Páginas

sábado, 22 de julho de 2017

Eva Andressa posa sensual em: Na Intimidade da Celebridade

A MF Press Global que revelou diversos grandes fotógrafos no Brasil, Portugal, Estados Unidos e Angola, encontrou em Curitiba mais um grande talento, Lucas Botega que juntos, criaram o projeto "Na Intimidade da Celebridade". A ideia do projeto é fotografar celebridades da midia social, que tenha uma grande repercussão e mostrar um ensaio sensual no ambiente que a personalidade se sinta mais a vontade.
 
Quem abriu o projeto foi nada mais nada menos que Eva Andressa, hoje, uma das personalidades com maior número de seguidores na rede social e também cliente da agencia. Eva Andressa que ultrapassa 10 milhões de seguidores em sua rede, nos conta sobre como se sente à vontade para um ensaio, já que é tão dedicada ao corpo e a boa forma:

"Me senti muito à vontade no ensaio, sou bem rigorosa com o meu corpo, é meu trabalho, tenho que estar bem. Eu tenho que estar me sentindo bem senão o trabalho não flui. Já aconteceu de ter que fazer ensaio para uma campanha e não deu tempo de caprichar na dieta, fiquei me sentindo mal no ensaio, não fiquei tão a vontade como eu estaria se tivesse bem com meu corpo. No ensaio que fiz para o Madrugão agora por exemplo, fiz uma preparação de duas semanas, ensaio fitness exige muito mais, tenho que estar 'rasgada', já para outros ensaios não precisa de tanto" Disse Eva Andressa
Sobre o 'Na Intimidade da Celebridade', Eva nos conta sobre o ensaio nas lentes de Lucas Botega:

"A bastante tempo eu queria fazer um ensaio dessa forma, em um ambiente fechado mas com a claridade natural. Dentro de uma casa, nada como o conforto de casa!" Finaliza a musa



Congresso Nacional mira na prevenção de mortes no trânsito

Crescente aumento de acidentes tem preocupado parlamentares, que começam a discutir propostas sobre o tema. Brasil é a nação que possui um os maiores índices


O crescente número de acidentes com mortes no trânsito do Brasil tem despertado a atenção de congressistas, em Brasília. A preocupação faz sentido. Os acidentes de trânsito são a segunda causa de morte entre jovens de 18 a 24 anos no Brasil. Por isso, uma ala de deputados federais pretende aperfeiçoar ou mesmo dar maior rigor às leis de trânsito vigentes. Cada vez mais, projetos com teor de prevenção de mortes anunciadas são apresentados no Congresso Nacional a fim de tentar reverter os tristes números das estatísticas nacionais.
Uma das principais vozes da causa na Praça dos Três Poderes é, sem dúvida, a deputada federal Christiane Yared (PR-PR). Ela sentiu na própria pele a dor de integrar a estatística de mortes causadas pelo trânsito. Há oito anos, em Curitiba, o filho dela Gilmar Rafael e um amigo foram vítimas de um grave acidente provocado pelo ex-deputado estadual paranaense Carli Filho. A perícia apontou que o político havia feito uso de álcool antes de causar a batida. O choque levou os outros dois jovens ao óbito imediato e gerou revolta na família da hoje parlamentar e também de cidadãos paranaenses. O caso ganhou repercussão nacional, mas ainda aguarda a data do júri popular.
Ao ser eleita, tratou de levar ao Congresso a bandeira que fez dela a deputada mais votada do Paraná: segurança no trânsito. Um dos seus principais projetos é o que torna inafiançável o crime causado por condutor de veículo que esteja sob efeito de álcool. Além de impedir fiança de soltura do responsável por mortes, ela propõe ainda o reajuste considerável dos valores da fiança para no caso "apenas" de lesão corporal causada pelas mesmas circunstâncias.
"Eu não levanto essa bandeira em causa própria, mesmo porque o meu filho não precisa de justiça, tampouco de novas leis. Ele já descansa. Eu luto hoje para que outras famílias não tenham que sofrer tudo o que temos sofrido nesses últimos oito anos", desabafa a parlamentar. A passos lentos, o projeto ainda tramita pelas comissões da Câmara dos Deputados antes de ser analisado pelos parlamentares em plenário.
Yared defende também que motoristas inexperientes sejam proibidos de conduzir meios de transporte nas rodovias brasileiras. A proibição atingiria cidadãos com a carteira de habilitação temporária, que tem o prazo de validade de um ano, para todas as categorias. Segundo a parlamentar, a mistura da inexperiência dos recém-habilitados com as condições na maior parte das vezes precárias das rodovias podem contribuir para o aumento dos acidentes nas estradas. "A prudência é sempre a melhor solução para tudo", argumenta.
Na mesma linha, outro projeto que tem chamado atenção é assinado pela deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO). A proposta da tucana obriga o motorista principiante a usar no vidro traseiro do veículo um adesivo para que outros veículos possam identificar que trata-se de um de condutor inexperiente. "O motorista recém-habilitado sente-se inseguro para enfrentar o trânsito, cada vez mais caótico", argumenta a congressista.
Carvalho justifica que o novo condutor, além de ter as dificuldades iniciais, se depara ainda com a impaciência de outros motoristas que desconhecem sua condição de iniciante. "O uso da sinalização estimula o despertar da tolerância natural no trânsito, o que aumenta a segurança, principalmente com os jovens e evita colisões e acidentes graves", acredita.
Recentementeo Plenário do Senado aprovou o projeto que cria o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). De acordo com a Mesa do Senado Federal, o documento servirá para orientar ações e programas para diminuição dos índices negativos no trânsito em todo o país. A proposta, que ainda será analisada pela Câmara dos Deputados, prevê ainda o estabelecimento de metas para estados e municípios, sob pena de multas altas no caso do não cumprimento. O objetivo é reduzir em pelo menos 50% as mortes por veículos em dez anos.
No mundo, o Brasil é o quarto país em número de mortes no trânsito. Só para se ter ideia, em 2016, ocorreram 20.994 acidentes graves em rodovias federais contra 21.854 ocorrências em 2015. Ao todo foram 21.439 feridos graves e 6.405 mortos em decorrência desses acidentes. Em 57% dos casos, as vítimas fatais foram os próprios condutores dos veículos. "O que ocorre neste País é uma carnificina. Todos os dias centenas de pessoas perdem a vida no trânsito e há, ainda, um número elevadíssimo de vítimas com sequelas. É nosso dever poupar essas vidas", arrematou Christiane Yared (PR-PR).



Clique na imagem para fazer o Download...
Yared: da dor à luta

Clique na imagem para fazer o Download...
Mariana Carvalho: identificação para condutores novatos

Primeiro “Café da Manhã com o LIDE” será em Fernandópolis

Para fomentar negócios e estimular o crescimento econômico da região, o LIDE Rio Preto (Grupo de Líderes Empresariais) realizada no próximo dia 28 de julho o primeiro "Café da Manhã com o LIDE" em Fernandópolis. O encontro, promovido em parceria com a Prefeitura da cidade, vai reunir filiados do LIDE Rio Preto e empresários no Hotel Serata, a partir das 8h30.

No evento, os empresários poderão conhecer o potencial da cidade para o fomento e geração de novos negócios, além do planejamento da administração municipal para futuras parcerias que possam contribuir com o cresciment da economia.

"Queremos, além de gerar networking, selar parcerias e incentivar o empreendedorismo na região", afirma Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Rio Preto. "Este é apenas o primeiro de uma série de encontros que acontecerão entre os filiados do LIDE e os prefeitos de Rio Preto, Catanduva, Fernandópolis e Votuporanga."

Em abril deste ano, durante o almoço-debate "100 primeiros dias de governo e a visão de CEO da cidade", os chefes do Executivo das quatro principais cidades da região assinaram uma carta-compromisso com o LIDE que, entre outros assuntos, previa eventos periódicos entre Prefeitura e empresários e ações pela preservação do meio ambiente.

Para o prefeito de Fernandópolis, André Pessuto (DEM), o "Café da Mannhã com o LIDE" é uma ótima chance para atrair mais empresas para a cidade. "Estamos atuando com projetos sólidos e sempre em busca de parcerias com a iniciativa privada", afirma.

Irmãs Galvão têm trajetória homenageada no Viola, Minha Viola – Especial

Neste domingo, 23 de julho, o Viola, Minha Viola – Especial relembra a carreira das irmãs Mary e Marilene, mais conhecidas como As Galvão. A atração apresentada por Adriana Farias vai ao ar às 9 horas, na TV Cultura e no YouTube.



Neste episódio, o programa destaca a história das duas irmãs que ajudaram a escrever a história da música raiz. As Galvão é a dupla mais antiga em atividade na música sertaneja no Brasil. Com um início precoce, Mary e Marilene começaram a carreira aos sete e aos cinco anos de idade, respectivamente.

Cantando em circos, teatros, clubes, praças e rádios do interior e da capital, as irmãs romperam a barreira do preconceito em um meio que já foi estritamente masculino. Há 70 anos abrindo portas para as mulheres, As Galvão sempre tiveram forte ligação com Inezita Barroso, a Dama da Música Caipira.

Em respeito ao povo do campo, que sempre usa sua melhor roupa para assistir aos shows, a dupla sempre se apresenta com um visual impecável, como mostra o Viola, Minha Viola – Especial deste domingo.

Restaurante adota horta orgânica própria e conquista clientes

 
O Piazza Zini, tradicional restaurante italiano da cidade de São Paulo, aderiu à idéia de plantar e colher produtos orgânicos – em horta própria – para utilizá-los no preparo dos seus pratos. Servir uma especialidade da casa, com ingredientes frescos de boa qualidade, faz uma grande diferença que é reconhecida pelos freqüentadores.

O cultivo foi instalado no terraço acima do restaurante. Com área de 300 metros quadrados, produz mais de vinte variedades de legumes, verduras, hortaliças e ervas. Conta com adubação sustentada na compostagem das sobras do restaurante e com irrigação automática de água colhida das chuvas. Os vegetais crescem rápido e são saudáveis.

A economia também é um ponto forte. A conta de energia elétrica foi reduzida em 30% (menos gastos com conservação de alimentos) e as despesas de aquisição de alimentos no centro de abastecimento caiu em mais de cinco mil reais.

Uma horta orgânica traz muitos benefícios. Os alimentos ganham mais sabor e mais nutrientes. São livres de agrotóxicos e respeitam o meio ambiente. Assim, não agridem a saúde e ainda previnem doenças. Todos saem ganhando. (Fonte: Imprensa Piazza Zini)

Jalesense é membro da Associação de Mestres de Karatê do Japão


 O karateca jalesense Flávio Rodrigo Masson Carvalho (fotos ao lado) foi aceito na Associação Internacional de Mestres de Karatê (International Masters Karate Association – IKMA), que tem sua sede em Hokkaido, Japão.

A IKMA é uma organização registrada de líderes que herdam um karatê japonês legítimo.

A IKMA é registra excelentes Mestres de Karatê em todo o mundo, e promove o relacionamento entre Mestres de Karate de diferentes países.

A principal atividade da IKMA é assumir o espírito dos tempos antigos de Karatê-Do.

 Os karatecas (ShihanKai) de 5º a 8º Dan são chamamos de Mestre, e os de 9º e 10º Dan, são chamamos de Grão Mestre.

Para a IKMA Karatê é Budo para um KUNSHI.

KUNSHI significa um homem sábio, virtuoso, gentil, amável e honrado.

Para a IKMA o significado é que os membros de Shihankai devem ser um KUNSHI.

IKMA SHIHAN que são registrados como membros, é KUNSHI. É um Mestre confiável.

O presidente da International Karate Master Association é o Grão Mestre Okubo Katsumi (foto ao lado), que é 10º Dan de Karatê Seishin-ryu.

O estilo de karatê Seishin-ryu tem suas raízes e legado do maestro de karaté, Choki Motobu, que foi um dos pioneiros do karatê no início do século XX.

O primeiro Soke (criador de estilo – líder de determinada linhagem) de Seishinkai foi Kazuo Kikuchi, que treinou com uma ampla gama de mestres em diferentes artes marciais desde uma idade jovem. Após a Segunda Guerra Mundial, ele começou a treinar Karate Ryobu-kan com o Mestre Ryosuke "Yasuhiro" Konishi e vários dos mestres de karatê que compartilhavam a tatuagem do dojo com o Mestre Konishi.

Aos 32 anos, ele formou Seishin-ryu como resultado de analisar os princípios e técnicas que ele aprendeu. O Mestre Konichi foi um dos primeiros no Japão a deixar as mulheres treinar no dojo e aprender o karatê. A tradição do estilo se transferiram e hoje Seishinkias Soke é Okubo Katsumi e a quantidade total de membros no Japão é mais de 3000 espalhados por 130 escolas em todo o Japão.

O foco principal é sobre as tradições que foram passadas através dos primeiros mestres. Essas tradições incluem não só Karate e Kenpo, mas também elementos da Ju-Jitsu, Kobu-Do e Iai-Do e dar a Seishin-ryu uma ampla variedade de técnicas e aplicações. Como uma adaptação à arte marcial moderna, Seishinkai também compete em diferentes competições de artes marciais.

O Soke Okubo Katsumi Katsumi é a terceira geração de Soke de Seishin-ryu, e possue graduação máxima dentro do Karatê, é faixa preta 10º Dan. E foi Mestre Okubo que filiou e reconheceu o Mestre Flávio Carvalho, que começou a treinar karate em Jales no ano de 1977, e depois em Fernandópolis.

O Mestre Flávio Carvalho é faixa preta 7º Dan de Karate estilo Shotokan, e é o único brasileiro filiado a Associação Internacional de Mestres de Karatê do Japão (IKMA).

 

 
Além da IKMA, o Mestre Flávio Carvalho é filiado a várias outras Organizações Internacionais de Karatê, inclusive é o Representante para o Brasil da Karate of Japan Federation (KOJF), filiando vários faixas pretas do Brasil na KOJF, e está organizando uma Organização de Karatê que terá sua sede em São José do Rio Preto, cidade que terá em 2018 e 2019 grandes eventos de Karatê.



No mês de agosto, e em outras datas até o final de 2017, ocorrerá em Rio Preto reuniões com Professores de Karatê para as tratativas da regulamenta na nova Organização que está sendo criada, e para a discussão sobre os futuros eventos que acontecerão, não somente de Karatê, mas também de Kobudô, Fisiologia e Psicologia do Esporte, e também sobre a vinda de alguns Mestres do Japão e Estados Unidos para seminários e clínicas.

 
Os interessados em obter maiores informações, entrar em contato.

Em Jales, dirigentes regionais se reuniram com Nalini

legenda foto - Edy Zerbato, Marlene Jacomassi, aluna Gabriela,
José Renato Nalini, Rose Mininel e João Luiz Sene


A vinda do Secretário Estadual de Educação, Dr. José Renato Nalini, em Jales, na quinta-feira, 6 de julho, para o evento de entrega dos ônibus escolares, trouxe também para Jales os Dirigentes Regionais de Ensino do Polo 7 para uma reunião com o Secretário.

Às 16h40, no prédio da Diretoria de Ensino - Região de Jales, estiveram reunidos os Dirigentes Regionais de Andradina, Araçatuba, Birigui, Fernandópolis, Jales, Penápolis e Votuporanga. (foto abaixo)

Antes da reunião, o Secretário cumprimentou a aluna Gabriela Pires de Araújo, que venceu o concurso de Inglês pelo Centro de Estudos de Línguas-CEL de Jales e viajou para um curso de uma semana na Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Gabriela estuda na EE Oscar Antônio da Costa, em São Francisco, e estuda no Centro de Estudos de Línguas, na EE Dom Artur Horsthuis, em Jales.

Como forma de reconhecimento pelo talento e dedicação da aluna, Nalini conseguiu uma Bolsa de Estudos online no Rosetta Stone, onde a aluna poderá aprimorar sua conversação. A aluna estava acompanhada da mãe, Elisângela Pires de Araújo, de sua irmã, Rafaela Pires de Araújo, do diretor da EE Oscar Antônio da Costa, Edy Zerbato, da diretora da EE Dom Artur Horsthuis (CEL), Rose Mininel, e do supervisor de ensino João Luiz Sene.

Na Diretoria de Ensino, o Secretário Alini foi recepcionado pela dirigente regional de ensino Marlene Medaglia Cavalheiro Jacomassi, por supervisores de ensino e funcionários.

A morte de Deus e o retorno da moral

José Pio Martins, economista, é reitor da
Universidade Positivo



"Deus está morto! Nós o matamos!" A famosa frase de Friedrich Nietzsche aparece pela primeira vez em A Gaia Ciência, obra de 130 anos atrás, e provocou enorme rebuliço, sobretudo na Europa. Por vezes incompreendido, Nietzsche gritava que a crença em Deus e a religião estavam morrendo, logo não serviam mais para responder à pergunta "que devo fazer?" – no fundo, a principal questão moral.

Durante 20 séculos de prevalência de Ocidente cristão, era Deus, por seus mandamentos, sua igreja, seus sacerdotes, seus ritos e suas leis, que respondia à questão "que devo fazer?". A religião, por incluir uma moral, coloca esta em segundo plano. Os dez mandamentos não são outra coisa senão um código de conduta; logo, em seu âmbito de abrangência, eles contêm a moral.

O anúncio da morte social de Deus por Nietzsche leva o próprio filósofo a se perguntar: "E agora? Como nos consolar, a nós assassinos entre os assassinos?". Isto é, como ter uma moral sem Deus que responda à questão "que devo fazer?". Com Deus morto (pelo menos para quem nele não crê) e sem uma religião que oriente nossa conduta, a moral retorna ao primeiro plano para dizer o que devemos fazer e o que devemos não fazer.

O desafio existencial, colocam os filósofos, é que, sem Deus e sem religião, uma segunda questão se impõe: "Por que ser moral?". E a humanidade se vê diante do perigo estampado no personagem de Dostoiévski, para quem "se Deus não existe, tudo é permitido". Em fato, quanto mais Deus e a moral sejam insuficientes para frear o mal e as condutas incorretas, tanto mais precisamos das leis e dos códigos penais.

O filósofo André Comte-Sponville externa sua inquietação de que essa morte social de Deus seja ao mesmo tempo a morte do espírito – como diz ele, o desaparecimento, pelo menos no Ocidente, de toda vida espiritual digna desse nome. E a tal ponto que, com o esvaziamento das igrejas, só saibamos preencher nossos domingos com o shopping center.

Com a morte de Deus, o abandono da religião e o arrefecimento da moral, caímos no perigo de, se a moral não for trazida ao primeiro plano, ter somente a oferecer aos jovens o shopping center, o consumo e a ausência de qualquer espiritualidade. Nesse caso, toda esperança de frear as condutas incorretas repousará no Código Penal, que tem se revelado apenas parcialmente eficaz no combate ao mal.

O shopping center, por sua vez, não substitui a igreja, nem é essa sua função. Para aqueles a quem Deus está morto, impõe-se o retorno da moral ao primeiro plano da conduta e da razão da vida. Mas a moral e o Código Penal não bastam, e só parcialmente conseguem frear o mal, como prova o grande número de pessoas que trilham o caminho do crime e das condutas incorretas.

Essas considerações me ocorrem em face da escalada vertiginosa dos crimes de corrupção atualmente verificados e da facilidade com que a sociedade brasileira mata. Para a parte da população que comete crimes, Deus não responde mais à função de frear as condutas ilícitas, como também a moral, talvez mesmo pela "morte de Deus", não basta para conter o mal e os crimes. E esperar que as leis e as prisões bastem para conter o mal tem se mostrado frustrante.

Sem Deus e sem religião, e com a insuficiência da moral e das leis para reduzir o crime e o mal, cabe indagar que saída nos resta. Retornarei ao tema, para falar da necessidade de desenvolver a inteligência espiritual, aquela que dá a cada um de nós a capacidade de estabelecer, para nossa vida, valores e sentido.
 


Barretos 2017 confirma Simone & Simaria e Wesley Safadão

 
A organização do maior rodeio da América Latina divulgou a programação de shows dos palcos Estádio e Festeja da 62ª edição do evento, que ocorre de 17 a 27 de agosto no Parque do Peão em Barretos (SP), e tem como embaixador o cantor Gusttavo Lima.

Os ingressos para pista, pista premium, camarotes Brahma, Super Bull e Arena Premium estão à venda pela internet no site www.totalacesso.com.br, e custam de R$ 10 a R$ 1.190.

Nos 11 dias de festa o público poderá conferir mais de 100 shows em seis palcos espalhados pelos dois milhões de metros quadrados do Parque do Peão.

Nos palcos Estádio e Festeja, haverá shows de artistas da nova geração sertaneja, como Henrique & Juliano, Israel & Rodolffo, Luan Santana e Zé Neto & Cristiano, mas também os veteranos Chitãozinho & Xororó e Matogrosso & Mathias.

Além dos sertanejos, Pixote, Wesley Safadão e Dennis DJ completam a relação de atrações.

O Palco Estádio fica localizado dentro da Arena de Rodeios, e o Palco Festeja fica próximo à feira comercial.

Mais informações estão disponíveis no site oficial da festa.

Confira a programação de shows nos palcos Estádio e Festeja.

17 de agosto (quinta-feira)
Palco Estádio
Henrique & Diego
Bruninho & Davi
Palco Festeja
Filhos da Terra

18 de agosto (sexta-feira)
Palco Estádio
Luan Santana
Zé Neto & Cristiano

Palco Festeja
Marcos & Fernando
Manutti
Felipe Araújo
João Neto & Frederico
Munhoz & Mariano
Fiduma & Jeca

19 de agosto (sábado)
Palco Estádio
Show 'As Patroas', com Marília Mendonça e Maiara & Maraísa

Palco Festeja
Filipe Labre
Day & Lara
Wanessa Camargo
Humberto & Ronaldo
Thaeme & Thiago
Marquinho Guerra

20 de agosto (domingo)
Palco Estádio
César Menotti & Fabiano
João Bosco & Vinicius

Palco Festeja
Dudinha, Mariana e a Galinha Pintadinha – Aventura na Fazendinha
Vini & Lucas

21 de agosto (segunda-feira)
Palco Festeja
Cezar & Paulinho
Mumuzinho

22 de agosto (terça-feira)
Palco Festeja
Lucas & Thiago
Zé Henrique & Gabriel
Pixote

23 de agosto (quarta-feira)
Palco Festeja
João Victor
Trio Parada Dura
Pedro Paulo & Alex

24 de agosto (quinta-feira)
Palco Estádio
Chitãozinho & Xororó
Matogrosso & Mathias

Palco Festeja
Mano Walter
Maria Cecília & Rodolfo
Guilherme & Santiago
Gabriel Diniz


25 de agosto (sexta-feira)
Palco Estádio
Simone & Simaria
Wesley Safadão

Palco Festeja
Thales Lessa
Roby & Thiago
Zé Ricardo & Thiago
Bruno & Barreto

26 de agosto (sábado)
Palco Estádio
Henrique & Juliano
Dennis DJ
Gusttavo Lima

Palco Festeja
Thayná Bitencourt
Bia Lopes
Luiza & Maurílio
Rionegro & Solimões
Kleo Dibah & Rafael
Israel & Rodolffo
Aviões
Gilberto & Gilmar

27 de agosto (domingo)
Palco Estádio
Juliano Cezar
Lucas & Luan
Durval & Davi

Leilão Fraternidade arrecada mais de R$ 300 mil

 
O XXII Leilão Fraternidade, que aconteceu no último dia 8 de julho, teve uma arrecadação bruta de R$ 343.007,43, o valor é dividido igualmente entre a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Três Lagoas – APAE e Lar dos Velhos "Eurípedes Barsanulpho". O evento contou com a participação de cerca de 700 pessoas.

Para o presidente da APAE, Luiz Fausto Rodrigues, o montante vem em boa hora. "Todos sabem que nós vivemos de repasse de convênios e doações da comunidade, esse dinheiro vem em boa hora, pois nos ajudará a manter nossa instituição e fazer melhorias para os nossos alunos. Gostaria de agradecer imensamente todos que contribuíram com a realização do nosso leilão", finalizou.

Semana Missionária é realizada em três cidades da Diocese de Jales

 
Na noite desta quarta-feira, 19 de julho, a Diocese de Jales deu início a Semana Missionária Diocesana, nas cidades de Rubineia, Marinópolis, e Fernandópolis, acolhendo os missionários com a celebração da Santa missa nas paróquias que se realiza as missões.

O Bispo Diocesano, Dom Reginaldo Andrietta esteve presente na Missa de Abertura da Semana Missionária na paróquia São Bernardo, onde os setores pastorais de Fernandópolis e Ouroeste se reúnem para as missões de casa em casa, levando esperança e a alegria do evangelho.

Os setores pastorais Jales e Santa Fé do Sul, realizam as missões na Quase Paróquia Santa Terezinha em Rubineia. Já os setores pastorais Palmeira d’ Oeste, Auriflama/General Salgado e Pereira Barreto/ Ilha Solteira, realizam as missões na Quase Paróquia Santo Antônio de Marinópolis.

Os missionários da diocese estarão em missão até domingo, dia 23. Além das visitas nas casas e comércios, os missionários terão momentos de oração, reflexão e formação durante as noites, como também uma celebração penitencial.

As Semanas Missionárias Diocesanas - As semanas missionárias da Diocese de Jales começaram no ano de 1995, ano em que o Brasil e a América Latina celebravam o Ano Missionário e da realização do 5º Congresso Missionário em Belo Horizonte.

A primeira foi realizada de 18 a 23 de julho de 1995, em Santo Antônio do Aracanguá, buscando integrar esta região distante da sede da Diocese, que por muitos anos sofreu com a dificuldade de atendimento pastoral. A partir daí a Diocese sentiu-se estimulada a investir cada vez mais na missão como forma de ir ao encontro do povo, assumindo o compromisso de realizar semanas missionárias em todas as comunidades da Diocese.

A experiência por ser positiva, levou a Diocese a incluir no seu calendário pastoral de cada ano, a realização de semanas missionárias. A época mais propícia para a realização das semanas missionárias, costuma ser no mês de julho, quando o clima de férias da metade do ano favorece a participação das pessoas.

A "semana missionária" tem como característica principal, o envolvimento de toda a diocese. As atenções se voltam para uma região do seu território, onde se fazem presentes os padres, as irmãs, e missionários e missionárias leigas, com a disposição de visitar as casas, estabelecimentos comerciais e industriais, além das entidades e instituições locais.

Com o objetivo de levar uma presença amiga, de diálogo, de reflexão, cria-se um contexto favorável para a abertura de fé, através da leitura do Evangelho e uma oração de bênção, de acordo com as circunstâncias. Busca-se uma atitude de escuta e de diálogo com as pessoas, procurando se evitar toda forma de proselitismo religioso. (por Edivaldo Mella Janasco)

Governador Alckmin abre programas para parcelamento de dívidas de empresas e pessoas físicas

O governador recebeu representantes de diversos setores e destacou a participação do governo no  auxílio às empresas e cidadãos

 
 
O governador Geraldo Alckmin anunciou na manhã desta quarta-feira, 19/07, abertura de dois programas de parcelamento para contribuintes com dívidas de ICMS, IPVA, ITCMD e taxas. A medida beneficia tanto empresas - pessoas jurídicas, como pessoas físicas. A Secretaria da Fazenda e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) receberão adesões no período de 20/7 a 15/8 por meio dos sites do Programa Especial de Parcelamento (PEP do ICMS) e do Programa de Parcelamento de Débitos (PPD).

"A partir de amanhã as empresas e as pessoas físicas poderão, on-line, pedir pagamento das suas dívidas em atraso. Solicitar inclusão no programa especial de pagamento de dívidas com redução de até 75% de multa, 60% de juros para pagamento a vista ou opção por parcelamento", comentou o governador sobre os programas que tem inscrições abertas amanhã. "Estamos fazendo maior esforço para as empresas e as pessoas físicas se regularem", ressaltou.

A Secretaria da Fazenda disponibilizou um canal exclusivo para os cidadãos que tenham dúvidas sobre a adesão aos programas. A central de atendimento 0800 170 110 funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 19h.

A expectativa da Secretaria da Fazenda é que o Estado tenha uma receita extra de R$ 2 bilhões total. Destes, R$ 1,6 bilhões do Programa Especial de Parcelamento (PEP). E como 25% da receita do ICMS pertence às administrações municipais, isso representa a injeção direta de R$ 400 milhões no caixa das cidades. Outros R$ 400 milhões do Programa de Parcelamento de Débitos (PPD). E 50% do IPVA volta aos municípios, então cerca de R$ 600 milhões irão para os cofres das cidades.

Cerca de 282.060 contribuintes (empresas) devedores poderão aderir ao PEP. Outros 1.711.392 pessoas físicas devedoras poderão aderir ao PPD.

PEP do ICMS - Esta edição do Programa Especial de Parcelamento permitirá a inclusão de débitos de ICMS, inscritos e não-inscritos em dívida ativa, decorrentes de fatos geradores ocorridos até 31/12/2016. Para aderir ao PEP do ICMS, as empresas devem acessar o site www.pepdoicms.sp.gov.br e efetuar o login no sistema com a mesma senha de acesso utilizada no Posto Fiscal Eletrônico (PFE).

Uma opção vantajosa para o contribuinte é o pagamento à vista, pois contarão com redução de 75% no valor das multas e 60% nos juros.

A empresa que decidir parcelar o débito poderá dividir em até 60 vezes, contando com 50% de abatimento no valor das multas e com redução de 40% dos juros. Neste caso a parcela mínima é de R$ 500,00. Serão aplicados juros mensais de até 0,64% para liquidação em até 12 (doze) parcelas; 0,80% para liquidação de 13 (treze) a 30 (trinta) parcelas; e 1% para liquidação de 31 (trinta e um) a 60 (sessenta) parcelas.

Programa de Parcelamento de Débitos (PPD) - O Programa de Parcelamento de Débitos receberá adesões de contribuintes com débitos inscritos em dívida ativa do Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto sobre a Transmissão "Causa Mortis" e Doação de Quaisquer Bens e Direitos (ITCMD). Os débitos tributários têm de ser decorrentes de fatos geradores ocorridos até 31/12/2016 e os débitos não-tributários devem ter vencido até 31/12/2016.

No PPD também será possível quitar com descontos de juros e multas ou parcelar débitos com taxas de qualquer espécie e origem, taxa judiciária, multas administrativas de natureza não-tributária, multas contratuais, multas penais, reposição de vencimentos de servidores de qualquer categoria funcional e ressarcimentos ou restituições.

A adesão ao PPD pode ser realizada pelo endereço www.ppd2017.sp.gov.br. O login deve ser realizado com o CPF e a senha utilizada no sistema da Nota Fiscal Paulista - caso o contribuinte não seja participante do programa, deverá se cadastrar por meio do www.nfp.fazenda.sp.gov.br.

Para quitar o débito à vista, o PPD prevê redução 75% no valor das multas e 60% nos juros. Já para o pagamento parcelado em até 18 vezes, será concedido 50% de abatimento no valor das multas e redução de 40% dos juros, incidindo acréscimo financeiro de 1% (um por cento) ao mês. O valor de cada cota não deverá ser inferior a R$ 200 para pessoas físicas e R$ 500 para pessoas jurídicas.

Seleta lança edição especial inspirada na Festa do Peão de Barretos

 
Depois de 61 edições realizadas e milhões de pessoas reunidas, a Festa do Peão de Barretos terá a sua própria cachaça. A Seleta, cachaça artesanal mais consumida e querida do Brasil, abraça essa ideia e lança com exclusividade uma edição especial inspirada na maior festa de rodeio da América Latina. Símbolo da cultura brasileira, o evento que representa uma das maiores conquistas culturais e de projeção do país, foi utilizada como inspiração para a criação deste exemplar.

Feita a partir de canas escolhidas criteriosamente e envelhecidas em tonéis de umburana, a Seleta Peão de Barretos é suave e robusta no sabor. Além disso, quando degustada, desce agradavelmente na boca, causando uma sensação única de prazer.

Para Ednilson Machado, diretor comercial da Cachaça Seleta, "poder produzir uma cachaça para uma festa tão tradicional e querida pelos brasileiros é motivo de muita honra. Estamos unindo duas culturas muito fortes no país e isso fortalece a nossa identidade e nosso compromisso com a disseminação da cultura da cachaça", declara.

Este é o primeiro produto licenciado com a marca da Festa do Peão de Barretos. "Neste ano iniciamos o licenciamento de vários produtos com a nossa marca e o primeiro a ser lançado é a cachaça Seleta, um produto de qualidade com excelente aceitação no mercado e que tem tudo a ver com o evento", explica Hussein Gemha Junior, presidente de Os Independentes, associação que promove a Festa.

A Festa do Peão de Barretos nasceu em 1956, como o primeiro evento do gênero realizado na América Latina. Desde a primeira edição, a festa se solidificou e tornou-se referência cultural sertaneja no interior do Brasil. Atualmente com repercussão internacional, compõem o Calendário Mundial de peões de todos os cantos. Ao completar 61 anos, no ano anterior, o evento se destaca no cenário nacional como uma das maiores e mais antigas festas de entretenimento.

Este ano, a festa espera um público de aproximadamente 900 mil pessoas. O evento acontece de 17 a 27 de agosto e contará com diversas atrações musicais e gastronomia.

Sobre a Seleta - A Seleta é produzida em Salinas - MG, conhecida como a capital mundial da bebida. A região abriga as melhores condições climáticas, solo, água e cultivo de canas ideais para a produção da autêntica cachaça artesanal. Como o próprio nome diz, é feita a partir de canas rigorosamente selecionadas. Envelhecida em tonéis de umburana, planta conhecida por suas características curativas e digestivas, a Seleta tem um sabor potente que a torna perfeita e agradável em várias ocasiões.

Suco de laranja é aliado da dieta e combate gordura no fígado. É o que aponta um estudo conduzido por pesquisadoras da Unesp

Luiza Monteiro

Se você faz ou já fez dieta, deve ter ouvido a recomendação de maneirar no suco de laranja (ou até evitá-lo). O conselho se baseia principalmente na quantidade de calorias fornecidas por um copo da bebida – em média, 110 kcal. Mas, segundo um estudo brasileiro publicado recentemente na revista científica Nutrition, o líquido extraído da fruta rica em vitamina C não atrapalha a dieta – e ainda contribui com muitos benefícios para a saúde.

A pesquisa foi a tese de mestrado da nutricionista e doutoranda Carolina Ribeiro, orientada pela nutricionista Thais Borges César, professora do Departamento de Alimentos e Nutrição da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unesp, em Araraquara (SP), que estuda suco de laranja há pelo menos 15 anos. Ao longo de mais de uma década, a docente viu em pesquisas os benefícios do suco no controle do colesterol, no combate aos fatores associados à síndrome metabólica e na redução da resistência à insulina, processo que leva ao diabetes.

Ao notar a má fama da bebida na mídia e até na literatura, Thais quis fazer uma investigação com obesos para mostrar o que já via em seus trabalhos: "que, além de não engordar, o suco de laranja não atrapalha uma dieta de emagrecimento", diz a pesquisadora.

Foi aí que as experts brasileiras recrutaram 78 homens e mulheres adultos, com idades entre 18 e 65 anos e IMC maior que 30 e menor que 40 kg/m². Os voluntários foram divididos em dois times: o grupo Dieta, que recebeu um plano alimentar de cerca de 2.000 kcal por dia para perda de peso; e o grupo Suco de Laranja, cujo cardápio tinha o mesmo valor energético da outra turma, mas incluía duas porções diárias (500 ml) da bebida natural, consumidas nos lanches da manhã e da tarde. Nessas refeições, o pessoal do grupo Dieta foi instruído a comer um alimento não cítrico com valor calórico semelhante ao do suco – uma banana, uma porção de iogurte, biscoitos salgados ou doces…

Fique por dentro: 9 lanches saudáveis e rápidos para quem quer perder peso
Ao longo de 12 semanas, o estudo também investigou a ingestão de nutrientes como proteínas, carboidratos, vitamina C e folato; a composição corporal dos participantes e marcadores como glicemia, insulina, colesterol, triglicérides e enzimas hepáticas também foram avaliados.

Os resultados mostraram que, dentro de uma dieta de calorias reduzidas, o suco de laranja não atrapalhou a perda de peso. "Tanto os indivíduos que tomaram quanto aqueles que não tomaram a bebida emagreceram igualmente", relata Thais. Ambos os grupos eliminaram 6 quilos em três meses, baixando em 8% a massa gorda e em apenas 3% a massa muscular. Também foi notável a diminuição da circunferência da cintura e do quadril – fator importante para afastar doenças cardiovasculares.

Vantagens do suco de laranja
O grupo que incluiu o líquido da fruta na dieta se destacou quando o assunto foi a redução dos níveis de glicose, insulina, triglicérides, colesterol total e LDL (ruim). Outro diferencial de quem bebeu o sumo da laranja foi a redução da gordura no fígado, quadro comum em obesos que compromete o funcionamento do órgão. Os exames apontaram um menor número de enzimas hepáticas, indício de que a inflamação no fígado melhorou. "A vitamina C e os flavonoides do suco de laranja têm ação anti-inflamatória e antioxidante, trazendo benefícios para a condição metabólica de órgãos como fígado e pâncreas", explica a pesquisadora da Unesp.

A fruta é melhor que o suco?
Estudos e entidades médicas de nutrição já defenderam que comer a fruta é melhor que o suco quando se trata do teor de fibras e até da ingestão de calorias – para fazer o suco usa-se muito mais laranjas do que quando comemos uma unidade, por exemplo. Para Thais César, porém, isso não significa que um é melhor que o outro. "A laranja chupada tem mais fibras? Tem. Mas quando você consome o suco ingere mais vitaminas, minerais e flavonoides, pois são necessárias mais frutas para prepará-lo", pondera a professora.

Confira: 3 frutas anticalorias
Se seu objetivo é perder peso, não precisa excluir nem um nem outro do menu. "O cuidado deve ser com o total de calorias. Se a fruta e o suco estiverem dentro disso, não haverá problema", avalia a nutricionista. Ah! Lembre-se que suco e néctar são coisas diferentes! "O suco é 100% integral e o néctar é quando você acrescenta água e açúcar", adverte a docente. Então, dê preferência às versões feitas em casa ou que são integrais. Leia o rótulo e fuja daqueles produtos cheios de ingredientes que não são amigos da dieta e nem da saúde.

Ane Caroline Sangalli Tonholi


Ane Caroline Sangalli Tonholi, é a querida aniversariante deste sábado, 22 de julho. Seu dia será pequeno para tantas demonstrações de carinho e apreço da parte de seus familiares e os seus incontáveis amigos. Ela é filha de Vanessa Fernanda e Luis Fabiano Tonholi

Inscrições para Pós-Graduação para Educação Profissional e Tecnológica

Estão abertas inscrições gratuitas na UAB - Polo de Jales para o processo seletivo para o curso de Pós-Graduação Lato Sensu cujo objetivo é ofertar formação pedagógica em nível de especialização para docência em Formação Pedagógica para a Educação Profissional e Tecnológica aos professores graduados em qualquer área.

As inscrições ocorrerão até 30 de julho, pelo site: https://sistemadeingresso.ifsc.edu.br/principal.php Para conferir o edital acesse: https://drive.google.com/file/d/0B_C2kuez6WQlMHpQWFgtZEg0cFU/view

Regal Academy faz releitura moderna dos contos de fadas na TV Cultura

 
Nossos grandes heróis e princesas da juventude envelheceram. Para transmitir seus conhecimentos a novas gerações, eles fundaram a escola de magia Regal Academy, criada especialmente para seus netos. Com personagens cativantes e consagrados pelo universo dos contos infantis, a atração exibida pela TV Cultura é inédita na TV aberta e uma produção da italiana Rainbow, conhecida pela animação Winx Club – também integrante da grade da emissora. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 19h.

Releitura moderna de clássicos de contos de fadas, o enredo acompanha Rose, uma adolescente comum que descobre ser neta da Cinderella. É na Terra dos Contos de Fadas, rodeados por encantamentos e dragões, que Rose e seus amigos aprendem a dominar seus poderes para proteger o mundo de novos e antigos vilões. Além da neta de Cinderella, o programa também coloca em evidência descendentes de Branca de Neve, Rapunzel, Doutor LeFrog, Bela e Fera. Os antigos protagonistas, agora velhinhos, exercem a função de professores da escola.

 
No universo mágico de Regal Academy, os personagens vivem diversas aventuras. Entre aulas de Formalismo e de Poções Mágicas, eles desvendam respostas e descobrem, juntos, o verdadeiro significado de amizade. Ao longo da história, personagens clássicos dos contos de fadas reaparecem contracenando com a nova geração. É o caso do episódio em que Hawk e Rose precisam convencer os professores de que a nova professora de Poções, a Rainha Malvada, não é a melhor escolha para ministrar as aulas. Em outro, é o temido Lobo Mau quem dá as caras na escola.

Algumas atividades mágicas também costumam ocorrer todos os anos no universo de Regal Academy, como os torneios de caça ao tesouro e a Dragolimpíada, que colocam os alunos para correr atrás de seus objetivos, ou melhor, dos ovos escondidos e da disputa de dragões até o castelo da Fera.

Além disso, os jovens heróis também precisam compreender seus poderes e heranças genéticas, para controlá-las. Por exemplo, Astoria, neta da Rapunzel, descobre que seu cabelo tem poderes extremamente mágicos, fazendo com que ela se meta em confusões e acorde na biblioteca da escola sem se lembrar como foi parar lá.

“Esqueça um livro, espalhe conhecimento”

Na terça-feira, 25 de julho, Jales participará do projeto "Esqueça um livro e espalhe conhecimento". A Biblioteca Pública de Jales vai espalhar cerca de 50 livros pela cidade.

De acordo com a responsável pela Biblioteca Municipal , Carla Fontana, o objetivo do projeto é incentivar a leitura e espalhar o conhecimento.
Ela explica que campanha é feita por vários voluntários de toda parte  do Brasil, que espalham  o projeto e fazem com que ele aconteça naturalmente.
De acordo com Carla, é simples e fácil participar: "no dia 25 de julho de 2017, basta você ´esquecer´ livros nos lugares que escolher. Quem encontra, leva para casa e depois esquece também, fazendo com que o conhecimento se espalhe."
"Será mais legal ainda se os participantes escrevessem um bilhetinho, direcionado para a pessoa que encontrá-lo", finaliza Carla.
Em 25 de janeiro de 2016, houve a  primeira edição do projeto, a qual
foi um verdadeiro sucesso.


Alesp discute a proibição de fogos de artifício barulhentos

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) analisa um projeto de lei que proíbe a utilização, queima e soltura de fogos de artifícios barulhentos. A lei, se aprovada, prevê multa de 5 mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (UFESPs) em caso de descumprimento. Se for pessoa jurídica, o valor sobe para 10 mil UFESPs. Se houver reincidência, a multa será dobrada.

O Projeto de Lei 100/17 foi apresentado em março deste ano e passará agora pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia. Para a deputada Maria Lúcia Amary (PSDB), autora da proposta, é importante preservar a saúde física e psíquica das pessoas. "Os fogos de artifício, além de provocarem a poluição ambiental, são causadores de sérios prejuízos às pessoas, perturbam e resultam em transtornos irreparáveis a convalescentes, cardíacos, autistas, pessoas com deficiência, idosos e crianças", disse.

Preocupação com os animais - A deputada Maria Lucia Amary também chamou a atenção para a saúde dos animais. "Os estrondos dos fogos provocam medo e pânico, com reações descontroladas e perigosas. Os danos afetam tanto animais de estimação quanto animais selvagens, podendo levá-los até mesmo à morte", declarou.

Um outro projeto debatido na Alesp é o PL 370/2015, que proíbe a soltura de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos em eventos realizados com a participação de animais ou em áreas próximas a locais onde eles estão abrigados. Em casos de descumprimentos, estão previstas multas de 3 a 10 mil UFESPs, além de interdição das atividades.

Para o autor da proposta, deputado Feliciano Filho, o barulho causado por espetáculos desta natureza os desorienta. "A vibração resultante dos sons geralmente atinge um tom muito agudo, provocando uma sensibilidade nos animais".

O projeto, que já tramitou em todas as comissões temáticas da Assembleia e aguarda a votação dos deputados em Plenário.