Páginas

sábado, 8 de abril de 2017

Santa Casa realiza a primeira doação regional de múltiplos órgãos via autorização judicial

Na segunda-feira, 3 de abril, a comissão de captação de órgãos da Santa Casa de Jales realizou a primeira captação total de órgãos na região de São José do Rio Preto por intermédio de um alvará judicial.

O advogado Leandro Montanari Martins apresentou um pedido de alvará judicial que foi encaminhado no domingo (02/04) ao juiz de plantão da 3ª vara da Comarca de Jales José Pedro Geraldo Nóbrega Curitiba.

Todo o trâmite foi necessário pois a paciente apesar de em vida relatar o desejo de ser doadora de órgãos era preciso de uma autorização da família como pai, mãe ou filhos. Nesse caso, específico, a doadora não tinha parentescos de primeiro grau, algo muito raro de acontecer.

O coordenador da comissão de captação de órgãos da Santa Casa de Jales, Paulo Lima, relatou o processo de captação.

"Por meio de exames clínicos e radiográficos realizados por três médicos foi constatado a morte encefálica da paciente na tarde de sábado, desse modo ao verificarmos que a mesma era uma potencial doadora de órgãos a família foi notificada e aceitaram prontamente. O processo de busca de possíveis receptores compatíveis foi iniciado após o alvará judicial", destacou Paulo.

A tia Emília Oliveira (foto), de Aparecida D’ Oeste, destacou que a sobrinha gostava de ajudar as pessoas. "Eu era a parente mais próxima e ela sempre relatou esse desejo, até mesmo porque o primo dela já tinha recebido um fígado que salvou a vida dele", relatou Emília. 

Após os procedimentos judiciais realizados pelo advogado e de posse do alvará foi iniciado uma busca ativa por meio da central de captação de Ribeirão Preto, órgão regulador de possíveis receptores, desse modo a equipe foi acionada para a realização da captação dos rins, fígado e córneas.

De acordo com informações da comissão de captação de órgãos da Santa Casa de Jales já havia um paciente pronto para receber um dos órgãos e o procedimento aconteceu conforme o esperado e o mesmo passa bem.

Uma equipe (foto ao lado) de São José do Rio Preto esteve presente acompanhando todo o processo, bem como os médicos Eliana Nunes Tamashiro, Shirley Emico Fujihara, Gabriela Permigiani Zocca, Marlene Santos de Oliveira e Ricardo Rodrigues Perbelini, da Santa Casa, que contribuíram na realização do procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário