Páginas

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Feliz Natal!

 
* Por Dom João Inácio Müller
 
Deus nasce, para você e por você. Nasce por causa do Seu amor infinito, amor concreto e real. Nasce porque ama você! É bonito e bom sabermos disso: você é importantíssimo para Deus. O melhor que o Pai tem, o Seu Filho Único, Ele o envia até você, até nós. Envia o Seu Filho de um jeito que possamos entender, como criança, gente como nós. É Jesus, filho de mãe Maria e de pai José.
É Natal, a festa do nascimento de Jesus Cristo, a manifestação da humildade do Pai. O que o Pai quer dizer às pessoas através do Natal, com o nascimento de Jesus que se faz pessoa? Ou: o que significa para mim e para você a Encarnação do Verbo? Deus quis viver conosco e para nós. Assim, percebemos que o Filho do Altíssimo deixou suas riquezas divinas para se vestir da pobreza humana. O Pai, por amor, enviou o Seu Filho bendito a nós, para nossa salvação.
São Francisco de Assis reza, diante do presépio: "Porque um Menino santíssimo e dileto nos foi dado e nasceu por nós no caminho e foi colocado na manjedoura, porque ele não tinha um lugar na hospedaria". O Natal é este movimento de descida, que a Palavra do Pai assumiu, deixando a sua glória divina para fazer-se pessoa pobre entre as pessoas. E para nascer para nós, Ele não tem exigências: é simples, pobre e humilde. É Deus!
O mesmo movimento que a Palavra assumiu em fazer-se pessoa, assume na Eucaristia. Cada Missa é Natal, pois o Filho do Pai nasce nas mãos do Sacerdote, sobre o Altar. Deus faz caminho em direção a nós. É o movimento do amor que impulsionou o Filho a deixar o seio do Pai para vir e viver pobremente entre nós. Deus é humilde: caminha sempre para baixo e ao encontro; Ele sai de Si e vai ao encontro para amar e Se dar. É o jeito de Deus! Deus é bonito. Nós também fomos feitos assim belos e capazes de sair de nós mesmos e ir ao encontro dos outros. E fomos criados para sermos pequenos e caminhar para baixo, como Jesus nos mostrou, desde a cama do presépio até a cama da cruz. Tudo por amor.
Natal é acolher Jesus e o Seu jeito de ser e viver. Ele é humilde e amável, e sempre vai ao encontro para Se dar. Doar-se pelo outro é atuar, fazer acontecer de novo a Encarnação, o Natal de Deus; é ser Natal para a outra pessoa.
Por amor do Pai, nós merecemos o seu Filho. Por nosso amor, a outra pessoa, o pobre, merece nossa doação, nosso empenho, nosso amor, nossa vida. Nós somos o NATAL da outra pessoa, de cada pessoa. Somos festa para o outro. Jesus é a Festa. Por isso, Natal é a festa das festas! Nossa vocação é ser festa para os outros. Feliz Natal!
 
* Dom João Inácio Müller é bispo da Diocese de Lorena (SP) e articulista da Revista Canção Nova.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário