Páginas

terça-feira, 10 de maio de 2016

Governador Alckmin assina protocolo para compensar carbono da Copa Verde de futebol

 
 
 
 
 
 

 
Compensação será por meio de restauração ecológica do Programa Nascentes e Alckmin assina protocolo para compensar carbono da Copa Verde. !crédito da fotos Alexandre Moreira).
 
O governador Geraldo Alckmin assinou nesta segunda-feira, 9, protocolo de intenções entre o Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O objetivo é a compensação das emissões de dióxido de carbono (CO2) equivalente decorrentes dos jogos de futebol disputados na Copa Verde 2016.
 
 
“Vamos fazer a compensação ambiental, que também é muito importante, pedagogicamente. Vamos popularizar, levar à população estes princípios e valores da sustentabilidade. E com medida prática, que é plantar árvore”, comentou o governador.
A compensação será por meio de restauração ecológica no âmbito do Programa Nascentes, que é atualmente objeto de um chamamento público. E será feita compensação do equivalente a 207,52 toneladas de dióxido de carbono (CO2), decorrente de todos os jogos de futebol disputados na competição organizada pela CBF.
Cabe à entidade vencedora apresentar a metodologia de compensação. A quantidade de mudas/hectares será conhecida após a finalização do chamamento, com a análise do projeto vencedor. Essa compensação deverá ser realizada em áreas cadastradas no Banco de Áreas do programa.
Copa Verde 2016
Em sua terceira edição, a Copa Verde reúne 18 clubes do Norte, Centro-Oeste e Espírito Santo. O joga da volta da final, entre os times Gama-DF e Paysandu-PA, está agendada para o dia 10/05/2016 no estádio Valmir Bezerra em Gama (DF). O primeiro, em Belém, foi vencido pelo Paysandu por 2x0. O campeão garante uma vaga na Copa Sul-Americana.
Programa Nascentes
O Programa Nascentes promoverá a restauração de cerca de 20 mil hectares de matas ciliares. A meta da primeira fase do programa é recuperar 4.464 hectares de matas ciliares, utilizando 6,3 milhões de mudas de espécies nativas.
Diversos plantios já foram iniciados, em cidades como Joanópolis, Piracaia, Jacareí/Igaratá, Salesópolis e Cajati, entre outras, que junto de outras iniciativas de restauração somam mais de 640 hectares, equivalentes a mais de um milhão de mudas. (considerando o espaço padrão 2m x 3m, ou seja 1.667 mudas por ha).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário