistérios da vida, se tornando um guia para o estudante desta sabedoria milenar. 
A Cabala é para ser uma instrução para a vida, e estudar esses conhecimentos somados aos preceitos e leis, entregues por Deus aos homens, pode ajudar a encontrar um caminho alternativo ao materialismo e consumismo exagerado. Além disso, auxilia as pessoas a alcançarem a realização espiritual e a se inspirar em meio ao cotidiano. 
Quebrando a rotina
A Cabala acredita que, a rotina e a busca incessante e repetitiva pelas coisas materiais acabam impedindo que as pessoas usem uma força que há dentro delas. Os estudos da Torá, Talmude e ensinamento dos cabalistas ajudam a encontrar esse potencial escondido. “A Cabala se trata do mundo, Deus e o homem, e é conhecida como o Talmude do SOD, que quer dizer segredo. E na verdade, o objetivo é revelar algo oculto, uma força, que está dentro de cada um”, comenta o Rabino Samy. 
Estudar Cabala transforma a perspectiva sobre o mundo e a humanidade, e mostra pontos dentro de cada pessoa que não sabiam existir. 
Aproveitar a força da natureza
A humanidade pode usar, algumas vezes, da força da natureza para curar alguns problemas, algumas doenças que assolam a sociedade. “É importante para aquele que pretende estudar a Cabala, encontre um bom professor. Assim como o aluno tem que ser aplicado e acreditar nos ensinamentos, o professor tem que estar preparado para passar os segredos de forma organizada e com preparo”, alerta Samy. 
Estes segredos dizem respeito a questões como a razão da existência do homem, o objetivo da vida, qual a origem e destino do ser humano. E por tratar de assuntos tão essenciais da vida humana é que o professor tem que passar os ensinamentos com zelo. As pessoas levam consigo muitas perguntas sobre esta realidade, e a Cabala é um caminho espiritual para direcionar a humanidade de volta à verdade de tudo. 
Aprimoramento da humanidade
Para a Cabala, o mundo foi criado de forma incompleta, e cabe a cada ser humano, que vem ao mundo, buscar o seu aprimoramento, sua perfeição. “Podemos usar o exemplo do pão. O que é melhor o trigo ou o pão? O pão é o aprimoramento do trigo. Que por si só não e tão saboroso”, exemplifica o Rabino.  
A função da Cabala é o desenvolvimento, aperfeiçoar todas as forças que contém o mundo. Sendo trabalho do homem melhorar, completar o que está aqui. “É Preciso que a pessoa viva uma vida espiritual para que ele possa fazer a sua contribuição para a evolução do homem e do mundo”, conclui o Rabino Samy Pinto. 
Sobre Rabino Samy Pinto 
O Rabino Samy Pinto é formado em Ciências Econômicas, se especializou em educação em Israel, na Universidade Bar-llan, mas foi no Brasil que concluiu seu mestrado e doutorado em Letras e Filosofia, pela Universidade de São Paulo (USP). O Rav. Samy Pinto ainda é diplomado Rabino pelo Rabinato chefe de Israel, em Jerusalém, e hoje é o responsável pela sinagoga Ohel Yaacov, situada no Jardins também conhecida como sinagoga da Abolição.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário