Páginas

sábado, 8 de julho de 2017

FOLHAGERAL

da redação

Nesta

 
quinta-feira (dia 06), Jales recebeu a visita oficial dos secretários estaduais Rodrigo Garcia (da Habitação) e José Renato Nalini (da Educação). Rodrigo Garcia veio entregar certificados de regularização fundiária a 145 famílias de baixa renda da cidade. Por seu lado, José Nalini entregou 22 ônibus escolares a prefeitos de várias regiões do Estado. O prefeito de Votorantim, cidade vizinha de Sorocaba, esteve presente na visita.

A participação

 
de centenas de pessoas, prestigiando a visita dos secretários estaduais, como seria de esperar, não aconteceu. A grande maioria dos presentes eram prefeitos e assessores. Pode ser que a ocasião – uma quinta-feira, às 15:30 horas da tarde – tenha impedido muita gente.

No entanto,

 
a visita dos secretários não foi um acontecimento qualquer. Muitas pessoas influentes da cidade, que têm comprometimentos políticos, deveriam estar valorizando o evento. Afinal, foi uma visita promissora para as famílias que receberam as DCUA (Declaração de Conformidade Urbanística e Ambiental) de regularização dos seus lotes. E aos prefeitos que vão ter como garantir transporte adequado e seguro aos estudantes.

A ausência


de deputados no importante evento causou estranheza, com exceção de Carlão Pignatari que chegou um pouquinho atrasado e até discursou, apesar a terem anunciado anres presença de seu representante. Os bem votados no município mandaram representantes. Eles poderiam ter aproveitado a oportunidade para ter conversas de interesse dos municípios. O deputado federal Fausto Pinato (PP) teve dois representantes: o ex-chefe de gabinete Ivan (do ex-prefeito Pedro Callado) e o vereador Macetão (PP).

Membros


do Diretório Municipal do PSDB, que estiveram presentes na visita, não entregaram nenhuma reivindicação aos secretários estaduais, apesar dos tucanos serem craques nesses tipos de pedidos e o governador do estado ser tucano com pretensões políticas maiores.

O município


de Jales assinou convênio com o Governo do Estado, através da Casa Civil, no valor de R$ 150 mil para investimentos na reforma e ampliação dos banheiros do Comboio. Boa notícia. Nosso mercado popular de hortifruti e de lazer merece mesmo ser contemplado com melhoramentos. Ali acontecem mais dos que simples encontros comerciais entre fornecedores e compradores de mercadorias.

O evento oficial


ocorreu na última quinta-feira (dia 6), no Palácio dos Bandeirantes, com assinatura do 7º. lote de convênios do ano, envolvendo 108 municípios paulistas. Foram celebrados 123 acordos, sendo 88 com prefeituras e 15 com entidades. O investimento total é de R$ 14,7 milhões. As licitações e execuções acontecerão nos municípios.

Os vereadores


jalesenses votarão na segunda-feira (10 de julho), em sessão ordinária, emenda à Lei Orgânica do Município determinando que os atos oficiais do Poder Legislativo sejam publicados no Diário Oficial Eletrônico do Município. Também deve aderir, ao Diário Eletrônico do Município, o Instituto de Previdência do Município de Jales (IPREM).

Estará


estagnado, ficando para trás, todo administrador público que não aderir aos novos sistemas eletrônicos, bem como manter-se despreparado para consultar informações e executar tarefas no meio eletrônico. A tendência de tudo funcionar conectado em rede é muito forte: nas instituições públicas, nas empresas, nas residências.

O centro


da cidade de Jales está ganhando um novo visual com o recape das principais ruas. Só que o prefeito Flá Prandi e sua equipe não devem medir esforços no sentido de melhorar aquela calçada ecológica da Avenida Francisco Jalles (no trecho da Rua 6 até a Avenida João Amadeu), que foi construída pela administração petista. Está uma aberração.

Para uma


cidade que pretende se incluir no rol de Municípios de Interesse Turístico e atrair a atenção de muitos visitantes, calçadas daquelas não pode ficar à vista de todos. Assim como as pracinhas da periferia da cidade, que também precisam passar por reformas ou melhorias para ficarem mais convidativas.

O trabalho


conjunto entre comunidade e poder público – que sempre apoiamos nesta coluna – dá sinais de bons resultados. A praça do Jardim Arapuã, onde pessoas passam boas horas papeando e se distraindo, está começando a mostrar um novo perfil.

Na economia


brasileira, os investidores e empresários aguardam bom tempo. O mercado imobiliário anda devagar, vantajoso para quem deseja comprar e alugar. E agora se fala em deflação, ou seja, os preços caem. O governo Michel Temer não consegue estabilidade.

Nem por isso


se justifica cruzar os braços, ficar em desânimo. Que tal "arrumar a casa"? No Estado do Tocantins, o último prefeito (gestão 2013/2016) da pequena cidade de Fátima entregou tudo em ordem ao seu sucessor: prefeitura, escolas e postos de saúde reformados; computadores novos e frota de veículos nova; salários em dia, dívidas pagas e R$ 1 milhão em caixa. Foi elogiado pelo novo prefeito que tomou posse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário