Páginas

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Alckmin anuncia capitalização da Sabesp em apresentação na Bolsa de Nova York

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta segunda-feira, 15, na
Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), que serão feitos estudos para criação de uma holding de saneamento básico que reunirá a Sabesp e outras possíveis empresas subsidiárias. O evento foi a primeira agenda oficial do governador nos Estados Unidos, numa viagem para apresentação de projetos a investidores, que acontecerá até quarta-feira, 17.
 
 
O Programa Estadual de Desestatização - PED aprovou na última sexta-feira, 12, a realização de estudos para capitalização da Sabesp. A proposta prevê a criação de uma sociedade anônima para exercer o controle acionário direto sobre a Sabesp. O Estado de São Paulo continuará, em qualquer hipótese, detendo participação acionária suficiente para garantir o exercício do controle acionário da empresa.
 
"Com a criação da holding, onde ficará a Sabesp e outras possíveis empresas do Estado, nós conseguiremos trazer mais capital privado, mais investimentos para ampliar o trabalho e contar com a expertise da iniciativa privada", explicou Alckmin. O governador destacou que "poderão ser criadas subsidiárias relacionadas ao saneamento básico, como por exemplo, resíduos sólidos." O anúncio aconteceu durante a comemoração dos 15 anos da entrada da Sabesp na Bolsa nova-iorquina.
 
A Sabesp
 
Fundada em 1973, é a maior empresa de saneamento das Américas e a quarta maior do mundo em população atendida. Possui 27,7 milhões de clientes e opera como concessionária em 367 dos 645 municípios do Estado. Atende a 13% da população brasileira e responde por cerca de 25% de tudo que é investido em saneamento no país.
 
Nos últimos anos, a empresa superou a pior seca da história da Região Metropolitana de São Paulo, onde vivem mais da metade de seus clientes, em meio a uma crise econômica no Brasil, que também afetou a situação da companhia. O sucesso foi resultado de grandes investimentos, de obras inovadoras e gestão eficiente, que levaram à recuperação do nível das represas que abastecem a população e de boas condições econômico-financeiras.
 
O resultado financeiro do ano passado mostra isso. A Sabesp obteve lucro de R$ 2,9 bilhões em 2016, período no qual investiu R$ 3,9 bilhões. A receita líquida passou de R$ 14 bilhões e o Ebitda ajustado atingiu R$ 4,6 bilhões, com margem Ebitda ajustada de 32,4%.
 
Perfil da empresa
 
 
Sociedade anônima de capital aberto e economia mista, passou a ter suas ações negociadas no segmento do Novo Mercado da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBovespa) e na Bolsa de Nova York (NYSE), na forma de ADR nível III. Ambos são os mais altos níveis de governança corporativa nas respectivas bolsas. Atualmente, seu capital está assim dividido: 50,3% nas mãos do Governo do Estado, 30,3% com acionistas na BM&FBovespa e 19,4% na NYSE.
 
A inserção ampla no mercado de capitais permitiu à Sabesp acessar fontes mais baratas de financiamento e, com isso, ampliar seus investimentos na expansão e na melhoria continuada dos serviços de saneamento no Estado de São Paulo. A gestão da empresa aperfeiçoou-se e atingiu elevados padrões de transparência e eficiência.
 
 
Nestes 15 anos, as ADRs da Sabesp valorizaram-se 896% na NYSE, superando muito a performance do índice Dow Jones, que subiu 110% no período. Já o valor de mercado da Sabesp aumentou em mais de seis vezes: passou de R$ 3,275 bilhões para R$ 21,175 bilhões. No mesmo período, na BM&FBovespa as ações da Sabesp subiram 807%, ante 462,4% do Ibovespa.
 
 
O ingresso no mercado de capitais, associado a uma gestão eficiente e transparente e a projetos e obras de grande porte, possibilitou à Sabesp expandir substancialmente os serviços de saneamento. Os investimentos saíram de um patamar de R$ 1 bilhão ao ano para quase R$ 4 bilhões. Entre 2017 e 2021, a companhia planeja investir R$ 13,9 bilhões em obras de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário