Páginas

terça-feira, 9 de maio de 2017

Índice de Confiança do Empresário do Comércio alcança 102,8 pontos em abril, maior patamar desde novembro de 2014

Segundo a FecomercioSP, após 27 meses, comerciante paulistano volta a ficar otimista
 
São Paulo, 09 de maio de 2017 - Depois de 27 meses consecutivos, o empresário do comércio paulistano volta a ficar otimista O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) alcançou 102,8 pontos em abril, uma alta de 4,5% na comparação com março (98,4 pontos). É o maior patamar registrado pelo indicador desde novembro de 2014. Em relação ao mesmo mês de 2016, foi observado crescimento de 37,4%. Apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o ICEC varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

Na segmentação por porte, o ICEC das empresas com até 50 funcionários cresceu 4,7% na comparação mensal, passando dos 98,1 pontos de março para 102,7 pontos de abril. Nas grandes companhias, que têm mais de 50 colaboradores, o indicador teve queda de 5,4% na mesma base comparativa, saindo dos 109,5 pontos para 103,6 pontos no mês - porém, ainda se mantém na margem de otimismo acima dos 100 pontos. Na comparação anual, vale destacar que tanto pequenas como grandes empresas registraram crescimento na confiança em abril, de 38% e 15,1%, respectivamente.

Para a FecomercioSP, com dois meses consecutivos (março e abril) de recuos da confiança de grandes empresas, a diferença desse índice entre os portes de empresa basicamente desapareceu. A Entidade ressalta ainda que, de acordo com a pesquisa, o comportamento da confiança das grandes empresas é mais volátil, dada a amostragem sensivelmente menor do que a de pequenas empresas.

Indicadores
Os três quesitos que compõem o ICEC registraram variações positivas na passagem de março para abril. As avaliações dos empresários no que diz respeito às condições econômicas atuais foi o quesito que mais influenciou no resultado do indicador. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) apresentou alta de 7,3% ao passar de 68,2 pontos em março para 73,2 pontos em abril e alta de 88,2% na comparação interanual. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) avançou 1,9% ao passar de 146,8 pontos em março para 149,6 pontos em abril e, no comparativo anual, o índice registrou alta de 27,5%. Por fim, o Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) subiu 6,7%, passando de 80,0 para 85,4 pontos em abril e, um crescimento de 25,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a FecomercioSP, a redução do ritmo inflacionário colabora de forma prática para justificar a melhora da confiança do empresário, uma vez que acaba criando o efeito renda ao provocar um ganho real no poder de compra - decisivo para a percepção de melhoria da capacidade de consumo das famílias. Aliado a isso, a Federação aponta a queda dos juros, que abre expectativa para melhoria nas concessões de crédito e sinaliza um avanço nas condições para a retomada dos investimentos.

Porém, a Entidade pondera que existe ainda uma variável que pode retardar essa melhora: o cenário político. A instabilidade que vigora no País pode colocar em risco a definição das reformas necessárias para o equilíbrio fiscal, o que pode atrasar o processo de recuperação da economia assim como a retomada da confiança.
 

Nota metodológica
O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) contempla as percepções do setor em relação ao seu segmento, à sua empresa e à economia do País. São entrevistas com 600 empresários na capital, em painel fixo de empresas, com amostragem segmentada por setor (não duráveis, semiduráveis e duráveis) e por porte de empresa (até 50 empregados e mais de 50 empregados). As questões agrupadas formam o ICEC, que por sua vez pode ser decomposto em outros subíndices que avaliam as perspectivas futuras, a avaliação atual e as estratégias dos empresários mediante o cenário econômico. A pesquisa é referente ao município de São Paulo, mas sua base amostral reflete o cenário da região metropolitana. 

Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 156 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista - e quase 10% do PIB brasileiro - gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário