Páginas

sábado, 29 de outubro de 2016

Depressão

Flávio Rodrigo Masson Carvalho
Professor do UNIBAVE – Orleans - SC
 
 
 
Ninguém está livre de ficar triste, ficar de mau humor, ficar "down", ou seja, para baixo, "depre". Mas depressão é muito diferente!
Ficar neste estado, nessas condições, geralmente tem um motivo. O final de um relacionamento, uma briga familiar, uma decepção profissional. São muitos os motivos que nos leva a ficar aborrecido, triste, chateado, mas não deprimido.
Não há que se confundir depressão com esse estado temporário de animo!
A depressão é uma doença que influencia as atitudes das pessoas perante as suas vidas e as dos que estão ao seu redor. A depressão altera os sentimentos e reduz a sensação de bem estar; muda a forma de pensar, as escolhas, o comportamento e as crenças das pessoas.
A depressão atinge milhões de pessoas a cada ano, não escolhendo sexo, raça, religião, condição economica, idade.
E falando em idade, é cada vez mais comum depressão em crianças e adolescentes.
A depressão necessita de tratamento médico. Quando não tratada pode durar meses e, em alguns casos, anos, sendo incalculáveis os prejuízos de tal descaso.
O deprimido precisa de ajuda. As vezes fazer uso de medicamentos, a terapia é uma certeza. O deprimido precisa de um suporte psicológico.
A depressão é causada por um desequilíbrio nas concentrações de algumas substâncias do cérebro.
Quais são os sinais e sintomas da depressão?
Tristeza ou irritação durante a maior parte do dia, geralmente ocorrendo todos os dias;
Dificuldade de concentração e para tomar decisões que envolvam mesmo as questões mais simples do cotidiano;
Atividades físicas e mentais desempenhadas em ritmo mais lento;
Sentimento de pesar e de fracasso;
Perda de interesse ou do prazer por atividades que até então pareciam ser extremamente
agradáveis, durante a maior parte do dia, quase todos os dias;
Mudanças súbitas no apetite ou no peso, sem explicação;
Pessimismo ao longo do dia;
Insônia ou necessidade de sono aumentada;
Agitação ou prostração (observado pelos outros);
Chorar sem motivo aparen;
te ou, exatamente o contrário, dificuldade para deixar o choro vir à tona;
Sensação constante de cansaço ou perda de energia;
Sentimentos freqüentes de inferioridade ou culpa (pena de si mesmo).
Dentre outros.
Uma pessoa não precisa estar com todos esses sintomas para ter depressão. Os sintomas irão variar de um indivíduo para outro. Por exemplo, ao comparar-se mulheres deprimidas e homens deprimidos, percebe-se que elas costumam apresentar mais sintomas de culpa, ganho de peso, ansiedade, problemas alimentares e necessidade de sono aumentado do que eles.
Se você apresenta estes sintomas, ou conhece alguém que esteja com estes. Busque ajuda!
Na proxima semana continuaremos a falar sobre esta doença maldita, que está dizimando milhões de pessoas em todo o Mundo.
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário