Páginas

sexta-feira, 7 de abril de 2017

UFSCar e IBM constroem plano para cooperativa de catadores de materiais recicláveis

Trabalho junto à Coopervida visa o aprimoramento da gestão de resíduos sólidos no município de São Carlos
 
foto ao lado - Apresentação do plano de ação feita no dia 5 de abril na UFSCar
(Foto: Mariana Ignatios)
Depois de um mês de consultoria com quatro funcionários da empresa de informática IBM, no escopo do programa "Corporate Service Corps", professores, pesquisadores e alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e integrantes da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de São Carlos (Coopervida) construíram juntos um plano de atuação para aprimorar a gestão de resíduos sólidos no município.
A Coopervida é a única cooperativa que recolhe material reciclável na cidade e, durante o período de consultoria, o grupo procurou por estratégias para expandir o serviço prestado, melhorar a qualidade do trabalho, reavaliar os valores cobrados e aumentar a renda dos cooperados. "Os resultados irão beneficiar os cooperados, a UFSCar e a toda a cidade", afirma Liane Biehl Printes, bióloga e chefe do Departamento de Apoio à Educação Ambiental (DeAEA) da Secretaria de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (SGAS) da Universidade.
O trabalho de consultoria presencial da equipe da IBM terminou ontem, dia 6 de abril, mas o contato permanecerá a distância para implementação do plano de ação construído e para o esclarecimento de dúvidas que possam surgir durante a execução.
O programa internacional "Corporate Service Corps", realizado em diversas partes do mundo, acontece no Brasil desde 2007 e São Carlos é a 21ª cidade brasileira escolhida para receber um grupo de consultores da IBM, que trabalhou desde o dia 13 de março com a equipe da UFSCar e da Coopervida. O projeto da UFSCar selecionado para receber a consultoria foi o "Plano de Negócios para a Coopervida, São Carlos-SP", desenvolvido com base no Programa de Coleta Seletiva Solidária, do Departamento de Apoio à Educação Ambiental (DeAEA), Secretaria de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (SGAS), em parceria com o Núcleo Multidisciplinar de Economia Solidária (NuMI-EcoSol). Três outros projetos também foram selecionados para esta edição do Programa em São Carlos: Gestão das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) de São Paulo (Feapaes-SP), Robótica nas Escolas (ICMC-USP) e Empoderamento de Mulheres (Instituto Inova).

Resultados práticos
De acordo com Liane Printes, o trabalho de consultoria da IBM foi dividido em três momentos: coleta de informações, seminário de planejamento estratégico e a construção conjunta de um plano de ação. "Foi muito importante ter a presença de quatro consultores de diferentes partes do mundo para discutir as principais soluções para a atuação da Coopervida", afirma a chefe do DeAEA.
Além do plano de ação construído, Carolina Santos, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS) da UFSCar e coordenadora técnica do projeto de extensão Rede Anastácia, que trabalha junto a oito cooperativas de resíduos sólidos no Estado de São Paulo, incluindo a Coopervida, conta que, durante a estada dos consultores, foi possível começar um diálogo com a nova gestão municipal sobre as questões de resíduos sólidos no município. "Estamos no momento perfeito para discutir este assunto com a Prefeitura de São Carlos, visto que estão justamente debatendo o Plano de Resíduos Sólidos", diz a pesquisadora.

Parceria UFSCar/Coopervida
Atualmente, a UFSCar mantém duas parcerias com a Coopervida. Uma delas é a própria Rede Anastácia, que oferece assessoria, para melhorias estruturais e organizacionais, por meio do NuMI-EcoSol. A outra parceria se instituiu com o Programa de Coleta Seletiva Solidária, firmado por meio do DeAEA/SGAS, para a captação do material reciclável do Campus São Carlos.
A Coopervida existe desde 2004 e tem 37 integrantes, sempre com apoio estratégico da UFSCar, pelo NuMI-EcoSol. A cooperativa recolhe de porta em porta 30% em área do material reciclável da cidade, sendo a única cooperativa a fazer este trabalho. Ela também administra os seis ecopontos da cidade onde as pessoas podem levar material reciclável e de construção civil. Na UFSCar é coletado pela cooperativa, semanalmente, de uma a uma tonelada e meia de material reciclável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário