Páginas

quinta-feira, 9 de junho de 2016

AVCC - CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE FERNANDÓPOLIS E REGIÃO

 A AVCC de Fernandópolis, em nome do seu presidente Roberto Artur da Silva e todos os seus voluntários, vem a púbico manifestar seu empenho e esforços para que a decisão de fechamento seja reconsiderada e o atendimento aos pacientes de câncer não sofra interrupção. Colocamo-nos à disposição para todo e qualquer movimento que priorize os cuidados com o paciente de câncer.  A unidade de Fernandópolis do Hospital de Câncer de Barretos presta um serviço de excelência e não pode paralisar suas atividades, um dia que seja. Neste sábado, 11, às 9h, a AVCC e seus voluntários estarão na praça central de Fernandópolis manifestando apoio ao Hospital. #NãoVaiFechar

Íntegra da Carta Aberta à população de Fernandópolis e Região
 
Reportamo-nos à possibilidade do fechamento da unidade de Fernandópolis do Hospital de Câncer de Barretos, notícia que provocou surpresa e trouxe grande preocupação à população e principalmente aos pacientes de câncer da cidade e da região, que são atendidos em nossa cidade.
A nossa AVCC é uma entidade sem fins lucrativos e reconhecida como de utilidade pública, criada e administrada por pessoas simples de nossa comunidade e comunidades da região, todos voluntários, lutando com dificuldades para continuar promovendo um atendimento cada vez mais qualificado, lembrando que foi a idealizadora do projeto e da construção do imóvel onde funciona, hoje, aquela unidade, doado que foi para a Fundação Pio XII, mantenedora do Hospital de Câncer de Barretos.
Par e passo, sabedores da especial preocupação e atenção de todos com a saúde, empenhamos nossos esforços para que a decisão de fechamento seja reconsiderada e o atendimento aos pacientes de câncer não sofra interrupção, colocando-nos à disposição, neste primeiro momento, para o restabelecimento do diálogo entre o governo estadual e a Fundação Pio XII, que entendemos ser primordial.
Ressaltamos que as necessidades financeiras da Fundação Pio XII são de conhecimento público, da mesma forma que também sabemos não ser nenhuma novidade que essas mesmas dificuldades financeiras atingem todas as esferas governamentais e também o próprio país.
Não desconhecemos, também, que o governo estadual tem canalizado milhões de reais em recursos para aquela fundação, porém, entendemos que a prioridade há de ser, sempre, o paciente, e por isso acreditamos que o governo estadual deve olhar com carinho a possibilidade de liberação dos recursos que já estão destinados para a Fundação Pio XII, sem deixar de cobrar a devida e necessária contrapartida da entidade, até por uma questão legal.
Nunca é demais lembrar que a finalidade maior da unidade de Fernandópolis é a prevenção da doença e cada centavo gasto com prevenção significa a economia de milhões de reais no tratamento da doença. Diante desse quadro, entendemos que o diálogo é o único caminho para buscar uma rápida solução para o atendimento das demandas do Hospital de Câncer de Barretos, dentro das possibilidades financeiras do governo estadual.
A unidade de Fernandópolis presta um serviço de excelência e não pode paralisar suas atividades, um dia que seja, daí porque nos colocamos à disposição para todo e qualquer movimento que priorize os cuidados com o paciente de câncer.
Aproveitamos a oportunidade para dizer que acreditamos na boa vontade dos homens públicos, que saberão entender que esse é um momento crucial para os nossos pacientes de câncer.


               Fernandópolis, 9 de junho de 2016
                     ROBERTO ARTUR DA SILVA
                                                                  Presidente da AVCC de Fernandópolis           
                                  

Nenhum comentário:

Postar um comentário