Páginas

sábado, 8 de julho de 2017

Férias: permita-se o livre brincar

Ziza Pereira
 
 
Crianças que brincam são mais espertas, curiosas e aprendem com mais facilidade. Férias é um tempo maravilhoso para investir nisso. E aqui investir não significa gastar "rios" de dinheiro, mas usar a criatividade e ser presença.
 
Afinal, se brincar já é gostoso, fazer isso em família é maravilhoso. Brincar com os filhos é uma oportunidade para conhecê-los e estreitar os laços, que, muitas vezes, vamos perdemos com o ritmo frenético do dia a dia. Infelizmente, desacostumamos a ficar com os filhos, olhar nos olhos, ter uma boa conversa e fazer com que se sintam realmente importantes pra nós.
 
As férias já chegaram para muitos, e os pais se questionam: o que fazer com a criança cheia de energia pela casa o dia todo? Esse "não ter nada pra fazer" também é importante, pois dá espaço para as brincadeiras. Muitas vezes, vendo o exemplo dos pais, os filhos também passam a achar certo, sempre estar ocupado, nem que seja com um celular na mão. Aliás, é preciso reduzir o uso exagerado de tecnologias e um consumismo desenfreado que deixa as relações cada vez mais superficiais.
 
As férias escolares são um bom motivo pra parar, viver o descanso, voltar a estar com a família, aproveitar cada canto da casa, fazer atividades diferentes. É um bom momento para retomar as coisas simples, as brincadeiras que realmente fazem pensar e suar a camisa. Que tal fazer programas em família pra dar boas risadas? Às vezes estamos tão distantes de quem amamos que deixamos de conversar, rir de coisas simples.
 
Uma boa dica é recorrer às brincadeiras da nossa infância. Ensinar para as crianças as cantigas de roda, brincar de correr, fazer piquenique, criar algo com sucata. Quem sabe levá-las para a cozinha e fazer receitas divertidas? Ainda vale um cineminha gostoso, programar um acampamento ou organizar passeios com outras mães, afinal, as crianças amam encontrar os amigos fora da escola.
 
Cada idade exige algo específico e seria bom fazer uma programação, principalmente para quem tem mais filhos. Apesar dos pais geralmente não estarem de férias junto com os filhos, vale, deixar algo para as crianças ou adolescentes fazerem enquanto eles trabalham. Quando a brincadeira é organizada e pensada com antecedência é bem mais proveitosa e contribui para o desenvolvimento.
 
Crianças também têm estresse, principalmente em dias que a escola cobra mais resultados. Sim, elas já sofrem essa carga! Então, férias são dias pra relaxar e esfriar a cabeça. "Desintoxicar", recuperar as forças para poder voltar à escola com uma nova disposição.
 
Por isso, a importância do afeto por meio da presença nesse tempo também. É possível criar uma programação de férias balanceada em que a criança tenha como se distrair nos momentos que ficará mais sozinha, com outras crianças e com a família. A criança se sente amada quando percebe que seus pais pensam nela e desejam curtir os bons momentos juntos!
 
Aproveitem as férias!
 
*Ziza Pereira é missionária da comunidade Canção Nova.


Nenhum comentário:

Postar um comentário