Páginas

sábado, 7 de maio de 2016

Fiscais agropecuários auxiliam polícia em apreensão de agrotóxicos

Agrotóxicos sem registro e com indícios de falsificação foram apreendidos na região noroeste paulista, em uma ação conjunta da polícia Polícia Civil de Catanduva (SP) e dos fiscais federais agropecuários do Estado, servidores do Ministério da Agricultura. Marapoama e Urupês estão entre as cinco cidades onde a quadrilha atuava. No total foram apreendidos três caminhões cheios com falsificados. A apreensão ocorreu nessa terça-feira (3).

Duas equipes de fiscais federais agropecuários acompanharam os policiais na ação para auxílio técnico. Só em Marapoama (SP) foram encontrados mais de 4 toneladas de produtos com suspeita de falsificação. Os principais agrotóxicos apreendidos foram herbicidas, mas foi encontrado também inseticidas e fungicidas.

A mercadoria estava estocada em galpões e casas, principalmente em área rural, em pelo menos sete pontos. Estima-se que o valor ultrapasse R$ 2 milhões. Seis pessoas foram presas e vão responder por uma série de crimes, inclusive contra a saúde pública e formação de quadrilha.

Entre as diversas ações dos fiscais federais agropecuários está a responsabilidade de fiscalizar a produção, registro, comércio interestadual, exportação, importação, transporte, classificação e controle tecnológico e toxicológico dos agrotóxicos.

"É dever dos prossisionais combater produtos irregulares em prol da segurança para o consumidor, para o agricultor, além de um comércio justo, onde o agricultor não compre gato por lebre e nem as empresas que trabalham dentro da lei sofram de concorrência desleal’, destaca o fiscal federal agropecuário Danilo Kamimura, do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical).

Sobre os Fiscais Federais Agropecuários - O Sindicato Nacional dos Fiscais Agropecuários (Anffa Sindical) é a entidade representativa dos integrantes da carreira de Fiscal Federal Agropecuário. Os profissionais são engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas que exercem suas funções para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar às famílias brasileiras. Atualmente existem 2,7 mil fiscais na ativa que atuam nas áreas de fiscalização nos portos, aeroportos, postos de fronteira, campos brasileiros, laboratórios, programas agropecuários, empresas agropecuárias e agroindustriais, relações internacionais e nas cidades fiscalizando produtos vegetais, comércio de fertilizantes, corretivos, sementes e mudas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário