Páginas

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Deputado André do Prado comemora a aprovação do Projeto de Lei que institui campanha de conscientização sobre esteatose hepática



O texto aprovado em plenário segue, agora, para sanção do governador Geraldo Alckmin

 
Foi aprovado na última quarta-feira, 21, na Assembleia Legislativa, o projeto de Lei (PL) 991/2015, de autoria do deputado André do Prado, líder do Partido da República, que institui a campanha de conscientização sobre a esteatose hepática.  O PL foi apresentado pelo parlamentar em maio 2015 e foi apreciado pelos membros das Comissões Permanentes de Constituição, Justiça e Redação; Saúde; e Finanças, Orçamento e Planejamento, e recebeu pareceres favoráveis da Casa de Leis, antes de ser enviado ao plenário para votação.

 O deputado André do Prado comemorou a aprovação deste projeto, que segue agora para sanção do governador Geraldo Alckmin. “A esteatose hepática  é uma doença grave, causada pelo acúmulo de gordura no fígado dos seres humanos. Uma das principais formas de prevenção e combate a esta enfermidade é a realização de campanhas de conscientização. Por isso apresentei este projeto com a finalidade de chamar a atenção da população da importância de ficarmos atentos quanto aos sintomas que acometem aos pacientes vítimas dessa doença”, afirma.

 Esta doença é assintomática e tem afligido um número cada vez maior de pessoas. O projeto estabelece os objetivos que deve atingir: divulgar as características da doença, suas causas e tratamentos; - intensificar e esclarecer o fato de que a doença é assintomática; - indicar medidas preventivas a serem adotadas com a finalidade de evitar a doença.

 “É um tema de grande importância, porque o acúmulo de gordura no fígado pode levar a complicações como cirrose, fazendo com que a pessoa tenha graves problemas de saúde. A grande maioria dos casos desta doença é o resultado de maus hábitos, sedentarismo e o consumi excessivo de alimentos gordurosos. Mas, é importante ressaltar que esta doença é reversível, mas é necessário um tratamento multidisciplinar, com acompanhamento médico e nutricional, prática regular de exercícios físicos e, em alguns casos, medicação”, comenta o parlamentar. 

 O projeto aprovado estabelece uma ampla campanha por meio de anúncios nos meios de comunicação de massa, tais como: internet, televisão, rádio, jornais e revistas, além da fixação de cartazes e distribuição gratuita de cartilhas nos estabelecimentos de saúde, públicos e particulares. A realização de palestras e treinamentos aos profissionais de saúde também estão previstas na iniciativa.

 Sobre a doença

 A esteatose hepática é uma doença grave, assintomática, que pode evoluir para quadros graves de hepatite gordurosa, cirrose e câncer, que atinge o fígado dos seres humanos, que é uma glândula responsável pelo armazenamento de glicose, a metabolização do colesterol e a produção da bile.

Os principais sintomas da esteatose hepática é a alteração da cor do indivíduo para um tom amarelado e o aumento no tamanho do fígado.

 Segundo o site de médicos especialistas, aproximadamente, 30% (trinta por cento) da população padece deste mal. Na maioria dos casos registrados, a doença surge como resultado de maus hábitos alimentares, principalmente a ingestão de alimentos ricos em gorduras e de bebidas alcoólicas.

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário