Páginas

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Casos de estupro em Vitória Brasil podem chegar a 10, diz polícia

Do G1 Rio Preto e Araçatuba

Delegado Edson Satoru Sakashita investiga o caso
 (Foto: Reprodução / TV TEM)

O delegado responsável por cuidar do caso das crianças que teriam sido estupradas por um homem de 61 anos que foi preso, em Vitória Brasil (SP), disse que o número de crianças que teriam sido vítimas pode chegar a 10.
“Há sete crianças já identificadas e, conforme a investigação foi avançando, apontou mais crianças nessa mesma situação. Elas serão encaminhadas e submetidas a exame pericial no IML. Durante as investigações, acredito que o número de crianças envolvidas pode chegar a 10”, diz o delegado Edson Satoru Sakashita em entrevista ao G1.
O suspeito teve a prisão preventiva decretada e foi preso na sexta-feira (3). Segundo a polícia, chegou ao Conselho Tutelar a informação de que uma criança tinha sido abusada pelo suspeito.
Mas o caso ganhou força depois que sete crianças, sendo seis meninas e um menino, assistiram a uma palestra sobre violência sexual no Centro de Referência de Assistência Social do município e se identificaram com os abusos. A partir daí elas começaram a relatar histórias bem parecidas com o primeiro caso onde a vítima foi uma menina de 11 anos.
De acordo com o delegado Sakashita, o homem agia na porta de uma escola municipal da cidade. Segundo a polícia, ele oferecia doces para as crianças e depois convidava os menores a irem para um sítio e cometia os abusos.
“Ganhando confiança da criança ele a arrebatava para a residência dele, na zona rural, para onde levava a criança com o pretexto de brincar com a filha dele, também menor de idade. E lá aconteceu esse incidente todo que caracterizou para a gente como estupro de vulnerável”, afirma o delegado .
O suspeito de ter praticado os abusos permanece preso na cadeia de Jales (SP). Todas as crianças devem passar por exames de corpo de delito e vão receber acompanhamento psicológico do Conselho Tutelar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário