Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Roberto de Lucena apoia o licenciamento de Romero Jucá

 
“A Operação Lava-Jato não pertence ao Ministério Público, não pertence à Polícia Federal, não pertence ao Judiciário, não pertence a nenhum partido político: pertence ao povo brasileiro. Não há mais como parar a Lava-Jato. Nós queremos que vá até o fim, que apure tudo o que tiver que apurar e investigue tudo o que precisa investigar”, afirmou o deputado federal Roberto de Lucena (PV/SP) ao saber do licenciamento do ministro do Planejamento e senador Romero Jucá (PMDB-RR), nesta segunda-feira (23).
A decisão do ministro se deu em razão da divulgação de escutas telefônicas, nas quais Romero Jucá conversa com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Os diálogos sugerem um acordo para atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato. “Todas as pessoas que tiverem que responder à Justiça por conta de atos ilícitos e criminosos, independente do partido, devem responder. Ninguém absolutamente está fora da lei e da justiça. Confio e sei que haverá uma apuração absolutamente justa dos fatos que estão sendo tratados nessa conversa. Fico aliviado com a decisão do presidente Temer. Se o Ministério Público em sua manifestação não apontar irregularidades, o ministro volta, se apontar, o ministro não irá contaminar esse ambiente que nós temos, de decisões tão importantes para o nosso país”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário