Páginas

terça-feira, 7 de junho de 2016

Edinho cobra pressa na construção de 3ª faixa entre Rio Preto e Mirassol e recursos para HC


 
O deputado Edinho Araújo (PMDB-SP) se reuniu com o secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo, Samuel Moreira, na segunda-feira (6/6) e apresentou uma série de reivindicações referentes à região de São José do Rio Preto.
Entre os pedidos feitos pelo deputado está a agilização dos estudos para a construção de 3ª faixa na rodovia Washington Luís, entre Rio Preto e Mirassol, num trecho de 11 quilômetros. Edinho lembrou que desde que retomou o mandato de deputado federal, em 2011, solicita do governo estadual estudos de viabilidade para construção de nova faixa nos dois sentidos da rodovia, sem prejuízo de obras alternativas, como marginais ou avenidas.
"O trecho desta rodovia tornou-se um dos mais perigosos da região devido ao volume de tráfego que supera os 20 mil veículos diariamente. A qualquer hora do dia, transitar pela rodovia nesse trecho implica em riscos e são constantes os acidentes", afirma o deputado.
Segundo ele, o governador Geraldo Alckmin já determinou à Artesp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo e à empresa concessionária, Triângulo do Sol, a realização dos estudos. "Na audiência alertei o secretário da Casa Civil sobre a urgência para a viabilização de novas vias no trecho por causa do aumento no número de acidentes", concluiu Edinho Araújo.
 
FERNANDÓPOLIS
Na audiência com Samuel Moreira, o deputado cobrou também do governo de São Paulo a liberação de recursos para a unidade do Hospital de Câncer de Fernandópolis. Na semana passada a direção anunciou que poderá fechar a unidade, administrada pelo Hospital de Câncer de Barretos, dentro de 30 dias caso o governo não libere os recursos prometidos.
O deputado explicou ao secretário da Casa Civil que a unidade de Fernandópolis é referência na realização do trabalho de prevenção ao câncer. "Não podemos ficar parados diante da possibilidade de fechamento do hospital de câncer de Fernandópolis. Trabalho no sentido de convencer o governo para a liberação dos recursos, já que a unidade não recebeu nem 50% do prometido no início do ano", afirmou Edinho Araújo.
 
JALES
Outro assunto levado ao governo do Estado foi sobre a Santa Casa de Jales, que pleiteia a alteração da classificação com o objetivo de receber mais recursos. A classificação da Santa casa atualmente é de "apoio" e a reivindicação da diretoria é para inclusão como "estratégico", o que ampliaria o repasse mensal de recursos da ordem de mais de R$ 120 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário