Páginas

sábado, 15 de outubro de 2016

Reflexões: Melhor refletir

Adelvair Davidwww.addavid.blogspot.com

É natural que os desafios da vida provoquem sensibilização ou constrangimentos nos equipamentos emocionais da criatura humana.

Todo ser humano é sensível ao que lhe acontece, e por não ser ainda evoluído o suficiente para compreender todos os eventos dos quais é forçado participar, não reage de forma satisfatória em todas as situações.

O que se pode observar e concluir observando-se a forma como o homem age para resolver os seus problemas, e muitas delas nada honrosas, é que está implícita em cada experiência a necessidade de se fazer um aprendizado.

Quanto mais agastado, ferido, envergonhado, perturbado ou desorientado se apresente ele diante do que vivenciou, mais se observa que deve refletir sobre o que lhe acontece ou aconteceu, que deve encontrar e mudar alguma coisa no seu sentimento que não vai bem.

O orgulho, o egoísmo, a vaidade, a sensualidade, a cupidez, a baixa alta estima, a ambição desmedida são moradores muito bem acomodados na alma dos seres humanos neste mundo, em uns mais em outros menos, porém, segundo os espíritos venerandos constituem-se em chagas da humanidade, dizendo eles que não se trata de um problema de alguns, mas de todos.

Aplicar-se na própria melhora para alterar as paisagens íntimas de forma a não mais ceder aos convites dessas mazelas é tarefa inadiável e intransferível, se não se quiser perpetuar as suas funestas consequências desde a vida atual, mas seguramente nas vidas futuras que o homem terá neste mundo, a caminho do seu progresso espiritual.

Muitas vezes, uma pessoa não fica transtornada por reconhecer ter feito algo que não devia, mas por ter sido descoberta fazendo, isto lhe excita o orgulho e a faz sofrer mais do que deveria e a reagir de forma muito desagradável para tentar restabelecer o brilho perdido com a sua atitude tresloucada ou indevida.

Em qualquer tempo, melhor assegurar-se na verdade, no amor e na dedicação a uma vida ética, caso mesmo assim surpreendido em uma atitude não indicada saberá perdoar-se e compreender-se ainda falível, por não ter conseguido ainda de fazer todo o seu progresso moral e espiritual.

Assegurou Jesus na parábola: [...]Caiu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos; precipitaram-se contra aquela casa, mas não ela desabou.

ANTES DE AGIR, MELHOR
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário