Páginas

terça-feira, 14 de junho de 2016

Contra indicação de Zé Rainha, servidores do Incra/SP promovem eleições para sugerir nome de novo superintendente

 
Considerada absurda a influência de Rainha principalmente depois de quebra-quebra promovido pela FNL na autarquia de São Paulo
Os servidores do Incra/SP irão às urnas esta semana para indicar um nome técnico ao cargo de superintendente da autarquia de São Paulo. A decisão, tomada em assembleia na manhã desta segunda-feira (13), tem por objetivo oferecer contraposição à articulação política de José Rainha Junior, líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) com o Partido Solidariedade, que já teria um nome para o cargo em São Paulo.
Para o conjunto de servidores, é absurda a influência de Zé Rainha na escolha do novo superintendente regional do Incra  não somente por seu histórico –  condenado em 2015 a mais de 31 anos de prisão, pela “Operação Desfalque” da Polícia Federal –  mas também pela coordenação de duas recentes invasões à autarquia de São Paulo, sendo que a última resultou em um prejuízo de mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos. Nas duas ocasiões, o principal objetivo de Zé Rainha era derrubar o então superintendente para indicação de um substituto de sua base.
Como resultado desse último ataque ao prédio do Incra/SP, em fevereiro, parte dos trabalhos ainda não puderam ser retomados em sua integralidade. A ação foi denunciada no site do Sindsef/SP com a publicação da matéria: “Após ação radicalizada, sede do Incra/SP ficou destruída e serviços estão suspensos há mais de 15 dias”.
Eleições – Para  indicar um nome ao cargo de superintendente do Incra/SP, os servidores estão  levando em conta o Decreto 3.135/99 que prevê a escolha de superintendentes regionais a partir de uma lista tríplice composta por nomes de carreira, com perfil técnico para a função. Apesar de o Decreto existir desde 1999 nunca foi colocado em prática pelas sucessivas gestões.  Após as eleições, que serão realizadas ao longo da semana, as representações dos servidores irão encaminhar o resultado à Presidência do Incra.
Nesta segunda-feira, também foi enviado um ofício ao recém-nomeado presidente do Incra, Leonardo Góes Silva, no qual os servidores contestam a influência de Zé Rainha na escolha do novo superintendente de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário